Como Perder o Medo de Investir: As 5 Melhores Dicas

Como Perder o Medo de Investir: As 5 Melhores Dicas

 

Esse artigo vocês não pediram, mas, eu percebi que vocês estão com muito medo de investir! Então, a minha função, como educador financeiro, é tirar esse medo que vocês têm do investimento!

Antes de continuar com a leitura desse texto, descubra De Onde Vem Esse Medo de Investir.

Então, hoje a gente vai esclarecer alguns pontos super importantes! Bom, se você tivesse tido Educação Financeira na Escola, o assunto seria outro.

“Trovó, eu quero investir, mas estou com medo”.

Vamos quebrar alguns paradigmas, aqui!

1 – Quanto Investir

O primeiro paradigma é: quantos por cento do meu capital eu vou colocar na bolsa. “Trovó, eu vou colocar todo meu dinheiro na bolsa. Eu tenho 100 mil reais. É isso que eu vou colocar na bolsa”? Não!

Como Investir em Ações Online? Saiba aqui.

10% do seu patrimônio vão para a renda variável! “Trovó, se eu tiver 100 mil reais… 10% é 10 mil! 10 mil não dá nada”. Você que pensa que não dá nada!

Aprenda a Comprar Ações na Bolsa de Valores em 3 Passos.

Aguarde os próximos vídeos!

2 – Queda da Ação

Outro mito: “Trovó, se eu comprar uma ação e o preço da ação cair, eu perco dinheiro”? Ao contrário do que você pensa e do que milhões de brasileiros pensam!

“É possível ganhar dinheiro com a queda do preço das ações como, Trovó”? Muitas pessoas, muitos brasileiros compram as ações para investir em longo prazo.

Qual é a Hora Certa de Adquirir uma Ação?

Você, que vai ser um profissional um dia assim como eu, vai pegar a ação dessa pessoa, vai alugar ela. Você vai pegar emprestado dela, essa ação. No momento que você pegar essa ação, você vende no mercado! Entrou dinheiro na sua conta! Essa ação vai cair, vai cair, vai cair… Depois você recomprar mais barato e devolve a ação para ela.

E essa diferença de dinheiro é o seu lucro! Quanto mais a ação cair, mais você ganha!

Workshop 100% Online e Gratuito: Risco Zero nos Investimentos

“Qual é a vantagem da pessoa fazer isso para você, Trovó”? Não tem problema se ela vender a ação hoje ou vender daqui a um ano, tanto faz.

Ela quer vender a ação daqui a 10 anos. Então, ela vai aproveitar esse intervalo e eu vou ganhar com a queda. Se eu sei que o preço da ação tende a cair, eu vou aproveitar a queda e não ficar torcendo para subir.

3 – Quanto Tempo Investir

Outro mito que existe: Tempo de investimento. “Trovó, eu tenho medo de investir porque eu não sei como que vai estar a economia daqui 6, 7 ou 20 anos”.

Nem eu sei! Agora, o que você não sabe é que dá para ficar menos que um dia investindo. É isso mesmo! Existem alguns investimentos que duram minutos, inclusive. Você pode comprar uma ação agora e vender daqui a uma hora, por exemplo, e ter lucro.

Essa coisa de que tem que ser em longo prazo é um mito!

De R$ 5 mil à R$ 1 milhão. É possível? Descubra!

4 – Controle de Risco

Outra coisa importante é o controle de risco. No mercado tem 3 sentimentos que existem: ou é euforia ou é pânico ou é indecisão.

O comportamento troca o tempo todo. É isso que faz o preço da ação oscilar!

  • Quando está em euforia, você vai comprar a ação e vai ganhar com a alta.
  • Quando está em pânico, você vai vender a ação e vai ganhar com a queda.
  • Quando está em indecisão, você vai tirar uma soneca. Porque é hora de ficar de fora!

Então, a nossa função como profissionais é identificar qual comportamento está predominando e seguir o que o mercado está falando.

“Trovó, se eu comprar uma ação por 10 reais, eu estava em euforia e ela ia só subindo… Aí, de repente, mudou completamente. Vou perder tudo que eu investi”? Não! existe um controle de risco para cada operação que eu for fazer.

Como Investir Dinheiro para Ficar Rico em 2017 em 6 Passos.

Eu vou limitar a minha perda! E vou limitar o meu lucro, também.

Vamos ter um vídeo somente sobre esse assunto!

Então, vamos voltar: eu tenho 100 mil reais de capital total. 10 mil eu vou colocar em uma renda variável. Desses 10 mil, toda vez que eu fizer a compra de uma ação ou a venda de uma ação, a minha perda máxima vai ser 100 reais não vai ser os 10 mil.

Como?

Através de uma planilha de controle de risco!

Teremos um vídeo sobre isso!

Então, mesmo eu tendo 100 mil reais, é possível limitar a minha perda para 100 reais.

5 – Como Investir Ganhando Pouco

Outro mito: “Ah, Trovó, eu tenho pouco capital para começar”.

Se você tem 100 dólares já é o suficiente para começar. Mas, não dá pra investir em ações.

Descobri o motivo de você não ser rico!

“Trovó, concordo, mas existem mercados alternativos para investimento chamados turbinadores de lucro”.

Também teremos um vídeo sobre isso!

Aliás, você já descobriu qual o seu perfil para Investir? Faça o Teste!

Então, esses são os 5 pontos principais que as pessoas se confundem e ficam utilizando de desculpa para não investir!

