Conheça a Mágica do Planejamento Financeiro para Você Controlar os Gastos – Universidade do Investidor ► AULA #03

Conheça a Mágica do Planejamento Financeiro para Você Controlar os Gastos - Universidade do Investidor ► AULA #03

 

 

Boa noite meus pupilos do Brasil Varonil, sejam bem vindos à “Universidade do Investidor”, Aula 3. Se você que está vendo esse vídeo agora, não assistiu às aulas anteriores, por gentileza, volte porque essa é uma sequência, tá bom?

Em plena sexta-feira, você poderia estar tomando um chopinho, mas estamos aqui para aprender. E a gente está acompanhando, então, a trajetória do Zequinha, que é um personagem que representa um brasileiro da classe C, que está endividado, então, ele faz parte lá dos 66 milhões de brasileiros que se encontram nessa situação.

Ele veio de uma família tradicional, cheio de preconceito, cheio de dúvida, cheio de medo com relação ao investimento. A gente está ajudando o Zequinha nessa trajetória, então, ao longo de vários capítulos, a gente vai estar acompanhando a transformação do Zequinha desde o perfil devedor, acomodado, poupador e até chegar no perfil de investidor, que é o que ele almeja.

E se você está na mesma situação do Zequinha, você vai acompanhando, vai fazendo as tarefas práticas, juntamente com ele, tá bom?

Na última aula deu um reboliço de e-mail que eu recebi. Muita gente falando: “Trovó, as contas não fecham, as contas não fecham”. É, as contas não fecham mesmo! Lembre-se: o Zequinha é um perfil devedor. Vamos, então, abrir aqui a nossa planilhinha.

Está aqui, então. Tive uma conversinha séria com o Zequinha né. Conversamos de homem para homem! Eu falei assim: “Zequinha é o seguinte! Seu salário líquido é 2.190 reais e você precisa poupar 219 reais, que seria os 10% do salário líquido”.

Descubra Como Poupar 10% do Salário!

Ele recebe 3 mil reais, mas, na verdade, o que entra para ele é 2.190 reais. Então, a meta do Zequinha, daqui para frente, é tentar poupar 219 reais todo mês. E aí, quando eu cheguei para conversar com o Zequinha eu fiz a seguinte pergunta: “Zequinha, quanto mais ou menos… Fala de verdade, de homem para homem, quanto você acha que você gasta por mês? Me apresente as suas contas”. E a resposta do Zequinha foi: “Trovó, não faço a menor ideia. Me ajuda aí. Dá um ‘’”.

Então, o Zequinha não sabe, ele não tem controle financeiro; ele é um devedor nato né, sem controle. E a desculpa dele foi a seguinte: “Trovó, não sei nem por onde começar”. Então, a gente vai ajudar o Zequinha a controlar as finanças para que ele consiga poupar esses 10%.

Por isso que a conta não fecha, ele não consegue. Segundo o Zequinha, ele fala que o mês fecha no zero a zero. Eu acho que ele fecha no vermelho e a gente vai descobrir isso junto com o Zequinha, tá bom? Então, vamos fazer as mesmas atividades e tudo que eu falar aqui do Zequinha vocês podem e devem realizar na prática, tá bom? Vamos para lousa então.

Aqui foi a aula de ontem, que a gente estava falando… O objetivo era poupar 219 reais, mas ele não consegue. Bem difícil e aí, somando o que ele acha que gasta com aluguel mais o que ele acha que gasta com passeio, daria o salário dele. Então, não tem como sobrar 219 reais, impossível. A conta não fecha.

Ele vai ter que ajustar isso aqui, então, eu junto com vocês, vamos ajustar a vida financeira do Zequinha para que ele consiga sobrar dinheiro, sobrar esses 219 reais, para ele começar a sair do perfil devedor para chegar no perfil de investidor. E aí, eu vou passar a primeira dica para o Zequinha, já que ele não tem controle nenhum dos investimentos dele e essa dica serve para você também que está vendo esse vídeo, tá?

Vamos, então, para a aula 3

A dica que eu dei para o Zequinha é a seguinte: “Zequinha, a partir de agora, vamos começar a controlar as suas despesas, cara. Porque não dá, né? Você quer melhorar de vida, precisa ter controle”.

Dei uma sugestão super simples para ele e que até hoje eu uso, porque é super funcional. E se você em casa fizer isso aí, junto com os seus familiares, esposa, esposo, filho, todo mundo unido, vocês vão ser divertir fazendo esse controle financeiro, que é bacana.

Eu sou um pouco contra aplicativo para controle financeiro porque eu acho que no comecinho você tem que sentir o dinheiro na mão, é diferente. Então, você sente o dinheiro saindo da sua mão, faz diferença.

A sugestão que eu dei para o Zequinha é a seguinte: Você vai numa papelaria e vai comprar 8 envelopes de cartas, esses baratinhos que custam 5, 10 centavos e você vai escrever alguns itens nesses envelopes, tá? É claro que isso é um geral. Se você tiver mais algum item que não se enquadra aqui, você pode criar um envelope extra e colocar aquele item que você acha que é importante estar controlando.

Então, a sugestão é a seguinte: 8 envelopes. Eu coloquei aqui os principais no exemplo do Zequinha, mas você pode se adequar com a sua realidade, tá bom?

