Ranking com companhias que mais pagaram dividendos em 2016 é divulgado

A Economatica fez mais um relatório para o próximo ano. Desta vez, a consultoria levantou quais são as companhias que fizeram a melhor remuneração aos acionistas, através dos dividendos e dos juros em 2016. A pesquisa baseia-se em uma amostra de empresas que negociaram em média mais de R$ 1 milhão diariamente.

O levantamento também mostra os papéis com melhor dividend yield (vamos falar disso mais adiante) e entre as 25 ações da lista, 10 fazem parte do índice Ibovespa.

Vale anuncia dividendos de R$ 857 milhões e Unidas pede aval para realizar IPO

E adivinhem só, os bancos foram os maiores representantes desse ranking. Ao todo foram 6 instituições desse setor, seguido pelo de energia elétrica, com 3 representações.

Confira a listagem:

  1. Comgás (CGAS5) – 29,85%
  2. Sanepar (SAPR4) – 16,65%
  3. Taesa (TAEE11) – 16,14%
  4. Fleury (FLRY3) – 15,30%
  5. Cemig (CMIG4) – 13,15%
  6. Estacio Part (ESTC3) – 12,45%
  7. Qualicorp (QUAL3) – 11,98%
  8. ABC Brasil (ABCB4) – 11,58%
  9. Ferbasa (FESA4) – 11,29%
  10. Banrisul (BRSR6) – 10,35%
  11. Energias BR (ENBR3) – 9,56%
  12. Itausa (ITSA4) – 9,26%
  13. Parcorretora (PARC3) – 9,05%
  14. Multiplus (MPLU3) -8,62%
  15. Cosan (CSAN3) – 8,55%
  16. Smiles (SMLE3) – 8,26%
  17. Direcional (DIRR3) – 7,79%
  18. Eztec (EZTC3) – 7,76%
  19. Bradesco (BBDC4) – 7,54%
  20. Itau Unibanco (ITUB3) – 7,14%
  21. Marcopolo (POMO4) – 7,08%
  22. BB Seguridade (BBSE3) – 6,85%
  23. Cia Hering (HGTX3) – 6,70%

Relembre essa notícia do início do ano passado e faça uma pequena comparação: Conheça as ações que vão pagar os mais altos dividendos em 2016

Outra lista, agora com as companhias que devem ser as melhores pagadoras de dividendos neste ano, também foi divulgada pela Economatica. Para tal, cada empresa deve a consideração dos seguintes itens: lucro em 2016, política de distribuição de dividendos e JCP de 2016.

Reprodução: Google

Reprodução: Google

O ranking com as ações que devem ter dividend yield acima de 3% é:

  1. Comgás (CGAS5) – 25,75%
  2. Qualicorp (QUAL3) – 8,80%
  3. Fleury (FLRY3) – 6,87%
  4. Parcorretora (PARC3) – 6,51%
  5. Smiles (SMLE3) – 6,42%
  6. Cosan (CSAN3) – 5,64%
  7. Sanepar (SAPR4) – 5,19%
  8. Marcopolo (POMO4) – 4,78%
  9. CCR AS (CCRO3) – 4,44%
  10. Alpargatas (ALPA4) – 3%

Dividend Yield

Estamos desde o início falando sobre o Dividend Yield, mas talvez você ainda não esteja a par do assunto, não é? Vamos explicar: é uma expressão inglesa que traduzida significa rendimento do dividendo. É um índice, que foi criado para medir a rentabilidade dos dividendos de uma empresa em relação ao preço de suas ações.

Santander lista 7 Small Caps para apostar em 2017 e Klabin ganha espaço na Bolsa de Valores

Agora ficou bom…

E, aproveitando o assunto, vamos falar um pouco também sobre uma importante atenção dessa expressão. Para isso, vamos nos basear nas informações de Luiz Barsi, um megainvestidor da Bolsa de Valores, que disponibilizou as dicas no site do Infomoney.

Qual o valor mínimo de dividendo para uma empresa ser considerada boa?

Ainda não existe esse parâmetro. Por exemplo, se a empresa tiver um yield entre 5 e 6% e uma trajetória que permita uma distribuição no futuro, ela torna-se interessante. Em poucas palavras, podemos deduzir que o dividend yield e a atratividade da ação dependem de outros fatores, tais como a regularidade, setor, posição e perspectiva de crescimento da companhia.

Os dividends yield são importantes porque, para muitos investidores, principalmente os de perfil mais conservador, podem significar a escolha do melhor investimento no mercado de ações. Além de ser um forte indicador de como a empresa se relaciona com os acionistas, através da distribuição de dinheiro, também impulsiona a rentabilidade do investimento.

Dividend Payout

Atenção: para escolher o melhor papel em termos de distribuição de proventos, vale a pena acompanhar também outro indicar o dividend payout, que é calculado como a proporção dos lucros da empresa que são distribuídos na forma de proventos, determinados pela empresa e pelos estatutos.

Reprodução: Google

Reprodução: Google

Ou seja, a empresa aplica uma política de payout de 50% e assim irá distribuir aos seus acionistas metade dos lucros obtidos no período. Em geral, essas porcentagens variam de acordo com o estágio de evolução e as oportunidades de cada companhia.

“Nunca sobra dinheiro para investir”? Saiba o que fazer nessa situação

A principal diferença entre o payout e o dividend yield é que no primeiro o investidor tem que analisar ações com uma previsão de lucro por ação elevado e também com a proporção de distribuição atraente. Já no segundo caso, os valores podem ser destorcidos por fatores como a valorização ou queda da ação.

Com informações do Infomoney