Presente de Natal para as Crianças – Descubra qual é o Melhor de Todos

ANÚNCIO

Este artigo é aquele que tem a ideia de te fazer ver a vida com outros olhos – antes de tudo, responda: “Qual você acha que é o melhor presente de natal que poderia dar para uma criança”? – a resposta está no decorrer do texto!

O caso abaixo foi contado pela Revista IstoÉ Dinheiro, no início de outubro deste ano.

ANÚNCIO

Gustavo Chamati viu uma oportunidade no Dia das Crianças e deu a pequena Liz, de 2 anos, um presente muito especial: o seu segundo bitcoin, uma moeda digital que está em destaque nos dias atuais e no mercado financeiro.

No ano passado, Liz já havia ganhado uma moeda dessas, no valor de 2 mil reais. Hoje, o investimento está valendo mais de 15 mil reais.

Para ter segurança financeira, o padrinho de Liz fez uma poupança – que é abastecida em datas comemorativas, garantindo o futuro lá na frente.

ANÚNCIO

O exemplo citado pela revista é totalmente incomum – mas é uma visão diferente e totalmente viável se o assunto for garantir o futuro dos filhos. Fora o bitcoin, também há histórias de pais que deram aos seus filhos alguns títulos da Renda Fixa ou mesmo ações!

A história pode parecer estranha para você, mas acredite: a prática está sendo usadas cada vez mais nas instituições financeiras, nos bancos, corretoras, gestoras. Confira os números!

Em 1 ano, o crescimento desse público cadastrado foi de 60% na Azimut Brasil Wealth Management. Na Rico Investimentos, o valor é 17 vezes maior desde a criação da empresa. Na Easynvest, o público cresceu 90%.

Na Coinvalores, Marcelo Costa fez um investimento financeiro no nome da filha Maria Luiza logo que ela nasceu. O presente foi uma conta no fundo de ações chamado Coin Kids.

“Meus pais fizeram isso comigo lá atrás e minha poupança foi crescendo, com a ajuda de tios e avós também. Resolvi fazer o mesmo com a minha filha, mas optei por um investimento que rende mais no longo prazo”, garante o administrador de empresas.

Francisco Ennes é outro que garante que esse é um bom presente – ele dá para cada um de seus três netos 100 ações do Banco Itaú em todas as datas comemorativas. “Acredito que daqui 30 anos as ações vão valer muito”.

Como Investir Dinheiro para os Filhos

Esses são meros exemplos, totalmente reais, de que as pessoas estão mais preocupadas com o planejamento financeiro familiar e dos filhos.

Cláudio Yoshinaga é do Centro de Estudos em Finanças da Fundação Getúlio Vargas e diz que a crise ajudou as pessoas a buscarem conhecido financeiro. Ela diz que os pais tem feito investimentos separados para os filhos, em outras contas, protegendo a aplicação.

“Em caso de necessidade de resgate, os pais pensariam duas vezes porque estariam roubando as economias do filho”, ela observa.

Para esse prazo que é mais longo, Cláudia diz que existem várias opções no mercado financeiro.

“A carteira pode ter reveses, mas a renda variável tende a ter mais atratividade em períodos longos”, conta. Isso sem falar na queda dos juros, que diminui o potencial de ganho da renda fixa.

Pesquisa Recente diz que pais têm poupado mais pensando nos filhos

O indicador é da Boa Vista SCPC e mostrou que o número de pais que pensam no futuro dos filhos aumentou em mais de 20%. O total de consumidores que mudaram o hábito passou de 42% para 59%.

Dessa parte, 61% disseram que guardam o dinheiro na poupança.

Já os outros investimentos (ações e renda fixa) tiveram crescimento de 3% na comparação anual.

Existe outra fatia que optam pela Previdência Privada e Títulos de Capitalização.

O estudo também mostrou que o assunto da educação financeira infelizmente ainda está mais mal posicionado dentro das escolas – apenas 3% afirmam que seus filhos falem sobre dinheiro nas aulas.

Em termos de economia, 53% dos entrevistados disseram que poupam mais de 50 reais ao mês para os filhos, sendo que mais da metade desse valor é usado para o pagamento de estudos. Outra parte é para a compra da casa própria.

