Entenda por que tem que ter cuidado com os gastos pequenos

Você vai achar engraçado esse título que sugerimos aqui. Afinal, a resposta para a pergunta “por que tem que ter cuidado com os gastos pequenos” está ligada ao tema central da matéria: prioridades financeiras. Ou seja, é sobre isso que vamos falar abaixo.

Então, por mais que falar dos gastos pequenos seja importante para entender ele e os cuidados que devemos ter, a gente precisa considerar as prioridades, antes de tudo. O motivo é simples: ter prioridade é o segredo para enriquecer e ter sucesso na vida financeira.

Na contrapartida disso, você vai continuar tendo gastos pequenos, que são como furos em um barco. Ou seja, ainda que sejam pequenos, ele pode afundar todos os passageiros. Bom, deixando de lado as metáforas, vamos ao que interessa.

O que são as prioridades financeiras

Basicamente, nós temos as despesas ou os gastos que devem ser vistos como mais importantes de todos. Ou seja, eles são aqueles que vão guiar todo orçamento financeiro da família ou da pessoa ou da empresa.

Se ele é o mais importante, logo, merece a sua atenção. Além do mais, ele precisa estar no topo da sua atenção porque é o que vai dizer se você está caminhando para o seu objetivo ou não. Sem prioridades, você acaba tendo uma vida financeira bagunçada.

Agora, mesmo que você ache que esse tema não é importante, considere que ele vai nos ajudar a responder sobre por que tem que ter cuidado com os gastos pequenos. Inclusive, vamos começar a falar disso agora mesmo.

Diferenciando as prioridades dos outros gastos

Para quem não entendeu nada ou ficou na dúvida, a gente encontrou uma forma mais simples de explicar o que são essas prioridades. Esse jeito é comparando com outros gastos que a gente tem no orçamento e que também consomem todos os nossos recursos.

Por exemplo, os objetivos financeiros nos dão propósito de vida. Ou seja, é o que nos vai guiar para algum lugar. É a realização de sonhos, de ideias, de projetos. ONorte. É o destino. E ele pode ir de um bem de consumo até mesmo uma melhor qualidade de vida.

Já as necessidades financeiras têm a ver com aquela ideia de futuro, sabe? De nos manter vivos mesmo. Talvez, a gente possa pensar em itens como energia elétrica, alimentação e água. Ou seja, são necessidades diárias, que nos mantém vivos, certo?

Por fim, os desejos financeiros, que na verdade são aqueles gastos que mais atrapalham as nossas prioridades, objetivos e necessidades. Ou seja, geralmente estão ligados aos gastos supérfluos, que indicam coisas que a gente quer ter, mesmo que não precisamos.

Entendendo os gastos pequenos

A gente entendeu toda essa diferença. Porém, ainda temos dúvidas sobre a questão dos gastos pequenos. Afinal, onde eles entram? Na verdade, saiba que quase sempre eles estarão ligados aos desejos. Mas, também podem ter a ver com os outros gastos.

O que importa mesmo é a gente pensar que eles vão atrapalhar as prioridades financeiras, que é tudo aquilo que temos de importante. Ou seja, pode ser o objetivo ou a necessidade. Ok, vamos usar um exemplo para que fique mais fácil entender isso.

A gente tem na alimentação um gasto de necessidade, certo? No entanto, sabemos que para atingir nosso objetivo de viajar no próximo ano, a gente tem que economizar parte do salário. Então, o que fazemos? Reduzimos o gasto com a alimentação.

Porém, ao invés de deixarmos de comprar aquela carne mais magra por uma menos saudável, a gente pode pensar nos pequenos gastos com alimentação. Como? Diminuindo o hábito de comer fora de casa, por exemplo. Afinal, isso é um desejo e não uma necessidade, não acha?

Isso explica por que tem que ter cuidado com os gastos pequenos

Então, se a gente não tiver esse cuidado ou esses cuidados, a gente vai se distanciar cada vez mais dos objetivos e das necessidades que temos na vida. O que não quer dizer que temos que deixar de comer fora sempre. Mas, saber equilibrar isso é bem interessante.

Inclusive, você quer saber qual é um dos principais gastos pequenos que muita gente tem e não nota? As dívidas. Sim, elas mesmos. Considere que dever para outras pessoas ou empresas é um tipo de problema que parece pequeno, mas não é.

Afinal, você começa com um empréstimo de R$ 1.000 que quando é pago se torna R$ 1.200. Ou seja, só nesse caso, você teve um pequeno gasto de R$ 200. O problema pode se tornar maior ainda se você atrasar ou não pagar a parcela porque vai ter juros e multas.

Logo, nesse caso, a dica é uma só: coloque a dívida (que parece ser um gasto pequeno) como prioridade financeira. Assim, você evita que ela se torne um problema maior para você.

Resumo da ópera: comece pelos objetivos financeiros

por que tem que ter cuidado com os gastos pequenos

Para concluir o assunto e dar uma resposta geral para quem quer saber por que tem que ter cuidado com os gastos pequenos, considere começar o seu planejamento financeiro pelos objetivos financeiros. O motivo a gente explica.

Isso vai ajudar você a ter prioridades na vida. Assim, você consegue alcançar suas metas, eliminando ou diminuindo os desejos e mantendo apenas as necessidades que a vida exige.

E se você não sabe muito bem como fazer isso, lembre-se do seu futuro. Logo, o que você quer ter ou fazer no próximo ano, daqui 2 anos e daqui 10 anos? Dá para pensar em trocar de carro, de casa, viajar ou se aposentar com mais dinheiro. Tudo isso pode ser objetivo financeiro.