Descubra quanto você precisa ter para viver de renda!

Quem não gostaria de parar de trabalhar e viver de renda? Essa é uma questão que se tornou o sonho de muita gente e não é porque a pessoa não gosta de trabalhar, mas é para ter uma qualidade de vida melhor, sabe?

Ter uma vida tranquila financeiramente é o desejo da maioria das pessoas. E com certeza é o seu também. Por isso, hoje vamos mostrar aqui como fazer as contas para realizar esse sonho!

A grande questão surgiu na nossa redação após nos perguntarmos como calcular a quantidade de dinheiro que precisamos para nos aposentarmos – sem ficar a mercê da previdência social.

Você também se perguntou isso logo após ouvir falar sobre a reforma da previdência, não é verdade? Então, viaje conosco nesses números e vamos ao que interessa já!

Descubra quanto você precisa ter para viver de renda!

Você tem o suficiente para viver de renda?

Warren Buffett é o cara do dinheiro, um dos maiores investidores do mundo e diz que “se você não encontrar um caminho para ganhar dinheiro enquanto dorme você vai trabalhar até morrer”.

Na verdade, não tem problema em querer trabalhar até o último dia da sua vida, ainda mais porque a população está envelhecendo mais e porque trabalhar é algo que nos ajuda a mantermos vivo, né!

Mas, você precisa garantir uma reserva segura para o seu futuro para impedir qualquer imprevisto, não acha?

Então, esse método que escolhemos para demonstrar aqui é apenas uma sugestão prática para montar a aposentadoria. Só que poderia ser qualquer outra.

Renda > custo de vida

Para começar você deve entender que só vai poder viver de renda quando a sua renda for maior do que seu custo de vida.

Então, a primeira coisa que você precisa definir é justamente qual é o seu custo de  vida anual.

Qual a sua meta de aposentadoria?

Porque isso vai te influenciar o quanto você precisa poupar e definir quanto tempo será necessário para juntar essa quantia também.

E lembre-se: quanto menor o seu custo de vida mais fácil é você se aposentar.

O segundo fator que você precisa definir é qual é a margem de segurança que você deseja obter quando quiser viver de renda.

A margem de segurança é quantas vezes o seu patrimônio disponível cobre a sua despesa anual.

Fácil isso, não é mesmo?

Ou seja, considere tudo que você não pode investir para rentabilizar como o imóvel que você mora ou o carro.

Se você está meio perdido, saiba que ter 15 vezes a suas despesas anuais é um bom valor de patrimônio para conseguir ter uma aposentadoria tranquila.

Porque você só precisa gerar 6,6% de renda anual.

Chegando aos números > viver de renda

É bem factível de você conseguir com alguns investimentos mais específicos ter um bom rendimento de juros.

Se você tiver um patrimônio menor e mesmo assim você quiser se aposentar, você vai precisar de investimentos mais arriscados para ter uma rentabilidade maior e conseguir se aposentar mais cedo.

Então, feito essa escolha, a última etapa é saber qual a rentabilidade do seu patrimônio.

E agora começamos a falar dos números!

Se você tem R$ 100 mil livres para investir, então, consegue uma rentabilidade de 7% ao ano, significa que você recebe R$ 7 mil de renda todo ano.

Caso, você tenha um custo de vida que seja R$ 40 mil ao ano, você sabe que vai precisar juntar cerca de R$ 600 mil para que a rentabilidade possa cobrir os seus custos com os dados propostos.

Assim, você pode calcular quanto dinheiro e quanto tempo você precisa para atingir a renda anual por que você almeja – basta adaptar os valores para sua realidade.

Então, basicamente, se você quer ter R$ 40 mil no ano vai ter que ter R$ 600 mil investidos a um juros de 7% nesse período. E esse é só um exemplo.

E a poupança?

Agora, vem as dicas mais preciosas de todas.

Vamos falar da taxa de poupança!

Como você sabe, a taxa de poupança é a capacidade de economizar a parcela da sua renda.

Logo, a taxa de poupança é o fator que vai fazer você atingir a liberdade financeira mais rapidamente.

E isso e bem simples de entender: quanto maior for a sua taxa de poupança, menor será o seu esforço.

Então, se você pensa no longo prazo, a poupança pode te fazer perder dinheiro. Essa que é a verdade.

Porque quando se tem R$ 600 mil investidos na poupança você tem um juros bom, de R$ 40 mil por ano. Mas, em investimentos tão seguros como, mas que rendem mais, você poderia ter o dobro desse valor. Entende?

Recentemente, fizemos um conteúdo falando sobre a poupança, veja!

Matéria Publicada no Blog

Há algum tempo a forma de rentabilizar dinheiro na poupança mudou e isso fez com que os investidores resolvessem optar pela renda fixa, que também é segura, só que muito mais rentável.

A boa notícia tem a ver com o fato de que o mercado financeiro oferece uma gama enorme de possibilidades para investir dinheiro e valorizar o capital (o que não acontece na poupança).

A dica primordial, portanto, é buscar conhecimento sobre cada uma dessas aplicações, para que a tomada de decisão financeira seja assertiva.

“Ao estudar e aprender sobre as oportunidades que o mercado oferece, o investidor estará mais preparado para escolher as aplicações financeiras que mais se encaixam em suas expectativas”, avaliam os analistas do mercado.

Quem não está satisfeito com os juros da caderneta da poupança, mas ainda não conhece muito do mercado financeiro tem que começar pela renda fixa. Confira algumas delas.