E o que acontece? A inflação vai comendo seu capital, você vai perdendo poder aquisitivo e não vai caminhar para riqueza!

Mercado de Ações é o melhor Investimento do Setor Financeiro.

3 coisas que são dívidas e ninguém considera

3 coisas que são dívidas e ninguém considera

 

Hoje vamos falar sobre 3 coisas que são dívidas e ninguém as consideram como tal.

1 – Financiamento de Casa

É dívida ou não é dívida?

O critério de dívida é o seguinte: dívida é quando você caminha para a pobreza. E você caminha para a pobreza quando paga juros. Você paga juros, normalmente, quando faz um empréstimo.

SAIBA COMO FUNCIONA A POBREZA.

Então, podemos concluir que o financiamento de uma casa é um pagamento de empréstimo, que gera juros para você, então, sim, é uma dívida.

Fato diferente de quando você faz um investimento, que você recebe juros. É quando você está caminhando para a riqueza.

Ah, oras oras, você ainda tem medo de investir ou não faz ideia por onde começar? Bem, nesse caso, você tem uma ótima opção: ler esse texto que publiquei mostrando de onde vem esse medo de investir.

Voltando ao assunto da sua nova habitação, vamos imaginar que você queira me dizer: “Mas, quando eu terminar de pagar a minha casa, ela estará super valorizada”.

A resposta é: não, não e não!

Essa valorização que você diz, acontecerá daqui a três décadas. E eu estou falando do agora: você está pagando juros? Então você tem uma dívida e não um investimento.

“Mas a casa é minha”, você pode querer retrucar.

E eu lhes digo: não! A casa só será sua quando você terminar de pagá-la. Se em 30 anos, você não conseguir pagar, a casa não será sua! Enquanto isso, ela é do banco.

Você vai querer me perguntar o seguinte:

“Trovó, então o que compensa mais: financiar uma casa ou viver pagando mensalidades de aluguel”?

Esse é um assunto ótimo, mas que reservamos para o próximo vídeo. Porém, vou adiantar o seguinte: se os juros que você recebe do seu investimento for suficiente para pagar o aluguel, então, a resposta é: compensa pagar o aluguel.

Por quê?

Eu não estou utilizando o meu capital para pagar o aluguel! Eu estou utilizando os juros que rendeu desse capital para pagar o aluguel. Isso faz toda diferença.

“Mas, a única opção que tenho é financiar uma casa”, você afirma.

Bom, nesse caso eu tenho uma regrinha de ouro para vocês: saiba qual é o valor da casa que você pode financiar!

Como fazer isso?

Segue um exemplo: você recebe um salário mensal de 3 mil reais. Ok?

Você vai pegar esses 3 mil reais e multiplicar por 12 meses, o que vai dar em 36 mil reais por ano.

Esse é o seu salário anual, que quando multiplicado por 3, resulta em 100 mil reais, aproximadamente.

Esse é o resultado. 100 mil reais é o valor máximo para você financiar uma casa, se for acima disso, você vai caminhar para a pobreza e entrar em ruína financeira.

Falando de ruína financeira, eu selecionei um texto muito bom para você com as melhores dicas para você não entrar em estado de falência.

3 comportamentos que podem te levar à falência”.

Vai chegar uma hora que seu orçamento ficará muito apertado com o valor da parcela e isso vai te comprometer.

Ah, e antes que eu me esqueça, saiba que “Mesmo ganhando pouco não significa que você seja pobre”. Dúvida? Leia esse post.

2 – Financiamento de Carro

Ficou fácil: Você está pagando juros ou recebendo juros?

Então, você já pode considerar esse financiamento como uma dívida.

Por sinal, eu gravei um vídeo mostrando como perder 28 mil reais em 5 anos. Porque é exatamente isso que você perderá, se financiar um carro 2009, como usei de exemplo. Veja agora esse vídeo.

“Como eu vou comprar um carro à vista”?

Saiba que é possível. E vamos falar disso em uma próxima oportunidade!

3 – Fatura mínima do cartão de crédito

Esse é o grande vilão.

E já vou avisando: seu cartão de crédito não é salário! E nem complemento do salário. Ele é como a kriptonita do superman: terrível, destruidora.

O cartão de crédito pode até facilitar a sua vida e parcelar as suas compras, mas olhem só: pagando a parcela mínima, você está pagando juros.

Você está falando assim para o banco: “Eu quero pagar juros!”.

Saibam que o cartão de crédito é legal sim, mas só quando você quita o valor integral porque aí você não paga juros!

E por que é bom? Porque você pode comprar parcelado e ganhar milhas, além de outras bonificações.

Temos vários vídeos explicando tudo isso – Cartão de Crédito: Ter ou não Ter – mas vou adiantar a regra para você saber se está caminhando para pobreza ou para riqueza. É a seguinte:

Se você está pagando juros, você está enriquecendo alguém e se está enriquecendo alguém, você está caminhando para a pobreza. Se o objetivo é enriquecer você próprio, você tem que receber juros.

A partir de agora, então, vamos focar no jeito certo: com estratégias corretas e agindo com a razão para você ficar buscar equilíbrio financeiro.

Aproveite e veja nosso vídeo sobre Controle Financeiro Simples e Eficaz.

Se você gostou desse vídeo quer aprender um pouco mais se inscreva gratuitamente no nosso curso Risco Zero de Investimentos.

Um abraço e até o próximo vídeo.