Entenda o que significa a queda da taxa Selic

ANÚNCIO

Sempre que há queda na Selic muitos investidores ficam em dúvidas de onde aplicar seu dinheiro. Isso porque essa movimentação indica mudança de aplicação. Porém, para saber o que fazer é preciso entender o que significa a queda da taxa Selic.

Até mesmo porque em momentos de crise ou de queda nesse índice, há uma incerteza, que toma conta do mercado financeiro. No entanto, antes de qualquer atitude, é fundamental ter calma e buscar novas estratégias para o seu patrimônio não perder rendimento.

ANÚNCIO

Para início de conversa, saiba que os especialistas indicam que nesse momento (da queda da Selic) uma boa pedida é se inteirar sobre algumas aplicações variáveis e investir em rendas como as ações ou fundos de ações.

Com isso, a ideia é continuar lucrando neste período e manter seu patrimônio, que foi tão conseguido com tanto trabalho. Só que antes de entender onde investir, algumas precisamos explicar alguns detalhes importantes. Vamos lá.

O que é a taxa Selic?

Primeiramente, é importante entender um pouco sobre a Selic, que é sigla de Sistema Especial de Liquidação e de Custódia. Isso vai ser importante para saber o que significa a queda da taxa Selic.

ANÚNCIO

A principio, no final dos anos 70 quando foi inventada, tratava-se de um sistema informatizado responsável por mapear e deixar mais clara e segura as formas de se negociar os títulos nacionais. Somente isso.

Mas, saiba que antes disso nada podia ser comprado pela internet e tudo era feito manualmente. Já no ano 1999, foi inventada taxa Selic e tinha como ideia criar uma taxa referencial de onde podem se basear juros do mercado financeiro.

Esse índice é fundamentado na quantidade de comercializações de títulos públicos até hoje. O órgão responsável por esse índice se junta de 45 em 45 dias, com a intenção de determinar de tanto será a taxa de juros até a próxima reunião.

Hoje em dia, há um reconhecimento sobre o impacto da Selic que é tão grande que deu nome à Selic de “taxa básica de juros”, pois agora muitos outros indicadores econômicos levam em conta essa taxa – praticamente tudo se baseia na Selic.

O impacto para brasileiros e investidores

Ok, você entendeu um pouco da Selic, mas o que significa a queda da taxa Selic? Quando ocorre a queda da Selic há um impacto direto para todos os brasileiros e não somente para os investidores.

E são mudanças boas e ruins, ao mesmo tempo, pois essa mudança atinge os vencimentos de muitos dos investimentos financeiros.

Por exemplo, para o governo, essa taxa sinaliza ao mercado quanto de juros precisará pagar da sua dívida. Ele utiliza dois meios para captar esse recurso. O primeiro através da quitação dessa dívida com títulos públicos. A segunda, utilizando dinheiro no mercado.

Dessa forma, Selic orienta um limite, que é responsável por deliberar a quantidade que irá receber empresas e pessoas físicas que fazem empréstimo.

Quando ocorre a depreciação da Selic quer dizer que o caixa brasileiro pagará juros mais baixos, dessa forma, os credores irão receber menos. Com os bancos tendo menos recebimento, consequentemente, vai pagar menos.

Seguindo nessa linha, as suas aplicações ligadas à Selic também terão rendimentos menores.

O estímulo ao consumo

Vamos analisar agora o outro lado da moeda. Essa queda resulta em juros menores no mercado em geral. Nesse período, é possível fazer conseguir juros menores para fazer empréstimos e investimentos produtivos.

Em outras palavras, abaixar a taxa básica de juros é uma artimanha para que haja estímulos ao consumo. Mas, tome cuidado: quando o consumo cresce desenfreadamente acontece a tão temida inflação.

Com menor a Selic da história, Caixa Econômica reduz juros de crédito

Para isso, é importante que o investidor faça a aplicação do seu capital em uma carteira diversificada para não correr riscos de ficar refém de uma única renda.

Onde investir em tempo de queda da Selic?

Os especialistas aconselham a não se preocupar muito com essa queda da taxa Selic contanto que não fique parado – sem rendimentos. Logo, há sempre boas alternativas para ter uma rentabilidade interessante.

Como já falamos mais brevemente, a saída, segundo entendidos do assunto, é fazer a aplicação em uma carteira diversificada. Porém, não se esqueça de seguir o seu perfil de investidor para escolher sabiamente onde será colocado o seu dinheiro.

queda da taxa Selic

Abaixo, temos algumas ideias para você começar a considerar com essa queda. Vamos lá. Afinal, agora você sabe o que significa a queda da taxa Selic e como ela é importante para o país todo.

Segurança!

Se você é do tipo de pessoa que é mais controlado e opta sempre pela segurança dos títulos de renda fixa, uma boa sugestão é procurar aplicações um pouco mais elaboradas. Entre elas, as debêntures incentivadas.

Elas são liberadas de pegar Imposto de Renda e de quebra, ainda podem conseguir rendimentos superiores ao da CDI.

Lucro!

Outra opção que pode estar sendo a grande chance de aumentar seus rendimentos nesse momento de queda da Selic está na compra de títulos, como o Tesouro IPCA.

Estes tipos de investimentos se caracterizam por possuírem uma rentabilidade dividia em duas partes. A primeira é uma prefixada, já a outra é a pós-fixada, esta última ligada aos índices da inflação.

Aprenda a fazer a Simulação do Tesouro Selic Pré-Fixado 2025

Sendo assim, tipos de títulos com Tesouro IPCA são a segurança de ganhos reais e, graças a taxa prefixada, isso pode lhe garantir um bom lucro.

Risco!

Agora, se você quer saber onde não investir durante a desvalorização da Selic é na tradicional carteira de poupança. Isso porque toda vez que acontece essa queda, ela puxa para baixo os rendimentos provenientes deste tipo de investimento – logo, você não ganha quase nada.

ANÚNCIO