Mulheres Empreendedoras: qual o segredo para o sucesso financeiro?

ANÚNCIO

Ter o próprio negócio é o sonho de muitas pessoas, porém conseguir realizar esse objetivo requer alguns cuidados e muito conhecimento. Ter a própria empresa envolve riscos, mas é claro tem suas vantagens. Se você quer saber como é possível empreender com sucesso, leia este artigo agora e saiba quais são as recomendações dos especialistas.

Paulo Grandi, por exemplo, é economista e professor da IBE/FGV e começa explicando que para ser dono do próprio negócio, a pessoa precisa ter o perfil empreendedor.

ANÚNCIO

“Para ser um bom empreendedor é preciso ter características como visão de futuro, iniciativa, capacidade de inovar e de gerenciar equipes, além de ser determinado e ter firmeza”.

Outro especialista é o Samuel Quintans, que entende tudo sobre Franchising e Marketing.

“É importante optar por algum ramo ou tipo de negócio que você já tenha atuado ou tenha algum conhecimento. Você não precisa ser expert no ramo, porém precisa ter no mínimo afinidade”.

ANÚNCIO

Estabelecido o ramo, o empreendedor precisa planejar o seu negócio. Essa é uma das fases mais importantes porque nela é possível diminuir os riscos e aumentar as chances de sucesso.

É o famoso Plano de Negócio, um documento que detalha as diretrizes estratégias, o posicionamento e os diferenciais de mercado, os investimentos necessários, o público alvo, os produtos, a organização, a configuração da equipe, a previsão das despesas e o faturamento, entre outros.

“Refaça os planos quantas vezes for necessário e, se tiver dificuldades, não hesite em pedir ajuda a especialistas”, alerta Grandi.

Além de ter um plano, é preciso de capital, dinheiro. Os valores vão depender do tipo do negócio, do tamanho, do mercado. Mas, o mais importante é saber investir com segurança.

“O ideal é que você tenha o valor necessário para montar o negócio e mais uma reserva financeira, de 20% ou 30% do que foi necessário para a montagem, como capital de giro nos primeiros meses de operação no negócio”, diz Quintans.

Caso a pessoa não tenha todo o dinheiro necessário, é possível encontrar empréstimos bancários ou em instituições financeiras. No entanto, aqui é preciso ainda mais cuidado, já que se o negócio não der certo, a dívida vai acontecer na certa.

O mais aconselhável é estudar todas as propostas e as taxas e verificar se o seu negócio realmente pode dar certo.

  • No decorrer do texto vamos falar sobre como começar um negócio sem ter muito dinheiro!

Os prazos são ótimos indicadores para cada etapa. Ele pode nortear o empreendedor a reconhecer o sucesso ou o fracasso do negócio, principalmente em fases como a inauguração do empreendimento, entre outros.

Franquias

As franquias surgem como opção de investimento para as pessoas que querem ser donas do próprio negócio já que podem ter retornos mais rápidos e com expectativas mais coerentes.

Para tanto, basta analisar algumas marcas já consolidadas no mercado e os modelos de experiência, certificando-se sobre o mercado consumidor e as partes importantes do processo de aquisição da franquia.

30 Famosos que Investem em outros Negócios e 7 Franquias que recebem o nome Deles

“O ponto negativo deste tipo de negócio é a menor autonomia do franqueado, que precisa seguir determinações especificas da marca”, diz Grandi.

O retorno vai depender de inúmeros fatores, mas a estimativa é a de que os valores dos investimentos retornem em 6 ou 2 anos, conforme Quintans.

9 Ideias de Negócios para Mulheres

É claro que hoje em dia não como definir um negócio para homens e outros para mulheres. Tudo está misturado e vai depender muito mais dos profissionais e do empreendedorismo do que, propriamente, do gênero sexual.

Para comprovar isso, temos um acervo enorme de empreendedores homens que se deram bem no ramo da beleza, que antes era dominado pelo público feminino.

Portanto, esse título de negócios para mulheres é apenas baseado no fato de que, a priori, as ideias seriam apresentadas às mulheres, que, culturalmente, tendem a ter mais facilidade com o que vamos apresentar. Nada impede que homens tenham sucesso também nesses negócios, estamos combinados?

1 – Cuidadora de Idosos

Já colocamos esse tópico em 1º lugar para continuar explicando um pouco mais sobre essa relação entre o feminino e o masculino. Veja, um homem pode ser um bom cuidador de idosos? Claro que sim e histórias sobre isso é o que não faltam. Mas, diga a verdade, atualmente, a maioria desses prestadores de serviços são homens ou mulheres?

Mulheres, por isso, citamos como ideias de negócios para mulheres. Mas nada impede um homem de fazer o mesmo e com sucesso!

