Saiba tudo sobre como funciona a aposentadoria por invalidez no INSS

ANÚNCIO

Quais são os direitos das pessoas que são aposentadas por invalidez? Aliás, quem pode se aposentar por invalidez? Será que existe um tempo de duração para o benefício ficar validado e ativo? Hoje em dia, muita gente tem dúvida sobre o assunto…

E trouxemos ele bem explicadinho neste conteúdo para que ninguém fique sem receber o benefício se tiver direito. Mesmo porque o pagamento é feito pelo INSS – Instituto Nacional do Seguro Social – apenas para que sem enquadra na situação!

ANÚNCIO

Aposentadoria por invalidez

Imagine que uma pessoa tenha sofrido um acidente de trabalho ou está com uma doença muito grave que a impossibilite de trabalhar. E agora, José? Sim, são para esses casos que servem e são úteis os benefícios trabalhistas, como a aposentadoria por invalidez.

Ela vai garantir que a pessoa tenha um recurso mensal que seja suficiente para a sua subsistência.

Mesmo porque podemos estar falando de um pai de família ou de uma mãe que sustenta a casa, não é mesmo? E ficar sem trabalhar pode representar algo bastante ruim, como a falta de dinheiro para comprar alimentos e ter outros direitos de vida.

ANÚNCIO

Geralmente, esses casos acontecem de uma maneira inesperada, sendo uma surpresa que pega qualquer um de forma até mesmo assustadora. Afinal, a maioria dos brasileiros não está preparado para algo assim, não é verdade?

Ninguém quer ficar doente ou ser acidentado. Então, quando acontece o pedido de aposentadoria por invalidez é porque estamos com um caso de necessidade, imediatismo e que sugere um auxílio financeiro para a família.

A partir disso, uma dúvida bastante freqüente é a seguinte:

Quem que têm direito à aposentadoria por invalidez?

A resposta passa por algo como “quando a pessoa  foi considerada incapaz de trabalhar para trazer o seu sustento e de sua família”. Então, nesses casos, ela tem o direito à aposentadoria por invalidez. Combinado?

Mas, nem tudo são flores aqui no Brasil, né. Por isso, devemos nos atentar também aos detalhes!

O beneficiário precisa ser assegurado da previdência social (isso que dizer que ele precisa fazer o pagamento mensal ao INSS, seja por meio individual, pela empresa que trabalha ou outra forma).

Além disso, saiba que não existe uma lista de doenças que restringe o direito à aposentadoria por invalidez (o que prova que são várias as doenças que podem entrar nessa lista).

I – Perícia Médica do INSS

A regra é a seguinte, caros: cada caso é um caso!

E isso é verdade para este tipo de aposentadoria porque todo mundo que entra com o pedido, inevitavelmente, vai ser avaliado pelo perito médico do INSS – é ele que vai avaliar e vai confirmar ou negar se a pessoa tem direito à aposentadoria por invalidez.

Vale dizer que não existe restrição no caso de a pessoa já estar recebendo algum tipo de auxílio doença, tá bom?

Agora, o aposentado, que já recebe o benefício social, não tem o direito da aposentadoria por invalidez, né? O que acaba sendo óbvio. A menos que a pessoa se torne incapaz devido ao agravamento da enfermidade.

– Nesse caso, acontece o seguinte: às vezes, a pessoa está com a doença só que o passar dos anos vai acontecendo a piora até que a pessoa se torna inválida. Nesse caso sim, ela teria direito a aposentadoria por invalidez.

II – Tempo de Contribuição com o INSS

Lembrando que a pessoa precisa ter contribuído por pelo menos 12 meses com a previdência social – que é o tempo mínimo, via regra geral.

Só que aqui também há exceção, né: algumas doenças são tão graves, que se tornam sem carência, como a doença de parkinson, a cegueira, entre outras doenças que são listadas pelo ministério do trabalho como as mais graves!

Mas, a regra geral diz que tem que ter carência!

Saiba tudo sobre como funciona a aposentadoria por invalidez no INSS

O valor da aposentadoria por invalidez

Mas, qual é o valor pago para quem consegue obter o benefício do INSS para este tipo de aposentadoria? Você sabe? Será que tem um valor fixo? Qual é a conta?

O INSS vai calcular como vai ser realizado o pagamento, tá bom?

Agora, regra geral é a seguinte: pega-se os maiores salários de contribuição e faz uma média dos 80% desse todo. Isso levando em consideração todo o período de contribuição que foi feito!

Se houver necessidade da ajuda de um cuidador ou enfermeiro permanente, conforme a gravidade da doença e a comprovação da perícia médica, é possível solicitar o aumento de 25% sobre esse valor!

Bem dizer, a gente sabe que é o INSS que faz esse cálculo, mas se você tem a necessidade um curador, saiba que tem o direito de aumentar em 25% o dinheiro que você teria que ganhar.

Quanto tempo que dura uma aposentadoria por invalidez?

Na verdade, vai durar enquanto a pessoa permanecer impossibilitada de trabalhar. Essa é a regra!

Ela não necessariamente é vitalícia (para sempre), mas pode ser!

Ou seja, para a vida toda é preciso passar por uma avaliação pelo perito do INSS de tempos em tempos. Para ser mais exato, esse tempo varia de 2 em 2 anos!

E aí, se o médico confirmar que você precisa desse auxilio, ele vai continuar aprovando o seu recebimento. Em caso contrário, o benefício é cortado!

E aí você perde o direito e tem que trabalhar, voltar a trabalhar.

Novamente, observe que cada caso é um caso. Por exemplo, uma cegueira definitiva, obviamente, vai gerar a aposentadoria por invalidez vitalícia.

A dica é sempre ficar atento e correr atrás dos seus direitos porque ao mesmo tempo que existem pessoas tentando fraudar o INSS também há médicos que não querem aprovar o pedido do benefício, mesmo quando ele é necessário!

Para esses casos, o jeito é procurar um advogado previdenciário e se você não tem condições de procurar o advogado previdenciário por conta própria (porque isso te custaria dinheiro), saiba que existe a defensoria pública – que são advogados gratuitos!

ANÚNCIO