Cartão de Crédito – Ter ou não ter

Cartão de Crédito – Ter ou não ter

 

Hoje nós vamos descobrir se o cartão de crédito é realmente amigo ou inimigo.

Falar sobre o Cartão de Crédito é falar, instantaneamente, na facilidade de uso que ele proporciona e, sucessivamente, no alto poder de compra que ele transmite. Sim, ele nos dá poder e autonomia. Ele nos dá facilidades!

Afinal, Mesmo Ganhando pouco não significa que você seja Pobre!

Hoje em dia, com esse tipo de cartão, você pode comprar em qualquer lugar, a qualquer hora, em qualquer momento, situação ou país e, inclusive, através da internet. E na internet é assim: com um clique, você compra.

  1. Caso tenha guardado o cartão, mas não sabe onde e ainda tem o número dele, você compra também.
  2. Precisa abastecer o carro, mas hoje é dia de pagamento e os bancos estão lotados? “Passa no crédito”, você diz ao frentista.
  3. Quer fazer uma compra parcelada? O cartão de crédito te dá essa autonomia, sem precisar correr no banco para buscar folhas de cheques.

Mas todas essas situações acima, bem como todas as compras parceladas, devem ser feitas com controle. Vamos falar disso mais adiante.

Quanto às lojas físicas, praticamente todas, como farmácias e restaurantes, possuem as maquininhas que aceitam esse tipo de cartão. E com isso, você não precisa andar com dinheiro na carteira ou na bolsa. Essa é a maior facilidade.

E, caso alguém roube seus pertences, basta você ligar na operadora e bloquear o cartão. Está tudo resolvido.

Outra vantagem do cartão de crédito é o acúmulo de milhas. As milhas são importantes para quem viaja muito ou para quem quer viajar muito. Funciona mais ou menos assim:

Em cada passagem aérea que você compra com seu cartão de crédito é disponibilidade uma quantidade de milha. Essa milha se duplica e gera outra igual em uma conta adjacente. Com o tempo, as somas dessas milhas podem gerar um novo bilhete para você. Assim, você ganha uma passagem aérea. Ou então, pode obter descontos, da mesma forma.

Então, se você compra muitas passagens aéreas, aí sim, o acumulo de milhas é super importante e, de uma forma ou outra, você tem benefícios.

Mas, é claro, não é porque você pode acumular milha que vai usar o cartão de crédito toda hora. Ele tem que ser apenas uma consequência do que você tem planejado.

Em resumo, listamos três, dos principais pontos positivos. São eles:

  1. A facilidade do poder de compra,
  2. O acúmulo de milhas e
  3. As comprar facilitadas pela internet.

Esses pontos realmente tornam o cartão de crédito o nosso amigo, o nosso herói.

Mas saibam vocês que esse mesmo cartão de crédito é uma das principais causas de dívidas do nosso país. São 59 milhões de brasileiros que estão endividados por comprar por impulso, devido, obviamente, à facilidade do uso do cartão de crédito.

Eis, então, que surgem os problemas. O contraponto dos pontos positivos. É quando o cartão de crédito vira inimigo. Um vilão.

E tudo começa com os juros abusivos e absurdamente altos. Vejam só o que eu tenho ouvido constantemente:

“Trovó, eu gasto aproximadamente R$ 1 mil por mês no cartão de crédito e isso não pesa muito para mim porque eu pago a fatura mínima, que, via de regra, é 15% do valor da fatura”.

Não faça isso!

Quando você paga a fatura mínima me lembro daquela isca que é usada durante a pesca, que você joga a linha para atrair o peixe.

A fatura mínima é exatamente isso porque você está dizendo o seguinte para o seu banco: “Eu quero pagar juros”.

É como financiar um automóvel. Fizemos até uma simulação com um financiamento real, já viram? 3 Motivos para “Pixar Fora” de Financiamento de Carro.

Mas você quer mesmo pagar juros? É claro que não!

Por que isso acontece? Porque o pagamento da parcela mínima é um financiamento da sua dívida. Se você gastou R$ 1 mil no mês e vai pagar só R$ 100, os outros R$ 900 será financiado pelo banco.

E cada vez que você paga a parcela mínima, o valor financiado aumento e o juros também. Consequentemente você paga mais e mais e mais e mais.

Então, a dica é: se for para usar o cartão de crédito, quite a fatura integral.

Se você não tem condição de quitar, você está tendo um descontrole financeiro, que é quando você não tem noção do quanto está gastando. Em outras palavras, você está gastando mais do que ganha e logo vai ficar endividado.  

Você voltou a fazer dívidas? Isto não é brincadeira!

Temos, na contramão, outros três pontos, agora, negativos:

  1. Os juros abusivos cobrados pelos bancos,
  2. A armadilha da fatura mínima e
  3. A perda de controle financeiro.
É por isso que 59 milhões de brasileiros estão em endividados.

Afinal, como visto aqui, nem tudo são flores. Mas, olhem só, se você tiver controle sobre as suas finanças não há problemas. Você pode fazer as compras normalmente usando o seu belo cartão de crédito, desde que tenha controle.

Mas e, então, Trovó, voltando ao questionamento inicial do texto:

É melhor ter ou não ter cartão de crédito, eis a questão?

Essa dúvida eu vou deixar para vocês responderem. Respondam aqui embaixo, nos comentários. Eu quero saber a sua opinião.

Se você gostou desse vídeo e quer aprender um pouquinho mais, clique no banner, cadastre seu e-mail e se inscreva gratuitamente no nosso curso: Risco Zero de Investimentos.

