Veja quais são os 5 principais gastos de uma moto e como economizar

ANÚNCIO

Os motivos para se ter uma moto são variados. O fato é que muita gente quer comprar uma moto hoje em dia pelas facilidades que ela traz. Por outro lado, pouco se fala sobre os principais gastos de uma moto. E você deveria saber disso antes de comprar a sua.

Afinal, ela não é somente um meio de transporte, já que por muitos é considerado um estilo de vida. Como é o caso dos grupos de trilha ou a galera que se junta no final de semana com a sua Harley Davidson.

ANÚNCIO

Para outras pessoas, o motivo de se ter uma moto é muito mais simples: ter mais agilidade e rapidez no trânsito. Para outros, apenas para poder gastar menos durante o transporte para a escola, para o trabalho, para a casa de amigos.

Os pretextos podem ser os mais variados, como a gente está vendo. Entretanto, para manter sua motocicleta sempre em boas condições de rodagem existem alguns gastos que não poder ser ignorados. E é sobre eles que vamos falar a seguir.

1 – Combustível

Se não for o primeiro, certamente é um dos primeiros gastos que deve vindo a sua cabeça quando falamos de moto. Não é mesmo? Ainda mais com o preço da gasolina lá nas alturas, né.

ANÚNCIO

Entenda que o cálculo que você precisa fazer deve se basear no tamanho da sua motocicleta, pois cada uma possui um diferente.

Para facilitar no seu entendimento vamos usar de exemplo o tanque de uma moto Honda CG 150. Se o preço da gasolina estiver R$ 4,70 será preciso pouco mais de R$ 75 para encher o tanque. O preço pode variar se a moto for flex e mesclar com álcool.

Falando agora sobre autonomia, esse modelo pode fazer de 25 km a 45 km por litro, o que daria um desempenho de 400 km a 720 km com um tanque.

Estamos citando uma moto bem calibrada. Por isso, para ter os melhores números de desempenho existem algumas dicas como maneirar nas acelerações e frenagem, calibrar o pneu, não carregar peso desnecessário e manter o filtro de ar regulado.

2 – Pneu

Outro dos principais gastos de uma moto que não tem como fugir são os pneus. Eles também sofrem uma variação conforme o tamanho da moto. Vamos continuar com o exemplo da Honda CG 150 até o fim desse artigo para ficar mais fácil a assimilação.

O pneu dianteiro encontramos entre R$ 70 a R$ 190. Já o traseiro, de R$ 200 a R$ 360.

O custo investido na troca de pneus durante o ano vai de acordo com a quantidade de vezes que utiliza sua motocicleta. Segundo a Honda, o ideal é efetuar uma troca a cada 3.000 km rodados. Mas, sabemos que com zelo, muitas pessoas ultrapassam e muito essa distância.

Entretanto, esse prazo pode ser cortado drasticamente por conta das más condições das vias brasileiras. Por isso, sempre esteja de olho em bolhas, cortes e desgastes que possam surgir e faça troca por segurança.

Para ter uma durabilidade maior é importante sempre mantê-lo calibrado, evitar peso excessivo, cuidado com as derrapadas. Aliás, até o calor do asfalto influencia, quanto maior, mais desgastará.

3 – IPVA

Não é porque você fugiu de ter um carro que também conseguirá fugir do IPVA. Mas, tem um lado bom, o valor cobrado é menor. A alíquota do seu veículo fica entre 1% a 6% do valor, isso dependendo de qual estado você mora.

Uma Titan custa ente R$ 7.710,00 a R$ 7.153,00, sendo assim, o IPVA nela entre R$ 70 a mais de R$ 400.

principais gastos de uma moto

4 – Seguro

Uma moto com menos de 500 cilindradas normalmente não é contemplada com seguro. Apenas donos de motos grandes acabam optando por esse método para resguardar seu bem. O motivo? Quase nunca compensa para quem tem motos abaixo de 500 cc.

A opção encontrada para aqueles que não conseguem fazer acordo com uma seguradora é instalar alarmes. A instalação pode ficar em torno de R$ 300. E também tem outros acessórios que servem como forma de dificultar a ação de bandidos.

Porém, a segurança não é a mesma, claro, pois se acontecer algo a ela, você não terá qualquer tipo de retorno, mas pelo menos é uma tentativa de segurança. Então, vale a pena você fazer uma cotação de seguro de moto, mesmo que saiba que isso vai ser um pouco caro.

5 – Equipamentos

Por último, consideramos também como importante entre os principais gastos de uma moto aqueles com equipamentos, mas não são necessariamente com a moto e sim com o motorista dela. Até mesmo porque alguns são obrigatórios.

Compre jaquetas, luvas, botas ou capas de chuva de boa qualidade, além de um bom capacete, que é obrigatório tanto pelas leis de trânsito quanto para sua própria segurança.

Economizar sempre é bom, mas, tome um cuidado redobrado ao comprar seus equipamentos, pois um capacete de boa qualidade, com uma diferença de R$ 100, pode fazer toda a diferença se acontecer algum acidente, batida ou queda da sua moto, seja em alta ou baixa velocidade.

Você também pode gostar de ler essas matérias:

Bônus – sobre a habilitação

Para ser condutor de moto é preciso ter a habilitação tipo A. Se você já for habilitado para conduzir carro não precisará fazer o curso teórico, mas terá que fazer as 20 aulas práticas de 50 minutos e o exame.

Faça uma boa pesquisa para escolher o melhor Centro de Formação de Condutor, não somente pela grande flutuação de preço entre R$ 700 a R$ 2.400, mas também pela segurança e capacidade dos instrutores. O preço tende a despencar se for tirar carta apenas de moto.

E ainda que esse não seja um gasto que você pode ter agora, se já tiver a sua habilitação para dirigir motos, saiba que no futuro vai precisar fazer as atualizações e isso será cobrado.

ANÚNCIO