Você tem dinheiro na poupança? Descubra como investir melhor, mais fácil para obter mais resultados

ANÚNCIO

O Tesouro Selic é a opção preferida pelos especialistas na hora de indicar um substituto para a poupança, afinal, o título do Governo Federal é tão seguro quanto e, além disso, tem mais rentabilidade. Isso tudo sem contar que a aplicação inicial é super baixa: a partir de 30 reais. Gostou, não é? Então, leia esse artigo até o final e descubra outras opções para investir melhor o seu dinheiro!

Infelizmente, mesmo que não queríamos que fosse assim, temos uma notícia: o Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e a Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) concluiu uma pesquisa que identificou qual é a forma mais usada pelos brasileiros para investir dinheiro. E, adivinhem só! A Poupança foi a vencedora. Tsc Tsc

ANÚNCIO

Mas, a mesma pesquisa também mostrou que essa escolha é devido ao pouco entendimento das pessoas entrevistas acerca dos investimentos disponíveis no mercado, tão bem quanto à rentabilidade deles. E, pensando nisso, pode ser que o Tesouro Selic, como falamos logo no início do texto, talvez não seja um investimento tão conhecimento por você, certo? Por isso, nesse artigo, vamos falar um pouco mais de cada uma dessas alternativas mais eficazes.

Agora, voltando à pesquisa como dita cuja, ela mostrou que quase 60% das pessoas que poupam dinheiro na poupança afirmaram não saber quais são os investimentos com as melhores taxas de retorno. Na oposição, 42% das pessoas disseram saber os rendimentos das suas aplicações.

Você tem dinheiro na poupança? Descubra como investir melhor, mais fácil para obter mais resultados
Reprodução: Google

Mais de 60% dos entrevistados também disseram que a poupança, mesmo sendo menos indicada e menos rentável, é a escolhida. E o tempo médio que o brasileiro deixa o dinheiro aplicado lá é de 3,6 anos, com um valor médio de 2,1 mil reais. 38% das pessoas disseram que deixam o dinheiro guardado lá devido à facilidade para o uso, quando necessário.

ANÚNCIO

Veja agora, a lista com as outras aplicações preferidas pelos entrevistados:

  • Imóveis: 18% e dizem que o tem devido à segurança,
  • Previdência Privada: 13% e dizem que o tem por indicação do gerente do banco,
  • Fundos de Investimentos: 9% e dizem que o tem por indicação do gerente do banco,
  • CDB: 5%, dizem que o tem devido á indicação de sites especializados,
  • Bolsa de Valores: 3%
  • LCI: 3%

Nesse momento, TEMOS A OBRIGAÇÃO, de falar um pouquinho sobre cada uma dessas opções. Porém, como nosso espaço aqui não é tão grande, vamos apesar resumir e a leitura integral vocês podem fazer clicando no link LEIA MAIS. Combinado?

Imóveis: Investir em imóveis é ou não um bom investimento? Veja a resposta definitiva! “Hoje o jogo é simples, rápido e objetivo, meus caros! E a resposta está aí: investir em imóveis HOJE não é um bom investimento! Isso porque sempre podemos comparar o investimento A com o investimento B, então, comparando com outros, a compra de imóveis não é um bom negócio, definitivamente”. Leia Mais!

Previdência Privada: 5 questões importantes sobre a Previdência Privada – Ter ou não Ter, eis a questão! “Os fundos de Previdência Privada tem caído no gosto de muitos brasileiros, afinal, a projeção pode chegar à 1 milhão de reais se você pensar a longo prazo. Uma simulação rápida pela Caixa Econômica Federal te dá esse valor, por exemplo. Com 100 reais mensais, acrescidos pela Inflação, em um período de 40 anos, você terá o famoso milhão! E, supondo que você tenha 25 anos, após 40, vai ter 65 anos, ou seja, a idade da aposentadoria”. Leia Mais.