Mesmo Ganhando pouco não significa que você seja Pobre

Mesmo Ganhando pouco não significa que você seja Pobre

 

Olá pessoal, aqui é o Trovó!
Se é a sua primeira vez neste canal…
Por gentileza… Clique no link que está aparecendo abaixo e vá para o primeiro vídeo, ok?

Recebi muitos comentários show de bola esta semana. Teve alguns meio toscos, é claro neh… Alguns revoltados que estão até aqui, (pescoço) mas não querem sair e não dão o braço a torcer. Eu espero que não seja seu caso, perfeito?

A primeira dúvida que existe é a seguinte…
“Como é que você quer eu enriqueça Trovó? Eu ganho uma merreca, é fácil falar.”

Muito bem, então temos três caso aqui:

Pedrinho ganhando um salário de R$2.800,00
Joãozinho ganhando um salário de R$7.000,00
Zezinho ganhando um salário de incríveis R$17.000,00

Pergunta: Quem destes três você acha que está caminhando para riqueza?
(3 segundos para pensar)

O que você falou?
Claro que é o Zezinho que ganha R$17.000,00!!!

Escuta e presta atenção no que eu vou falar…

Enriquecer não tem nada ver com ganhar muito.

Presta atenção no que eu estou falando, para não ter mais essa dúvida, ok?
Para de dar desculpa.

Vamos lá… O Pedrinho ganha R$2.800,00 por mês. Só ele, gasta R$2.400,00. Sobra R$400,00 e ele investe.

No final de um ano, considerando o recebimento de juros, ele vai ter mais ou menos R$5.200,00 acumulados.

Uma pessoa que ganha R$2.800,00, em 10 anos, considerando que o salário dele nunca vai aumentar… E mesmo que a inflação aumente, ele está investindo.
Ele consegue competir com a inflação e terá mais de R$50.000,00 guardados.

Serão R$50.000,00 ganhando R$2.800,00 por mês. Hoje mais de 50 milhões de brasileiros estão nesta categoria (ganham até R$2.800,00).

Por que a maioria está endividada?
Porque não faz o que o Pedrinho faz e não consegue gastar os R$2.400,00. Gasta muito mais do que isso.

Então o Pedrinho consegue por ano investindo, inclusive ganhando essa merreca… Consegue chegar em R$50.000,00 em 10 anos. Todo ano ele guarda R$5.000,00.

O Joãozinho que provavelmente tem uma posição privilegiada em alguma empresa tem um gasto de R$6800,00. Muito provavelmente, o Joãozinho está na categoria das pessoas que vive em função do que os outros pensam.

Quer morar numa casa melhor, ter um carro melhor, o financiamento da casa fica mais caro e o financiamento do carro também. Paga escola para o filho, para o neto, para o vizinho, pra todo mundo. E consegue guardar aproximadamente R$200,00.

Então num ano, o Joãozinho mesmo ganhando incríveis R$7.000,00, consegue poupar no ano investindo, por volta de R$2.600,00.

O Pedrinho ganhando praticamente ⅓ do salário consegue ter três vezes mais dinheiro no final de um ano. Provavelmente a realidade do Pedrinho é que ele não se importa com o que os outros pensam. Ele sabe a realidade dele, ele sabe onde está pisando, ele não quer que a família dele passe apertos, então ele vive com os pés no chão.

A partir do Joãozinho e Zezinho é onde começa a ostentação e nós teremos um vídeo especificamente falando sobre isto.

No caso do Zezinho, que pô…R$17.000,00!!!
Eu é que queria ter um salário desses!
O problema é que o Zezinho gasta por volta de R$22.000,00.

Por que ele gasta tudo isso?
Porque não tem o menor controle financeiro e na cabeça dele acontece o seguinte…

“Eu ganho super bem, então não tenho que me preocupar!”

Financia carro para ele, financia carro para esposa e para o filho, paga escola para o filho e para a filha, paga escola pro neto, sobrinhos, vizinhos e pra todo mundo. Gasta com um monte de porcaria, tem trocentos gastos desnecessários, tem cinco babás, quatro Personal Trainers e por aí vai.

Analisando friamente, o mais ferrado de todos é o Zezinho porque a dívida dele por mês é de aproximadamente R$5.000,00 (que está faltando para ele).

Quando você recebe juros, isso fica em torno de 10% ao ano e, quando você paga juros, fica por volta de 60% por ano. Então os juros que você paga é muito maior do que os juros que você recebe. Se não tiver disciplina a coisa vai desandar.

Resumindo… O Zezinho rapidamente vai gastar por volta, considerando juros, mais ou menos 6% ao mês, R$100.000,00 por ano, com dívidas. E quando passar um ano, ele vai se desesperar. O que o leva até essa situação, via de regra, é a Ostentação.

No próximo vídeo vou mostrar uma situação de uma pessoa que ganha por volta de R$3.000,00 e que está envidada e como ela faz para sair dessa situação.

Mas o que eu quero deixar claro hoje…
Pelo amor de Deus, preste atenção que vou falar de novo.
Talvez você não tenha entendido.

Você caminhar para riqueza ou para pobreza não tem nada a ver com você ganhar muito ou ganhar pouco. Mas sim com a forma com que você pensa e age perante o que a sociedade acha que você é, ou acha que você tem. Perfeito?

E se você ainda não se inscreveu no nosso curso gratuito, clica no link aqui em abaixo e se cadastre.

Este curso é gratuito e tem várias dicas de como investir e de preferência, com Risco Zero.

Você clica no link, se inscreve e começa a fazer parte do time Trovó Academy.

Veja no próximo vídeo que vou explicar e dar um exemplo prático de como sair da dívida mostrando as regras que eu passei nos vídeos anteriores.

Um abraço, te vejo no curso e até o próximo vídeo.

Para de ostentar hein!!!

Tchau…