Bom, a mulher tem a habilidade clássica de cuidar de pessoas, que pode ser visto pelo instinto materno, por exemplo.

Sendo assim, cuidar de idosos pode ser a porta de entrada para trabalhar de forma independente, sendo que as principais funções será manter os cuidados diários, banhos, limpezas dos quartos, passeios, medicações, alimentação, entre outros fatores, que dever ser de auxílio para as pessoas mais idosas, que tem dificuldades sobre tais.

Se você for uma boa profissional e prosperar, pode pensar em montar uma rede de cuidadoras para atender várias pessoas ao mesmo tempo, o que acha? É só uma ideia… Mas é partir dessas ideias que o empreendedorismo acontece.

2 – Roupas para Gestantes

Há uma crítica a se fazer: o mercado de roupas, atualmente, é voltado apenas para as pessoas que usam “M”. Sim, é muito mais fácil encontrar roupas se você usa M… Para os magrelos ou gordinhos, existe aí uma grande dificuldade.

Agora, isso nos levar a pensar em uma oportunidade mercadológica. Roupas para esse perfil de pessoas são difíceis de ser encontradas, então, quem comercializa tais produtos podem ter boas vendas em qualquer época do ano.

Pensando mais afinco, em uma empreendedora, podemos imaginar que as grávidas também sofrem com isso, não é? Por que não abrir uma loja de roupas para gestantes? É um mercado a ser explorado, com certeza.

Se você gosta de moda ou se sabe costurar ou se vê essas oportunidades do mercado, pode ir arregaçando as mangas…

Sejamos sinceros: o lado ruim é que esse investimento vai exigir um bom capital de investimento no início, pensando ainda em estoques ou tecidos. Se você procura ideias mais baratas, continue lendo.

3 – Maquiadora

O mercado de higiene e da beleza é um dos que mais crescem no mundo. Por isso, é um dos mais lucrativos também. Se você tem habilidade em fazer belas maquiagens, pode pensar nessa possibilidade agora mesmo.

O 1º passo é buscar uma qualificação profissional, depois, é preciso ficar atenta aos produtos inovadores e da moda. Você também vai precisar te um espaço físico, horários de atendimentos, entre outros fatores que fazem parte do plano de negócios, já citado aqui.

4 – Bolos e Doces

Esse é, sem dúvidas, um dos ramos que a maior parte das mulheres sonham em trabalhar: com comida. Entre tantos motivos, por ser lucrativo e prazeroso.

Os bolos de pote são exemplos de que a ideia inovadora pode dar certo, tanto é que hoje já se tornou comum em todo país. Entre os pontos positivos, que podem fazer você acreditar que dará certo estão a facilidade em vender, os vários pontos para venda, as várias opções de sabores e de preços, entre outros.

A ideia é simples: você prepara os bolos em casa, depois monta-os com recheios em potes de vidro ou plástico. Leve até a geladeira e venda-os. Há histórias de pessoas que enriqueceram com os bolos de potes e outras que conseguem vender até 150 unidades por dia, a um preço de 4 reais cada.

Falar em dinheiro ainda é um tabu para as mulheres? 5 Lições de Educação Financeira para elas

5 – Hotel para Crianças

Instinto materno é a palavra-chave aqui. É raro encontrar uma mulher que não se encante com um bebê ou não se emocione quando eles dão os seus primeiros passos. Se você se relaciona bem com os bebês e as crianças, podem pensar em um hotel para elas.

Note que hotel não tem fins pedagógicos, mas você pode inovar exatamente dessa forma. No seu hotel pode ter recreação e educação, por exemplo. A ideia é cuidar das crianças, com tratamentos de higiene, alimentação e tudo que um bebê exige. Já para os maiores, vale pensar em atividades educacionais, que possam indicar bons caminhos para eles.

6 – Corte e Costura

Nos dias de hoje, a tecnologia tem sido a principal ferramenta para a produção em larga escala. Isso vem lá da revolução industrial. Justamente por isso, a peça feita à mão ou com detalhes exclusivos tem voltado a ganhar notoriedade no mercado.

E mesmo que seja feita com máquinas industriais, se você entende tudo sobre máquinas de costurar e saber fazer peças que agradam ao mercado, pode investir nisso.

Quer ver só? Algumas pesquisas informais garantem que as pessoas, devido a crise, têm optado por “remendar” as roupas do que comprar novas. Oras, se você sabe fazer isso bem feito, pode ganhar mercado e aproveitar a alta.

Além disso, o que era tabu já está mudando de quadro, como visto na comercialização de roupas íntimas. Pode ser que valha a pena apostar nisso.

