O segredo para um bom plano de investimento para aposentadoria

O assunto é sobre como começar a investir dinheiro de maneira sustentável, para garantir que seus objetivos aconteçam e não sejam abandonados. Aliás, essa é uma das definições do que é um bom plano de investimento para aposentadoria.

Você já parou para pensar por que a maioria das pessoas que começa a traçar um plano de investimento desiste dele muito antes do previsto?

E isso tem a ver com o número de pessoas que abrem um negócio próprio e entram em falência logo nos primeiros meses também.

Tudo gira em torno da falta de planejamento, ou o que vamos chamar aqui de plano de investimento para aposentadoria – porque para investir dinheiro, acredite, você precisa ter um plano bem elaborado.

Quem decide traçar um plano de enriquecimento, que envolve esforço regular de poupança e a escolha de bons investimentos, precisa se organizar.

Para isso, vamos sugerir aqui a Teoria dos Baldes, que é uma ideia criada por um escritor do mercado financeiro.

Teoria dos Baldes

Essa teoria se trata, basicamente, de imaginar que todo o seu recebimento mensal que deve ser usado para preencher sucessivamente três baldes:

  1. Bem estar,
  2. Investimentos,
  3. Luxo.

1 – Bem Estar

No primeiro balde você deve colocar os recursos necessários para pagar gastos de manutenção da sua vida.

E quais são esses gastos?

Aluguel, condomínio, planos de saúde, seguros, alimentação, transporte, remédios, impostos, contas, manutenção da casa e do carro, entre outras contas.

Esse primeiro balde é o do bem estar, ou seja, dos gastos básicos que abrangem os gastos necessários e aqueles que beneficiam também nossa saúde física e mental.

São gastos que tem a ver com qualidade de vida, como as práticas esportivas, os cursos, as viagens e também saídas com os amigos.

Tudo isso está incluído nesse primeiro balde.

São as necessidades primárias, aquelas que devem ter prioridade na nossa vida.

É somente quando seus recebimentos forem suficientes, vamos partir para os investimentos financeiros.

2 – Investimentos

Você só conseguirá construir maior abundância financeira se souber dar ao primeiro balde o tamanho adequado a seus planos de riqueza.

É isso que vai determinar o tamanho do balde de investimentos.

E isso explica o nome da teoria: balde!

Porque o tamanho deve ser conhecido e limitado, impondo-se a obrigação de estabelecer limites para cada grupo de gastos.

Se não houvesse essa limitação, o nome seria teoria da bexiga, por exemplo, que muda de tamanho, mas não é o caso.

O bom planejamento financeiro significa gastar bem e com qualidade o que recebemos.

Ou seja, poupando com disciplina o mínimo necessário para que o bom padrão de vida atual seja sustentável no futuro, que ele se mantenha no futuro.

Se engana quem pensa que poupar é cortar gastos.

Na verdade, poupar é uma questão de equilíbrio e sustentabilidade.

Por exemplo, se você estiver feliz com seus gastos atuais, terá a sensação de ser rico.

Se ao mesmo tempo você conseguir poupar o suficiente para a felicidade não faltar no futuro, essa riqueza deixará de ser uma sensação para ser uma certeza.

Com planejamento inteligente e equilibrado, logo você vai perceber que seus recebimentos serão suficientes para encher mensalmente os dois primeiros baldes.

Um plano de investimento para aposentadoria parte dos princípios que você usa nos seus gastos fixos, gastos de despesas, gastos necessários, gastos do bem estar ou como você queira chamar.

3 – Luxo

Se, nesse equilíbrio ainda houver sobras de dinheiro, vai surgir a oportunidade de gastar com um terceiro balde.

É aquele que você poderá se dar ao luxo de curtir os gastos adicionais.

É o balde do desfrute, de sair da rotina, de se presentear e que você também precisa aproveitar.

Esse é o Balde do Luxo.

Mas, para chegar a esse balde, considere alguns itens que são necessários nos baldes anteriores:

  • Trace um plano com a definição do valor mensal a ser poupado,
  • Busque constantemente a melhor alternativa de investimento,
  • Defina a renda desejada para aposentadoria,
  • Corrija suas aplicações pela inflação e
  • Reserve-se o direito ao luxo quando houver sobras.

