Descubra como viajar para Miami de graça através do Stopover

Aqui no Blog, sempre falamos sobre coisas que podem ser feitas para economizar dinheiro, não é mesmo? O assunto de hoje também diz respeito à isso. Afinal, o Stopover é um procedimento muito comum em companhias aéreas internacionais.

Infelizmente, não é comum em companhias nacionais, com a Azul, a Gol, a Latam. Mas, se você vai para outro país, saiba que tem como aproveitar ainda mais a sua viagem ao fazer paradas obrigatórias, que são conexões, que podem te fazer chegar a um destino intermediário…

Sem pagar nada.

É mais ou menos assim que funciona o Stopover. Continue lendo o texto até o fim para saber exatamente como usar desse procedimento para fazer uma conexão em Miami e não precisar pagar nada por isso.

O Stopover é um procedimento autorizado e não há nada de errado nisso – desde que você siga as instruções da companhia aérea que oferece a opção de conexão em países que sejam de seu interesse, como Miami.

O Stopover

A ideia do Stopover é muito simples. Pense na possibilidade de viajar para Cancún e na volta parar em Miami para comprar alguns produtos. Depois, voltar para o seu país de origem. Isso tudo pagando uma única passagem aérea.

Então, basicamente, o Stopover é uma parada gratuita que você faz em algum país que fica entre o seu destino e a sua origem. Isso parece ser algo bastante incrível, não é mesmo? Mas, calma porque é preciso entender como funciona o Stopover para não perder dinheiro.

Essa é uma prática cada vez mais comum na vida de muitos viajantes. Ela é a possibilidade de viajar para dois ou mais destinos pagando o valor de uma única passagem aérea.

Nesse caso, as companhias oferecem a possibilidade de você desembarcar nesta cidade intermediária (que é a parada de conexão) e depois, em outro dia, seguir viagem com destino final.

Isso pode ser feito tanto no trecho de ida quando em um trecho de volta.

Geralmente, essa parada não tem custo para o viajante. E quando tem, em alguns casos, são só as taxas de aeroporto.

O Exemplo

Esse tipo de viagem acaba valendo a pena quando o turista tem o interesses em conhecer mais de um único lugar, que vai além do seu destino.

A TAP, por exemplo, é uma linha aérea de Portugal. Nos vôos que ela faz para a França ou para outros destinos da europa, ele tem a conexão em Portugal.

O que significa que você pode passar alguns dias em Lisboa ou em Porto, por exemplo. E depois seguir viagem para outros destinos da Europa.

Esse é um dos exemplos. Agora, claro que você vai ter que pesquisar sobre a companhia aérea que você tem de viajar, para saber se ela oferece essa possibilidade de fazer uma parada grátis na conexão.

E também é importante ver quais são as regras dessa companhia para o Stopover, como o tempo máximo ou mínimo de permanência, por exemplo.

Descubra como viajar para Miami de graça através do Stopover

A Pesquisa

O ideal é verificar a possibilidade do Stopover antes de comprar a passagem área porque depois para fazer uma alteração fica tudo mais complicado.

Você até pode, por exemplo, incluir essa parada intermediária, só que se já tiver comprado a passagem isso vai ter um custo adicional.

Para pesquisar o Stopover, o primeiro passo é encontrar uma passagem barata para algum lugar que você vai chegar.

Se o valor ficar muito caro, tente mudar a data intermediária e se o valor não abaixar pode ser pelo motivo de que a companhia aérea não ofereça o stopover nessa viagem.

Dependendo da companhia, outra opção é aproveitar as promoções que já inclui essa parada intermediária.

Infelizmente, as companhias nacionais não oferecem essa possibilidade por aqui. Mas, existem várias companhias internacionais que permitem o Stopover.

Elas possibilitam essa parada intermediária sem custo para o cliente. Especialmente aquelas que passam por lugares mais estratégicos. Como, por exemplo, A América, que pode oferecer conexões em Miami, em Nova Iorque, em Los Angeles e outras cidades americanas.

O cuidado

O primeiro cuidado que se deve ter ao buscar uma passagem com possibilidade de Stopover vai ser verificar junto com a companhia aérea quais são as regras de bagagem.

Isso é importante de você lembrar porque se você for fazer uma parada maior nessa de conexão você vai ter que tirar a bagagem de lá.

Agora, se você tinha despachado lá na origem e vai pegar na sua parada grátis, saiba que depois que você por retomar a viagem você vai ter que fazer um novo check in e despachar a mala mais uma vez.

E, aliás, nem toda companhia permite pegar a bagagem nessa conexão. Daí, a dica vai ser ter uma mala de mão para ficar junto de você durante o seu tempo de Stopover.

Isso já não vale para as conexões mais curtas, em que a mala acaba indo direto para o destino final.

O cuidado (2)

E o outro cuidado super importante diz respeito às regras alfandegárias.

O único jeito é saber quais são as regras alfandegárias de cada país. Isso se você tem o objetivo de fazer compras em alguma das paradas do Stopover, que não seja na sua parada final.

Se for na parada final, aí você acaba correndo menos risco de ter seus bens confiscados ou taxados pela alfândega internacional – que não seja a brasileira.