A verdade sobre empreendedor após os 50 anos!

ANÚNCIO

Empreender após 50 anos de idade é um tema que, certamente, interessa a muitas pessoas e para aquelas que não estão interessadas, considere que estarão interessadas daqui à um tempo.

Isso porque hoje a população como um todo está envelhecendo mais e isso quer dizer uma série de coisas, como o fato de que as pessoas vão parar de trabalhar mais tarde, por exemplo.

ANÚNCIO

É aí que surge a oportunidade de empreender após os 50 anos, que é uma fase de quase aposentadoria. E muita gente vê a chance de usar os recursos que acumulou durante o trabalho para abrir o próprio negócio!

É sobre isso que vamos falar neste conteúdo, porém, vamos entender primeiro qual é o papel do empreender nas vidas das pessoas. Combinado?

Aposentadoria, Governo e Empreendedorismo

Você tem acompanhado as notícias sobre toda a dificuldade que governo e o planejamento familiar  como um todo tem de garantir um futuro digno para as pessoas. Não é verdade?

ANÚNCIO

Você sabe que quando as contas são feita para equacionar o que deve ser poupado hoje para garantir uma boa vida no futuro, sempre surge a dificuldade de guardar dinheiro.

Essas contas dificilmente fecham!

Mas, queremos saber o por quê disso!

Para isso é preciso entender que se você está vivendo cada vez mais, então, os 50 anos não é considerado mais uma “pessoa de idade” ou uma “pessoa velha”.

Na real, a gente pode dizer que aos 50 anos estamos perto da metade do caminho, se consideramos que é comum as pessoas viverem mais de 100 anos atualmente.

E o mais importante aqui é notar que além de estarmos no auge da produtividade mental da criatividade, ainda há muita lenha para se queimar.

A verdade sobre empreendedor após os 50 anos!

A renda futura

Então, quando a pessoa pensa em se aposentar aos 60 ou 65 anos, ela perceba que se viver mais 20 ou 25 anos ela vai passar por dificuldades financeiras.

Isso porque o esforço que teria que ser feito hoje para garantir uma renda futura é muito grande.

Podemos simular o caso de você pretender se aposentar com uma renda de R$ 10 mil. Daí, você precisaria um pouco mais de R$ 2 milhões bem investidos para garantir um rendimento líquido desse patrimônio.

Então, ou você tem R$ 2 milhões na conta ou você não vai ter uma renda de R$ 10 mil mensais.

O resultado disso é que muitas pessoa fazem as contas e não se sente em condições de acumular o suficiente para essa quantia para a aposentadoria.

E disso surge um segundo problema!

É que R$ 10 mil por mês podem ser suficientes para manter a vida com 70 anos de idade.

Mas, podem não ser suficiente para manter os 90. Entende?

Estamos falando de algo chamado de “encarecimento da vida”. A vida vai ficando mais cara com o passar dos anos. E isso se pode ver nos valores dos convênios médicos, por exemplo.

Verdadeiramente, os idosos tem mais gastos que os jovens, concorda?

Então, é fundamental que você encontre na sua aposentadoria uma solução que permita ter um crescimento contínuo da sua renda.

Por isso, surge o convite para empreender, que pode ser uma chance de conseguir isso.

Ter uma postura ativa lá na frente, em torno de uns 50 anos de idade é algo bem vindo por causa da aposentadoria, além de manter a vida em movimento e com sentido.

Vale a pena empreender aos 50 anos?

Principalmente, na situação em que não há herdeiros dar continuidade ao negócio sim, vale muito a pena.

Se você pensa em empreender e trabalhar por 20 anos nesse negócio, que seja um negócio prazeroso e tem a ver com você, então, claro que sim, vale a pena empreender!

É uma idade perfeitamente interessante para se investir em um negócio próprio.

Muitos donos de empresas hoje, considerando as empresas familiares, acabam perdendo um negócio lucrativo simplesmente porque os filhos não tem vocação e nem interesse em continuar no mesmo caminho.

E aí, o que fazer nesses casos?

Para você e todos empreendedores familiares que não vêm continuar o negócio percebam que o negócio vem ao longo da história e isso sempre nos mostra que ele vai ter 2 caminhos possíveis.

Se for bem sucedido, um caminho é preparar os herdeiros!

E fazer isso não é, necessariamente, convidá-lo para o negócio, mas, deixar a porta aberta para que eles visitem as oportunidades do mundo e para que eles caminhem pelo mundo.

Aí, pode ser que eles aprendam, lá na frente, a tocar o negócio familiar.

O outro caminho é preparar essa empresa para que ela se torna negociável, ou seja, você vai manter uma boa contabilidade e uma boa organização dos números para que amanhã ela possa ser comprada por um concorrente ou por um conglomerado multinacional.

A verdade é que não importa quem seja porque bons negócios serão interessantes para outros bons negócios sempre.

Então, a questão não é sobre ter ou não ter herdeiros, mas sim como você organiza esse negócio e  como que foi concebido para ser prazeroso para você!

Empreender tem que ser prazeroso e não pode ser um fardo para você carregar. Beleza?

Uma pessoa de 60 ou 70 anos não tem que trabalhar por obrigação, mas ela pode trabalhar em algo prazeroso.

E para isso, basta ter alguns cuidados, que inclui o cuidado com a saúde, com a escolha do negócio, com a perenidade do negócio e a manutenção do valor dele.

ANÚNCIO