  1. O primeiro envelope é Carro! O que é o carro? Tudo que envolve gasto com carro, tudo, desde IPVA, seguro, manutenção, combustível. Tudo que envolve carro vai entrar aqui, tá?
  2. Educação! Se você faz algum curso de informática, de inglês, paga escola para o seu filho, não importa, vai entrar aqui.
  3. Saúde. Praticamente remédio, plano de saúde, tá bom?
  4. Supermercado. Todas as compras para a casa, comida, produtos de limpeza, guloseimas, etc.
  5. Compras. Aqui são compras que não estão no supermercado. Que tipo de compra que vai entrar aqui? Bolsa, sapato. No caso do Zequinha, é tênis, tá… Adora comprar tênis. Então, vai entrar em coisas que geralmente não tem no supermercado.
  6. Contas da casa. O que vai entrar nesse envelope? Água, luz, telefone, aluguel, tudo que vem boleto para você pagar na sua casa vai entrar aqui. Compra de gás, etc.
  7. O envelope dos 10% do salário (risos). É aqui que vai ser a grande dificuldade do Zequinha.
  8. O envelope de Dívida caso ela exista, tá?

O Zequinha está “perdidinho” com as contas dele. Como é que vocês vão trabalhar com esses envelopes? Sugestão que eu dei para o Zequinha também, tá? Vocês vão escrever aquilo que vocês acham, que vocês acreditam, vamos dizer assim, que é quanto vocês acham que vocês gastam por mês com cada item desse. Isso é o que vocês acham. Escrevam isso, tá?

No caso aqui do Zequinha, ele me passou alguns números, eu acho que estão todos errados, mas, no decorrer de 1 mês a gente vai chocar. O objetivo é o seguinte: você comparar aquilo que você acha com o que você gasta.

Então, a regra é a seguinte! Por exemplo, carro! Toda vez que você vai abastecer o carro, você vai pegar o recibo. Esse envelope fica com você! Você pode deixar dentro do carro esse envelope. Você vai abastecer o carro, pega o recibo e coloca dentro do envelope. Então todos os recibos têm que estar dentro dos respectivos envelopes.

Alguns envelopes que eu deixo dentro do carro, por exemplo: compras fica dentro do carro, supermercado fica dentro do carro, o de saúde fica dentro do carro (quando eu vou comprar algum remédio, alguma coisa) e o próprio carro fica dentro do carro.

Então, eles ficam lá no porta-luvas e quando, por exemplo, eu vou em uma farmácia, compro um remédio, eu pego o recibinho, coloco dentro do envelope de saúde.

Todos os gastos dentro dos respectivos envelopes.

E ao final de 30 dias, eu vou somar para saber quanto que eu gastei, de verdade. A mágica do controle financeiro acontece agora! Porque, antes de vocês somarem… Vai passar 1 mês, vocês vão somar essas contas, mas antes você vai escrever no envelope quanto vocês acham que vocês gastam ou quanto que vocês vão gastar.

Uma pessoa que não tem controle, ela costuma errar feio. Ela fala: “Pô, de carro…”, no caso do Zequinha: “Ah, eu gasto 150 reais por mês”. Vou colocar em azul aqui. “150 reais por mês, Trovó”, segundo o Zequinha. Aí ele vai pegar toda vez que ele abastecer o carro, fazer manutenção, furar um pneu, pagar a parcela do seguro do carro, a do IPVA, não importa, toda vez que tiver algum gasto relacionado à carro, ele vai colocar nesse envelope, tá?

E, ao final de 1 mês, ele vai pegar todos esses recibos, vai somar e vai escrever em vermelho quanto realmente ele gastou. E aí ele vai chocar aquilo que ele acha que ele gasta com aquilo que realmente ele gasta. E, a partir daí, a gente vai começar fazer controle.

Aquele que der a maior diferença do almejado (que é aquilo que você acha com aquilo que acontece), é o que a gente chama de envelope de sangria. É esse envelope que é o envelope que a gente vai ter que controlar porque, via de regra, em 6 ou 7 envelopes a diferença daquilo que você acha que você gasta com aquilo que você vai gastar não costuma ser muita não, mas sempre tem um envelope que é o envelope crucial, que você fala: “Caraca, errei feio … errei feio”, tá?

  1. É educação! O Zequinha, por enquanto, está acomodado, não está estudando, está parado, mas daqui a pouco ele vai fazer curso.
  2. Saúde: o Zequinha acha que gasta aí uns 60 reais por mês, tá? Não paga plano de saúde por enquanto, lembrando que o Zequinha é um homem de 23 anos, mora sozinho, ganha um salário bruto de 3 mil reais, tá?
  3. Supermercado! Aqui o Zequinha falou que gasta uns 300 reais por mês, que ele acha que gasta, né?
  4. Compras: ele falou que é mais ou menos uns 200 reais, nós vamos descobrir depois.
  5. Contas da casa… Aqui vai entrar aluguel, água, luz, telefone, gás, internet se tiver, TV à cabo, etc. Segundo o Zequinha, 900 reais.
  6. 10% do salário!
  7. Ele não sabe o que é e dívida, diz ele que está faltando lá 300 reais para pagar no cartão.

Bom, qual que é o nosso objetivo? A partir de agora, que o Zequinha vai fazer? Isso aqui é o que ele acha. Deixa eu colocar educação aqui, zero, porque por enquanto ele não tem nada, não está estudando, vou fazer ele voltar a estudar, tá?

