Qual a melhor forma de investir dinheiro para o futuro mesmo com um salário atual baixo?

ANÚNCIO

“É fácil falar em investimento quando se tem muito dinheiro”. Lá vem vocês com essas ideias frouxas, né? Investimento, Planejamento e Dinheiro são coisas pra todo mundo. Pra mim, pro Eike Batista, Pro Zuckerberg e pra você também! “Mas eu ganho pouco”, você está pensando. Sim, mas nada impede você ter um planejamento financeiro.

Regra 1 do planejamento financeiro, qual é? Diga aí: gastar menos do que se ganha! Correto? Se você tem um salário baixo, tem que ter um custo de vida baixo também. Não adianta querer comprar uma Ferrari se você recebe um salário mínimo, sacou? Cada farinha no seu saco! E não estou me desfazendo de você não. Ao contrário, você precisa se posicionar no seu lugar agora, para subir do patamar daqui um tempo.

ANÚNCIO

Planejamento Financeiro Pessoal Simples e Eficaz Usando 10 Envelopes – A regra é de ouro e é simples! Você deve dividir o seu ordenado mensal com as seguintes porcentagens: 70% para os gastos, 20% para as dívidas e 10% destinado ao investimento. Entenda!

Ok, ok. Agora, vamos supor uma coisa! Você é aquele tipo de pessoa super tranquila, que não tem metas milionárias. O que quer é, apenas, ter um futuro tranquilo, sem depender do dinheiro dos filhos ou do INSS do governo. O problema é que você, como já dito, ganha muito pouco perto do que merecia ganhar. O que fazer, então? Você vai juntar dinheiro, vai poupar, economizar e guardar. E antes que comece o chororô, é possível fazer isso com apenas 50 reais. Beleza?

3 Perguntas que podem resolver os seus problemas com o dinheiro e com a aposentadoria!

ANÚNCIO

Ó, veja bem, nós não estamos te incentivando a fazer uma previdência privada, tá? Nós indicamos outros investimentos, tais como a Renda Fixa e as Ações. Mas, para todo caso, e principalmente para você que diz que não é possível ter uma aposentadoria tranquila no futuro, nós vamos dar um número bem bacana.

Supondo que você tenha 25 anos de idade e contrate um plano da Previdência Privada da Caixa Econômica Federal de 50 reais mensais (que será atualizado anualmente com base na inflação). Somado à uma entrada de 1 mil reais e quando você se aposentar, após os 65 anos, você terá acumulado mais de 580 mil reais. Sim, meio milhão de reais. Basta conferir no simulador da Caixa. Agora, se você pode dar uma apertadinha nas finanças, e consegue poupar 100 reais, então, seu acumulo passará de 1 milhão de reais.

Reprodução: Google
Reprodução: Google

Outro exemplo para os jovens: Se investir 300 reais com uma rentabilidade (bem baixinha) de 1%, você vai ter quase 700 mil reais na conta nos próximos 20 anos! Tá bom? O que você compraria com esse valor? Ou melhor: em que você investiria com esse valor?

Viu, ficar milionário não é coisa de outro mundo. Nem coisa de rico. É para você. E isso porque estamos falando de previdência. Blééh! Imagina isso na Renda Fixa, imagina isso no mercado de ações! Uô! Simbora conhecer mais esses mercados? Simbora enriquecer logo? Garantir o futuro com pouco dinheiro? Tudo depende de você. Faça nosso curso (online e gratuito) e veja outras simulações, como essa.

Se você se interessou, vamos resumir 3 opções de investimentos para você, que quer ficar rico, e sabe que existem opções melhores do que a previdência. Aí vão eles:

Tesouro Direto – É a compra de títulos do tesouro nacional e super conservador. Investimento inicial é de 30 reais. 30 REAIS, 30 REAIS, 30 REAIS. É baixo demais. Não é coisa de rico, tá vendo só? É o investimento mais democrático do país.

Leia Também: 3 Motivos que os Empreendedores Precisam Saber Sobre o Mercado de Investimentos e o Passo-a-Passo do Tesouro Direto. Para um empresário, em um primeiro momento, é claro que o mais indicado é um investimento que tenha um retorno consistente e que seja muito mais seguro, mesmo que ele não tenha o percentual de retorno mais alto.

Fundo Imobiliário – Vários cotistas investem no mesmo imóvel. É possível fazer isso com apenas 200 reais em um primeiro mês.