Fundos de Investimentos: O passo-a-passo para investir na Renda Fixa dos Fundos DI e as 3 Melhores Vantagens. Os Fundos de Investimentos são a aplicação financeira mais importante para os bancos e, não à toa, até o fim de setembro desse ano a Anbima (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais) registrou mais de 14,8 mil fundos e mais de 9 milhões de investidores, individuais e institucionais. Leia Mais. 

Você tem dinheiro na poupança? Descubra como investir melhor, mais fácil para obter mais resultados
Reprodução: Google

CDB: Com a Selic caindo, a Renda Fixa continua sendo o melhor investimento para o investidor conservador! “As recentes notícias mostram que a taxa de juros no Brasil vai cair gradativamente nos próximos meses e a expectativa é que a Selic feche o ano de 2017 na casa dos 9,5%. Mas, a pergunta que fica é: com essa taxa, como ficam os investimentos em Renda Fixa“. Leia Mais. 

Bolsa de Valores: Aprenda como comprar ações na Bolsa BM&F Bovespa em 3 passos! “Por quê? Porque esse mercado financeiro funciona muito bem mesmo diante da crise. Antes que vocês pensem em me dizer que “eu posso perder todo o meu dinheiro com as ações”, eu vou logo afirmando que isso não vai acontecer, se você for um bom estrategista que tenha controle financeiro”. Leia Mais. 

LCI: Como ser protagonista da própria vida financeira? Conheça um pouco mais sobre a LCI e a LCA. “A LCI (Letra de Crédito Imobiliário) e a LCA (Letra de Crédito Agropecuário) funcionam assim: você empresta dinheiro para as instituições financeiras e elas utilizam a grana para investirem no setor imobiliário ou agropecuário. É diferente do CDB (Certificado de Depósito Bancário) na qual a instituição usa do dinheiro para o fim que julgar necessário. A diferença está apenas para os fins, no entanto, eles têm os mesmos mecanismos de aplicação, remuneração e resgate”. Leia Mais.

Agora, se você quer entender exatamente TUDO sobre as Rendas Fixas, precisa baixar GRATUITAMENTE o nosso Guia: Como Investir em Renda Fixa: O Guia Definitivo! 

Como descobrir o melhor investimento financeiro em 8 passos?

Depois dessa “grandiosa” introdução, vamos falar sobre os melhores investimentos e aí, então, não falaremos de poupança. rs. Mesmo porque já sabemos que ela está perdendo para a inflação, que acumulada pelo IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor) ficou em 8,67%. Assim sendo, a equipe do UOL consultou 5 especialistas: Alexandre Cabral (professor de Finanças do Instituto de Administração), Dirceu Arcoverde (do Desfixa), Marcio Cardoso (da EasyInvest) e Rodrigo Assumpção, do IBCPF), além de Miguel Ribeiro Oliveira, e listou os 8 passos para encontrar o melhor investimento.

E, antes de saber esses passos é muito importante que você define o seu perfil para investimento. Nós temos um vídeo muito explicativo sobre isso, que, aliás é um teste com perguntas rápidas e fáceis, e que, ao final, indicam qual o seu perfil investidor. Será que é conservador, como a maioria dos brasileiros? Ou será arrojado? Faça o teste e confira!

Agora sim, os 8 passos para encontrar o melhor investimento!

1 – Atual Situação Financeira: Antes de escolher qualquer investimento, você precisa saber como estão as suas finanças pessoais. Você precisa, OBRIGATORIAMENTE, fazer um orçamento doméstico e verificar as receitas e despesas. Tem que saber se está pagando alguma dívida com os juros muito elevados ou se está abusando muito do Cartão de Crédito, por exemplo.

“Juros de dívidas são muito maiores do que qualquer investimento. Pegue a poupança, quite essa dívida e só depois pense em investir melhor”, diz Dirceu Arcoverde.