Então, vocês que estão vendo, que estão acompanhando a trajetória do Zequinha, façam a mesma coisa em casa, pegam esses 8 envelopes, vocês não vão gastar 1 real com envelopes, é super baratinho, tá?

Deixa eu voltar aqui para… Pronto! Vocês estão me vendo agora. Então, a gente está de verde. Verde significa que é conteúdo, então, essa lição de casa aqui para vocês, ela é super importante. Então, para amanhã cedinho, já aproveita corre na papelaria, compra os 8 envelopes, dividam pelos temas principais.

“Pô, Trovó, eu tenho mais alguns assuntos que não estão aqui”.

Então, cria um envelope, por exemplo, que você acha que é importante, que é um item importante, que tem um gasto que tem relevância no seu controle financeiro. E começa a escrever. Começa a escrever em azul no envelope, escreva aquilo que você acha que você gasta e a partir daí vocês vão começar a colocar todos os comprovantes dentro dos respectivos envelopes.

Pela minha experiência, tá, pela minha experiência, o envelope que costuma dar problema é o de Compras.

Vamos voltar para a lousa aqui. O envelope de compras costuma ser o problemático. Sabe aquelas comprinhas que a gente faz fora de hora? “Ah, meu tênis está velho, vou comprar outro tênis”. “Ah, vou comprar uma calça”, “Ah, enjoei dessa roupa”, “Vou comprar um item para casa”, “Comprei um colchão novo”, certo?

20 Passos para Economizar Dinheiro, Ficar Rico e chegar a Independência Financeira em 2017

Tudo que é compra vai entrar aqui, são coisas que vocês não fazem sempre. São aquelas compras, diz assim, o consumismo. Esse é um dos principais envelopes. É o envelope, vamos dizer assim, responsável por hoje a gente ter 66 milhões de pessoas endividadas.

Geralmente, é aqui que é o problema, tá? Vocês vão cair de costa. Então, a tarefa de vocês por 30 dias é estar preenchendo os comprovantes dentro de cada envelope. Lembrando que envelope de carro, o de compra, o de saúde e o do supermercado: esses 4 vão ficar dentro do porta-luvas porque se a gente fizer uma compra, dificilmente você vai estar saindo a pé.

Se você não anda de carro, pode deixar dentro da sua bolsa, tá? Ou da sua carteira! Mas é importante estar junto, não deixar passar nada, tá bom?

Eu, na hora que eu estou com o carro, que eu saio, faço uma compra, já entro no carro, pego o envelope que está no porta-luvas, coloco o comprovante dentro e “pum”. E coloco lá e só vou ver daqui 1 mês. Aí quando passar 1 mês, eu vou somar e vou escrever e vou comparar com aquilo que eu acho que eu gasto.

Hoje, eu erro por centavos. Parece piada que eu estou falando, mas eu erro por centavos. Faz muitos anos que eu faço isso, então, o meu controle financeiro é absurdo.

E se você quer ser um excelente investidor, a primeira coisa que você tem que ter é saber para onde está indo o seu dinheiro porque eu já conheci muitas pessoas que entraram para o mercado financeiro, ganharam dinheiro, mas torravam tudo. O que eles ganhavam no mercado financeiro, eles gastavam. Não tinham um controle, não conseguiam poupar e é o caso do Zequinha.

Está com dívida, ele acha que é 300 reais, então, eu vou descobrir, né? Não está estudando e colocou uns números aqui que eu estou meio desconfiado. Na segunda-feira, a gente vai simular que passaram-se 30 dias para poder chocar com os números que realmente deram nos envelopes do Zequinha.

Para você que está vendo essa aula aqui, você tem a tarefa agora de 30 dias! Você precisa fazer essa lição de casa para saber quanto você acha que você gasta, quanto você gasta de verdade, e aquele envelope que der a maior diferença entre o que você escreveu em azul (antes de começar a tarefa) e o que você escreveu em vermelho é o envelope que você vai focar, é nele que você vai cortar despesa, tá?

Então, a gente vai ajudar o Zequinha nessa trajetória. É gostoso, no começo é um pouquinho chato, mas depois você vai pegar o gosto e é muito legal para você ter controle sobre suas finanças. A hora que você pegar o jeito, depois de uns 4, 5 meses fazendo esse controle com os envelopes, aí sim você pode ir para um aplicativo financeiro, para uma planilha no excel, mas para começar o envelope é legal.

Novo Aplicativo: SR Invest

Você sente o danado ali, você começa… Toda vez que você coloca um recibo dentro do envelope, você fala: “Caraca, estou gastando, isso não é legal”. Tá bom pessoal?

Então, está explicado porque que as contas não fecharam, o Zequinha não tem a menor ideia do que ele gasta e ele precisa economizar esses 10%. Esse envelope, hoje, vai estar vazio, mas a gente vai colocar aí os 219 reais da conta dele.

Então, está aí a lição de casa: amanhã, comprem os envelopes. Na segunda-feira quero ver todo mundo já com os envelopes comprados, preenchidos em azul e já começar a colocar os recibos dentro. Perfeito? Posso contar com vocês?

E não se esqueça de se inscrever no nosso canal, deixar um joinha e deixar um comentário: Qual o envelope vocês acham que vai ter o maior problema aqui para o Zequinha, quanto vocês acham que ele gasta com a conta?

