Tesouro Selic com taxa de custódia zerada – entenda mais sobre isso

ANÚNCIO

O Tesouro Selic com taxa de custódia zerada é uma novidade incrível que surgiu no mercado financeiro nos últimos dias. Mas, pouca gente sabe o que isso significa na prática. E você, sabe? Fizemos esse artigo com a ideia principal de explicar as vantagens disso.

Mas, antes disso, a gente vai precisar dar uma “passeada” por assuntos mais importantes, como o que é o Tesouro Direto e como o Tesouro Selic acabou sendo uma das melhores formas de guardar a reserva de emergência hoje em dia.

ANÚNCIO

Se você é novo no assunto dos investimentos, ótimo, saiba que esse conteúdo foi pensando especificamente em você. Agora, se você já investe, mas ainda não sabia da novidade, continue lendo porque ela pode fazer muito sentido para você, também.

O que é o Tesouro Direto

O Tesouro Direto é um tipo de investimento que vem do Tesouro Nacional. Assim sendo, está classificado como renda fixa e é uma forma que os brasileiros têm de guardar (ou melhor, investir) dinheiro.

Recentemente, essa opção tem se tornado mais divulgada justamente porque é uma alternativa muito melhor do que a velha caderneta da poupança. Primeiro porque tem mais segurança, já que vem do Tesouro Nacional. Depois, porque pode ser mais rentável.

ANÚNCIO

O importante é considerar que isso tudo é verdadeiro mesmo com as taxas que são cobradas. Por exemplo, no Tesouro há a cobrança da taxa de custódia, da taxa de corretagem e também dos impostos. Agora, as notícias são boas e já vamos explicar os motivos.

A taxa de corretagem que era cobrada pelas corretoras já não é mais cobrada. Além do mais, a taxa de custódia agora foi zerada. E essa é a notícia principal do artigo. Mas, continue lendo porque há algumas regras que precisam ser conhecidas. Bora lá.

A taxa de custódia

O Tesouro Selic com taxa de custódia zerada é uma verdade. Porém, vamos analisar os pontos. Ela é uma taxa que vai para a B3, que é a bolsa de valores do Brasil, que é a responsável por “organizar” e fazer a gestão de todos os recursos.

Assim, em 2018, a taxa que era de 0,30% baixou para 0,25% sobre os rendimentos dos investidores. A redução do spread (pagamento e cobrança) caiu de 0,04% para 0,01%. Agora, vem na novidade principal: a taxa foi zerada.

Mas, atenção: o investimento vale para títulos do Tesouro Selic abaixo dos R$ 10 mil. Isso porque a ideia é facilitar a vida dos brasileiros que querem guardar dinheiro para as emergências. E isso tornou a aplicação ainda mais viável do que a poupança.

Já para os títulos prefixados e atrelados ao IPCA, nada muda.

Para o Tesouro Nacional, isso significa uma vantagem para mais de 435 mil investidores desse título, que ficarão isentos da taxa. Hoje, o Tesouro Direto tem mais de 1,2 milhão de investidores ativos. Do todo, 692 mil são de Tesouro Selic, ou seja, 53%.

O que a mudança significa para o investidor

A notícia sobre o Tesouro Selic com taxa de custódia zerada parece interessante. Mas, a sua pergunta pode ser mais específica: afinal, o que isso significa para o investidor? Que com a mudança, o Tesouro Selic passa a ser mais atraente.

Assim, além de ser muito seguro e ter alta liquidez, agora ele tem vantagens em termos de rentabilidade também. Por exemplo, a aplicação parte de R$ 35 e a modificação na cobrança vai significar uma isenção de taxa. Agora, o cliente só terá que descontar o Imposto de Renda.

Para alguns estrategistas, como da Órama Investimentos, a dica é que a pessoa tenha um valor, no Tesouro Selic, que seja correspondente a 6 meses a renda mensal dela. Assim, o valor pode ser usado para reservas de emergência.

Na prática

Na prática, a gente pode ver que o Tesouro Selic com taxa de custódia zerada pode significar alguma boa economia ao se investir nesse ativo para reserva. A gente vai usar aqui o mesmo exemplo que a B3 e o Tesouro usaram.

Um investidor com R$ 5 mil no Tesouro Selic pagaria R$ 12,50 ao ano de taxa de custódia. Agora, ele vai deixar de pagar esse valor. Já um investidor com R$ 11 mil pagaria R$ 27,50 no final do ano. Agora, ele vai pagar apenas R$ 2,50. O que dá uma taxa efetiva ao ano de 0,023%. E tem mais exemplos, leia.

Tesouro Selic com taxa de custódia zerada

Um investidor com R$ 20 mil no Tesouro Selic teria um gasto anual de R$ 50 com a taxa de custódia. Mas, agora, com a nova regra, o valor cairá pela metade, para R$ 25. Então, ele tem uma taxa efetiva anual de 0,125%.

Ainda tem o exemplo do investidor com R$ 30 mil no Selic. Assim, a taxa anual antiga seria de R$ 75. Mas, com a mudança, o custo anual cairá para R$ 50. No fim das contas, a taxa efetiva anual com a nova regra será de 0,167%.

Conheça 5 motivos para investir no Tesouro Selic para reserva de emergência

Já um investidor com R$ 50 mil no mesmo ativo teria um gasto de R$ 125 anual com essa taxa de custódia da B3. Agora, não. O valor cai para R$ 100. E, no ano, isso significa um custo efetivo de 0,20% ante os 0,25% que eram cobrados até aqui.

ANÚNCIO