Como Ter Segurança Financeira Sem ter Salário Fixo? #5 Segredos

No mundo atual – acentuada pela crise financeiro-econômica – muita gente tem encontrado seus espaços no mercado informal, atuando como autônomos ou pessoas jurídicas.

O que algumas dessas pessoas não encontraram ainda foi uma forma de manter a segurança financeira sem ter um salário fixo todos os meses.

Será que é possível falar em segurança financeira o mesmo tempo em que se fala em renda mensal variável? Como conseguir fazer isso? Como ter um planejamento financeiro quando não há constância de salários? Todas as respostas estão no decorrer do artigo, abaixo, confira!

As Vantagens de Ter o Próprio Negócio

Por enquanto, não vamos falar sobre quais são esses negócios – mas sobre quais são as vantagens deles. Nos próximos tópicos teremos algumas ideias de como Trabalhar por Conta Própria e ser Dono do Próprio (Nariz) Negócio.

Ganhos Maiores

A partir do momento em que você começar a pensar em trabalhar por conta própria, vai notar que as possibilidades ter maiores ganhos é verdadeiramente aceitável e possível – você terá mais chance de ganhar dinheiro do que no emprego tradicional.

Para se ter uma ideia, em caso de profissionais que são prestadores de serviços, existe a possibilidade de estabelecer ganhos por horas ou por tarefa realizada – já que é possível atuar em estabelecimentos virtuais ou físicos com grandes margens de lucros.

Crescimento Constante

A questão financeira também proporciona o crescimento contínuo do faturamento da sua empresa – diferente do emprego convencional, onde você iria depender da vontade de superiores para conseguir um aumento ou um plano de carreira.

Com muito planejamento e algumas técnicas, você será capaz de ter uma gestão adequada ao seu negócio, criando metas realistas e trabalhando para que o negócio continue crescendo.

Mais Qualidade de Vida

Ganhando mais dinheiro e tendo mais opção de flexibilizar os horários, você vai poder aumentar a sua qualidade de vida, com a inclusão da prática constante de atividades físicas, por exemplo.

O empreendedor poderá tirar algumas horas do dia para investir em compromissos pessoais, como buscar os filhos na escola ou ir na academia – além, claro, de manter o controle sobre as férias e os feriados.

Se usada de forma correta, a liberdade que o empreendedor tem pode ser usada para aumentar a qualidade de vida.

Satisfação Pessoal

Quando a pessoa se dedica à um negócio que é dela própria – ela, consequentemente, consegue fazer tudo valer a pena, de uma forma ou de outra, afinal, você está trabalhando para você mesmo.

Essa talvez seja a maior vantagem do empreendedorismo – a satisfação pessoal. Tenha orgulho de produzir algo ou de ajudar alguém a solucionar problemas. Isso faz parte da cadeira econômica do país e pode ser benéfico para o seu bolso.

Guia Simplificado para Viver de Juros o Resto da Vida

A Relação Entre Trabalhar por Conta Própria e Ter Disciplina Financeira

Adriana Ferreira é uma arquiteta que está no mercado de trabalho há mais de uma década. Recentemente, ela divulgou uma entrevista na internet contando um pouco sobre a sua história.

Entre as preocupações dela está a necessidade de ter uma Reserva Financeira em caso de precisar ficar sem trabalhar, pensando na aposentadoria ou na licença-maternidade, ela comentou.

“Há quatro meses tomei a decisão de poupar dinheiro depois de perceber que não pensava no futuro. Quando a gente se organiza financeiramente até trabalha menos e consegue aproveitar mais o tempo”, garante.

Adriana optou por investir dinheiro em três opções de aplicações financeiras diferentes, com valores proporcionais em cada uma delas.

“É um dinheiro que talvez gastaria facilmente com outra coisa e, para quem nunca guardou nada, a poupança é um bom começo. Depois, quando tiver um montante maior, posso aplicar em outro investimento”, ela afirma.

Ela também fala que é preciso ter em mente objetivos financeiros reais.

“Se em um mês tenho uma renda extra poupo mais, mas nunca deixo de investir dinheiro. Por isso, estipulei um valor mínimo”, afirma.

Como Ter Segurança Financeira Sem ter Salário Fixo? #5 Segredos
Reprodução: Google

Ideias para Trabalhar por Conta Própria e Ganhar Dinheiro

Existem muitas ideias para ganhar dinheiro trabalhando por conta própria – selecionamos algumas delas para você se inspirar!

Trabalhar na Internet

Criar um negócio online – como sites e blogs – pode ser uma alternativa viável, a se considerar os anúncios publicitários, design, lojas virtuais e as ferramentas disponíveis no mercado.