Outra novidade é sobre as roupas para pets. Você já notou que as pessoas têm “humanizado” seus cãezinhos e gatinhos com roupinhas especiais? Pois é, trata-se de um novo mercado que também cresce exponencialmente. Se você também gosta de pets e sabe produzir peças para eles, talvez essa seja a sua chance.

Aqui também vale pensar em abrir um Pet Shop, que não tem a ver necessariamente com corte e costura, mas se você tem visão empreendedora, talvez tenha notado que cada vez mais as pessoas buscam esses lugares para deixar seus animais mais bonitos e bem-cuidados.

7 – Decoração de Festa

As mulheres tendem a ter mais facilidade em encontrar objetos que combinem entre si, seja com o salão, com o tema, com a festa. Esse, na verdade, não é um mercado crescente, mas sim que sempre mantém bons números.

Por exemplo, em épocas de crise, as festas diminuem de valores, mas nunca deixam de existir. Aí, se você trabalha nesse ramo, já deve ter percebido que será preciso adaptações. Logo, se você entende de decoração, poderá encontrara alternativas mais em conta para tais festas, por exemplo.

Muitas vezes, as decoradoras cobram pelo serviço e não precisam investir dinheiro. Mas tudo vai depender do contrato.

8 – Agência de Fotografia e de Modelos

Está certo que se você abrir uma agência de revelação de fotografias, você pode chegar ao fracasso em pouco tempo. Afinal, hoje temos uma cultura de fotos digitais e não físicas.

Por outro lado, com o avanço da internet, mais pessoas tem usado as fotografias de qualidade para exibir seus produtos (ou corpo) na internet. Note que por um lado as revelações caíram em desuso, mas por outro as imagens de alta qualidade continuam sendo usadas de forma eficiente nas redes sociais, principalmente.

Uma ideia é abrir uma agência de fotografia e modelos. Você pode fotografar modelos, seja para a posterior venda de uma roupa, de um acessório, para a propaganda de um cabeleireiro ou de um produto qualquer, como bijuterias, sapatos, etc.

Os 10 Melhores Programas para Ganhar Dinheiro como Afiliado!

9 – Idiomas

Também é um mercado bastante misturado entre o universo masculino e o feminino. Portanto, vale para as mulheres também: aumentam-se os negócios multinacionais e a obrigatoriedade de se falar uma 2º língua (principalmente o inglês).

Assim, se você tem afinidade com a língua estrangeira e tem bons dotes para passar seu conhecimento a diante, aposte em cursos livres ou online de idiomas.

Se tiver poder aquisitivo, monte uma escola de idiomas, também.

Conforme algumas pesquisas, com apenas 10 mil reais iniciais é possível montar um projeto desse, levando em conta que, dependendo do seu plano, alunos é o que não vai faltar, afinal, todo mundo quer falar inglês hoje em dia.

Leia Também:

15 Ideias de Negócios para Mulheres Empreendedoras

Como abrir um negócio de sucesso com pouco dinheiro?

Você já viu que existem várias ideias para abrir o próprio negócio. E leu também sobre a importância do planejamento que é feito no Plano de Negócio. Porém, ficou “emperrado” quando leu Capital Inicial para Investimento?

A ideia desse tópico final é mostrar como é possível abrir o próprio negócio sem ter muito dinheiro.

Cynthia Serva é coordenadora do Centro de Empreendedorismo e Inovação do Insper e diz que é muito comum as pessoas não terem capital suficiente para abrir o próprio negócio e tocá-lo adiante. Para tanto, existem algumas alternativas.

Fabiano Nagamatsu é consultor do Sebrae-SP e conta que, normalmente, se for apenas depender dos recursos próprios pode dar mais certo do que quando o empreendedor precisa fazer empréstimos, mesmo que isso seja uma maneira de conseguir tais recursos.

Com a opinião desses 2 especialistas, separamos 6 tópicos que vão te mostrar como é possível ter o próprio negócio mesmo que você tenha pouco dinheiro.

1 – Habilidades

Pense sobre as suas habilidades. Se você quer abrir um restaurante, tem que saber cozinha. Isso é o mais importante a se pensar antes de abrir qualquer empresa. Portanto, não gaste toda sua poupança em algo que você não saiba ou não goste de fazer.

Mulheres Empreendedoras: qual o segredo para o sucesso financeiro?
Reprodução: Google

2 – Quanto vai precisar?

Ponha no papel quanto, exatamente, você vai precisar para abrir o negócio. “Coloque tudo no papel e avalie se o mercado irá aceitar o produto ou o serviço”, diz Nagamatsu.

É importante que o empreendedor faça simulações de quanto tempo vai conseguir levar a empresa adiante com esse montante, sem ter que recorrer ao capital externo. É viável simular até mesmo um cenário negativo.

