Veja 9 cuidados ao usar o consórcio para comprar um carro

ANÚNCIO

Você também é daquelas pessoas que sempre pensam em usar o consórcio para comprar um carro? Afinal, hoje em dia tem consórcio para tudo quanto é coisa na vida, né. De carro, de moto, de casa, de eletrônicos, de eletrodomésticos, de viagens, etc.

Bom, se você é uma dessas pessoas, saiba que existem alguns cuidados que precisam ser considerados sempre. A nossa ideia central, com este conteúdo, não é fazer você desistir de comprar um carro ou de usar um consórcio. Não! A gente só quer te alertar para algumas coisas.

ANÚNCIO

Veja 9 cuidados ao usar o consórcio para comprar um carro

Isso porque depois de fazer o contrato é bem possível que você diga algo como: “ah, eu não sabia disso” ou “eu não sabia daquilo”, por exemplo. Então, a ideia aqui é te fazer saber de muitas coisas que nem todas as empresas que fazem consórcios vão te contar!

1 – CUSTOS

Para quem vai ar o consórcio para comprar um carro, a primeira dica é sobre os custos. Talvez você não saiba, mas mesmo que um consórcio não tenha juros, ele tem taxas. Por isso, na prática, essas taxas e tarifas podem representar os mesmos custos de um financiamento de automóveis.

ANÚNCIO

Então, não caia nessa ideia de achar que porque não tem juros, o consórcio não tem gasto, tá? Os custos embutidos e somados podem representar boa parte do custo total do seu crédito.

2 – TEMPO

O tempo aqui não é o de pagamento, mas de pegar o carro mesmo. Para quem tem urgência ou pressa, o consórcio é péssimo. Isso porque para usar a cartão de crédito é preciso dar um bom lance ou ser sorteado nas assembleias que acontecem mensalmente.

E lógico que quanto mais tempo pode ser melhor para você que quer parcelas menores. Só que isso pode significar mais tempo para pegar o seu veículo.

3 – DESVALORIZAÇÃO

Tem uma coisa que costuma pegar muito também, que é a questão da desvalorização. Hoje em dia, você faz um consórcio com carta de crédito de R$ 50 mil. Só que quando vai pegar ela, o carro que você queria está custando R$ 70 mil. E mesmo que as suas parcelas se atualizem mensalmente, elas não conseguem acompanhar esse aumento do preço dos veículos.

Essa defasagem ou desvalorização nem é culpa dos consórcios, mas é um problema a ser considerado sim.

4 – FORA DE LINHA

Esse é um problema dos consórcios de longo prazo. Há casos onde os veículos de interesse saíram de linha. Aí, o que a pessoa tem que fazer é escolher outro de mesmo valor ou pagar a parte o que for mais caro. Dificilmente, terá opções mais baratas, vale lembrar.

5 – LANCES

Agora, outra coisa para quem vai ar o consórcio para comprar um carro é saber sobre os lances. Não se deve cair na conversa dos vendedores que dizem que os lances são baixos. Pode até ser, mas nem sempre, viu.

Existem, historicamente, no Brasil lances que superam os valores de 70% do veículo. E isso não é baixo, é? E vamos combinar uma coisa: se for para dar um lance de mais de 50% do valor total, dá para você fazer um financiamento a juro zero!

6 – NEGATIVADO

Mais um detalhe que você deve saber antes mesmo de participar de um consórcio é sobre a negativação do nome. De modo geral, não se permite pessoas com o nome sujo. Portanto, aqui se tem a mesma problemática ou dificuldade de um financiamento de veículos feito em bancos.

7 – TAXA DE ADMINISTRAÇÃO

A gente já falou sobre as taxas de administração, mas é preciso citar um ponto aqui que tem muita importância para quem vai usar o consórcio para comprar um carro. Antes existia uma lei que essa taxa seria de, no máximo, 12% sobre o valor total. Mas, a lei não vigora mais.

Portanto, acredite, as taxas administrativas podem ser bem altas, viu.

8 – ATRASO

Chegando ao fim, temos agora uma dica sobre o atraso no pagamento dos boletos do consórcio. Isso também pode ser uma baita de uma questão a ser resolvida. Isso porque como se trata deu m produto para o longo prazo, a gente tem que estar bem preparado, financeiramente, para lidar com os possíveis imprevistos que podem surgir.

Logo, em caso de atrasos no pagamento, o que pode acontecer é até mesmo a venda dos veículos por preços bem menores simplesmente para quitar o saldo devedor do cliente. E isso é bem ruim porque ele perde até mesmo o que já pagou, na maioria das vezes.

Veja 9 cuidados ao usar o consórcio para comprar um carro

9 – ALIENAÇÃO

O último tópico é sobre a alienação dos veículos. Isso quer dizer que o carro vai estar no nome da empresa, mesmo que o cliente tenha sorte de sorteado ou dando um bom lance. Já que a cartão de crédito e o contrato só termina no fim do prazo.

Além do mais, carros alienados não podem transitar em outros países, diga-se de passagem.

Pagamento à vista

Para quem está desanimado com os segredos que ficam escondidos em meio aos consórcios, saiba que ele ainda pode ser uma boa opção. No entanto, para quem tem educação financeira para juntar dinheiro, essa forma acaba sendo mais vantajosa.

Saiba se é melhor andar de Uber ou comprar um carro parcelado

A grande saída é pesquisar as variáveis que você tem disponível hoje em dia. Novamente, vale lembrar que o pagamento à vista não tem embutido juros e nem taxas de administração. Por outro lado, não permite um pagamento parcelado em parcelas que cabem no bolso.

Aí, vai de cada pessoa escolher aquela que julgar mais interessante.

ANÚNCIO