Preocupado com o INSS? Conheça 3 opções de investimentos que oferecem renda de mais de R$ 1 milhão na aposentadoria

ANÚNCIO

A gente nem sabia dos resultados ainda, mas justamente nessa semana, no início da semana, publicamos um artigo falando sobre as possíveis mudanças na previdência social. No mesmo artigo, sugerimos que você – e principalmente os trabalhadores informais – apostassem nos investimentos como maneira de poupar dinheiro para a aposentadoria.

Falamos do Tesouro Direto, com a sua opção IPCA de longo vencimento. Citamos outras Rendas Fixas. E concluímos mostrando como é possível você investir na aposentadoria economizando apenas 10% do seu salário. Se você não se lembra de ter lido essa matéria, essa é a sua chance:

ANÚNCIO

Nova Reforma da Previdência? Invista 10% do seu salário e garanta sua aposentadoria sem depender do INSS.

Apenas para meios de definições, saibam que Previdência Privada ou Previdência Complementar é: uma forma de seguro contratado para garantir uma renda futura ao seu titular ou seu beneficiário, geralmente voltada ao período pós-aposentadoria.

A Previdência aberta pode ser contratada por qualquer pessoa física ou jurídica, enquanto a fechada é destinada à grupos, como funcionários de uma empresa ou associados de instituidores.

Aplicações em Previdência Privada Aberta tem o melhor resultado do ano

Bem, amigos! Sabido disso, vamos á notícia de hoje! E como vamos falar de números – muitos números – preferimos dividir tudo em 4 tópicos informativos principais, leiam:

ANÚNCIO
  • Em setembro, aplicações em previdência privada cresceram quase 14% comparado ao mesmo mês do ano passado, e chegou à 7,43 bilhões de reais;
  • O terceiro trimestre do ano fechou com um total de aplicação de 26,07 bilhões, valor 24% maior que o mesmo período de 2015;
  • No ano de 2016, esse foi o melhor desempenho;
  • No acumulo anual, os aportes alcançaram 78 bilhões de reais, 16% mais do que em 2015.

Os resgates também cresceram, em porcentagem de 14% ao ano, derivante direta da crise financeira e do desemprego. Mas a captação líquida (que desconta os resgates) foi de 3,51 bilhões em setembro, valor quase 50% maior do que o registrado em setembro de 2015.

Todas os números acima são da Fenaprevi (Federação Nacional de Previdência Privada e Vida) e inclui movimentações de Planos Geradores de Benefício Livre (PGBL) e Vida Gerador de Benefício Livre (VGBL). “Estamos assistindo uma recuperação no volume de novos depósitos para acumulação de recursos de longo prazo com foco na aposentadoria”, disse Edson Franco, presidente da entidade.

Reprodução: Google
Reprodução: Google

A fundo, o que isso tudo quer dizer? O que já afirmamos no artigo anterior: As pessoas não querem – e realmente não devem – ficar dependendo do salário (muitas vezes, mínimo) da previdência social, do famosinho INSS.

O que fazer, então? Investir seu dinheiro!

O professor Luís Eduardo Afonso, da Universidade de São Paulo (USP), disse, no ano passado, que a questão da previdência no Brasil exige um investimento grande em educação financeira, não apenas para a discussão das mudanças do INSS.

Para ele, a taxa de poupança no Brasil é baixa. “É preciso investir na educação financeira, para que a pessoa tenha condições de manter um nível de poupança que garanta sua aposentadoria no futuro”, afirma.

Para comprovar tal teoria, selecionamos 2 artigos imprescindíveis para você entender muito mais sobre o assunto:

1 – 3 motivos para não investir na poupança.

2 – 4 coisas sobre o dinheiro que deveriam ser ensinadas na escola.

Por isso, se você fará parte dos 45 milhões de aposentados da América Latina em 2050, você precisa conhecer uma alternativa muito mais vantajosa de poupar o seu dinheiro para o futuro próximo.

Opção de Investimento que oferece Renda Perpétua

Temos uma simulação feita com uma base de rentabilidade real média de 6% ao ano, pensando em um período de tempo de 25 anos. Seguem as 3 opções:

  1. Se você aplicar 500 reais, terá um montante que chegará à quase 340 mil reais.
  2. Se você aplicar 1 mil reais, terá um montante de quase 677 mil reais.
  3. Se você aplicar 2 mil reais por mês, terá uma renda de mais de 1 milhão de reais.

Como fazer isso? Basta encontrar uma aplicação que tenha renda de 15,54% ao ano, com o CDI (Certificado de Depósito Bancário) a 13,64% ao ano, isso equivale à uma aplicação de 113% do CDI.

Ah, gostou dessa opção, não é? Bem, se você ainda não está seguro de como fazer isso, nós temos uma solução. Prática e Simples. É um workshop! Mas não se assuste: É ONLINE E GRATUITO. São 4 vídeos-aulas apresentadas por uma pessoa que já faturou 1 milhão de reais no mercado financeiro.

Interessou? Cadastra-se: Workshop 100% Online e Gratuito: Risco Zero nos Investimentos.

Da Redação

ANÚNCIO