Dê a opinião de vocês, passem um valor para mim, mais ou menos, no comentário aqui do vídeo quantos vocês acham que o Zequinha realmente gasta. Do salário líquido dele, quanto que você acha que sobra para ele? Depois a gente vai comparar, tá?

Então tá! E convide as pessoas que estão próximas à vocês a fazerem esse exercício aqui que é super importante. Pelo amor de Deus, são 66 milhões de brasileiros que tem dívida por não ter esse tipo de controle que é super simples, super barato e super fácil de fazer, além de ser muito divertido. Tá bom?

Até segunda-feira, então, quando a gente vai simular que se passaram 30 dias. A gente vai comparar realmente aquilo que o Zequinha gastou para a gente poder ajudá-lo a melhorar as finanças dele, sobrar os 10% e aí a coisa começar a caminhar para ele poder parar de pagar juros e começar a receber.


Olá pessoal, aqui é o Trovó e nesse vídeo eu quero fazer um convite super especial para você que quer muito aprender do zero e na prática, a investir o seu dinheiro no mercado financeiro ou você que já investe, porém ainda não conseguiu enxergar resultados.

Sabia que existem outros tipos de investimento que geram mais recebimentos de juros do que a tão conhecida poupança?

Então se quiser se juntar a um grupo de pessoas que estão a caminho de alavancar a sua independência financeira e se você quer cuidar melhor do seu dinheiro, eu quero te convidar para participar do meu Workshop gratuito.

Você terá acesso a uma série de vídeos de dicas e técnicas 100% gratuitos.

São conceitos poderosos e que abrirão a sua mente e mudará a sua maneira de enxergar o mercado financeiro. Então aqui nesse vídeo, em algum lugar por aqui, tem um link para você clicar e se inscrever. Te espero lá, um grande abraço. Tchau

Da Redação

Como Pensa Quem Alcançou o 1º Milhão de Reais

Como Pensa Quem Alcançou o 1º Milhão de Reais

 

Hoje nós vamos conversar sobre o que é Independência Financeira. Mas, antes de explicar como alcançá-la, precisamos passar pelo conceito e pela compreensão sobre o que é, de fato, a Independência Financeira. Já de cara, então, acreditamos que muitos de vocês já devem estar se perguntando: “Eu não sei bem, ao certo, o que é isso, Trovó, mas, suspeito ser algo muito bom”.

E você tem razão! Com certeza, é. E, basicamente, ser independente financeiramente significa você receber dinheiro suficiente para pagar as suas despesas e sobrar dinheiro ao final do mês, sem precisar trabalhar ou mesmo sempre precisar estar no ambiente de trabalho onde a receita financeira é gerada.

Um exemplo para vocês entenderem bem esse conceito, pessoal: imagina uma pessoa, ou melhor, uma família que tem um gasto ao redor de 4 mil reais todo mês e recebe de aluguel 5 mil reais, de imóveis que ela adquiriu durante a sua vida. Ela não precisa estar lá no ambiente para receber o aluguel desse imóvel, certo? Ele pode estar viajando, passeando… Que, mesmo assim, todo mês o dinheiro pinga na conta dele, desde que o inquilino, é claro, não dê dor de cabeça.

Informação Extra! Já que tocamos no assunto da Casa Própria, o que vocês acham que compensa mais: Financiar a Casa Própria ou Alugar uma Casa? Para que você possa ter essa resposta, você vai precisar entender algumas coisas. Vou colocar algumas vantagens e desvantagens de ter a casa própria financiada e morar de aluguel. E, em cima disso, a gente vai criar uma linha de pensamento… A resposta, você encontra nesse link! 

Outro exemplo de independência financeira é: você criar um negócio online, de vendas de produto pela internet, que mesmo você estando dormindo, esse dinheiro cai na sua conta. Aliás, Quer ganhar dinheiro em casa, dormindo ou com uma franquia? Veja essas dicas de negócios… Foi essa a matéria que publicamos recentemente nos últimos dias e que gerou muitos comentários. Leia!

Como Pensa Quem Alcançou o 1º Milhão de Reais
Reprodução: PixaBay

Então , ser independente financeiramente não significa, obrigatoriamente, ter que parar de trabalhar, mas, na verdade, você até pode continuar trabalhando, mas é porque você quer e não porque você precisa. E essa é uma grande diferença de quem é independente financeiramente.

Agora, vamos citar, rapidamente, algumas formas de chegar ao primeiro 1 milhão. Temos certeza de que a maioria você já conhece, mas nem todas…

  1. Casar Bem: Achar alguém que te sustente e te paparique, principalmente para os homens de plantão, né? Apesar de que ter uma mulher que tenha dinheiro, que seja milionária, não é para qualquer um, você tem que ter o dom da conquista. Para mim, esse caminho não serviu, eu não nasci com esse dom de conquista, tá? Se pra você também não, esse tópico não te interessa, vamos para a outra alternativa.
  2. Ter uma boa herança: Só que aí é o seguinte: tem que ser suficiente para durar enquanto você torra tudo. É isso mesmo que, provavelmente, vai acontecer. Como o dinheiro veio fácil, provavelmente, vai fácil também e você não tem preparo para conseguir administrar esse dinheiro. “Oh Trovó, eu não tenho parente rico”. Perfeito, sem problema nenhum. Outra alternativa.
  3. Ter a sorte grande e ganhar na loteria: “Nossa Trovó, ganhar na loteria está muito difícil. Eu não ganho nem frango em bingo”. Bom, eu parti do mesmo grupo que você. Também não tenho muita sorte com isso. E agora? Bom, agora tem mais uma alternativa, que é a quarta. E que é a que eu acredito e a que eu vou prepará-lo para que você também consiga atingir seu primeiro 1 milhão. Qual a alternativa 4?
  4. Ter um planejamento e estudar! Muito, não é pouco não. Tem que estudar muito e aplicar o seu dinheiro para receber juros. O objetivo é parar de pagar juros e começar a receber.