E, se você ainda não sabe como fazer esse planejamento financeiro pessoal, precisa saber que é possível fazê-lo sem muito gasto: basta alguns envelopes e uma caneta. Simples assim. Esse método, nomeado como Técnica do Envelope, é citado nacionalmente pelos consultores e foi padronizado por Robinson Trovó, uma das pessoas a ficar milionária antes dos 30 anos. Bom, você se interessou, né? Leia aqui, então, a explicação de como Usar a Técnica dos Envelopes.

Planejamento Financeiro Pessoal Simples e Eficaz Usando 10 Envelopes

2 – Meta de Investimento: Para quê você está investindo? Você precisa, também OBRIGATORIAMENTE, saber essa resposta. E não interessa muito o motivo, pode ser para trocar de carro ou de casa, para a aposentadoria ou uma viagem internacional, pode ser também para ter uma reserva de emergência ou para pagar a faculdade dos filhos. Não importante o motivo, mas você precisa tê-lo muito bem definido.

Se o dinheiro for investido para um longo prazo, é mais fácil encontrar aplicações que tenham taxas melhores de rentabilidade. Agora, se tiver focado na liquidez, ou seja, esperando que pode sacar o recurso em qualquer momento, então, provavelmente seu investimento renderá menos.

Dicas de Investimentos para cada uma das alternativas citadas acima:

Imóvel: Saiba qual deve ser a Renda Mínima para Financiar um Imóvel. “O levantou levou em conta também o perfil de um comprador de 40 anos e um financiamento de 70% do valor do imóvel usado, em um prazo de 35 anos. Para tal, foi utilizada a tabela SAC (Sistema de Amortização Constante), que tem parcelas decrescentes com taxa de 11% ao ano. Já a renda familiar da prestação foi feita a partir do valor da primeira parcela, considerando que ela não ultrapasse 30% da renda”. Leia Mais.

Carro: Comprou um veículo? Saiba quais são os gastos! “A regra é a seguinte: pegue o valor do seu salário mensal e multiplique por 6. O resultado é o valor máximo do carro que você poderá financiar. Exemplo: um salário de 3,3 mil reais multiplicado por 6 vai dar um valor médio de 20  mil reais”. Leia Mais. 

Viajar: 7 Passos para economizar dinheiro e realizar a viagem dos sonhos, incluindo os 10 melhores aplicativos! “Thomas Gilovich é psicólogo e relatou uma pesquisa que apontou que viajar traz mais felicidade do que bens materiais. Você fica feliz ao comprar um carro, mas a felicidade pode passar assim que você vê que seu vizinho comprou um melhor. Em uma viagem, sua experiência é tão única que chega a ser incomparável”. Leia Mais.

Você tem dinheiro na poupança? Descubra como investir melhor, mais fácil para obter mais resultados
Reprodução: Google

Aposentadoria: Preocupado com o INSS? Conheça 3 opções de investimentos que oferecem renda de mais de R$ 1 milhão na aposentadoria. “Temos uma simulação feita com uma base de rentabilidade real média de 6% ao ano, pensando em um período de tempo de 25 anos”. Leia Mais. 

Faculdade dos Filhos: “O especialista afirma que, quando a criança nascer, se os pais começarem a poupar 100 reais por mês e pensando em um investimento que renda, ao menos, 0,60% ao mês (com reajuste de 10% da inflação ao ano), em 18 anos, o filho poderá ter 100 mil reais, um valor que dá, por exemplo, para custear boa parte da faculdade ou mesmo uma viagem ao exterior”. Leia Mais. 

3 – Opções e Risco: Se você ainda está na poupança, o recomendável é migrar, IMEDIATAMENTE, para o Tesouro Selic, aquele lá, que citamos no comecinho do texto. Mesmo porque esse título é negociado facilmente pela plataforma do Tesouro Direto e tem rendimento atrelado à Selic. Os papéis têm garantia do Governo e é considerado de baixo risco.

