Saiba quais são os 4 verbos para trabalhar a educação financeira com crianças

ANÚNCIO

Atualmente, trabalhar a educação financeira com crianças tem sido a preferência de muitos pais. E não é para menos, né. Hoje em dia, com o sistema educacional enfraquecido, o que a gente vê é uma falta de interesse em inserir esse assunto nas grades curriculares.

Assim sendo, com base em vários livros que foram lançados recentemente, a gente fez uma busca pelo que há de comum neles. E encontramos 4 verbos que sempre são trazidos à tona quando o assunto é a educação financeira infantil: ganhar, gastar, poupar e doar.

ANÚNCIO

Saiba quais são os 4 verbos para trabalhar a educação financeira com crianças

Para muitos especialistas, inclusive, esse é o melhor passo a passo para se chegar à algum lugar com os seus filhos, sobrinhos, netos. É uma espécie de escada que sai do não conhecimento para um alto grau de conhecimento sobre finanças. E isso respeita, totalmente, o aprendizado de cada criança.

Agora, a partir desses conceitos considere ensinar as crianças de forma lúdica, sem ser algo que seja muito forçado ou chato. Quanto mais elas aprendem brincando, por exemplo, mais fácil fica o processo todo da educação e do conhecimento. Conheça os verbos!

ANÚNCIO

1 – GANHAR

O primeiro pilar que a gente vai citar aqui e que vem dos livros é “ganhar”.

Agora, como trabalhar a educação financeira com crianças pensando nesse ganho? O desafio é grande. Ainda mais nos dias atuais. E saber por quê? Porque as crianças estão mal-acostumadas a ganhar dinheiro.

É claro que a gente tem que aceitar as revoluções que aconteceram. Inclusive, a da tecnologia. No entanto, se antes a gente só tinha presentes no Natal e Aniversário, hoje em dia elas não precisam esperar essa época do ano, né. Ficou mais fácil ganhar presentes, por exemplo.

Veja o que um dos autores dos livros sobre educação financeira diz: “Hoje qualquer razão é uma boa desculpa para se dar um presente para o filho”. Só que isso gera alguns efeitos colaterais nada bons. Portanto, qual a consequência disso?

Como tudo na vida, quando a gente ganha algo de forma “fácil”, a gente acaba não dando o devido valor que a gente deveria dar, né.

Agora, aqui temos uma crítica à toda sociedade atual. Por que você acha que os pais dão tanto presentes e tantas coisas e em todos os momentos para os seus filhos? Obviamente, porque se dedicam muito ao trabalho e aí querem compensar isso com presentes!

20 desenhos no Netflix para as férias das crianças

O trabalho

Aqui ainda vale fazer uma reflexão sobre o trabalho também. De modo geral, a gente fala que temos que trabalhar para ganhar dinheiro. Só que esse dinheiro não é ganho, ele é “trocado”. A gente troca o nosso tempo pelo dinheiro. É uma recompensa que temos.

E aí, o que será que estamos ensinando aos nossos filhos e sobrinhos? Se estamos falando sobre trabalhar a educação financeira com crianças, saiba que é horrível ouvir coisas como “Eu queria estar com você, mas tenho que ir trabalhar”.

E para fechar essa ideia do trabalho, considere explicar para o seu filho o que é o seu trabalho e como você ganha dinheiro com ele. A gente tem o mau hábito de pensar que eles são crianças demais para saber isso. Só que não. Eles vão entender e vão até mesmo valorizar o seu trabalho.

2 – GASTAR

O próximo pilar é o de gastar. Afinal de contas, gastar é fundamental na educação financeira. E a gente pode resumir esse tópico dizendo que a atividade de gastar é uma atividade de escolhas.

Todos nós, crianças e adultos, temos desejos ilimitados e recursos limitados. Consegue notar que essa conta não bate? Um é ilimitado, mas o outro é limitado. Então, a gente tem que focar em ensinar a criança a começar o processo de escolha, o que não é algo simples.

Obviamente, não tem dúvida alguma de que ela vai sofrer, mas vai entender o que é mais ou o que é menos importante.

E se há algo que a história e os estudos nos mostra é que a criança nasce com um sentido grande de urgência. E isso garante sua sobrevivência, portanto, é intrínseco ao ser humano.

No entanto, com o tempo esse senso de urgência precisa ser acompanhado pelos pais ou responsáveis. Vamos supor que ela queira um chocolate, ali, agora, nesse momento. O que você faz? Qual é o senso de espera dela? Se o correto é comer depois do almoço, faça isso!

3 – POUPAR

Sobre poupar, o que a gente tem que considerar é que aquele chocolate é único. Portanto, se ele for comido por inteiro agora, ela vai ficar sem depois. Agora, outra coisa é dividir em dois: sendo que uma parte fica para hoje e outra para amanhã, por exemplo.

Saiba quais são os 4 verbos para trabalhar a educação financeira com crianças

4 – DOAR

O último pilar é importante hoje em dia é ensinar a doar. E isso é importante porque vai mostrar para as crianças que elas podem fazer algo pelo outro.

As pessoas dizem que doam brinquedos e roupas. Só que não é somente disso que estamos falando, obviamente. Doar não é só material. A gente precisa doar o tempo que temos livre, doar a nossa atenção, doar alimentos e ajudar quem está precisando.

Tem muita gente que acha que doar é algo que vai te tornar pobre, mas não é. Ser ou ficar pobre é uma questão de educação financeira, de saber gastar e ganhar. Já a doação é algo emocional, psicológico, espiritual.

ANÚNCIO