XPi, BTG e outras 17 corretoras renovam Carteira de Investimentos para Fevereiro, confira as ações mais indicadas

ANÚNCIO

Para o segundo mês do ano, os analistas esperam resultados positivos baseados no corte da taxa Selic, o que deve favorecer vários papéis. Do lado oposto, há incertezas com as medidas que podem ser tomadas pelo governo americano. “Fevereiro provavelmente será um mês mais volátil que janeiro, mas decidimos manter nosso portfólio exposto à queda da Selic e à recuperação da economia”, disse Carlos Sequeira e Bernardo Teixeira, do BTG Pactaul.

Economia: 3 notícias do Brasil que são importantes para o seu bolso

ANÚNCIO

XP Investimentos – A XP Investimentos divulgou sua carteira de investimentos recomendada para fevereiro. Os papéis da BB Seguridade (BBSE3) e da Eletrobras (ELET6) foram excluídos e deram lugar aos da Vale (VALE5) e BR Malls (BRML3). Além disso, o Itaú Unibanco (ITUB4) e a Fibria Celulose (FIBR3) tiveram seus ativos reduzidos em 2%.

“O setor financeiro segue sendo nossa preferência. No entanto, optamos por abrir mais espaço para o setor de siderurgia e mineração nesse mês, já que a indústria passar por um momento favorável (preço do minério em alta e empresas repassando cursos)”, afirmaram os analistas.

15 Notícias Super Importantes do Mercado de Ações, incluindo as companhias Petrobras e Vale

ANÚNCIO

Bolsa de Valores: Janeiro foi ótimo para o Setor de Construção e péssimo para as Exportadoras! Confira os números! “Com o corte de juros, as construtoras Cyrela (CYRE3) e a MRV Engenharia (MRVE3) tiveram bons números, com altas de 26,10% e 16,64%. O shopping também foi beneficiado e a BR Malls (BRML3), subiu 22,76%”. Leia Mais! 

Em janeiro a Carteira da XP teve alta de 5,3%. Veja lista completa com as indicações da XP, organizada pelo nome da companhia e o peso dela:

  • Itaú Unibanco 27%
  • Banco do Brasil 15%
  • Sabesp 6%
  • Fibria Celulose 10%
  • Gerdau 10%
  • Petrobras 15%
  • BR Malls 5%
  • Vale 12%

BTG Pactual – Já o BTG Pactual optou por retirar os papéis do Itaú Unibanco (ITUB4), Equatorial (EQTL3), Cyrela (CYRE3)e Minerva (BEEF3), e no lugar incluiu o Bradesco (BBDC4), Sanepar (SAPR4), Cosan (CSAN3) e Rumo (RUMO3).

A escolha foi feita para manter o portfólio exposto à queda de juros e a melhora da economia no ano. A volta da Cosan, segundo analistas, é devido à eficiência e as estratégias na distribuição de combustível e beneficiamento do ciclo do açúcar. Já a troca dos bancos, deve-se ao fato de o Bradesco estar sendo negociado à um desconto maior do que a média do Itaú.

XPi, BTG e outras 17 corretoras renovam Carteira de Investimentos para Fevereiro, confira as ações mais indicadas
Reprodução: Google

Em janeiro, a carteira do BTG teve alta de 11,2%, um número bastante expressivo, comparado ao índice da Bovespa. Confira as indicações:

  • Petrobras 15%
  • Bradesco 15%
  • BM&FBovespa 10%
  • Gerdau 10%
  • Telefônica Brasil 10%
  • BR Malls 10%
  • Rumo 5%
  • Sanepar 5%
  • Cosan 10%
  • Light 10%

Bolsa de Valores: se eu tiver ações em uma empresa e ela quebrar, o que acontece?

Para responder a essa pergunta, precisamos definir 2 termos. As ações “não-avaliáveis” são aquelas que significam que todo o valor que o investidor deve à empresa já foi pago no ato da compra do papel. Já o termo “avaliável” quer dizer que os investidores ainda devem mandar novos aportes em dinheiro para a empresa quando for solicitado. Leia Mais!

Confira agora as indicações de outras 17 Corretoras

  1. BB Investimentos – Recomenda ações da Cielo, Itaú Unibanco, Grupo Pão de Açúcar, Petrobras, Smiles, AES Tietê, Usiminas e Via Varejo.
  2. Lerosa – Recomenda Ambev, Banco do Brasil, BB Seguridade, Minerva, BRF, Cetip, Embraer, Hypermarcas, Klabin, Grupo Pão de Açúcar, Suzano, São Marinho e Telefônica Brasil.
  3. Rico – Recomenda os papéis da BR Malls, Itaú Unibanco, Equatorial Energial, Petrobras, BM&FBovespa, Ambev, Grandes e Bradesco.
  4. Ativa – Recomenda a Raia Drogasil, Equatorial Energia, Ultrapar, Itaú Unibanco, Via Varejo, Klabin, Petrobras, Gerdau, Banco do Brasil e BR Malls.
  5. Bradesco – Recomenda o Banco do Brasil, BM&FBovespa, Cemig, Cesp, Itaú Unibanco, Klabin, Petrobras, Raia Drogasil, Sanepar e Suzano.
  6. Citi – Recomenda a Braskem, Ecorodovias, Energisa, Gerdau, Itaú Unibanco, Light, Petrobras, Raia Drogasil, Suzano e Taesa.
  7. Coinvalores – Indica a Alupar, BM&FBovespa, Bradesco, BRF, EzTec, Gerdau, Hypermarcas, Iguatemi, Itaú Unibanco, Light, Petrobras, Renner, São Carlos, Smiles e Vale.
  8. Elite – Manteve a mesma carteira, que é formada pelas empresas Ambev, BB Seguridade, Bradesco, BRF, Cetip, Cielo, Hypermarcas, Itaú Unibanco, Klabin, Kroton, Localiza, Petrobras, Qualicorp, Renner, Ultrapar e Vale.
  9. Geração Futuro – Recomenda a B2W, Banco do Brasil, BR Properties, Bradesco, Braskem, Cetip, Copel, Direcional, Gerdau, Natura, SLC Agrícola, Suzano e Telefônica Brasil.