Bolsa de Valores – Ações, Petrobras, HomeBroker, DayTrade, essa coisa toda, já ouviu falar né? Tornar-se sócio de grandes empresas necessita de investimentos iniciais de pelo menos 300 reais.

Baixe o Guia Definitivo da Renda Fixa!

Mas, investir na BM&FBovespa não é arriscado?

É arriscado sim! Claro que é. Mas isso é pra quem não tem conhecimento. Esse não é o seu caso, é? Você já não cai mais naquela velha historinha de “comprar na baixa e vender na alta”. Ou cai? O mercado acionário não é só isso não ein.. Tem muita coisa boa lá. Por sinal, nesse curso que citamos acima, você aprende, entre outras coisas, como investir com um baixíssimo risco, ou melhor, RISCO ZERO.

Ibovespa tem maior patamar dos últimos 2 meses.

Veja alguns pontos importantes da Bolsa de Valores:

  • Há oscilações de preços, com períodos negativos e tendências melhores à longo prazo,
  • A segurança está na escolha de boas ações, quando a empresa vai bem, o preço sobe,
  • Notícias sobre a queda da bolsa sempre vão existir, mas o contrário também acontece e é aí que você tem que saber como se portar,
  • É possível investir na bolsa com pouco dinheiro.
Reprodução: Google
Reprodução: Google

Pegou essas charadas? Tão fácil de entender é como se dar bem. Para isso, como dito, basta ter conhecimento. Então, invista na sua educação financeira, busque os melhores retornos, trace objetivos reais e torne-se um investidor.

Como Investir na Bolsa de Valores e Pagar as Dívidas ao mesmo tempo? É possível, descubra como!

É iniciante e tem algum dinheiro guardado? A primeira dica é: diversificar! Conheça a TMP

Com foco no retorno, é preciso diversificar os investimentos. É aquela historinha contada desde os primórdios sobre guardar os ovos em cestas diferentes. Lembra? Aliás, antes de prosseguir vamos estudar aqui, agora, uma aula de história muito bacana. É sério, é bem interessante, veja aí. Por que o assunto é interessante? Olha, até pessoas como William Sharpe (Nobel de 1990), Fischer Black e Robert Litterman (Kepos Capital) ficaram a par do assunto.

Enriqueça com as lições de Warren Buffett!

A Teoria Moderna de Portfólio (TMP) foi lançada pelo economista norte-americano Harry Markowitz (Nobel de 1990 junto com Fischer e Merton Miller), em um artigo publicado em 1952. Esse é um modelo matemático direcionado às carteiras de investimentos que buscam obter o melhor retorno possível dentro de um nível de risco.

Veja Também: 5 Dicas para perder o medo de investir! Uma coisa importante é o controle de risco. No mercado tem 3 sentimentos que existem: ou é euforia ou é pânico ou é indecisão. O comportamento troca o tempo todo. É isso que faz o preço da ação oscilar! Então, a nossa função como profissionais é identificar qual comportamento está predominando e seguir o que o mercado está falando.

Entenda isso no vídeo abaixo!

O conceito risco-retorno passou a ganhar um novo sentido. A partir dos ativos, o estudioso determinou alocações equilibradas com a melhor relação em cada nível de risco e retorno. Isso acontece com modelos de otimização sofisticados, que nada mais é do que matemática e estatísticas. Então, vamos deixar a teoria um pouco de lado e vamos traduzir tudo da seguinte forma:

Diversificar é investir em ativos com riscos diferentes. Com o tempo, o impacto é absorvido de forma diferente em cada um deles. Isso acontece por há beneficiamento pelo equilíbrio matemático dos ativos. Simples demais da conta, sô!

Para fins de informação e conhecimento: hoje, 2017, essa teoria é aplicada por sistemas de análises dados, principalmente nos Estados Unidos, são os robô-adivisors. Quem tem esse poder nas mãos conseguem somar mais de US$ 5 bilhões de patrimônio, é o caso das empreas Wealthfront e Betterment.

Resumão: É preciso se planejar para investir à longo prazo, o resultado será a sua liberdade financeira. Com o retorno dos investimentos, você terá um patrimônio que você mesmo poderá controlar, sem depender do governo. Vale a pena, vocês não acham?

Com informações do Investidor de Sucesso e do Verios

ANÚNCIO