O que fazer quando a renda mensal cai? Não criemos pânico!

A sua renda caiu? E agora? Quem poderá nos defender? O Chapolin Colorado?

Obviamente que esse é um assunto muito sério porque quando a renda cai muita coisa triste e ruim pode acontecer. Afinal, é o que chamamos de imprevistos. Mesmo porque ninguém quer ou espera acordar em um dia e saber que o salário está pela metade, né?

Justamente devido à importância do tema é que nós criamos este conteúdo.

Tem muita gente que reduziu os seus ganhos nos últimos anos devido à crise que o país atravessou ou porque optaram por se aposentar mais cedo.

A conta é bem simples: antes ganhava o valor X, agora ganha Y.

E, muitas vezes, o Y é metade do X, isto é, metade daquilo que ganhava antes.

E a pergunta que fica é justamente sobre como vai ficar a vida agora, especialmente no que tange respeito ao padrão de vida dela!

Como será que fica?

Quando isso acontece, o primeiro passo é parar tudo o que está fazendo e refletir.

Sim, sem pânico, sem medo, sem enrolação. Pare, pense. Pare, observe. Pare, reflita. Literalmente, ponha os pingos nos is e veja o que essa mudança de salário representa para você e sua família.

Não dá para brincar com coisa séria!

Porque nem sempre a pessoa acaba ganhando uma verba rescisória, menos ainda com o fundo de garantia.

O ideal aqui é se adaptar a uma nova realidade porque na hora de voltar do mercado pode ser que a nova renda não seja a mesma que você tinha antes.

A tendência é sim receber menos, ainda mais se você tinha muito tempo de empresa.

Porque a concorrência cada vez é maior e a prestação de serviço hoje fica realmente comprometida – muitas vezes até mesmo com a tecnologia, que superou a mão de obra.

Aquilo hoje é feito de uma forma muito sistêmica e você que ganhava um valor, agora vai ganhar muito menos. Então, acredite nisso e não faça vistas grossas para essa realidade.  

Mas, mesmo sabendo disso, como você faz para manter a sua casa e a sua família? Afinal, são diversos custos que ao longo da nossa vida vão se acumulando e a gente nem percebe.

Isso é normal e você só vai perceber mesmo quando começa a entrar menos dinheiro na sua conta bancária.

O que fazer quando a renda mensal cai? Não criemos pânico!

Então, o que fazer nesse momento?

É preciso pensar um pouco!

Se você ainda está trabalhando, olha só a oportunidade que você tem de criar uma reserva estratégica para essa situação.

Ou seja, se você tiver uma reserva estratégica, certamente, terá menos dificuldade porque o impacto será menor.

Se você tem essa reserva, você pode se capacitar e se especializar, além de que terá mais tempo de tomada decisão no futuro.

1 – Reunião de Família

Em primeiro lugar, reúna a família e apresente o problema.

Não tenha medo e nem vergonha.

Quando o dinheiro falta, você tem que colocar na mesa, vai ter que ter uma nova forma de viver, um novo jeito.

Porque os hábitos contínuos daquela família terão momentaneamente de ser mudados.

As vezes aquilo que era hábito e durava anos vai ser preciso de ser adaptado sim!

Para enfrentar essa mudança de salário, do mercado e de emprego é preciso perder a vergonha, não ter mesmo vergonha porque você tem que expor e isso começa na sua família.  

É preciso reconhecer que nesse momento da sua vida você está se adequando financeiramente.

2 – Diagnóstico Financeiro

Fazer um diagnóstico financeiro minucioso de tudo que se gasta, todos os compromissos que se tem e, principalmente, os custos fixos que você paga todo mês é o segundo passo.

É preciso, muitas vezes, você reduzi-los ou até eliminá-los.

Até mesmo aqueles sonhos que a sua família estava guardando para realizá-lo!

É preciso repensar e talvez ampliar o tempo de realização ou até parar naquele momento e rever o que é o mais importante para a família neste momento atual.

Por isso é que a sua família precisa estar unida nesse momento.

3 – Capacitação Profissional

Você precisa cada vez mais estar apto a esta mudança.

Por isso, a capacitação contínua e busca por aprimoramento em sua profissão e em sua atividade é fundamental.

Se você estiver empregado ou trabalhando, faça isso agora mesmo: aprimorar-se profissionalmente.

Esse é o verdadeiro antídoto para uma recolocação no mercado de trabalho.

Se você tiver bem atualizado na sua profissão , certamente a recolocação será mais fácil e com isso o salário pode diminuir ou até mesmo aumentar.

4 – Dívidas Financeiras

E se eu estou no vermelho? É preciso ser forte e corajoso o suficiente para mudar a história ou até mesmo o caminho  a ser seguido.

O seu orçamento vai precisar ser, novamente, redefinido porque você pode sim sair dessa situação, mas mais que sair dessa situação é não voltar nela. Está bem?

É aprender o que te levou à essa situação.

5 – Reserva Financeira

Agora, como é que a gente faz para evitar tudo isso, mesmo por que todos estamos sujeitos à mudança e diminuição de salários, não é mesmo?

Tendo reservas financeiras estratégicas para situações como essa.

Por isso, a educação financeira tão importante na vida das nossas famílias porque essa educação é que vai salvar você lá na frente.

A recomendação é que você fica sempre no azul, que você tenha reservas estratégicas para momentos como esse porque todos nós estamos sujeitos.