Seguindo esse roteiro, seu plano de enriquecimento ficará muito mais próximo de ser concretizado do que você imagina.

E você, tem um roteiro bem definido para o seu plano de investimento?

Como começar a investir o seu dinheiro

Agora, fazer uma reflexão sobre o segundo balde, dos investimentos.

Como montar um plano de investimento para aposentadoria pensando justamente nas aplicações financeiras?

O investimento adequado vai ser mais uma consequência dos projetos que você tem como objetivo na sua vida.

  • Se você quer ter uma aposentadoria tranquila, vai ser.
  • Se quer comprar uma casa, vai ser outro.
  • Se quer um carro, outro.
  • Uma viagem, outro.
  • Filhos, outros.

Não é investindo bem que você vai alcançar um projeto, é tendo um bom projeto, que você vai saber onde investir.

Entende que invertermos a ordem do pensamento? E isso faz todo sentido!

A partir do momento que você começa a conversar sobre esse assunto com todos ao seu redor (esposas e esposos, filhos, mães e pais, irmãos, primos), os cérebros se somam.

E assim as ideias se somam também!

Isso facilitar você a encontrar soluções melhores do que aqueles que a gente tinha.

Porque, geralmente, o dinheiro está na conta e se você não tem o que fazer, acaba indo para o shopping e acaba gastando.

É a falta de planos que faz com que você gaste.

Tente pensar nisso!

Porque se você tem um dinheiro no banco e investe em alguma aplicação, você não vai sacar os recursos para comprar um sapato novo, né.

Facilidade…

Mas, se o dinheiro está na conta, aí é só passar o cartão no caixa e pronto.

Você vai ter uma surpresa incrível ao perceber que com um plano de investimento para aposentadoria claro, sabendo o quanto poupar, estando em um shopping, encontrando algo que te interessa, esse algo vai ser ponderado com um plano que pode ser desconstruído.

E provavelmente você vai deixar de comprar aquilo que depois você veria como dispensável.

Qual a nossa dica, então, para se chegar a um bom plano de investimento?

Falem mais sobre sonhos, falem mais sobre projetos, esses projetos vão ajudar a organizar o presente para que o futuro seja muito melhor!

A previdência privada é um plano de investimento para aposentadoria?

A maioria das pessoas esquece uma informação importante a respeito dos planos de previdência privada.

E isso é muito comum nos casos de pessoas que ficam indignadas quando seus pais ou avós aposentados anunciam que contrataram um VGBL (Vida Geradora de Benefícios Livres).

Aliás, o VGBL é um dos dois tipos de planos de previdência disponíveis especialmente para o planejamento da aposentadoria.

Para essas pessoas, a efusão de propagandas sobre vendas de planos de previdência para aposentados é um excesso praticado pelas instituições financeiras que visa unicamente a explorar os clientes mais velhos.

Mas, existe uma regra exclusiva do VGBL que a maioria das pessoas ignora: em caso de morte do proprietário do plano, os recursos disponíveis nas aplicações precisam ser disponibilizados aos dependentes previamente informados por ele.

Isso quer dizer que o plano VGBL compensa? Calma, não é isso que estamos dizendo!

O fato é que esse benefício pode ser vantajoso para algumas pessoas.

Como os recursos que devem ser disponibilizados imediatamente são tratados como pecúlio, ou seja, como se fosse um seguro, os planos de previdência ficam automaticamente dispensados de fazer parte do inventário.

Achou confuso?

Isso quer dizer que aqueles custos com advogados e processos burocráticos, Impostos de Transmissão Causa Mortis, que não raro ultrapassam 15% do valor do patrimônio, acabam eliminados.

E os planos de previdência se tornam uma espécie de testamento estratégico de sucessão com a economia de custos.

O VGBL é usado por muitas pessoas como um testamento. E sim, acredite: isso é um plano de investimento para aposentadoria bom para determinados tipos de pessoas.

