Aprenda como se preparar para ser um trainee em bancos com essas 6 dicas

ANÚNCIO

Hoje em dia, começar a carreira profissional sendo um trainee em bancos é uma ótima forma de estar focado nesse mercado de trabalho: bancário. O programa de trainee é como uma espécie de treinamento que muitos bancos fazem e que podem render a contratação.

Porém, além de ter um salário acimo da média, muita gente tem o interesse em trabalhar em bancos. Dessa forma, o resultado é uma concorrência bem acirrada e você tem que estar preparado para conseguir alcançar a sua meta de ser um trainee.

ANÚNCIO

Como fazer isso e como se destacar? A gente selecionou 6 dicas que são de especialistas financeiros e de pessoas ligadas à área de recursos humanos. São dicas simples, mas que fazem toda a diferença para o seu sucesso na hora de concorrer a uma vaga de trainee.

1 – Números

A primeira das dicas é ter familiaridade com os números. É claro que você não vai aprender tudo da noite para o dia e você também não precisa ser um gênio dos números. No entanto, ter familiaridade com ele é sim um grande diferencial para conseguir a sua vaga.

Isso porque todos os bancos sempre dão preferência para os alunos que são formados ou estão se formando em cursos relacionados à área de exatas, como engenharias, economia ou até mesmo administração. O motivo é justamente a familiaridade com os números.

ANÚNCIO

Certa vez, um CEO de um banco avaliou que “dentro de um banco, invariavelmente, os trainees vão passar por alguma área da matemática”. E isso vale porque hoje em dia muito se fala no job rotation, onde o trainee passa por várias áreas de atuação durante o estágio.

2 – Inglês

A próxima das dicas para quem quer ser um trainee em bancos é sobre o idioma mais falado do mundo, o inglês. Isso é importante porque mesmo que o banco não seja estrangeiro, ele vai te cobrar esse conhecimento, inclusive, para ler relatórios ou na hora de entender termos.

Para se ter uma ideia, saiba que, infelizmente, o nível básico não é suficiente. Os bancos, em sua grande maioria, exigem um bom conhecimento em inglês, partindo do intermediário, mas sendo, preferencial, o avançado.

A dica é nunca mentir na entrevista. Se você sabe pouco, diga isso e tente se explicar mostrando que você tem o interesse em aprimorar esse conhecimento. Se você não tem um nível avançado, talvez esse seja o seu melhor caminho na entrevista de emprego.

3 – Finanças

Além de ter aptidão para os números e ter conhecimento no inglês, saiba que você também deve comprovar o seu conhecimento técnico na área da finança. É por isso que ter uma graduação no currículo ou estar cursando pode fazer a diferença.

Se esse não é o seu caso, comece a pensar em se especializar nessa área. Um curso de especializado, que pode ser de curta duração ou até mesmo à distância, também pode fazer toda a diferença porque vai te dar esse conhecimento em finanças.

É importante você sabe se posicionar quanto aos investimentos. Se não tem como conhecer todas as opções do mercado financeiro, ao menos tente mostrar como você tem investido na sua própria, seja com a compra de carros, casas ou estudos.

Aprenda como se preparar para ser um trainee em bancos com essas 6 dicas

4 – Banco

Essa também é uma boa dica para quem está se preparando para ser um trainee em bancos. Porém, é uma dica que vale muito mais para quem já se candidatou a uma vaga e está marcando a entrevista de emprego em breve.

É muitíssimo importante que você conheça o banco para o qual está concorrendo a uma vaga de trabalho. Os bancos não são todos iguais, ok? Eles podem ser públicos ou privados, de pequeno ou grande porte, nacionais ou estrangeiros e por aí vai.

Tente conhecer o máximo que puder sobre o seu banco. A missão, os desafios, os objetivos. Leia o noticiário, leia o espelho da empresa, leia a história e mais tudo o que puder. Isso vai te fazer ser um estudante responsável, mas, inclusive, alguém que merece a vaga.

Os especialistas também recomendam isso e dizem, de maneira geral, que “quando o aluno conhece a empresa antes da entrevista, isso mostra que se ele for contratado terá menos riscos de se frustrar com a companhia”.

5 – Experiência

Aprenda como se preparar para ser um trainee em bancos com essas 6 dicas

Como estamos falando sobre programas de trainee, fica bastante óbvio que nem sempre vai dar tempo de o candidato ter um grande nível de experiência. Afinal, é para isso mesmo que servem os programas de treinamento.

No entanto, um diferencial pode ser você falar e mostrar sobre as suas experiências pessoais, que podem somar conhecimento para você sobre os números, o inglês e tudo mais que é importante para a empresa que pode contratar você.

Se você já viajou para outro país, ótimo. Se ajudou o seu avô no caixa da mercearia, ótimo também. E assim por diante. É claro que se você tem uma graduação, uma especialização e um intercâmbio no seu nome será melhor ainda, mas a experiência pessoal também tem valor.

Conheça 5 opções de vagas de emprego para trabalhar em casa

6 – Inspiração

O último tópico importante para ser um trainee em bancos é falar e ter inspirações dessa área. Não precisa ser um bancário, propriamente dito, mas ao menos alguém que conheça e tenha expertise na área de finanças.

Siga essas pessoas nas redes sociais, conheça a história delas, leia biografias. Isso vai te deixar muito mais a par do assunto geral e ainda vai te fazer ser bem visto por quem faz a seleção dos candidatos para ser um trainee bancário.

ANÚNCIO