Veja quais são as vantagens de um clube de investimentos

ANÚNCIO

Atualmente, muito se fala em fundos de investimento e pouco em clubes de investimentos. E, apesar das semelhanças, eles são bem diferentes. Nesse artigo, vamos falar sobre as vantagens de um clube de investimentos.

Mas, também vamos citar as semelhanças e diferenças para um fundo de investimento, especialmente um fundo de ações. Além de citar algumas normas e regras que são exigidas para a criação de um clube que vai investir, a maior parte dos ativos, na renda variável.

ANÚNCIO

O que é um clube de investimentos

Para explicarmos com detalhe e na teoria o que é um clube de investimentos, nós vamos recorrer as palavras da Comissão de Valores Mobiliários (CVM). “É um veículo de investimento coletivo que tem entre 3 e 50 participantes”. E tem mais:

“67% devem ser títulos e valores mobiliários em ações, bônus, debêntures, recibos, cotas de fundos de índices de ações, ETFs ou certificados de depósitos de ações”.

O Clube costuma ter um papel importante como porta de entrada para o investidor que ainda não conhece o suficiente do mercado de capitais. Logo, “ele tem uma política de investimento muito simples”.

ANÚNCIO

Esses clubes seguem a regulamentação da instrução CVM 494 e do regulamento de da B3, também. Por isso, também é uma forma de sugerir ao investidor que adquira conhecimentos e habilidades sobre o mercado para acessar, mais tarde, produtos mais sofisticados.

Clube de investimentos ou fundos de investimentos

Antes ainda de falarmos das vantagens de um clube de investimentos, vamos considerar a principal diferença para um fundo de investimento – já que a ideia é praticamente a mesma.

A diferença principal está no fato de que o clube tem que aplicar, como já mencionamos acima, 67% dos recursos na renda variável. Um fundo não tem essa exigência. Sendo que um fundo pode ser inteiramente de renda fixa ou até mesmo multimercado, por exemplo.

Por outro lado, um clube de investimento fica muito próximo de um fundo de ações, ao menos em relação à composição da carteira. Só que mesmo assim, há mais diferenças, veja!

As diferenças!

Os clubes possuem tributação de imposto de renda de 15%. E isso pode ser um dos benefícios ou uma das vantagens de um clube de investimentos, já que os fundos podem ter cobranças acima disso dependendo dos prazos.

Mas, calma lá: os fundos de ações também possuem tributação de 15% de IR. Então, dá na mesma. Quanto ao tamanho, os fundos possuem milhões ou bilhões de reais. Já um clube nunca passa dos milhões – sendo, portanto, menor.

Por último, considere que os fundos são bem mais populares enquanto os clubes são mais restritos e dá a impressão de ser como um “clube de amigos”.

As vantagens de um clube de investimentos

Agora que já falamos sobre o que é um clube de investimentos, a diferença para um fundo de investimento e até mesmo alguns requisitos é hora de falar, na verdade, quais os benefícios que ele pode ter para o investidor.

Primeiramente, saiba que acaba sendo uma escolha mais viável pelo novo investidor. Sendo assim, é uma forma mais econômica para começar a investir em ações na bolsa de valores. E isso pode ser feito entre amigos ou familiares – o que também pode ser bom.

De modo simples, o clube vai reunir o dinheiro dos participantes e depois eles dividem os custos com base na cota de cada um. Nesse sentido, lembra-se muito a ideia de um fundo. Mas, além das vantagens, você também deve considerar os custos. Leia.

Os custos de um clube de investimento

Como já falamos, tem o imposto de renda, que é de 15%. Fora isso, a administradora ou gestora do clube pode cobrar taxas mensais e de desempenho. Isso vai variar muito de corretora para corretora.

Isso porque um clube deve estar registrado em uma corretora antes de estar registrado na B3. Além do mais, a gestão deve ser feita por um dos cotistas – sendo que tem que haver uma assembleia para eleger o nome principais.

E como todo grupo de investimento, o clube deve ter obrigações contáveis cumpridas, como relatórios de despesas, classificação de ativos e passivos.

Vale a pena entrar em um clube de investimentos?

Agora, vamos à pergunta final do artigo. Porém, saiba que isso é subjetivo demais porque a resposta vai depender muito de cada investidor. De certa forma, os clubes podem ser bons para quem está começando na bolsa de valores.

No entanto, não é tão simples ter amigos ou familiares para criar o tal clube. Além do mais, as obrigações contábeis e os custos podem fazer com que a escolha de um fundo de ações seja menos trabalhosa e, inclusive, podendo ser mais rentável também.

vantagens de um clube de investimentos

É por isso que esses clubes são bem menos populares. Afinal, por que entrar em um clube se você pode entrar em um fundo, onde a gestão é feita por profissionais qualificados e tudo está mais pronto? Os resultados tendem a ser mais eficazes – mesmo que a bolsa seja volátil.

Curiosidade – saiba quais são os piores investimentos da atualidade

Talvez você nunca tenha pensado nisso, mas já considerou que a corretora de investimentos pode ter alguns produtos que não são tão bem-vindos assim? Isso porque possuem rendimentos baixos e taxas altas.

Alguns exemplos são assustadores, como CDBs, COEs e previdências. Saiba mais sobre isso nesse conteúdo que criamos nos últimos dias: Conheça os 9 piores investimentos da atualidade (mesmo que estão na corretora).

ANÚNCIO