    Ibovespa tem maior patamar dos últimos 2 meses e Petrobras sacode o Mercado de Ações – O Ibovespa é o principal índice da Bovespa e avançou 0,82% (a 64.354 pontos) na última terça-feira (17), passando o alto patamar do dia 31 de outubro de 2016. Esse é o melhor resultado dos últimos 60 dias e tem como principal causador os ganhos dos bancos que ofuscaram a influência negativa da Vale. Leia Mais!

  10. Geral Investimentos – Recomenda o Bradesco, Hypermarcas, Itaú Unibanco, Kroton, Minerva, Raia Drogasil, São Martinho, Suzano, Ultrapar e Valid.
  11. Guide Investimentos – Recomenda a BM&FBovespa, CCR, Cosan, Cyrela, Direcional, Gerdau, Itaúsa, Sabesp, Suzano e Telefônica.
  12. Nova Futura – Recomenda o Banco do Brasil, BB Seguridade, Sabesp, Itaú Unibanco, Fibria, BM&FBovespa, Petrobras, Sulamérica, Suzano, Vale e Gerdau.
  13. Planner – Recomenda BB Seguridade, Hypermarcas, Itaúsa, MRV, Multiplan, Renner, Ser Educacional, Suzano, Ultrapar e WEG.
  14. Quantitas – Recomenda a Ambev, Banco do Brasil, Bradesco, BRF, Ferbasa, Grendene, Guararapes, Hypermarcas, Klabin, Minerva, Petrobras, SLC Agrícola e Transmissão Paulista.
  15. Socopa – Indica apenas o Banco do Brasil, BR Malls, Even, Lojas Americanas e Minerva.
  16. Spinelli – Recomenda a BR Malls, Bradesco, Braskem, BTG Pactual, Direcional, Embraer, Fras-Ie, Itaú Unibanco, Light, Magazine Luiza, Petrobras, Rumo, SLC Agrícola, Springs Global, Vale e Via Varejo.
  17. Walpires – Recomenda a Arezzo, Bradesco, BR Malls, Cemig, Fibria, Hypermarcas, Pão de Açúcar, Petrobras, Rumo e Sabesp.

Infomoney – Em janeiro a Carteira do Infomoney fechou em 6,14%. Desde a criação, em janeiro de 2016, acumula uma valorização de 54,62%, superior em 4 pontos percentuais à alta  do Ibovespa, que subiu 8,42%. Das 10 ações recomendadas para o 1º mês do ano, apenas a Fibria (FIBR3) teve prejuízo, de 7,2%. E o grande destaque foi o Magazine Luiza, que subiu 19,66%. A corretora ainda não informou a nova carteira, para fevereiro.

Corretora de Investimentos: Como Escolher a Melhor para Você

Hoje temos o Google e está muito fácil saber, antigamente tinha a barça, não sei se vocês se lembram ou já ouviram falar da Coleção Barça.

Pesquisem qual é o tamanho da corretora. A regra é a seguinte… Quanto maior a corretora mais lastro ela tem e quanto mais lastro ela tem, menor o risco dela quebrar. Em contra partida quanto menor a corretora, menor o capital que ela tem disponível e maior o risco dela quebrar.

Veja o vídeo:

Ações indicadas pelos Dividendos

Já quando o assunto é dividendo, a empresa mais indicada é a AES Tietê, que é recomendada pelo Bradesco, Citi, Coinvalores, Guide, Quantitas e Rico. Depois, a Telefônica Brasil e a BM&FBovespa seguem no ranking, ocupando a 2ª e 3ª posição entre as mais indicadas.

Para ler agora: 4 notícias diretas da BM&FBovespa e 7 sobre o mercado de ações

Para os analistas do Bradesco, a AES Tietê oferece um dos mais elevados dividendos e, após o término de um contrato, a empresa já negociou a contratação de boa parte da energia, o que a deixa menos exposta à eventuais prejuízos.

Os dividendos são os lucros repassados pela empresa aos seus acionistas. Por serem mais estáveis, fazem com que a ação não oscile tanto na bolsa como as outras empresas, que são mais sensíveis à mudanças. Tal motivo faz com que se chama de ações defensivas!

Mercado de Ações Brasileiro

O Mercado Acionário no Brasil é muito líquido, ou seja, os investidores conseguem comprar e vender os papéis com tranquilidade, podendo resgatar o dinheiro com facilidade. Para investir em ações, é preciso abrir uma conta em uma corretora de investimentos e escolher as ações que deseja comprar. O ideal é que a decisão seja tomada após análise de vários fatores, incluindo o tempo de investimento e o risco.

Caso você ainda não tenha muito conhecimento sobre esse mercado e quer começar a investir, mas com RISCO ZERO, nós temos um curso feito em 4 vídeo aulas que podem te auxiliar nessa caminhada. Por sinal, é tudo gratuito e você só precisa se cadastrar através do link!

Com informações da Exame e Yahoo

ANÚNCIO