Top 5 Matérias Mais Lidas de 2017 na Trovó Academy – Só deu Tesouro Direto

ANÚNCIO

Os brasileiros estão cansados de sofrer financeiramente, por motivos como o fato de pagar tantos juros aos bancos. Isso, com o tempo, fez com que o comportamento começasse a caminhar por rotas melhores: as aplicações financeiras. A partir disso, a poupança começou a ser substituída pelo Tesouro Direto.

Tanto é que esse investimento financeiro que é emitido pelo Governo Federal é chamado de “A Nova Poupança” – não à toa, ele tem mais vantagens: como garantia e rentabilidade.

ANÚNCIO

Mas, como todo assunto novo, o Tesouro Direto ainda causa estranheza para muitos novos investidores – afinal, o que é e como aplicar dinheiro nessa aplicação financeira?

Esse é apenas um questionamento de tantos outros que estão na boca dos brasileiros que querem quitar as suas dívidas, sair da pobreza e caminhar, rapidamente, para a riqueza.

Essa breve introdução foi apenas para dizer que há motivos de sobra para que as nossas 5 matérias mais lidas desse ano estivesse como tema central o Tesouro Direto e suas características – Confira agora a nossa listagem!

ANÚNCIO

5ª Colocada: Esqueça a Poupança e Aprenda a Investir Dinheiro no Tesouro Selic

A matéria foi publicada no final do ano passado e teve mais de 2 mil visualizações.

Confira um trecho:

Você é daquelas pessoas que insistentemente tem aplicado o dinheiro na poupança?

Em caso positivo, aposto que você, muito provavelmente, já notou que não está fazendo um bom negócio, não é? Pois é, de fato, está acontecendo o que você já imaginava: você está perdendo dinheiro.

Para enriquecer, obrigatoriamente, precisa haver mudança de comportamento e, por consequência, sair da zona de conforto. No começo dá frio na barriga, afinal, tudo é “muito novo”.

A melhor hora para começar, é agora.

E aí, ficou com vontade de ler essa notícia, não é verdade? Confira a leitura integral no link abaixo!

Aprenda a Investir Dinheiro no Tesouro Selic

4ª Colocada: O que é Tesouro Direto? 5 Motivos para Aplicar

Também do final de 2016, o artigo teve mais de 3,5 mil visualizações.

Segundo o site da Fazenda, o Tesouro Direto é a oportunidade que o Tesouro Nacional abre para você ter a rentabilidade de grandes investidores, a partir de 30 reais.

Justamente por isso é considerado o ativo com menor risco em uma economia.

Comparado à outros investimentos de Renda Fixa, o Tesouro Direto tem algumas vantagens. Listamos algumas delas:

  • Baixa Taxa de Administração
  • Tem autonomia para o investidor Decidir
  • Acessível para todos investidores
  • De fácil controle e monitoramento
  • Possui liquidez
  • É uma aplicação conservadora

Quer saber tudo, inclusive o bê-á-bá do Tesouro Direto? Clique no Link abaixo.

O que é Tesouro Direto?

3ª Colocada: Como Investir no Tesouro Direto Mês a Mês

Foi uma das primeiras desse ano que bombou no nosso blog – foram praticamente 4 mil visualizações. Veja um trecho:

A dinâmica muda um pouco, mas a aplicações no Tesouro Direto podem ser feitas mensalmente, assim como acontece na poupança.

Então, esse é apenas mais dos motivos para você migrar desse título bancário para o do governo. Além, claro, da rentabilidade, que é maior e da segurança, que é praticamente a mesma.

Quer ver como Investir mensalmente no Tesouro? Já sabe né, clique abaixo!

Como Investir no Tesouro Direto

2ª Colocada: Veja como Faturar 1 Milhão de Reais no Tesouro Direto

A matéria foi publicada no primeiro dia de março e bateu praticamente 4,5 mil visualizações.

A simulação é feita com uma aplicação de 200, 500 e 1 mil reais mensais, durante 30 anos (pensando na aposentadoria), no título Tesouro IPCA+ 2045.

Com um investimento mensal de 1 mil reais, o valor final será de 1,6 milhão de reais, o que daria uma mensalidade de quase 7 mil reais durante 20 anos.

