Veja quando vale a pena ter seguro residencial para apartamento

ANÚNCIO

Nada garante que depois de sairmos de casa, ela ficará do mesmo jeito que deixamos. Não é? E ninguém sabe quando a energia elétrica vai ter picos, também. Ao menos, essa é a afirmação dos corretores que vendem seguros. Inclusive, o seguro residencial para apartamento.

Pode parecer algo meio diferente, mas é isso mesmo: com a crescente do número de apartamentos em condomínios que são construídos no país todo, também cresceu o número de seguros para esse tipo de residência.

ANÚNCIO

Aliado ao discurso dos corretores imobiliários vem também o antigo medo de acontecer um imprevisto na nossa casa, que é algo que sempre existe. E não que você esteja errado de pensar assim, afinal, a nossa casa é um material muito valioso para nós.

No entanto, quem mora em apartamento já conta com uma proteção maior, que vem do próprio fato de estar em um condomínio, que pode ter segurança 24 horas, portaria, câmeras de segurança e muito. Nesse caso, será que vale a pena contratar um seguro?

Para responder essa dúvida que deixa tantas pessoas confusas, nós preparamos esse conteúdo completo. Portanto, confira cada um dos tópicos.

ANÚNCIO

O que é o seguro residencial

Antes mesmo de decidirmos se é necessário fazer essa contratação para o seu apartamento, é preciso saber o que é um seguro residencial.

O intuito de pagar um seguro para o seu lar é, basicamente, proteger o patrimônio. E isso consiste na estrutura física e nos bens que ficam dentro do apê. Entre eles, os principais são: televisão, computador, móveis e até as joias.

Em todo caso, é importante ficar atento para o fato de que a seguradora fará a cobertura apenas daquilo que foi assinado em contrato, ou seja, na apólice. Logo, há vários tipos de coberturas, para vários valores também.

Por isso, é importante calcular o valor da área construída do imóvel e de tudo que tenha dentro do apartamento. Isso é necessário para contratar o seguro de forma correta, conforme o seu perfil e as suas condições.

Os serviços extras

Além dos valores, dos itens cobertos e tudo mais, saiba que os planos também podem oferecer além do básico, que inclui incêndio, queda de raio ou explosões. Normalmente, você pode solicitar outras coberturas à parte, como roubo de eletrônicos.

Assim também como contratar serviços de assistência 24 horas, por exemplo, o que inclui a presença e o trabalho de profissionais como eletricista, chaveiro e encanador.

Para apartamento vale a pena ou não?

Bom, até aqui falamos um pouco mais sobre o seguro de casas. Mas, de fato, ainda não respondemos se vale a pena contratar o seguro residencial para apartamento. E, então, o que você acha? Vamos estudar alguns fatos.

Primeiramente, veja se o seu imóvel é financiado, alugado, quitado ou próprio. Isso muda muita coisa porque no caso de um apartamento financiado, você poderá considerar que já existe um seguro incluso nisso. Mas, ele é bem básico mesmo.

Agora, no mercado há seguros para esses apartamentos financiados que garantem até mesmo um saldo extra para o caso de óbitos dos contratantes, em casos de invalidez. Mas, para quem mora em apartamentos não financiados, a conversa muda de tom.

Apartamentos não financiados

Por exemplo, se você morar em um apartamento alugado, saiba que existem alguns contratos que possuem a necessidade de seguro residencial incluído. Então, nesse caso, você não terá muita opção de escolha – sendo que vai depender do dono do imóvel.

Pode acontecer também de não ser um fator obrigatório. Então, neste caso, você poderá negociar o seguro residencial, podendo escolher resguardar somente os bens que lhe pertencem e ficam dentro do apartamento sem se importar com estragos na estrutura.

Por fim, não confunda o seguro residencial do seu apartamento com o valor cobrado pelo condomínio. No Brasil, de acordo com a lei, é obrigatório que os edifícios façam o seguro de condomínio. Ele vale como proteção contra incêndio ou destruição.

Os seguros diferenciados para apartamentos

Quem mora em apartamento sabe como é complicado o uso de da garagem, não é mesmo? Por isso, temos aqui mais uma questão a ser levantada sobre o seguro residencial para apartamento. Sabendo disso, algumas seguradoras oferecem algumas condições especiais.

Por exemplo, há planos de seguro que dão cobertura para os veículos da garagem do prédio. Este contrato permite o conserto do bem se houver colisões na estrutura do prédio ou mesmo envolvendo outras pessoas, desde que isso aconteça na garagem, entrada ou saída do local.

Outras opções que costumam ser muito utilizadas por moradores de apartamento são as coberturas para perda ou pagamento de aluguel, quebra de vidros e roubos.

Existem até alguns mais específicos como é o Pequeno Empreendedor, que protege aqueles empreendedores que trabalham dentro da residência. Uma vantagem é estender o seguro para o imóvel e os equipamentos que são usados para realizar à atividade da empresa.

Tenha cautela ao contratar o seguro!

Mesmo aparentando ser mais seguro ter um apartamento do que uma casa, você deve ter percebido que um sinistro pode acontecer com ele a qualquer momento. Nesse caso, pode ser interessante ter o seguro residencial.

Leia tambémVeja 5 coberturas desconhecidas de seguros de carro que ninguém conhece

De qualquer modo, não vale a pena se endividar para isso. Logo, antes de fechar um contrato é indispensável ter cautela e avaliar as cifras da sua cobertura. Por isso, leia atentamente o contrato, adicione e retire itens que são realmente importantes.

seguro residencial para apartamento

Na dúvida, consulte um profissional especializado e de sua confiança para ajudar fazer a melhor escolha, levando em conta todos os itens que destacamos e que caiba no seu bolso.

ANÚNCIO