Entenda o que é a portabilidade de financiamento imobiliário

PROPAGANDA

Se você está cansado de pagar o seu financiamento imobiliário porque constatou que é muito caro, saiba que uma das possibilidades que você tem é migrar para um financiamento mais barato através da portabilidade.

Então, o assunto da portabilidade parece algo distante. No entanto, todo mundo conhecimento o financiamento imobiliário, certo?

PROPAGANDA

Se você também tem um, que fez na Caixa, no Bradesco, no Banco do Brasil, no Santander saiba que tem como migrar essa conta para outra, com juros menores, por exemplo.

Portabilidade, assim sendo, nada mais é do que conseguir transferir o seu débito para outra instituição financeira e por mais complicado que pareça, saiba que isso pode ser muito bom para o seu bolso.

O que é a portabilidade?

Entenda o que é a portabilidade de financiamento imobiliário

A portabilidade é uma convenção que se estabeleceu para possibilitar a mudança de um financiamento e ou uma negociação de crédito para outra empresa financeira teoricamente mais vantajosa.

PROPAGANDA

E isso deve acontecer com algumas simplificações no processo de avaliação de crédito.

Imagine que você já tem um financiamento em que houve um processo de avaliação desse crédito para conseguir aquela taxa de juros.

Passado um tempo você viu que os juros da economia caíram e você constata que aquele juros contratados, na verdade, os juros efetivo total, que são os juros da operação mais seguros mais a taxa de abertura de crédito e todo pacote de custo que faz parte do seu financiamento está pesado!

Se ele está pesado demais comparado com o que mercado oferece você tem o direito de migrar!

Assim, você Pode solicitar normalmente a outro banco o empréstimo, isto é o financiamento, só que ao invés de começar do zero, você vai falar em portabilidade de crédito, já que você já usou o dinheiro e agora está pagando as prestações.

Agora, a pergunta que fica é quando pode acontecer a portabilidade? Para que ela aconteça é preciso considerar alguns pontos e nós listamos eles abaixo.

1 – O interesse do banco

Primeiro ponto importante para que a portabilidade aconteça: o outro banco que você está consultando tem que ter o interesse de distribuir novas possibilidades de crédito para você.

Como o fato de ter recurso disponível para que as pessoas compram imóveis dentro do programa de crédito imobiliário.

Nenhuma instituição financeira é obrigada a te emprestar dinheiro, ela precisa ter interesse nesse processo para ter algum tipo de expectativa de lucro nesse processo. Entende?

Então, mesmo com juros mais baixos, se o sistema está desequilibrado e a inadimplência está muito elevada, pode ser que o novo banco que você tem interesse não queira aceitar a sua proposta.

Se o banco tem que sanar sua carteira para diminuir as perdas, normalmente, ele vai conter a oferta de crédito.

Assim, o primeiro ponto é que o banco tem que ter interesse.

2 – A confiança do banco em você

O segundo ponto é que o banco precisa confiar em você.

Ou seja, digamos que você contratou lá atrás um programa de financiamento dentro de uma taxa de juros negociada, dentro de uma situação de renda que você tinha e nesse momento você constata  que está caro esse financiamento.

Não só pelo fato de que os juros caíram, mas porque a sua situação financeira ficou um pouco mais complicada que aquela prestação que você conseguia pagar já não é paga com tanta tranquilidade.

Isso vai ser constatado em uma nova análise de crédito!

E se você tem uma condição pior do que você tinha, provavelmente, a sua análise de crédito vai ser pior também e o banco vai identificar que você não tem um perfil de crédito tão interessante como demonstrava ter um tempo  atrás.

O banco mesmo se tiver interesse na portabilidade pode não ter o interesse no seu perfil de crédito.

3 – A burocracia do financiamento

O terceiro ponto é que para você entrar em um novo processo de análise de crédito em que novos documentos terão que ser enviados para análise.

Sejam os documentos relacionados a renda, ao imóvel que está sendo financiado, assim algumas informações serão comprovadas em um processo muito mais simples do que o primeiro.

Mas, na verdade haverá uma burocracia sim.

Se depois disso, foi constatado que é você tem direito a um financiamento mais barato, o novo banco tem interesse em ter você como cliente, ele vai oferecer uma taxa mais vantajosa.

E as taxas mais baixas?

Qual seria a taxa mais vantajosa a ponto de migrar o financiamento de um banco para outro?

Se você tem um custo efetivo total hoje de 9,6% ao ano, você consegue um custo efetivo total de 9,2%, então, já é um bom indicio de que você deve migrar.

Se você pode reduzir o custo do aluguel, você deve reduzir.

Se você encontra uma análise completa após todo o procedimento que tem que fazer para identificar que  a portabilidade é viável, encontra uma condição mais vantajosa do que a que tem você deve fazer.

O fato é que seja ela qual for a redução, você deve migrar se for para pagar menos juros! Porque no longo período, eles farão toda diferença para o seu orçamento.

PROPAGANDA