Saiba qual a importância da gestão financeira nos negócios de uma empresa com 5 dicas

A gente fez um artigo diferente hoje. A ideia é sim falar sobre qual a importância da gestão financeira nos negócios de uma empresa. Mas, sem precisar responder a essa pergunta de forma direta. Para isso, criamos 5 tópicos que devem ser considerados pelos empreendedores.

Assim, você vai ver como essa gestão que tem relação com o dinheiro pode fazer toda a diferença para o seu negócio. Até mesmo porque deixar isso de lado poderia ser um erro fatal – lembre-se que boa parte das empresas entram em falência logo no primeiro ano.

1 – Simplifique

A primeira das dicas que a gente trouxe aqui é sobre simplificar. Mas, simplificar o quê? Tudo. Sim, tudo o que for possível. A se começar por aquelas atividades que geram gastos. Mas, também podemos pensar em simplificar tarefas.

A ideia é muito simples: quando mais simples forem as atividades da empresa, mais rápido o trabalhador faz e mais tempo ele tem para produzir ou criar algo. No caso dos gastos, quanto mais simples for o plano, então, maior a chance de economia.

Ainda não entendeu? Vamos simplificar o gasto com os copos descartáveis. Como? Faça uma campanha e dê 1 copo retornável para cada funcionário do escritório. No começo vai ficar mais caro, mas isso se paga com o tempo. Aliás, esse é só um exemplo, está bem?

2 – Organize

A próxima dica para entender qual a importância da gestão financeira nos negócios de uma empresa é sobre a organização. Mas, organização de quê? De tudo, também. Você deve se organizar para entregar o trabalho, cumprir o horário, pagar o fornecedor, fazer a entrega.

Do lado financeiro mais especificamente, isso também vale. Se organize para ter dinheiro em caixa na hora de pagar os funcionários e colaboradores. Afinal, atrasar esse tipo de pagamento não é legal, viu. Sem contar que poderia complicar o fluxo de caixa da empresa.

Também quer exemplos? Que tal você pegar todos os meses e usar uma planilha para saber quanto está gastando com cada item da empresa. Faça isso por categorias e nos meses seguintes você vai ter uma ideia do que aumentou, além de poder programar mais facilmente.

3 – Investimento

O que a gente para falar sobre o investimento na empresa? Que você precisa entender o papel dele e saber como e quando usar. Obviamente, nos primeiros meses ou anos de vida você não vai conseguir se organizar por completo para juntar dinheiro para a reserva, por exemplo.

Afinal de contas, até a empresa engrenar nas vendas, você pode ter quedas pontuais ou precisar de fazer acordos e aportes para sustentar o negócio. Porém, com o passar dos anos, você terá que renovar maquinário ou contratar novas pessoas. E isso gera gastos.

Então, o que fazer? Pense nos investimentos pontuais, um de cada vez, sem precisar comprometer demais os lucros da empresa. Primeiro você usa para reinvestimento, depois para montar a reserva e por último para outros fins.

4 – Sócio

Aqui a gente tem muito mais uma reflexão do que uma dica. A nossa pergunta é a seguinte: o que te faz pensar em uma sociedade? Quais os meios que você tem para abrir a empresa? Qual será o papel de cada pessoa? Qual o seu plano de negócios?

Considere que tudo isso importa e importa muito. Assim, só se pode ter uma conclusão: a ideia do sócio pode sim dar certo. No entanto, ela precisa ser muito bem pensada e definida. No contrário, a empresa terá um bom motivo para falhar logo no primeiro ano.

Só para concluir o tópico, saiba que hoje em dia muito se fala em parcerias entre empreendedores. Ao que tudo indica, isso pode ser mais vantajoso para ambos. Mas, para saber disso, você precisa pensar fora da caixa, que é o último tópico da matéria.

5 – Diferencial

Qual é o seu diferencial? Atualmente, a gente pode considerar vários deles. Por exemplo, dá para pensar em ter um produto com preço abaixo do que é praticado no mercado. Assim como dá para pensar em ter uma qualidade superior aos outros. Entre outros exemplos.

Mas, se há uma boa dica é sobre pensar fora da caixa. Mas, o que seria isso? Nada mais do que entregar ao cliente o que ele quer ou precisa. Muitas vezes, dois vendedores vendem o mesmo produto. Porém, só um deles tem êxito e sucesso. O motivo? Ele sabe inovar.

E isso vai além da publicidade. A ideia é pensar em coisas criativas mesmo. Do produto até a venda. E o que isso tem a ver com a gestão financeira? O fato de que com uma simples ação você pode faturar muito mais. Ou que dá para economizar dinheiro na produção, etc.

Saiba mais do empreendedorismo e finanças

qual a importância da gestão financeira nos negócios de uma empresa

Por fins de curiosidade, saiba que hoje mais cedo a gente fez uma matéria do mesmo tema. Nela, a gente fala sobre qual é a relação entre empreendedorismo e finanças para quem está pensando em abrir o próprio negócio.

Leia a matéria aqui: Vai abrir o próprio negócio? Saiba porque considerar empreendedorismo e finanças

Inclusive, a gente cita alguns exemplos. Na verdade, há 3 pontos de destaque, no qual mencionamos a caderneta da poupança, as corretoras de investimentos e as contas bancárias. Talvez você não saiba, mas isso é bastante importante para todo negócio.

E se você acha que não, relembre o que falamos acima: que boa parte das empresas fecham as portas durante os primeiros meses de vida. Um dos motivos é a falta de conhecimento desses temas que foram citados acima.