O que fazem os Ricos e o que fazem os Pobres?

Tem uma pesquisa que foi feita nos Estados Unidos com 2 pesquisadores: o Thomas Stanley e William Danko. Por 20 anos eles estudaram a fundo algumas pessoas que se tornaram independentes financeiramente. E descobriram comportamentos e pensamentos muito parecidos com quem já se enquadrava nesse grupo.

Como Pensa Quem Alcançou o 1º Milhão de Reais
Reprodução: PixaBay

Dentre os pontos de maior destaque da pesquisa do Stanley e do William, selecionamos esse: 82% das pessoas que atingiram um milhão de dólares começaram do zero, do zero. Ou seja, não eram ricos, não casaram com mulheres ricas, não ganharam na “sena” e nem herdaram fortunas.

Portanto, há uma luz no fim do túnel. Só para vocês terem uma ideia, aqui no Brasil, aproximadamente, 20 pessoas por dia atingem 1 milhão de reais, segundo a revista “Exame”. Não parece ser muito esse número né, mas isso dá aproximadamente 7 mil pessoas por ano. Se a gente considerar uma população aproximadamente 230 milhões de pessoas, vai levar em média 300 anos para que apenas 1% da população atinja 1 milhão de reais.

E então, o Stanley e o Danko, dentro da pesquisa deles, classificaram as pessoas em 2 grupos. O que eles perceberam na pesquisa? Que o que diferenciava um grupo de outro é a forma com que eles pensavam e agiam! Esses 2 grupos eram: o das pessoas que agem e pensam como ricos e o das que agem e pensam como pobres.

Eu vou deixar bem claro que agir e pensar como rico e agir e pensar como pobre não tem nada a ver com a pessoa ser rica, pobre ou paupérrima. A pessoa pode ter nascido em um lugar extremamente humilde, ela não teve culpa, mas a forma de pensar dela é que pode fazer ela crescer, tá? Então vamos lá.

Grupo 1, das pessoas que pensam e agem como ricos! 

O primeiro ponto importante que vocês tem que saber do grupo 1 é que é nesse grupo que vocês tem que estar, tá? A forma de pensar, pessoal, é o 1º passo para se chegar no primeiro 1 milhão. Selecionamos alguns pontos que são comuns entre essas pessoas! Confira!

1 – Elas não ostentam. Ou seja, gastam menos do que recebem e sempre poupam, no mínimo 10%, do que ganham. “Trovó, eu não consigo guardar dinheiro”. Tá, esse é o primeiro passo: e você vai precisar guardar, tá?

Como é que faz para guardar 10% do salário? Veja no link abaixo!

Aprenda a Poupar 10% do seu Salario… É a hora de receber juros!

Isso é crucial, pessoal! Poupar 10% do salário, a partir de agora, é condição fundamental para que vocês consigam crescer.

“Você falou que o pessoal não ostenta, Trovó”. Sim, não ostentam. “Ah, mas está cheio de rico aí com carrão, com casão”. Essas pessoas não pensam como milionários, apesar delas serem milionárias. Então qual a diferença? A diferença é que, via de regra, são pessoas que tem um talento, fora de série, tá? Pode ser um artista, um jogador de futebol, etc.

E tem a sorte grande de achar um empresário que consiga alavancar a carreira dessa pessoa. Aí, o que acontece? A carreira é curta e ela ganha muito dinheiro por um período muito curto de tempo. E quando a carreira termina, ela não tem preparo para conseguir se manter, para conseguir sustentar esse padrão de vida que ela conseguiu, tá? Então quando tem ostentação, via de regra, você está rasgando dinheiro.

2 – Essas pessoas procuram por estudos sobre finanças, já que isso não é ensinado na escola, infelizmente. Eu sou da opinião que isso deveria ser dado desde do ginásio, a partir da 5º série, tá? Inclusive, falo um pouco disso na matéria descrita abaixo:

4 Coisas Sobre o Dinheiro que Deveriam ser Ensinadas na Escola

Então, o que eu aconselho à vocês, pessoal, é que encham o baú de conhecimento. Saber sobre finanças é primordial. “É muito chato esse assunto, Trovó”. Concordo, mas eu vou tentar, de uma forma bem humorada e com linguagem bem simples, despertar esse interesse em vocês, tá? Continue nos acompanhando aqui no blog e aprenda um pouco a mais, a cada dia!

3 – Esse grupo odeia pagar juros, eles odeiam. O que eles fazem, então, para suprir isso? Começam a receber juros. Então, ao invés deles emprestarem dinheiro do banco, eles emprestam dinheiro para o banco, tá? Ou emprestam dinheiro para o governo. “Ah Trovó, tem que ter muito dinheiro pra fazer isso, como é que eu vou emprestar dinheiro para o banco, como é que eu vou emprestar dinheiro para o governo?”.

