Poupança? Tô fora

Se você é como eu e ama os animais de estimação, então, definitivamente os porquinhos não são pra vocês. Hasta la vista presuntinho!

Hoje vou fazer um programa “Bê-a-Bá: dicas de ouro” para falar um pouco sobre uma das alternativas paralelas – e mais eficazes – à poupança: a LCI.

Aliás, como todos nós já sabemos, o rendimento da poupança está tomando uma goleada da inflação. E mesmo assim, boa parte dos brasileiros usam a poupança como meio de economizar dinheiro. 

Saiba quantos brasileiros tem dinheiro parado na poupança?

Bem, não sei se todos vocês sabem, mas, vou repassar aqui uma informação super importante sobre o fato de “guardar” as economias na poupança.

Vamos supor que você tenha disponibilizado na poupança um valor acima de 1 milhão de reais e o seu banco vá à falência.

Sabe quanto você receberá, por direito?

Apenas 250 mil reais. Em poucas palavras, apenas um quarto do valor total ali “investido”.

Eis, então, que vocês podem estar refletindo: “Mas Trovó, é muito difícil um banco ir à falência”.

E eu lhes pergunto: “Será que é tão difícil assim”?

Vou relembrar uma história real: em 2008, o Lehman Brothers, um banco 3 vezes maior que o Bradesco e que contava com mais de 10 mil funcionários, simplesmente, quebrou.

E isso aconteceu em um país considerado de primeiro mundo, em uma cidade nada menos do que Nova Iorque, possuidora de uma das maiores economias globais.

Leia também: Se o seu banco falir?  Tá tranquilo, tá favorável?

Então, acredite quando eu falo que um banco pode, realmente, falir.

É válido saber também que, para evitar essas incômodas surpresas, foi criado um órgão chamado Fundo Garantidor de Crédito (FGC), que funciona como se fosse o seu seguro. Ou seja, caso o banco não puder reaver o seu dinheiro, o FGC atua na sua proteção.

É ele quem administra o mecanismo de proteção aos correntistas, poupadores e investidores, permitindo a recuperação de créditos, caso a instituição financeira venha à falência, como é o nosso exemplo.

E aí que você vai receber aqueles 250 mil reais, lembra?  O Fundo Garantidor de Crédito te garante, por direito, até 250 mil reais por CPF (Cadastro de Pessoa Física), por instituição financeira.

Então, está mais do que provado que a poupança também é um investimento de risco.

Mas, vamos continuar supondo que você tenha 1 milhão de reais e quer, de todas as formas, deixa-lo na poupança. Nesse caso, o ideal seria distribuir o valor em 4 fatias de 250 mil reais em instituições financeiras diferentes, uma fatia para cada banco.

Mas, como dito lá no início, demos adeus ao nosso querido porquinho, o símbolo da poupança.

E agora vamos falar de um modelo de investimento conhecido como LCI (Letras de Crédito Imobiliário).

O LCI nada mais é do que uma renda fixa, na qual você empresta dinheiro ao banco e ajuda-o a financiar vários projetos imobiliários.

Veja Quais são os Tipos de Renda Fixa?

O que você ganha em troca? Juros! Como qualquer investimento de renda fixa, você recebe remuneração paga em intervalos e condições preestabelecidas.

E isso é muito bom, diga-se de passagem.

E, por que, LCI é mais vantajoso do que a poupança? Vou responder em tópicos. São três grandes vantagens, vejam:

1 – Se você for uma pessoa física, você fica isento de Imposto de Renda (IR).

Essa talvez seja a maior vantagem, já que, comparado com outros investimentos, como CDB (Certificado de Depósito Bancário) e título públicos, o LCI é o único que isenta o famoso IR.

as Ações do Mercado Financeiro Nacional que tiveram alta de mais de 100% em 2016 na Bolsa de Valores

2 – Se o seu banco da renda fixa quebrar, você tem a mesma garantia da poupança.

Ou seja, o risco é exatamente o mesmo da poupança. Ambos são considerados baixos. Se mantivermos o mesmo exemplo, na qual você tem 1 milhão de reais, e sua instituição financeira quebre, você será ressarcido em 250 mil reais. Valor esse que também é garantido pelo FGC.  

3 – Os juros que você recebe são muitos mais atrativos do que a da poupança.

Comparado especificamente à poupança esse é o melhor benefício, com certeza. Vamos lá, apenas para efeito de comparação:

Hoje a nossa inflação está por volta de 11% ao ano e a poupança rende na média 9,5% ao ano. Ou seja, estamos perdendo 1,5% de todo o nosso patrimônio, ao ano.

No LCI, se você deixar um valor investido durante 6 meses (que é considerada uma LCI mediana), você terá um retorno de 14% ao ano, contra 11% da inflação. Com isso, o nosso capital estaria aumentado em 3% ao ano.

Lembrando que isso tudo com a mesma segurança e garantia da poupança.

Vamos voltar ao exemplo da poupança. Já sabemos que investindo
nela, você perde 1,5% ao ano, então, nos próximos 30 anos você teria corroído
metade do seu patrimônio.

Enquanto que, na LCI, nos mesmos 30 anos, você teria dobrado o seu capital.

E agora, interessou pelo assunto, não é?

Então se quer saber quais são as melhores rendas fixas que existe hoje em dia no mercado, deixe aqui embaixo o seu comentário. Existem outras opções, tão bem como a LCI, que são mais vantajosas do que a poupança.

E se você gostou do tema de hoje e quer continuar aprender sobre investimentos de uma forma muito simples, bem humorada e de fácil entendimento, clique no nosso banner e se inscreva no nosso curso “Risco Zero de Investimentos”.

O curso é totalmente online e gratuito, basta se inscrever e juntar-se ao time do Trovó Academy.  

Até o próximo vídeo, tchau!