Além dele, outras opções como CDBs e Letras de Crédito tem a mesma garantia da poupança, que são asseguradas pelo FGC (Fundo Garantidor de Crédito), com valor máximo de 250 mil reais para cada CPF. Saiba Mais sobre o FGC! Também existe a possibilidade de outros fundos, que não são garantidos pelo FGC, mas que também são seguros, já que os ativos ficam custodiados em bancos, em contas separadas.

Conheça tudo sobre as Rendas Fixas!

4 – Consulte o seu banco: Calmaaaaaa, jovem! Apenas estamos dizendo para consultar o seu banco para ouvir as propostas dos seus gerentes. E, É SUPER IMPORTANTE, que você não vá aceitando tudo que eles oferecem. “As corretoras costuma oferecer boas taxas e custos menores de investimentos, mas é importante também manter um bom relacionamento com o banco”, dizem os especialistas.

Porém, como você já ouviu muito falar, é preciso atenção. “As tarifas podem ser muito altas: às vezes podem ser maiores até do que a rentabilidade de uma aplicação”. E isso é explicado, primeiramente, pelo fato de que o Gerente do Banco é apenas um funcionário do banco, e, assim como a maioria dos vendedores, precisa bater metas mensais.

3 notícias importantes para você ler sobre os bancos:

  1. 7 Mentiras que os Bancos Contam e Como não Cair nessas Conversas Fiadas
  2. Serviços, Taxas, Pacotes, Contas Grátis, Gerentes… Veja um Guia Completo de como se comportar com o seu banco!
  3. Existem bancos bons para investir dinheiro? A FGV diz que sim! Descubra quais são os melhores

Ah, e antes que esquecemos: Títulos de Capitalização e Previdência Privada não são reconhecidos como investimentos pelos especialistas. Assim como a poupança. “Nunca se esqueçam de perguntar quanto vai ganhar após o desconto do IR e das taxas. E também sobre a facilidade de tirar o dinheiro a qualquer hora, isso é, se o dinheiro não vai precisar ficar preso por muito tempo”, aconselha Cabral.

5 – Consulte as Corretoras: Elas são (bem) diferentes dos bancos e costumam oferecer uma gama de investimentos. Se escolher alguma corretora, precisará fazer um cadastro com dados pessoais e preencher um questionário sobre o seu perfil, sobre o qual falamos acima. No site da Bolsa de Valores existe uma lista que mostra todas as corretoras disponíveis.

Elas podem ou não cobrar taxas para operar no Tesouro Direto, fora as tarifas de manutenção da conta. Também precisam ser pesquisadas sobre o prazo para depósitos em conta após o pedido de resgate dos investimentos.

Para Saber MaisO que é Tesouro Direto? Os 5 Melhores Motivos para aplicar no Investimento Mais Democrático do Brasil. 

Quer saber como Escolher a Melhor Corretora para você, então, veja esse vídeo muito didático gravado pelo Trovó.

Corretora de Investimentos: Como Escolher a Melhor para Você

6 – Saiba Como Investir: É preciso ficar muito atento ás taxas e aos outros custos. Para Rodrigo Assumpção, não adianta tirar o dinheiro da poupança, se o investidor optar pelos investimentos que tenham rendimento muito baixo. Por exemplo, um CDB com rendimento de 80% não trará melhores resultados do que a poupança, sendo que a única diferença é que a rentabilidade é diária e na poupança, precisa esperar a data de aniversário.

Já quanto às taxas dos fundos, o ideal é que não ultrapasse 1%.

7 – Retire o Dinheiro da Poupança: Quando for tirar o dinheiro da poupança, lembre-se de esperar a data de aniversário, que é quando acontece a rentabilidade. Se tirar antes, vai perder dinheiro. E, como já falamos muito aqui no Blog sobre poupança, selecionamos as principais matérias para você entender, de fato, porque esse não é um bom investimento.