O Tesouro Direto é o melhor exemplo para responder essa dúvida, afinal de contas, com apenas 30 reais você se torna um investidor e empresta dinheiro para o governo! Aqui no blog, muito já falamos dessa opção de investimento que, inclusive, está sendo chamada de a Nova Poupança, porque ele tem a mesma garantia (ou mais), além de ter maior rentabilidade! Confira algumas notícias sobre o Tesouro Direto!

Pessoal, isso é muito simples de fazer. Tem técnicas para isso, estratégias para isso, que você não precisa ter muito dinheiro, tá? Basta ver as dicas das notícias acima e comprovar!

4 – Essas Pessoas compram imóveis, até mesmo financiados, tá? Até aí, sem problema. A questão é que o imóvel que elas adquirem é, no máximo, 3 vezes o valor da receita anual do salário, tá? Acima disso é ostentação.

Então, ó, vou dar um exemplo numérico para vocês entenderem: Se o sujeito ganha uma salário líquido de aproximadamente 3 mil reais por mês… [Por que eu falo líquido? Porque vai ter imposto de renda, etc, etc, etc, tá?] Então, se ele ganha 3 mil, a gente multiplicar isso por 12 (ano). Nesse ano, ele teria recebido 36 mil reais, portanto, o valor máximo da casa que ele poderia adquirir seria 36 vezes 3. Então, seria um imóvel de 108 mil reais.

Então, para quem ganha 3 mil reais líquido, o valor máximo do imóvel que ele poderia financiar seria de 108 mil reais. No entanto, esse valor é o que você deve ter em mente, porque, na verdade, os bancos e financiadores aumentam um pouco mais esse limite, confira aqui: Saiba qual deve ser a Renda Mínima para Financiar um Imóvel!

5 – Pessoas ricas (ou com pensamentos ricos) investem em ações! Pessoal, esse é o famoso “pulo do gato”, afinal, 99% dessas pessoas investem em ações. E aqui não tem chororô: ou você aprende a fazer esse tipo de aplicação ou jamais vai conseguir chegar lá, tá?

Risco não se evita, se administra.

Lembrando gente, que essas atitudes não aparecem apenas depois que essas pessoas alcançaram a independência financeira. Elas chegaram à riqueza porque pensaram assim, mesmo antes de terem esse dinheiro. Se você ainda tem dúvidas de como fazer para investir no mercado acionário com segurança, e sem correr risco, acesse nosso curso, que é GRATUITO:

Workshop 100% Online e Gratuito: Risco Zero nos Investimentos

E agora, a gente vai falar do outro grupo, do grupo 2: pessoas que agem e pensam como pobres, tá? Lembrando que essa pesquisa do Danko e do Stanley levou mais de 20 anos. Vamos ver, vamos conhecer um pouquinho então do grupo 2.

Grupo 2, das pessoas que pensam e agem como pobres! 

1 – Esse tipo de pessoal gosta de ostentar muito! Elas compram imóveis muito acima dos 3 vezes a receita anual. Querem um exemplo? A pessoa ganha 5 mil reais por mês, tá? Então, no ano ela teria ganho 60 mil reais, aí ela vai lá e financia uma casa de 600 mil reais. É 10 vezes mais o que ela ganha no ano. Isso é ostentação, tá? Não precisa disso.

É o mesmo de quando a gente fala de carro, a gente tem que comprar por etapas. Você não sai comprando uma Ferrari logo que você começa a ganhar seu primeiro dinheiro. Comigo foi assim: meu primeiro veículo foi uma bicicleta, depois o segundo veículo foi uma mobilete, depois foi uma saveiro e foi crescendo aos poucos.

E já que o assunto é carro, nas últimas semanas, publicamos uma notícia muito (mas muito mesmo) interessante. Ela foi respondida em um vídeo do Trovó, que respondeu à um grande questionamento dos leitores: “O que compensa mais – Andar de Carro, de Uber ou de Táxi“? E você, sabe a resposta? Já parou para pensar nisso? Confira a resposta no link abaixo:

Carro Próprio, Uber ou Aluguel de Carro: O que Compensa Mais?

O imóvel deveria ser da mesma forma, mas as pessoas quando falam de imóvel acham que aquele imóvel é para vida toda e dão um passo maior do que a perna e financiam um imóvel que está muito além da sua finança, tá?

E agora a pergunta: “Para que você quer comprar um imóvel luxuoso?” É para você morar bem ou para mostrar paras as pessoas que você mora bem? Isso é um ponto que vocês têm que prestar bastante atenção e refletirem, tá?

2 – Essas pessoas odeiam estudar finanças. Aqui, nesse grupo, os programas assistidos são todos aqueles sensacionalistas e as novelas. E, vamos combinar, até aí tá tudo certo, está bem? O humor faz parte da nossa vida, desde que isso não se torne rotina porque qualquer tipo de rotina, pessoal, atrapalha o raciocínio, tá? Então, literalmente, use com moderação!

3 – As pessoas com pensamentos pobres não emprestam dinheiro para o banco, eles emprestam dinheiro do banco. Então estão sempre devendo, sempre com dívidas, aumentando cada vez mais, tá? Essa é uma diferença muito básica: uma coisa é você receber juros e outra, bem distante, é pagar juros!

Como Pensa Quem Alcançou o 1º Milhão de Reais
Reprodução: PixaBay

Tá, vamos exemplificar as coisas! Pense no cartão de crédito… Já ouviu dizer que o Brasil é o país que tem o maior valor de juros dessa opção de compra? É absurdamente alto. (Leia Isso: Cartão de Crédito já tem juros altos e agora ainda terá o preço diferenciado… Entenda essa história)!