Quer saber como Chegamos nesses números? Leia!

1 Milhão de Reais no Tesouro Direto

1ª Colocada: Como Acumular 270 Mil Reais no Tesouro Direto para a Aposentadoria?

A matéria é de abril e os números de pessoas que viram surpreendem: 7,5 mil visualizações.

Para Investir no Tesouro Direto não é preciso muito e se você já tiver conta em alguma corretora de investimentos, o processo pode ser todo auxiliado.

O importante é entender que o prazo do título esteja relacionado com o seu objetivo para a aplicação.

Se você quer juntar dinheiro para comprar um carro, o melhor investimento será um, enquanto que, se for para se aposentar, a melhor aplicação financeira será outra.

Leia esse artigo na íntegra e aprenda a juntar dinheiro de forma consciente.

270 Mil Reais no Tesouro Direto

Guia Rápido para Aplicar Dinheiro no Tesouro Direto

Os títulos públicos do Tesouro Nacional são divididos em 2 categorias:

Prefixados

É quando o investidor sabe exatamente a rentabilidade que irá receber e o tempo final da aplicação.

Pós fixado

O investidor receberá uma remuneração de acordo com um indexador (índices como o IPCA).

Vamos, então, aos 5 títulos!

LFT (Letras Financeiras do Tesouro)

É um título pós fixado, que tem o valor corrigido pela variação da taxa básica de juros, a Taxa Selic. É muito interessante à curto prazo.

LTN (Letras do Tesouro Nacional)

É um título prefixado e, no geral, paga um valor um pouco maior que a taxa de juros. Dica: É indicado quando os juros estão em alta.

NTN-F (Notas do Tesouro Nacional Série F)

É semelhante ao LTN, com a diferença de que paga juros periodicamente.

NTN-B (Notas do Tesouro Nacional Série B)

É um título pós fixado indexado à inflação. Ou seja, o valor é atualizado pelo IPCA (Índice de inflação utilizado pelo governo). Nessa opção você recebe juros semestralmente e paga 4% ao ano + a inflação ao ano. Dica: muito usado para poupar para a aposentadoria.

NTN-B Principal (Notas do Tesouro Nacional Série B – Principal)

Semelhante à NTN-B, mas não paga juros semestralmente.

O que saber na Hora de Investir no Tesouro Direto

Tesouro Direto é o investimento mais seguro, porém, nem sempre o mais rentável. Ele é apenas mais uma opção dentre todos os outros do mercado.

Normalmente, pelos grandes investidores, é usado para diversificar investimentos, lembrando que é um investimento seguro e menos volátil do que o mercado de ações, por exemplo.

Se comparamos, por exemplo, existem alguns CDBs que pagam mais de 100% do CDI, em bancos, então, esses podem ser mais interessantes. Claro que o banco não é tão seguro quanto o governo, mas o FGC garante uma aplicação de até 250 mil reais, em caso de falência.

Então, o que podemos mostrar é que todo investimento tem os prós e os contras, taxas, rentabilidades, volatilidade, entre outros aspectos. E, com tanta opção, o ideal é você pesquisar aquele que melhor se encaixa ao seu perfil e a sua necessidade atual.

Conhecimento É tudo

Se você está lendo este artigo, já deve ter notado que o conhecimento é a base de qualquer bom negócio – seja no empreendedorismo, nos investimentos financeiros, na família.

Portanto, se você ainda ficou com alguma dúvida sobre o hábito de investir dinheiro, não deixe de ler um livro gratuito que preparamos durante a produção dessas matérias. A ideia é uma só: mostrar como funcionam as aplicações em renda fixa.

Esse é o primeiro passo que deve ser dado por todas as pessoas que querem, de alguma forma, começar a caminhar para a independência financeira, sem ter que depender do governo ou de instituições financeiras, como os bancos.

Nesse livro, inserimos todos as opções de renda fixa atualmente existentes no mercado financeiro. É a partir de uma delas que você começará a aumentar o patrimônio para o seu futuro ou para qualquer objetivo que seja e necessite de dinheiro.

Ele é inteiramente gratuito, faça o cadastro e receba agora mesmo no seu e-mail.

Como Investir em Renda Fixa: O Guia Definitivo

Por Trovó Academy

ANÚNCIO