VGBL como testamento

A verdade é que se o interessado for devidamente orientado quanto aos custos tributários de resgates antecipados e à necessidade de contar com outras reservas de emergência, a contratação de um VGBL é ótimo negócio.

É por isso que essa costuma ser a orientação de gerentes de contas e consultores de previdência privada quase toda vez que um aposentado com alguma reserva financeira procura um plano de investimento para aposentadoria.

Portanto, na hora de investir seus recursos, pense nisso como uma forma de facilitar a transmissão aos herdeiros em caso de necessidade.

E isso não se julga apenas pela sede desses profissionais de cumprir metas por meio da exploração dos supostamente ingênuos aposentados, mas sim pela coerente resposta a um desejo que compreensivelmente é tratado pelo aposentado.

É como se fosse um de seus últimos desejos.

Mas, por outro lado, isso não vai ser bom para todos, claro.

Vai depender de cada pessoa, de cada plano de investimento para aposentadoria, de cada situação.

Para se ter uma ideia: você nunca deve ter um VGBL se ainda não tem uma reserva financeira, entendeu? É um passo de cada vez!

E você conhece todos os detalhes do seu plano de previdência? Já pensou em fazer algum? Costuma pensar no futuro?

Vamos continuar a falar um pouco mais sobre os investimentos a longo prazo, aqueles que são pensados para o futuro. Confira!

plano de investimento para a aposentadoria

O que considerar sobre a velhice e a aposentadoria

Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) está fadado ao fracasso financeiro.

Olha, não queremos falar mal de partidos políticos, nem do Governo Federal.

Mas, a verdade é que mais pessoas estão ficando velha, com a expectativa de vida alta, o que prova, concretamente, que não será possível continuar pagando “bem” os aposentados.

Por isso, é muito importante conhecer os investimentos financeiros no longo prazo .

A ideia de citar uma aplicação financeira de longo período deve-se ao fato simples de “se preparar para a aposentadoria”.

Nessa fase da vida, muitas coisas acontecem e poucas delas têm a ver com a crescente das finanças.

É como que os aposentados tenham uma redução no giro financeiro devido à queda da renda mensal – isso é comum, de verdade.

Então, há contas altas, como Planos de Saúde, Remédios, a obrigatoriedade de exercícios físicos (seja musculação, fisioterapias, atividades aeróbicas).

Além do fato de que haverá filhos e gastos periódicos, como com Natal, Dia das Crianças, entre outros.

A velhice pode ser uma das melhores fases da sua vida. Isso é um fato muito verídico. No entanto, observe que para tal sucesso, você terá que se preparar…

É o simples e famoso plano de investimento.

Quem poupar dinheiro hoje – sabe onde investi-lo – vai ter o dinheiro necessário para uma vida confortável amanhã.

Não muito segredo e já falamos muito aqui no Trovo Academy – quanto mais educado financeiramente você for, melhor será o seu futuro.

Pense em começar a economizar dinheiro com 20 anos de idade, então, bastaria apenas 30 para você ficar milionário e ter uma aposentadoria mais do que confortável.

Se tem mais de 30…

Se você já passou dos 30, pode fazer um plano de investimento para aposentadoria de 30 anos e se aposentar com 60, também com uma boa poupança.

Tudo, portanto, é questão de se planejar. E se planejar é realmente difícil. Você tem que começar por quitar as dívidas e nunca mais fazer novas.

Depois, tem que cortar gastos supérfluos e ter uma economia mensal de, no mínimo, 10% do seu salário. Poupando esse dinheiro, você escolherá um investimento financeiro ideal, conforme seu perfil e suas vontades.

Pronto, a receita está feita, você terá, sem sombra de dúvidas, uma aposentadoria confortável, podendo custear os próprios gastos, mantendo o estilo de vida e ainda mimando os netos.

Estratégias para Investir Dinheiro pensando na Aposentadoria

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, disse que até dezembro as economias do país terão que ser equilibradas e as contas públicas deverão ficar reajustadas.

Portanto, é preciso começar o quanto antes.

As principais mudanças propostas incluem o aumento da idade mínima da aposentadoria para 65 anos.