E o cheque especial, então… Você já parou para pensar que de Especial ele não tem nadica de nada? Confirme: Cheque Especial é a 2ª linha de crédito mais cara do país!

4 – Essas pessoas querem resultados imediatos. Elas não têm paciência e nem constância de propósito. O que é constância de propósito? Começa uma coisa e primeira dificuldade, para, desiste. Pula para a próxima: começa um negócio, dificuldade, para e desiste. Isso é um ciclo vicioso porquê quer resultado de imediato.

Na verdade, é a mesma coisa que acontece no futebol. Pensa aqui ó: você é diretor de um clube de futebol, então você contrata um bom técnico e seleciona os melhores jogadores, na sua visão, para compor o elenco. Daí que, mesmo tendo os melhores jogadores, dificilmente você vai conseguir ganhar todos os primeiros jogos. Por que? Porque é preciso entrosamento!

Apesar de você conhecer as características de cada jogador, você precisa saber como eles vão se comportar em equipe. E mais do que isso, né, você precisa ver o quanto eles vão render dentro de campo. E, mais ainda disso, eles precisam se conhecer dentro das 4 linhas, combinar as jogadas. Então, mesmo tendo uma boa estratégia, você vai precisar de um pouco de tempo para que seu time comece a gerar bons resultados, até chegar ao título.

Essa é apenas uma das lições que o Futebol pode nos ensinar sobre o Mercado Financeiro! Veja as outras 6:

7 lições que o futebol pode nos ensinar sobre finanças

Conclusão: Para chegar no primeiro milhão não é de uma hora para a outra, tá?

Para Saber Mais – Trading Esportivo: O que é e o que isso tem a ver com a Bolsa de Valores?

5 – As pessoas que deixam o pensamento pobre sobrais, são, normalmente, mesquinhas e costumam ter um comportamento egoísta. Quando aprendem algo, por exemplo, elas guardam à sete chaves e não compartilham isso com as pessoas que estão ao seu redor.

Gente, conhecimento foi feito para ser compartilhado, tá? Tem que passar conhecimento.

6 – E a grande desvantagem dessas pessoas é que estão sempre pagando parcelas de coisas que não geram receita nenhuma, tá? Então, a pessoa paga uma parcela de algo que vai depreciar ao longo do tempo, ou seja, vai perder valor e depois vai vender por um preço muito mais barato. Então, compra muito mais caro e vende muito mais barato.

Um exemplo é financiar um carro. O carro tem essa característica: quando você compra, você já perde dinheiro. Se você comprou financiado, você pagou juros absurdos. E daqui 4 ou 5 anos, quando você for vender esse carro, o preço do carro despencou por causa da depreciação.

É triste, né pessoal, saber que a grande parte da população mundial, infelizmente, se encaixa no grupo 2. Mas, a boa notícia é que agora vocês podem identificar em qual grupo vocês pertencem e querem pertencer. E ainda dá tempo de chegar lá, só precisa mudar de atitude.

Não desanimem, lembrem-se que 82% das pessoas que atingiram seu primeiro 1 milhão começaram do zero. A seguir, então, eu quero mostrar para vocês um resuminho das etapas que vocês terão que ultrapassar para poder chegar no seu primeiro 1 milhão.

7 Passos Para Atingir a Independência Financeira

Aqui, pessoal, tem uma sequência de barreiras que vocês vão ter que passar, tá? É o que a gente chama de muros para conquistar a independência financeira. Vocês precisam observar em qual muro vocês se encontram. E é importante que vocês percebam aonde que vocês vão ter que chegar, tá?

1 – Dívidas totalmente descontroladas

Essa é a situação mais crítica e, por isso, é também o primeiro passo. Se você tiver aqui, vai ter que tomar uma atitude urgente! Dívidas totalmente descontroladas. Esse é o nível mais baixo. Sem problemas nenhum em ter dívida, mas, a partir de agora, tem que se disciplinar para poder pagar a dívida, tá?

“O que é uma dívida sem controle, Trovó?” Vamos colocar números para vocês entenderem. Vamos supor que você ganham 2 mil reais por mês e tem um dívida de 20 mil reais, ou seja, a dívida é 10 vezes maior do que o seu salário mensal.

Eu não vou considerar aqui financiamento nem de carro, nem de automóvel, tá? A dívida que eu falo é dívida de cartão de crédito, dívida com cheque especial.

O primeiro ponto é quitar essa dívida. No nosso site – Trovó Academy.com – tem dicas de como quitar dívida, depois vocês acessem, tá? Aliás, vamos ser práticos! Selecionamos as principais notícias sobre “Como Sair das Dívidas“, acompanhe:

“Pô, Trovó, não estou nesse nível de muro. Eu tenho dívidas, mas eu tenho controle sobre minhas dívidas”. Tá, então você está no segundo passo.

2 – Você tem dívidas, mas são dividias controladas

Aqui entra financiamento de carro, financiamento de casa. “Trovó eu ganho meus 3 mil reais por mês, uma boa parte desse salário vai para financiar a casa e o carro, mais sobra dinheiro. Eu não fecho o mês no vermelho”. Tá. Perfeito. Então você já passou de uma fase mais complicada, mais ainda se mantém em um nível que tem dívida.