8 – Fique SEMPRE de olho: A instabilidade do país e do mundo reflete também na economia. Com taxas de juros elevadas, as aplicações em Renda Fixa são boas, mas, isso pode mudar, e, então, tornar a Renda Variável como melhor opção. Tudo vai depender do mercado e da economia geral. O importante mesmo é saber monitorar as suas aplicações constantemente, a fim de alterar o tipo de investimento, se for necessário.

Você tem R$ 200, R$ 5 mil ou R$ 10 mil? Veja quais as melhores opções para esses valores!

Fizemos esse tópico para quem ainda vai dar os primeiros passos e está sem muita confiança. Com argumentos da economista Carolina Sandler, selecionamos as melhores opções. “O investidor não pode considerar apenas a remuneração bruta mensal. A diferença de um investidor para outro em longo prazo é muito grande”.

  • R$ 200: Tesouro Direto atrelado à Selic ou ao IPCA
  • R$ 5 mil: Tesouro Direto atrelado à Selic ou ao IPCA, CDB ou, para quem aceita maior risco, pode aplicar também em Operações na Bolsa de Valores e no Mercado Futuro
  • R$ 10 mil: Tesouro Direto atrelado à Selic ou ao IPCA, CDB, LCI/LCA ou COE

Agora, veja bem resumidamente, cada uma dessas opções:

Você tem dinheiro na poupança? Descubra como investir melhor, mais fácil para obter mais resultados
Reprodução: Google

Tesouro Direto

  • Renda Fixa
  • Títulos Públicos prefixados ou atrelados à taxa básica de juros e à inflação
  • Taxa de Custódia à Bovespa
  • Corretora pode cobrar ou não tarifas
  • Liquidez Diária

CBD

  • Renda Fixa
  • Banco emite o título
  • Garantia de até 250 pelo FGC
  • Liquidez a ser acordada
  • Sujeito à carências antes do saque

Bolsa de Valores

  • Renda Variável
  • Diversos tipos de operações
  • Indicado aos investidores mais experientes

Mercado Futuro

  • Acordo de compra e venda de produtos com liquidação no futuro
  • Indicado aos mais experientes investidores

LCI/LCA

  • Renda Fixa
  • Investidor pode optar por saber qual será o lucro
  • Garantia do FGC de até 250 mil

COE (Certificado de Operações Estruturadas)

  • Mescla elementos de renda fixa e renda variável
  • Emitido pelo banco
  • Em caso positivo, recebe lucros ou, em caso negativo, não perde nem ganha
  • Alta Rentabilidade

Enfim, quase todos os planejadores financeiros indicam a saída da poupança e uma migração para os investimentos. Afinal, mesmo com a queda da taxa básica de juros, o retorno da poupança ainda está longe de bater, por exemplo, os títulos públicos e os CDBs.

Simulação Real com um investimento de R$ 200

Abaixo, com informações da Professora Juliana Inhasz, do Insper, temos uma simulação de uma aplicação de 200 reais por mês, durante 1 e 2 anos nos seguintes investimentos: Poupança, Tesouro Selic, CDB e Fundo Simples. A simulação já desconta o Imposto de Renda e uma taxa de administração de 1,5% (com exceção da poupança).

Você tem dinheiro na poupança? Descubra como investir melhor, mais fácil para obter mais resultados
Reprodução: Google

Para o Fundo Simples, foi considerada uma rentabilidade de 11,72%, no Tesouro Selic de 13,75% e para o CDB, de 110%. Confira!

Em 1 ano de investimento, os valores ficaram assim:

  • Poupança: 2.507,13 reais
  • Fundo Simples: 2.549,78 reais
  • Tesouro Selic: 2.572,86 reais
  • CDB: 2.594,58 reais

Em 2 anos de investimento, os valores ficaram assim:

  • Poupança: 5.223,43 reais
  • Fundo Simples: 5.398,40 reais
  • Tesouro Selic: 5.494,59 reais
  • CDB: 5.586,15 reais

Com informações da UOL, R7, Exame e iG

ANÚNCIO