Para isso, bastaria encontrar uma opção que calhe com o seu estilo de trabalho e o seu conhecimento – além disso, você tem que ter uma estratégia para estar sempre conectado nessa atividade e no novo emprego.

Realizar Eventos

Você pode ser um prestador de serviços com uma produtora ou individual, atuando por conta própria, na organização de eventos sociais, como palestras, casamentos, aniversários, batizados, entre outros.

São diversas as áreas de atuação, como a confecção de produtos, decoração, comida, logística. Organize o dia a dia do personagem principal e seja proativo, isso pode lhe render um bom dinheiro se você gostar de eventos, de pessoas, de festas.

Prestar Consultorias

Se você é expert no que faz ou já atuou por muito tempo em alguma área de trabalho, pense na possibilidade de se tornar um consultor profissional prestando serviço e ensinando outras pessoas sobre temas como tecnologia, culinária, moda ou outros.

Existem histórias de pessoas que conseguem acumular mais de 40 mil reais mensais apenas dando consultorias, sabia disso?

Produtos Alimentícios

No Brasil, o setor alimentício funciona muito bem em todo lugar, até mesmo na rua. Portanto, pense em comprar máquinas que fazem pipoca, churros, lanches, entre outros.

Além disso, está em alta a ideia de fazer Marmitas Fitness – que podem ser entregues pessoalmente em fábricas e empresas.

Outra opção, que também tem a ver com alimentos, é fazer bolos e doces para festas.

O principal requisito é mandar bem na cozinha e não ter medo de por a mão na massa. Entendeu o trocadilho? Pense nisso na hora de empreender e ganhar dinheiro.

É possível encontrar máquinas por apenas 850 reais para a venda.

Abrir uma Franquia

Existem muitas opções de franquias no Brasil e isso torna possível ganhar dinheiro até mesmo sem sair de casa. Especializem-se em serviços gerais, manutenções, vendas.

Tem franquias a partir de 20 mil reais e outras que não custam mais do que 4 mil reais, como as digitais, onde a mão de obra e os custos também são menores.

#5 Segredos para Conseguir Segurança Financeira

O que se sabe, à princípio, é que os rendimentos estão todos atrelados à produtividade – o que, por sua vez, é condicionado à demanda de serviços ou trabalho.

Portanto, a renda pode variar bastante de um mês para outro, dependendo de inúmeros fatores, como o mercado, a época do ano, etc.

1 – Direito ao INSS (Instituto Nacional do Seguro Social)

Todas as pessoas que trabalham informalmente podem ter o direito ao benefício do INSS desde que contribuam para a Previdência Social.

Essa é uma forma de garantir alguma segurança financeira, mas esse não é a melhor forma de conseguir isso – os rendimentos são sempre muito baixos e se não for pago em valores altos, o assegurado terá direito apenas à um salário mínimo.

Além também do Salário-Maternidade, Auxílio-Doença e Aposentadoria por Invalidez.

Levando em conta que esses rendimentos podem não ser suficientes, devemos pensar também em alternativas mais rentáveis de conseguir fazer o dinheiro aumentar – veremos isso nos próximos tópicos.

Há formas de garantir o futuro mesmo em momentos de instabilidade de rendimentos.

2 – Criar uma Reserva de Emergência

Se você é do tipo de profissional que trabalha por conta própria, saiba que não terá direito ao FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço) nem ao Seguro-Desemprego.

A Reserva de Emergência funciona “mais ou menos” como esses dois benefícios que os trabalhadores com Carteira Assinada têm.

A ideia é ter uma quantia guardada para quando casos emergenciais acontecerem – como a perda de clientes, doenças graves ou a famosa época de vacas magras, que podem acontecer ocasionalmente.

Essa reserva de emergência, porém, não é apenas para quem quer ter segurança financeira mesmo que não tenha salário fixo e sim para todas as pessoas que querem dormir com a cabeça tranquila todas as noites – afinal, todos nós estamos sujeitos aos problemas financeiros que a vida apresenta.

O colchão financeiro, como também é chamado, tem que ser investido em aplicações financeiras de baixíssimo risco e que sejam fáceis de resgatar, ou seja, que tenham liquidez diária.

Quanto à quantia, vai variar de pessoa para pessoa, conforme a renda mensal média e a área de atuação – mas, recomenda-se que se faça uma média anual para saber a média mensal, depois, multiplique esse valor por 6, que equivale à um semestre.

O resultado é o valor que deve ser guardado na Reserva de Emergência.

3 – Aplicações Financeiras São Necessárias

Férias Remuneradas e 13º Salário são benefícios que não fazem parte da vida do trabalhador informal, mas nada impede dele ter esses direitos, desde que se planeje para isso – se você quer descansar em eventuais momentos e viajar nas férias, vai precisar investir dinheiro.

