Como saber se um site é confiável para comprar na Black Friday em 5 passos

ANÚNCIO

Vamos começar com uma verdade que vai doer. Mas, é preciso: atualmente, até mesmo os mais especialistas da área da tecnologia possuem dificuldade para saber quando um site é falso. Então, será que tem como saber se um site é confiável para comprar na Black Friday?

A boa notícia é que temos dicas que podem determinar quando um site não é confiável para compras online. Inclusive, essas dicas vieram de várias empresas ligadas à área da segurança cibernética e fazem sentido em todas as compras virtuais, como no período da Black Friday.

ANÚNCIO

Afinal, nada pior do que você comprar um produto que tanto queria e ele, simplesmente, não chegar. No fim das contas, quase sempre, além de ficar sem o produto, você também fica sem o dinheiro, né.

Para resumir a conversa inicial desse texto, saiba que fomos atrás das dicas desse pessoal especializado. Eles comentaram sobre isso durante todas as Black Friday passadas. Assim, a maior parte das dicas se mantém para essa nova edição do evento. Confira!

1 – A pesquisa nos órgãos de proteção do consumidor

Se há uma primeira dica aqui é saber que todos os anos, exatamente durante a Black Friday, os órgãos de defesa do consumidor divulgam listas. E essas listas são para dizer quais os sites que estão na lista dos “fraudulentos”. Logo, eles devem ser evitados.

ANÚNCIO

Para você entender isso na prática, saiba que um desses sites é do Procon-SP. Aliás, a listagem tem um nome interessante: “evite estes sites”. Atualmente, a lista tem quase 500 empresas que estão longe de serem confiáveis para as compras online.

Por curiosidade, saiba que outros sites também fazem essas listas. Dois bons exemplos são: a Ebit e o Buscapé. No entanto, eles ainda não divulgaram as novas listas.

2 – A checagem da conexão, para saber se ela é segura

Outra coisa para saber se um site é confiável para comprar na Black Friday é se atentar para a conexão. Essa é uma dica mais técnica. Porém, qualquer pessoa pode fazer isso, mesmo que não tenha um curso de tecnologia da informação.

Em linguagens teóricas, a gente tem a dica de que “as páginas confiáveis devem ter certificados SSL”. Na prática, isso quer dizer que a conexão é segura. Agora, a pergunta é: como identificar se um site tem essa conexão segura?

Para essa identificação, o usuário tem que ser se ele traz a letra “S” depois do “HTTP”. Então, o site tem que começar com “HTTPS”. Se assim for, temos um bom começo. Outra coisa é ver se tem o “cadeado” ao final da URL ou ainda um “certificado verde” na barra de endereços.

3 – As formas de pagamento também podem indicar sites falsos

A próxima dica que temos aqui é sobre a forma de pagamento. Inclusive, esse é um dos momentos mais importantes da sua compra, não é? É aquela hora que dá um frio na barriga com medo de pagar o boleto e não receber o produto.

Bom, vamos ver como dá para considerar esse item na hora de tomar os devidos cuidados. O que os especialistas falam que se um site não der a opção de pagamento por cartão de crédito, o usuário tem que desconfiar.

O motivo? Bem, eles dizem que essa forma de pagamento exige mais investimento e os hackers não querem ter gastos, né. Logo, eles podem optar por aplicar golpes mais simples, como lançar boletos falsos.

Sendo assim, não é que você tenha que pagar no cartão de crédito – porque se o site for falso, os seus dados serão roubados. Mas, saber se eles aceitam esse formato de pagamento pode ser um indicio de fraude.

4 – A verificação do site digitando o endereço eletrônico

Atualmente, é muito comum a gente ver promoções de produtos na internet em várias redes sociais, e-mail e até mesmo no Instagram e Whatsapp, certo? Ok. O problema é que quando você entra na página por esses links externos, você corre mais risco.

Então, se há uma boa forma de tentar verificar a idoneidade do site é você digitando manualmente o site no endereço eletrônico, na URL. Se você fizer isso e não encontrar a promoção, então, tem mais um motivo para desconfiar da promoção.

De fato, como já falamos muito aqui, saber se um site é confiável para comprar na Black Friday não é tarefa simples. Mas, considere que os links externos são formas atrativas que os hackers têm de conseguir suas vítimas.

Por sinal, sempre tente prestar muita atenção na hora de digitar o endereço eletrônico. Atualmente, especialistas mostraram que o site “americanas.com.br” é um dos mais hackeados. Assim, os sites falsos possuem nomes como “ameriicanas.com.br”.

Ou seja, uma letra a mais ou a menos pode indicar o site fraudulento.

5 – A procura em sites de reclamações, como o Reclame Aqui

Para fechar essa matéria com tantas dicas boas sobre evitar prejuízos na Black Friday online, vamos pensar sobre os sites de reclamações. Geralmente, as pessoas fazem uso deles para notificar sobre problemas variados.

Pode ser a não entrega do produto. Assim como um defeito de fabricação. Entre tantos outros. Logo, você enquanto consumidor consciente pode usar esses sites para ver o que as pessoas falam daquela plataforma que você ainda não sabe se é confiável.

O Reclame Aqui é um dos mais conhecidos. E você pode procurar lá a opção de “voltariam a fazer negócio”. Logo, se poucas pessoas afirmarem isso é porque o site não é tão bom assim.

Saiba mais sobre a Black Friday desse ano

site é confiável para comprar na Black Friday

Ontem, a gente fez um conjunto de matérias interessantes para quem tem o hábito ou quer comprar na Black Friday desse ano. Leia:

Conheça 5 extensões do Google Chrome para comparar os preços na Black Friday
Veja 5 sites para economizar dinheiro nas compras online na Black Friday
Encontramos 3 comuns golpes online durante a Black Friday – aprenda a se prevenir

Sendo assim, nós temos boas indicações para quem quer também economizar dinheiro durante esse período que é ótimo para o comércio eletrônico.

ANÚNCIO