Você sabe o que é e como funciona o seguro para ações? Aprenda mais!

ANÚNCIO

Você sabe o que é seguro para ações? A verdade é que isso dá um duplo sentido, né. É aquele tipo de frase que pode significar uma coisa ou outra. Mas, o que a gente vai falar aqui é sobre como defender uma carteira de investimentos que tem ativos em ações.

Então, é um tipo de seguro para ações. Mas, não é exatamente um seguro igual de carro, que você compra e aí pode usar alguns serviços em casos de acidentes ou imprevistos, ok? No nosso texto vamos falar sobre como proteger o seu patrimônio. Entendido, jovem? Então, vamos nessa!

ANÚNCIO

Você sabe o que é e como funciona o seguro para ações? Aprenda mais!

Ah, só que também tem um seguro, como o de carro, para ações, viu. E também vamos falar um pouco disso durante o texto para você entender como tudo funciona. Continue lendo para saber mais e ficar sem dúvidas na hora de comprar ações.

A compra de ações com seguro

Essa é opção de venda. E vamos explicar como funciona de um jeito que você vai entender.

ANÚNCIO

Por exemplo, vamos supor que eu tenho uma ação que esteja valendo R$ 40 hoje. E aí que eu já estou ganhando dinheiro com ela. O que acontece é que eu posso comprar uma espécie de um seguro para ela, que dá direito a eu vender a ação.

E aí que em uma data futura, o valor da ação muda, podendo ser maior ou menor, né. E o fato é que mesmo que ela caia de valor eu estarei protegido. E estarei protegido para quando eu for fazer essa data fatura.

Então, basicamente, aí eu posso fazer esse tipo de operação, como forma de assegurar a ação. E o nome desse seguro, como o banco BTG Pactual diz em seu site, se chama PUT.

O custo do seguro

O que eu preciso entender é que toda vez que você compra um seguro, uma put, você vai ter um custo, obviamente. Nenhum seguro sai de graça, né. Nem o seguro do carro e nem mesmo o seguro para ações.

Aí, vem um próximo ponto importante. Que é o fato de que você tem que avaliar quantos por cento desse custo você tem que pagar com relação ao preço do ativo que você possui. Logo, pode ser que esse seguro fique caro para você e não valha a pena para você.

Agora, saiba que esse seguro tem prazo de validade, viu. Então, uma vez que você leve até o prazo e você não use, obviamente, não serviu a proteção para nada na sua ação. Como um seguro de carro. Venceu e você não usou, ele não se tornou útil.

E aí, o que você tem que fazer? Comprar novamente uma put para ter uma nova proteção. É como renovar o seguro e você sabe do que estamos falando, né.

E para finalizar este tópico, vale dizer que o problema é que você começa a adicionar custo na sua carteira, entendeu? Assim sendo, isso precisa ser estudado.

Estratégia Buy and Hold

Outra colocação importante tem a ver com a estratégia de buy and hold. O que acontece é que quando as ações caem, eu vou lá em compro mais. Essa é a ideia do Holder. E se eu tenho dinheiro em caixa, eu vou aumentando a minha posição, com aportes mensais.

Então, essa é uma defesa para uma carteira de ações também.

Note que aqui falamos de outros tipos de seguros para ações. Porque quando você compra uma put você está se protegendo. E se a ação cai, você vai exercer o seu direito de venda. Logo, você vai se desfazer da ação.

Só que no formato do buy e hold, a coisa que o holder não quer é com a possibilidade de se desfazer de uma ação que ele confia nos fundamentos.

Dessa forma, a gente tem aqui uma forma de assegurar a carteira de forma inteligente também, através dessa estratégia, que é bem diferente do seguro para ações chamado de put.

Nessa estratégia, você se protege comprando mais ações. E caso essa ação esteja em queda e você entenda que a empresa permaneça com os fundamentos bons, você vê que vale a pena continuar a investir nela para o longo prazo.

Comprar o seguro para ações ou não?

Você sabe o que é e como funciona o seguro para ações? Aprenda mais!

Infelizmente, a gente não tem essa resposta. O importante é saber que tem gente que vai usar put e tem gente que não vai. Assim como tem gente que vai usar dinheiro em caixa para comprar mais ações e tem gente que não vai, também.

Se você é do tipo de investir que não gosta de adicionar custos à carteira de investimentos, vai acabar não usando a put. E se gosta de seguir os riscos especificamente daquele ativo que tem e daquele pedaço de empresa vai gostar mesmo da estratégia buy and hold.

No caso dessa pessoa, se houver uma queda, ela vai lá e compra mais ativos. E se for uma empresa que você continua enxergando valor, melhor ainda. Então, para que adicionar custos com derivativos ao longo do processo?

Mas, essa é só uma das perguntas a se fazer. Agora, se você quer saber mais sobre essa opção de seguro para ações e julga que é importante para você se proteger, busque informações em corretoras que trabalham com elas, como é o caso da BTG Pactual.

Saiba 5 coisas antes de começar a investir em ações

Talvez, dependendo da sua carteira, ações e disposição essa pode ser uma boa ideia para você.

ANÚNCIO