3 – Investidores

Muito melhor do que empréstimos, vale a pena buscar investidores. No mercado existem várias formas para se fazer isso: investidor-anjo, crowdfunding, sócios. Para todos os casos, é essencialmente importante colocar todos os custos no papel para que o endividamento não interfira no planejamento.

4 – Marketing

É preciso investir em marketing. “Marketing a custo zero é investir na internet e nas mídias sociais”, diz Nagamatsu, ao afirmar que esse é o mínimo que o empreendedor tem que fazer.

5 – Networking

Ter uma rede de contatos pode ser o pulo do gato para impulsionar o seu negócio. Além das possíveis parcerias, você poderá ter nome reconhecido no seu mercado de atuação.

6 – Especialização

Antes de começar, especialize-se. “Sempre tem que avaliar o que a gente tem na mão e o que é possível fazer”, diz Cynthia.

Bônus: 3 Livros para Mulheres que querem Empreender

1 – Girl Boss — Sophia Amoruso 

Sophia Amoruso passou a adolescência viajando de carona, furtando em lojas e revirando caçambas de lixo. Aos 22 anos ela havia se conformado em ter um emprego, mas ainda estava sem grana, sem rumo e fazendo um trabalho medíocre que assumiu por causa do seguro-saúde.

Foi aí que Sophia decidiu começar a vender roupas de brechó no eBay. Oito anos depois, ela é a fundadora, CEO e diretora criativa da Nasty Gal, uma loja virtual de mais de 100 milhões de dólares, com mais de 350 funcionários.

Além da história de Sophia, o livro cobre vários outros assuntos e prova que ser bem-sucedido não tem nada a ver com a sua popularidade; o sucesso tem mais a ver com confiar nos seus instintos e seguir a sua intuição.

Uma história inspiradora para qualquer pessoa em busca do seu próprio caminho para o sucesso.

10 vídeos para quem quer Ficar Rico ainda em 2017

2 – Faça Acontecer. Mulheres, Trabalho e a Vontade de Liderar — Sheryl Sandberg

As mulheres compõem hoje grande parte da força de trabalho no mundo. Mas ainda são os homens que dominam os cargos de liderança. Dos 195 países independentes no mundo, apenas dezessete são governados por mulheres.

A porcentagem feminina em papéis de liderança é ainda menor no mundo empresarial. Isso significa que, quando se trata de tomar as decisões mais importantes para todos, a voz das mulheres não tem o mesmo peso.

Neste livro absolutamente inspirador, Sheryl Sandberg investiga as razões de o crescimento das mulheres na carreira estar há tantos anos estagnado, identificando a raiz do problema e oferecendo soluções práticas e sensatas para que elas atinjam todo o seu potencial. Eleita uma das dez mulheres mais poderosas do mundo pela revista Forbes, Sheryl encoraja as mulheres a sonharem alto, assumirem riscos e se lançarem em busca de seus objetivos sem medo.

Ela acredita que um maior número de mulheres na liderança levará a um tratamento mais justo de todas as mulheres.

A executiva faz uma autorreflexão sincera sobre os acertos e os erros de sua carreira, que, unidos a uma pesquisa vasta, resultaram neste livro escrito com humor e sabedoria. ‘Faça acontecer’ é um manifesto feminino para homens e mulheres, fundamental para se pensar os impasses e as questões de gênero no mundo do trabalho.

3 – De Empreendedor e Louco Todo Mundo Tem Um Pouco. Perder o Juízo Pode Ser Um Bom Caminho — Linda Rottemberg

Imagine uma pessoa com esse pensamento arrojado e empreendedor. Assim é Linda Rottenberg. E é com essa visão de futuro que este livro vai lhe mostrar o quanto é importante o pensamento empreendedor ser parte do nosso dia a dia.

Empreendedor no sentido mais amplo, não só pensando em abrir o próprio negócio, mas empreender mesmo dentro de uma organização.

Linda Rottenberg enfrentou o desafio de pensar grande quando fundou a Endeavor. Numa conversa com um taxista, com pós-graduação em Engenharia, ela descobriu que a palavra empreendedor não existia em português. Foi o momento “a-ha”. Era isso que ela queria como propósito de sua vida: desenvolver e ajudar as pessoas a empreender.

O mais curioso de tudo isso foi o momento em que ela recebeu uma ligação de um editora de um dicionário brasileiro dizendo que, em parte devido ao trabalho da Endeavor, os termos empreendedor e empreendedorismo seriam acrescentados à língua portuguesa.

História bacana, não é? Pois ela foi chamada de louca quando pensou em ajudar os empreendedores dos mercados emergentes. Para ela, porém, ser chamada de louca é um elogio.

Com informações do dicasdemulher, montarumnegócio e novonegócio

ANÚNCIO