Presente de Natal para as Crianças – Descubra qual é o Melhor de Todos
Reprodução: Google

Educação Financeira é a chave para lidar melhor com o dinheiro

Thaís Lopes é uma professora de matemática que dá aulas de educação financeira em uma escola – o que é raro hoje em dia. Na opinião dela, um dos focos da matéria é mostrar para as crianças que é muito mais importante ser do que ter.

“O padrão de consumo deles muda quando eles entendem esses conceitos. Eles percebem que conseguem realizar sonhos maiores, começam a conquistar e estabelecer metas. Muitas vezes, eles mudam o padrão de consumo de todos em casa”, garante.

Só que o processo de educação financeira não tem que estar apenas na escola.

Carlos Eduardo Costa diz que as crianças de hoje estão mal acostumadas e ganham presente a todo o momento. Ele diz que a ação prática tem que ser a criação de um calendário que mostra as datas especiais, na qual eles serão presentados.

“Se acabar o dinheiro, acabou. Não pode dar mais para trabalhar a responsabilidade na criança. Não dá para fazer tudo o que a gente quer na vida e os meninos e meninas têm que entender isso, a fazer escolhas”, afirmou.

Educação Financeira para crianças

Atualmente, vivemos em uma Era onde o consumismo está presente em todo o mundo, em todos os cantos, tornando-se uma das características marcantes da sociedade atual.

Se você tem filhos pequenos tem que ler esse artigo, pois preparamos um assunto muito importante e pouco discutido na atualidade.

Aliás, você conhece alguma criança ou tem um filho que é compulsivo por compras?

Existem crianças consumistas e não são apenas os adultos.

Elas sempre pedem para comprar tudo o que vê nas propagandas ou vive querendo as mesmas coisas de amigos, não é verdade?

Se você se vê nessa situação, prestem atenção nessas características.

Veja os 2 comportamentos abaixo, que acontecem com crianças consumistas e saiba exatamente o que fazer!

Fazer Birra Quando Não Ganha o Que Quer

Se seu filho chora e faz birra quando não ganha o que quer, é hora de você tomar uma atitude. Analise sempre a reação do seu filho quando ela é contrariada.

Querer Tudo Que Ver Na Frente

Se você tem algum filho que tem um comportamento idêntico ao que ele vê na propaganda da televisão, cuidado. Se ele pede para os pais comprarem tudo o que vê, isso serve como um alerta para vocês, pais. Fique atento!

Presente Útil

“Os pais devem sentar com a criança e contar que, para comprar o presente que ela quer, vão precisar de uma quantia de dinheiro que eles não possuem nesse momento”, diz Reinaldo Domingos, especialista.

Dependendo da idade da criança, se já estiver entendendo um pouco mais, podem tentar negociar algo como um passeio ou uma coisa mais simples para agora e, no futuro, podem comprar”.

Os economistas costumam falar muito sobre “presente útil” – que é aproveitar a data especial para comprar um presente especialmente útil, como um tênis que o filho esteja precisando, ingressos para um filme que estreou no cinema ou mesmo um reforço na mesada, se ele já não for tão pequeno.

No entanto, se o filho for pequeno, o ideal é deixar ele em casa na hora da compra – isso porque é muito fácil se deixar seduzir pelo pedido, acabar gastando demais. As crianças tem poder de persuasão dos pequenos é muito grande e nem precisa de muito estudo para saber disso.

Ainda em se tratando de aproveitar a data, o Dia das Crianças também pode ser pedagógico – já que é uma oportunidade para falar sobre consumismo, datas comerciais e solidariedade com quem tem menos.

“Incentive a criança a doar brinquedos, livros e roupas que não utilize e ensinar que algo que não serve mais para uma pessoa pode ser bastante útil para outra”, análise o especialista.

Nunca se esqueça que a data é uma oportunidade para estreitar laços familiares, como um passeio a um parque, ponto turístico ou museu – a experiência pode levar ao aprendizado de que o dinheiro não compra tudo.

Com informações da IstoÉ e IG

ANÚNCIO