Saiba qual é o risco de colocar o seu dinheiro na poupança

Independente do seu objetivo financeiro, quando sobra um dinheiro no final do mês, o que você considera? Geralmente, como estamos habituados, pensamos logo na poupança. Mas, há o risco de colocar o seu dinheiro na poupança existe e nós vamos explicar qual é ele.

Ah, antes que você ache que estamos trazendo notícias falsas aqui, saiba que não. O seu dinheiro realmente vai ficar seguro na poupança do ponto de vista dos calotes. Afinal, a caderneta é garantia pelo FGC – Fundo Garantidor de Crédito.

Então, se você tem até R$ 250 mil em um banco, saiba que mesmo se ele quebrar, você vai ter o seu dinheiro ressarcido. E mesmo que demore algum tempo, você não o perderá. Então, qual é o risco da poupança? É a perca da rentabilidade – ainda mais com os juros tão baixos!

A nova taxa da Selic

A Selic já ultrapassou os 10% no nosso país, aliás, chegou perto dos 15%. Mas, hoje, a realidade é bem diferente. As últimas notícias que saíram na imprensa mostraram que os números novos estão abaixo dos 4%. Para sermos exatos, a Selic está em 3,75%.

E isso quer dizer várias coisas importantes. Inclusive, com relação ao rendimento da poupança. Para início de conversa, você já tem que saber de um detalhe: com esse valor, a rentabilidade real vai ficar negativa nos próximos meses.

Basicamente, é como se a gente perdesse dinheiro simplesmente por ter dinheiro nas mãos, sabe? É como se o pacote de arroz custasse R$ 8 hoje e R$ 10 amanhã. Isso seria a inflação, obviamente. E o que acontece é que a gente perde mesmo o poder de compra.

Bom, não tem saída: para quem não quer perder dinheiro, a saída mais inteligente é não ficar com o dinheiro na mão. Então, o que fazer? Investir para ter rendimentos acima da Selic e da inflação. Simples assim. Porém, investir na poupança não basta.

A Selic e a inflação

O corte mais atual da Selic não era planejado pelo Banco Central. Portanto, foi imposto como uma medida extrema para conter a recessão. O resultado é simples e vamos explicar com números.

A inflação acumulada no ano está em 4,01% com base em dados do IBGE. Assim, temos uma Selic rendendo 3,75% ao ano. Então, dá para ver a conta: – 0,25%. Ou seja, todo mundo está perdendo 0,25% e os juros estão negativos no nosso país.

Independente de julgar a ação dos governantes e do Banco Central, a nossa ideia é simples: mostrar que você pode mudar o jogo. Os investimentos na renda fixa servem para isso também: manter o seu poder de compra acima da inflação.

Mas, o que isso tem a ver com o risco de colocar o seu dinheiro na poupança? É isso que vamos explicar no próximo tópico.

O rendimento da poupança atualmente

A nova regra de rentabilidade da poupança, que vale há algum tempo é a seguinte: quando a Selic for acima de 8,5% ao ano, a poupança renderá 0,5% e mais uma Taxa Referencial. Porém, quando for abaixo disso, rende apenas 70% da Selic. E essa segunda opção é a nossa realidade.

Então, hoje em dia a poupança rende 70% da Selic, ok? Isso vai dar algo como 2,62% ao ano. E usando esse número e tirando da inflação, que está em 4%, a gente tem um rendimento de 1,4% menor do que a inflação.

Não tem jeito: o dinheiro na poupança perde para a inflação e quem em dinheiro lá perde dinheiro. Consegue ver o risco de colocar o seu dinheiro na poupança? Nada mais é do que ter o seu dinheiro corroído.

Exemplo!

Vamos ver esse exemplo que fica mais fácil.

Se você investir R$ 10 mil na poupança hoje vai ter R$ 262 de lucro em 1 ano. Assim sendo, a gente considera uma taxa de inflação de 4,01%. Então, o ideal é que você tivesse ao menos, R$ 10.401 na poupança. Só que você só tem R$ 10.262.

O resultado: você não vai conseguir comprar a mesma coisa que compraria.

O risco de colocar o seu dinheiro na poupança

Agora que ficou claro que o risco de colocar o seu dinheiro na poupança está na perca da rentabilidade, você pode ver que a cada R$ 10 mil investidos você perde R$ 139 ao ano. Sim, ao investir na poupança você está perdendo dinheiro.

Bom, o fato bom é que tem alternativas: há outros ativos da renda fixa, que também são seguros e rendem mais do que a poupança. Inclusive, eles te ajudam a não perder dinheiro, o que é bem interessante, não é mesmo?

O melhor exemplo é o Tesouro Selic. Atualmente, ele está rendendo 3,09% ao ano e já descontando o imposto de renda. Então, ele também perde para a inflação, né? Porque ela está acima dos 4%. Porém, perde menos do que você perderia na poupança.

E é aí que entram outras opções ainda mais viáveis.

Onde encontrar as alternativas de renda fixa?

risco de colocar o seu dinheiro na poupança

Infelizmente, a gente não vai dar a resposta sobre qual é o melhor ativo para você investir nessa época de juros baixos. No entanto, a dica é que você estude isso na sua corretora de investimentos porque ela terá uma grande gama de opções.

Lembre-se que se você quer comparar com a poupança vai precisar pensar em um investimento com liquidez alta, ou seja, que permite os saques quando você quiser. Além do mais, é preciso ter segurança.

O resultado, como você verá, será de alguns CDBs com liquidez diária que rendem acima do CDI, ou seja, ficam acima da inflação em alguns casos. Consulte a corretora e saiba mais.