Você sabe qual é a maneira mais barata para sair das dívidas neste ano?

Se você está com dívidas e não sabe qual é o primeiro passo a ser dado para sair dessa situação, saiba que este conteúdo foi criado pensando em você. Existe uma forma mais em conta (mais barata) de você se livrar dos juros altos dos seus empréstimos, financiamentos, dívidas.

E fazer isso é bem simples: trocando uma dívida cara por uma dívida mais barata!

Dívida e inadimplência

Primeiro, vamos considerar entender uma diferença que existe entre uma pessoa que está endividada e uma pessoa que está inadimplente.

Uma pessoa que está endividada, isto é, adquiriu dívidas é aquela que tem contas atrasadas.

Já aquela pessoa que está inadimplente é aquela pessoa que não conseguiu honrar com o pagamento das dívidas e, como resultado, o nome foi para os órgãos de proteção ao crédito, ou seja, agora a pessoa está negativada.

E tem gente que acha que ter mais dinheiro (ou ter aumento de salário, por exemplo) é a solução para se livrar das dívidas e do nome sujo. Só que nem sempre isso é verdade, ok?

Isso porque se você não mudar hábitos e organizar sua vida financeira, o fato ter mais dinheiro não será a solução dos seus problemas e, muito provavelmente, você irá repeti-los lá na frente.

O resultado é que mesmo ganhando mais, você continuará com dívidas – cada vez maiores também.

Organização da vida financeira

Então, o primeiro passo que você deve ter em mente é organizar sua vida financeira e ter clareza em relação à quanto você ganha e ao tanto que você gasta, também.

Isso não deve ser uma pontuação de 1 para 1, ok? A regra é que você sempre tem que ganhar mais do que você gasta. E se isso não está acontecendo, então, a saída é você diminuir os gastos.

Na hora que você compreender o valor que você tem disponível para renegociar as dívidas, você vai ter dado o primeiro e talvez mais importante passo da sua vida em 2019.

A grande questão é que você deve estabelecer uma ordem de  prioridade no pagamento dessas dívidas!

As prioridades das dívidas

E começamos por pensar em qual dívida vem primeiro.

A resposta aqui é bem simples: as dívidas essenciais como energia, água e luz são a prioridade para o pagamento, ok? Logicamente, isso porque sem esses serviços a sua vida ficaria mais difícil e complicada.

Bom, seguindo a ordem, vêm as dívidas com bens em garantia por exemplo: se você tem um financiamento de um imóvel onde um automóvel, então, essa é a sua 2ª prioridade.

O motivo você já deve imaginar: caso você não pague a conta, o que acontece? Perde o seu bem!

E depois tem a renegociação de dívidas, que é um dos principais problemas do brasileiro, como: cartões de crédito, empréstimo pessoal, cheque especial e assim por diante.

E, na hora da negociação você precisa saber que existe uma forma de empréstimo não tão conhecida que se chama empréstimo com garantia, onde você coloca o seu imóvel ou o seu automóvel como garantia e com isso você tem taxa de juros bem menores!

Você sabe qual é a maneira mais barata para sair das dívidas neste ano?

O empréstimo com garantia

Bom, vamos falar brevemente sobre essa opção, que costuma ser garantia de sucesso para quem tem dívidas com juros altos.

Por que as taxas de juros são menores? Nesse tipo de empréstimo, o cliente vai colocar um bem como garantia, logo a instituição corre menos risco de você não devolver o dinheiro (menor risco de inadimplência ou falta de pagamento) e assim ela oferece taxas de juros mais acessíveis.

Revolucionando o empréstimo no Brasil, algumas financeiras falam sobre usar o carro ou a casa para ter as melhores taxas. E, realmente, essa é uma boa opção.

Aqui já dá para ter uma noção das taxas cobradas. Em uma busca na internet, que fizemos agora pouco, encontramos as possíveis opções:

  • Valor mínimo de R$ 30 mil com juros a partir de 1.15% ao mês no empréstimo com garantia de imóveis.
  • No caso do veículo como garantia também: existe um mínimo de R$ 5 mil com juros a partir de 1.69% ao mês.

E as próprias instituições confirmam o que falamos até agora:

“Acredita-se que dando um bem como garantia, você (cliente) também está assumindo o risco por isso e assim, nós conseguimos (financeiras) oferecer taxas mais baixas e parcelas menores ajudando ainda mais a diminuir o rio de inadimplência”.

Assunto novo

Porque o empréstimo de com garantia aqui no Brasil não é tão conhecido? Simplesmente por uma questão de ser um assunto novo ou mesmo da cultura do brasileiro, que sempre opta pelo mais cômodo, como cartão de crédito e cheque especial, por exemplo.

Agora, saiba que nos Estados Unidos e na Europa já é utilizado há anos essa modalidade de crédito, sendo uma das principais por lá. E com isso você consegue pagar menos juros, o que é ideal para quem quer sair das dívidas, né.

Depois que você descobriu a melhor forma de renegociar a sua dívida, ou seja, encontrou a menor taxa de juros e o menor custo efetivo total, então, é hora de você entender que não deve comprometer mais do que 30% do seu orçamento com o pagamento das dívidas, tá?

Essa é uma regra que vem como aconselhamento lá do Banco Central e passa pelos melhores especializadas de finanças pessoais!

O erro é achar que dá para usar mais da metade do salário para pagar dívidas… Porque, realmente, não dá.

E esse é um erro muito comum com os indivíduos endividados, que querem destinar tudo que sobra do salário para o pagamento dessas dívidas e não formar uma reserva de emergência, por exemplo.