A pergunta é: será que o financiamento desse carro e dessa casa estavam dentro do seu orçamento? Será que você seguiu a regrinha dos 3 vezes o salário anual?

“O Trovó eu não tenho dívida nenhuma”. Ponto. Já passou mais um muro. Qual é o próximo muro? Você ganha razoavelmente bem e gasta muito, mas você não tem dívida, mas também não consegue guardar dinheiro todo mês.

Como Pensa Quem Alcançou o 1º Milhão de Reais
Reprodução: PixaBay

3 – Você não tem dívida, mas também não consegue guardar dinheiro todo mês

Aqui também tem uma técnica, lembra o que eu falei pra vocês? Poupar 10% do salário é primordial. Tem que aprender a poupar. “Ah mais não dá Trovó, eu gasto muito”. Lógico que dá. Com certeza, isso é coisas que vocês estão esbanjando.

Então, dá para conseguir poupar tranquilamente. Aprendeu a poupar 10% do salário? Sim. Não tenho dívidas? Perfeito. Qual é o próximo passo, agora? Conhecer indicadores econômicos.

4 – Conhecer indicadores econômicos

“Nossa isso aí é muito chato, eu não quero aprender isso”. Concordo, eu também tinha a mesma dificuldade quando eu comecei, odiava matemática, tá? Só que não precisa entender a fundo indicadores econômicos. Você tem que saber inflação, tem que saber SELIC, tem que saber poupança, coisas básicas.

Vamos fazer um teste: leia essas 3 manchetes abaixo e tente imaginar o quanto você conhece sobre cada tema central do assunto!

  1. A Taxa Selic Despencou! O Que Acontece Com A Renda Fixa?
  2. Você tem dinheiro na poupança? Descubra como investir melhor
  3. Investindo em Renda Fixa – Na prática

E aí, já sabe qual é o “papel” da Taxa Selic? Conhece tudo sobre a poupança, incluindo a rentabilidade anual dela? E as Rendas Fixas, já ouviu falar? Pois é, sinto-lhes informar que… Esses são assuntos básicos do mercado de investimentos, então, você precisa ficar por dentro o mais breve possível!

E, a partir daí, aprender a comparar os investimentos, tá? Isso também é muito tranquilo de fazer. A gente também tem e-book sobre isso, ensinando de forma simples e bem humorada toda essa parte de indicadores econômicos. Domina isso aí? Perfeito.

5 – Começar a Investir

Agora sim você vai começar a investir. Então, olha o perigo: geralmente as pessoas começam a investir para querer pagar dívida e aí é onde desmorona o patrimônio, tá? Porque vai gerar desespero. Você precisa conseguir arrecadar dinheiro de algum lugar para poder pagar a dívida. Sabe o que que acontece? Vai pra falência rapidinho.

Então, mercado financeiro não tem nada a ver com dívida, tá?

Para você fazer o patrimônio crescer, primeiro, você tem que estar com a sua saúde financeira toda quitada. Então, se não tem divida, poupa 10% do salário, entende o mínimo de indicador, a partir de agora você vai investir.

Qual é o próximo muro então? Renda fixa, tá?

6 – Renda Fixa

O que é a renda fixa: é emprestar dinheiro para o governo ou emprestar dinheiro para o banco. Tem várias estratégias, vários artigos que a gente pode fazer isso, tá? Eu não vou entrar em detalhes, mas isso é um ponto que vocês vão precisar ter, tá?

Como Investir em Renda Fixa: O Guia Definitivo

6 – Renda Variável

E a partir daqui, renda variável. O que é renda variável? Ações. Percebam onde estão as ações, ó, está lá na frente. Eu tenho que passar por todos esses muros para que eu consiga chegar lá, tá? Nessa fase aqui, o que o pessoal pensa? Vou aprender uma estratégia através de um livro ou DVD e vou começar a investir. Vocês vão ver que isso é totalmente errado. Dependendo do capital que você tem, é um tipo de estratégia, tá?

Depois que você dominou, o seu patrimônio começou a crescer, aí aparece um outro muro que é que a gente chama de grande tacada. O que é a grande tacada? É uma estratégia específica que você vai usar para alavancar seu patrimônio.

7 – Estratégia específica

Mas, para fazer isso, você vai ter que estar dominando bastante o mercado financeiro. E, após você ultrapassar esse muro, você consegue ser independente financeiramente e muito provavelmente já alcançou seu primeiro 1 milhão.

Workshop 100% Online e Gratuito: Risco Zero nos Investimentos

Mas ó, antes de vocês irem embora, tem algo importante que eu quero dizer a você. Se você estiver fazendo qualquer coisa agora, além de assistir essa palestra, pare por 2 minutos porque isso aqui realmente é importante.

Nós temos um treinamento destinado para algumas pessoas que querem trilhar o mesmo caminho que eu trilhei. Não é simplesmente um curso, tá? Porque eu acredito que é necessário um acompanhamento mais próximo.

Se você ainda tem medo de investir na Bolsa de Valores, precisa conhecer o nosso Workshop 100% Online e Gratuito: Risco Zero nos Investimentos! Antes de mais nada, fique sabendo que ele é gratuito e não vai te tomar muito tempo, aliás, os vídeos são curtos e muito dinâmicos. Faça-o:

Workshop 100% Online e Gratuito: Risco Zero nos Investimentos

Um forte abraço gente, valeu.