E, além de tudo, não é apenas nos períodos de muitas vendas (vacas gordas) que se deve aplicar dinheiro em investimentos financeiros – isso tem que ser feito mensalmente.

4 – Leve em Conta a Aposentadoria

Mesmo que pague o INSS por conta própria, é imprescindível poupar dinheiro para o futuro – mesmo porque com a Reforma da Previdência, já dá para notar que ela sozinha não será suficiente para arcar com seus gastos mensais.

As aplicações financeiras desse tipo são aquelas de Longo Prazo, ou seja, diferente da Reserva de Emergência elas não precisam ter liquidez diária. Normalmente, os analistas indicam os títulos do Tesouro Direito, que tem a garantia do Governo Federal.

5 – Diversifique as Formas de Ganhar Dinheiro

Nas aplicações financeiras, o indicado é diversificar os produtos e nunca aplicar nos mesmos. Na vida do trabalhador informal, vale a mesma teoria – como o trabalho é variável, diversifique a forma de ganhar dinheiro, trabalhe para várias empresas, por exemplo.

Além disso, trabalhar por conta tem vários benefícios, como os listados acima, onde é possível fazer o próprio horário, ter os próprios comportamentos e produzir em momentos diferentes.

Como Ter Segurança Financeira Sem ter Salário Fixo? #5 Segredos
Reprodução: Google

Aplicações Financeiras – Como Começar a Investir Dinheiro?

Se você conseguiu criar a prática de monitorar a vida financeira, terá mais facilidade para juntar dinheiro pensando em investimentos – é a hora de começar a aplicar dinheiro e trabalhar com os juros compostos.

O menor valor que se aconselha a guardar é o que representa 10% da renda mensal total – só que esse valor tem que ser totalmente dedicado às aplicações financeiras.

“O percentual depende muito da renda e do estilo de vida que a pessoa leva. Em tese, poupar 10% é o mínimo para ter uma vida financeira saudável. Se conseguir 20% ou mais, melhor ainda, mas muito mais do que isso pode resultar em: ou a pessoa realmente tem uma receita grande ou não está aproveitando a vida”, garante Massaro.

“Considere que o objetivo da educação financeira não é fazer com que as pessoas sejam mesquinhas”, completa.

Antes de pensar em ficar rico, o ideal é considerar juntar dinheiro para formar uma reserva de emergência pensando no longo prazo. Esse valor deve conter valores suficientes para manter a atual situação financeira por, pelo menos, 8 meses, considerando imprevistos como a demissão do emprego.

Esse prazo, conforme os especialistas, é suficiente para o trabalhador encontrar outra forma de ganhar dinheiro – ou seja, um novo emprego.

Depois disso, quando você consegue somar valores, além disso, então, deve começar a pensar em investir dinheiro na renda fixa – a partir de 5 mil reais é o ideal. E, a se começar na renda fixa, eles aconselham pesquisar sobre o Tesouro Selic, que rende de acordo com a inflação.

“Com 30 ou 100 reais você já consegue comprar um titulo e começar a juntar dinheiro. Evite pensar a longo prazo, comece com investimentos de curto prazo, se você não consegue manter os custos para um período curto de tempo, não adianta pensar no depois”, afirma Cabral.

“Para começar a investir você deve pensar sempre no fundo de emergência antes de tudo”, completa.

Se você fez muito bem a lição de casa e conseguiu acumular bem mais do que isso, por exemplo, 10 mil reais, então, saia logo da poupança, eles dizem.

“Não tenha dinheiro na poupança, aplique em opções que rendem mais. Por exemplo, com essa quantia já dá para investir em LCI (Letra de Crédito Imobiliário) ou LCA (Letra de Crédito do Agronegócio) ou ainda o CDB (Certificado de Depósito Bancário) de bancos médios, onde terá um rendimento maior do que no Tesouro Selic”, sugere Cabral.

Por fim, se você tiver pensando no curto prazo e com um patrimônio de 5 mil reais, a melhor saída continuará sendo o Tesouro Selic.

Qual dessas opções é o Melhor Investimento Financeiro?

Para saber a resposta, vamos analisar cada uma.

Poupança

Não tem apresentado bons resultados financeiros, sendo que as vantagens estão voltadas para a praticidade (resgate imediato) e a ausência do Imposto de Renda.

Porém, mesmo sem o IR, a poupança tem perdido rentabilidade para as outras modalidades da Renda Fixa.

