5 truques de mestre para lidar melhor com o seu dinheiro mensalmente!

Você sabia que o seu cérebro está sabotando o seu bolso. E não precisamos de nenhum grande estudo cientifico para provar isso. Apenas com as 5 afirmações que vamos fazer abaixo, você vai ver como isso é verdade.

Foi pensando no bem estar e geral da nação que criamos este conteúdo. No começo, ele pode parecer uma forma de brincar ou de satirizar o dinheiro. Mas, no fundo, você vai ver que tem tudo a ver com como você age diariamente.

Portanto, no fim das contas, considere apenas que são 5 dicas para você começar a lidar melhor com o seu dinheiro nesses próximos dias. Combinado?

5 truques de mestre para lidar melhor com o seu dinheiro mensalmente!

1 – Pague a si mesmo todos os meses

Esse é um dos tópicos que parece piada, mas que está longe de ser.

Se você é aquela pessoa que vive falando que não vê a cor do dinheiro e que não consegue economizar dinheiro porque quando termina de pagar as contas, ele já acabou.

Você precisa enganar o seu cérebro!

Sim, parece de ser o bobo da história e comece a agir de forma inteligente a partir de agora.

O truque número 1 é sobre você colocar um dia determinado por semana ou mês, por exemplo, para se pagar!

E como se faz isso? Simplesmente, você pega um determinado valor que pode ser um valor pequeno e põe no seu investimento.

“Toda sexta-feira eu vou me pagar R$ 100”. Então, toda sexta-feira você vai lá e deposita R$ 100 na sua conta.

Se você coloca uma meta menor, dá certo também. O ideal é você começar a planejar.

Pense: “Se eu economizar um valor todo dia, na sexta feira eu vou ter R$ 100s para me pagar”. Daí você vai começar a adquirir esse hábito. E pensa que é uma conta para pagar consigo mesma.

Ou você pode se pagar mensalmente também, o que acaba sendo ideal já que o valor pode coincidir com o recebimento do seu salário entende?

Você tem que se pagar. Como se fosse uma conta mesmo, um boleto bancário. E nada de deixar o dinheiro parado na conta porque você vai gastar. Pega o valor e investe, combinado?

2 – Use dinheiro em vez de cartão

É preciso que você ensine o seu cérebro uma coisa que em inglês se chama payment pain, que na tradução é a dor do pagamento.

Quando você usa cartão de débito ou de crédito, você não tem essa dor da perda. Quando você vai comprar com dinheiro, você deixa o dinheiro e volta sem dinheiro e volta aquilo que comprou. É uma troca, entende?

Você sente a perda de alguma coisa, que nesse caso é o dinheiro.

Quando você faz isso com o cartão. Você não perde nada e dá impressão que você não gastou nada e o que acontece? Você gasta mais do que deveria.

É preciso que você ensina o seu cérebro que todo tipo de compra gera uma perda até que você esteja habituado à esse pensamento use dinheiro vivo, em espécie, contando as notas e somando as moedas, combinado?

3 – Faça compras em casa

Mais uma das frases que parecem piada. Mas, trata-se de um grande truque na hora de economizar e controlar o dinheiro.

Sabe quando você está querendo aquela roupa  nova e quer correr para comprar e gastar o que não tem?

Tem um jeito de fazer isso de forma inteligente… Como? Abra o seu guarda roupa, tira tudo de dentro e você vai ver que, provavelmente, vai ter roupas que não lembrava que tinha.

E o fato é que você precisa visualizar tudo o que você tem para saber o que tem.

Assim, você passa a visualizar melhor os detalhes de cada peça e isso vai te permitir que você monte novos looks diferentes sem gastar um único real.

E vai ter novos looks sem gastar dinheiro!

O nosso cérebro pode nos pregar algumas peças, mas ele só consegue  fazer isso quando a gente está distraído. Então, comece a prestar mais atenção no seu comportamento como consumidor.

4 – Reduza o estresse para reduzir os gastos

Todo mundo já sabe quando a gente está estressado, acaba fazendo coisas que normalmente não faria. Isso também tem a ver com o seu bolso.

Por que não são poucas as pessoas quando estão estressadas, para onde elas vão? Para o shopping center ou para o centro da cidade. Obviamente, elas vão comprar coisas para tentar se sentir melhor.

Você tem que ensinar para o seu cérebro que quando ele estiver estressado, você tem que liberar este stress fazendo alguma coisa que não custe nada e que não seja a compra de uma roupa nova, por exemplo.

Ler livros, dar volta no parque, assistir séries e filmes podem ser bons indicativos.

Truque número 4: procure fazer alguma coisa que não custe nada de dinheiro para se desestressar!

5 – Todo dinheiro grátis deve ser investido

Aqui fechamos o ciclo.

Se no tópico 1 falamos sobre se pagar. Aqui a ideia é um pouco diferente.

O que a gente chama de dinheiro grátis é aquele dinheiro que a gente nem estava esperando e de repende ele chega até o seu bolso.

Existem vários momentos que isso acontece, vai: pode ser a restituição do imposto de renda, o bônus que ganha na empresa, algum prêmio em dinheiro, o 13º salário, PIS, etc.

Geralmente, o que o seu cérebro faz quando você recebe esse dinheiro grátis? Bora gastar? Eu nem estava contando com ele, ele veio a mais do que eu esperava.

Pensamento errado né. O certo seria pensar que você tem que investir esse dinheiro e vai multiplicá-lo, para que no futuro, aí sim, você use melhor ele.