Veja 5 motivos para assistir Equity, um filme sobre sexismo no mercado financeiro

ANÚNCIO

Naomi Bishop é uma investiment banker e está iniciando projetos em um banco de Wall Street. Porém, um IPO (abertura de uma empresa na bolsa de ações) dá errado. Assim, Bishop tem duras consequências. Esse é o enredo desse filme sobre o sexismo no mercado financeiro.

Aliás, para jogar um ingrediente a mais na história, considere que Bishop prepara outra venda e, para isso, conta com a ajuda da colega de trabalho Erin Manning, que está grávida. Dessa forma, dá para notar no enredo que há um misto de negociações e estratégias.

ANÚNCIO

E isso é confirmado pelas realizadoras: “É um filme sobre mulheres que prosperam. No entanto, elas devem calibrar cada aspecto da vida, profissional e pessoal, para se manterem em pé de igualdade no jogo”.

1 – O filme foi financiado por mulheres

O primeiro dos motivos que você tem para ver Equity é o fato de que ele foi financiado por 25 investidoras, mulheres. E não estamos falando de quaisquer investidoras: todas possuem ações no Wall Street.

Além disso, ele também foi dirigido, escrito e produzido por mulheres. Portanto, é o que muitos críticos e analistas têm chamado de a versão feminina de “Wall Street – Poder e Cobiça”, que foi um clássico de Oliver Stone.

ANÚNCIO

2 – Trata-se de uma história atual

Outro bom motivo para te convencer a assistir essa obra cinematográfica, que se tornou uma referência sobre o assunto do sexismo no mercado financeiro, é o fato de ser uma história muito atual e dinâmica.

Isso porque, com base em uma pesquisa lançada pela Catalyst, as maiores intuições financeiras de Wall Street são compostas apenas por homens nos cargos de CEO’s. Isto dá algo como 0% de mulheres nessas funções.

Além do mais, elas representam apenas 16,6% dos cargos executivos e pouco mais do que 30% dos cargos de nível de entrada ou nível médio. Isso considerando 500 das maiores empresas financeiras dos Estados Unidos.

Em âmbito mundial, apenas 9% dos CEOs da indústria de serviços financeiros é formada por mulheres.

3 – O ambiente formado no mercado financeiro

Uma visão bem legal que se pode ter no filme é sobre o ambiente que é formado por essa maioria de homens. Dá para notar que não se trata apenas de aparências e vozes ou comportamentos, mas também de atitudes que vão contra o sexismo.

Por exemplo, dá para comparar com o ambiente real do Wall Street, que é predominado por homens. Então, o lugar tem uma característica totalmente masculina. Ao passo que para as mulheres que visam ter sucesso nessas carreiras financeiras, o caminho é mais estreito.

E isso sempre faz gerar consequências, como os preconceitos. Anna Gunn é quem interpreta um dos papéis mais importantes do filme. Ela diz que “quando uma mulher perde [nesses ambientes], há mais pressão e escrutínio”.

Por isso, se você quer ver esse mercado de um outro jeito, com mais presença feminina, esse filme, Equity, é uma boa, viu.

4 – Tem atrizes conhecidas e com ótimas atuações

Veja 5 motivos para assistir Equity, um filme sobre sexismo no mercado financeiro

Acima a gente citou a Anna Gunn, que é uma das principais personagens. Saiba que para fazer a sua personagem ela conviveu com Barbara Byrne, que atuou como vice-presidente do banco Barclays e ajudou na produção do filme.

Essa inspiração se transformou em uma atuação impecável.

5 – É uma história atual e baseada em fatos reais

Tanto para a produção da história como para a atuação das personagens houveram situações reais que foram estudadas. Afinal, existem muitos fatos reais sobre essa história, que fala com muito foco do sexismo no mercado financeiro.

Um bom exemplo vem da executiva Jacki Zehner. Ela chegou a vender 1,7 bilhões de dólares para um cliente, que foi a sua maior venda em Wall Street. No entanto, esse foi o resultado de um longo e cansativo trabalho.

Veja um trecho do que ela conta: “depois, me arrumei, joguei água na cara e, olhando para o meu reflexo, percebi que eu era uma trader de Wall Street. Eu ia conseguir. E consegui: em 1996, fui a mulher mais jovem e primeira trader mulher a se tornar sócia do Goldman Sachs”.

3 Coisas sobre o Dinheiro para Aprender com o Filme “Meninas Malvadas”

Sobre o filme Equity

Se você é brasileiro e está procurando por Equity na internet é bem possível que não encontre nada tão correto. Isso porque o nome foi mudado para “Mercado de Capitais”. Trata-se, assim sendo, da mesma obra cinematográfica.

O filme é de 2016, dirigido por Meera Menon e tem no elenco, além da Anna Gunn, James Purefoy, Sarah Megan Thomas, Alysia Reiner e outros. É do gênero drama, mas tem muito suspense também. Sendo que é original dos Estados Unidos.

A gente já contou parte da sinopse acima, mas você pode ver o trailer original no Youtube.

Já quanto à crítica, saiba que a maioria delas foram positivas. Conforme o Rotten Tomatoes, o filme tem aprovação de mais de 80% e uma classificação média de 6,5 pontos. Veja o comentário de Ignatiy Vishnevetsky, da The AV Club:

O patrimônio pode não ser o thriller mais extravagante, mas ele faz o trabalho. Seus principais atores são mulheres que tentam fazer carreiras em clubes de meninos. Essa é a motivação do filme que oferece tudo o que precisa”.

ANÚNCIO