Fundos de Investimentos

Têm rentabilidades melhores do que a poupança na maior parte dos casos. O aconselhável é “observar” os fundos pós-fixados dos bancos, analisando a rentabilidade anual e comparando com a poupança.

No caso dos fundos, vale o alerta sobre as taxas de administração e o Imposto de Renda. Isso faz com que o regaste menor do que 6 meses seja bastante duvidoso em termos de rendimentos. Mesmo assim, ele ainda valerá mais do que a poupança.

Existem ainda fundos que rendem bem mais – 20% ao ano, por exemplo. Porém, eles não são pós-fixados e sim prefixados, ou seja, mais arriscados. Para o resgate curto, não vale a pena.

Tesouro Selic

Também chamados de LTF são boas oportunidades para quem tem a ideia de fazer um fundo de emergência. Ele é melhor do que as outras opções do Tesouro Direto porque é o único que é pós-fixado, o que tem menor risco.

A rentabilidade pode ser feita pela calculadora do Tesouro.

Títulos Privados (CDB, LCA e LCI)

Também costumam valer a pena desde que tenham a liquidez diária.

Para encontrar os melhores papéis desses investimentos, é preciso pesquisar muito e ver qual melhor se assemelha com o seu perfil – lembrando que nem sempre o gerente vai te ajudar nisso.

Todos esses títulos de renda fixa privados tem a garantia do FGC – Fundo Garantidor de Crédito. Ou seja, ainda que o governo não garanta, como no Tesouro, eles tem a garantia de até 250 mil reais pelo fundo, para cada pessoal.

Ainda não está Satisfeito com as Análises? Conheça Tudo sobre as Rendas Fixas!

Com Selic em 8,25% como ficam os Investimentos Financeiros?

Luciano Tavares é CEO da Magnetis Investimentos, Arthur Farache é sócio da Desfixa e Fernando Marcondes é do Grupo GGR. Eles comentaram sobre essa nova queda da Selic.

Com a queda da Selic, a rentabilidade da Renda Fixa será menor. Porém, na opinião deles, ela ainda vai continuar sendo uma boa opção de investimento financeiro.

Para Tavares, com a redução dos juros e a inflação em queda, o rendimento real ainda será positivo para essa aplicação. “Qualquer perfil de investidor sempre vai ter uma parcela de renda fixa entre seus investimentos”.

“Se é alguém mais conservador, essa parcela será predominante. Se é alguém mais agressivo, a renda fixa será usada para aplicar o dinheiro de uma reserva de emergência, por exemplo”, diz.

Farache concorda e diz que o mais viável é diversificar os investimentos, tornando o risco menor. Porém, na atualidade existem poucas opções para o pequeno investidor.

“Dentre elas, estão os CDBs de bancos menores, que costumam praticar taxas mais altas. E os fundos Multimercados, que quando há tendência de queda de Selic ganham mais dinheiro, de forma generalizada”, afirma.

Marcondes defende o mesmo pensamento. “A diversificação é um seguro gratuito em momentos de crise, é o que evita grandes perdas”.

Ao mesmo tempo, para Farache, a tendência é que os investidores migrem seus recursos, em partes, para a renda variável, valorizando as ações. “É preciso pensar em empresas que tenham uma volatilidade menor e que esse investimento deve ser de longo prazo”.

“Ter uma parcela em renda fixa é sempre necessário, seja para reserva de emergência ou para realizar um objetivo de menor prazo”, diz Tavares.

Milton Galvão é da FMU e fala sobre a redução dos juros. “As opções dependem do perfil de cada individuo. Profissionais jovens têm menor aversão a riscos e podem investir em renda variável, já aqueles em faixa de idade mais avançada devem buscar a segurança da Renda Fixa”.

Investimentos de 10 mil Reais com a Selic em 8%

Poupança R$ 10.566
CDB (95% DI) R$ 10.625
LCI/LCA (90% DI) R$ 10.717
Tesouro Selic R$ 10.658
Fundos (taxa administração de 0,3%) R$ 10.606

Investimentos de 50 mil Reais com a Selic em 8%

Poupança R$ 52.830
CDB (95% DI) R$ 53.129
LCI/LCA (90% DI) R$ 53.587
Tesouro Selic R$ 53.293
Fundos (taxa administração de 0,3%) R$ 53.033

Investimentos de 200 mil Reais com a Selic em 8%

Poupança R$ 211.323
CDB (95% DI) R$ 212.517
LCI/LCA (90% DI) R$ 214.348
Tesouro Selic R$ 213.175
Fundos (taxa administração de 0,3%) R$ 212.133

As tabelas acima foram baseadas em dados do Banco Central, Tesouro Nacional, Portal Simulador Investimento e ADVFN.

Com informações da GenialInvestimentos