Além disso, o tempo de contribuição será de 25 anos contribuindo para receber o que é chamado de parcela mínima e sendo possível chegar à aposentadoria integral após 49 anos de contribuição.

Roberto Indech é analista da Rico Corretora e diz que o Tesouro Direto é, sem dúvidas, um dos mais indicados investimentos financeiros para a aposentadoria porque é conservador e tem vencimentos longos indexados à inflação, tal qual o Tesouro IPCA+ 2035.

Vamos falar disso no último tópico deste artigo, continue lendo.

Tesouro IPCA+ 2035 – Melhor Investimento Financeiro para a Aposentadoria

Este tipo de título público oferece uma rentabilidade real, o que é importante para proteger o investidor das oscilações da inflação e ainda garantir o tal do retorno adicional, que é justamente os juros.

Na real, esse investimento se baseia na variação a inflação, que é medida pelo IPCA e prevê taxa de juros prefixada.

“O prêmio pago pelo governo, ou seja, o ganho real, em torno de 5,5% ao ano, é bastante superior à média do retorno de aplicações financeiras em países desenvolvidos”.

Ele diz que o Tesouro Direto é uma das opções mais importantes no quesito vantagem.

Principalmente se comparada com fundos de previdência privada, que tem altas taxas de administração, que correm a rentabilidade financeira final – principalmente no longo prazo.

Além disso, como é um título público, o Governo Federal garante o pagamento, sendo que o risco de mercado é excepcionalmente menor.

Além disso, para iniciar um investimento financeiro desse, basta 30 reais, o que já é suficiente para começar a receber juros. E, optando pelo título de longo prazo, a incidência do Imposto de Renda será mínima, de 15%.

Reforma da Previdência – O que é

Mas, por que estamos falando disso? Porque a Previdência tem sido pauta dos noticiários atuais. Fala-se em Pacto Federativo, Medidas de Ajustes e Pauta Conjunta. Vejam:

Em uma reunião entre o presidente Michel Temer e os governadores, que durou mais de 2 horas, ficou decidido que uma pauta conjunta de medidas de ajustes nos estados será iniciada a fim de promover um pacto federativo.

Uma das soluções propostas é a securitização da dívida ativa do Rio de Janeiro e de outros estados. Segundo o governador do Rio, a intenção é que os estados fechem propostas com os mesmos termos e os mesmos ajustes.

Para Vital do Rêgo, ministro do Tribunal de Contas da União (TCU), o sistema de previdência social nos estados e municípios é uma verdade bomba-relógio, “o que demonstra a necessidade de uma reforma previdenciária”.

Segundo o ministro, até 2030 o gasto com previdência vai subir à 28% da receita corrente líquida e chegar à 131,5 bilhões de reais, um crescimento de 40% em 15 anos.

Temer disse também que em troca de uma parcela maior de arrecadação com a chamada “repatriação”, os governadores concordaram a, por exemplo, elevar de 11% para 14% a contribuição previdenciárias de servidores públicos estaduais.

Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) é quem administra o dinheiro da previdência e paga os benefícios às pessoas, entre eles, a aposentadoria, auxílio-doença e pensão por morte.

Como Conseguir Acumular 270 mil reais no Tesouro Direto para a aposentadoria?

O Tesouro Direto é o investimento mais seguro, porém, nem sempre o mais rentável.

Ele é apenas mais uma opção dentre todos os outros do mercado.

Normalmente, pelos grandes investidores, é usado para diversificar investimentos, lembrando que é um investimento seguro e menos volátil do que o mercado de ações, por exemplo.

Se comparamos, por exemplo, existem alguns CDBs que pagam mais de 100% do CDI, em bancos, então, esses podem ser mais interessantes.

Claro que o banco não é tão seguro quanto o governo, mas o FGC garante uma aplicação de até 250 mil reais, em caso de falência.

Então, o que podemos mostrar é que todo investimento tem os prós e os contras, taxas, rentabilidades, volatilidade, entre outros aspectos.

E, com tanta opção, o ideal é você pesquisar aquele que melhor se encaixa ao seu perfil e a sua necessidade atual.

Tipos de Títulos no Tesouro Direto

Com datas de vencimento e taxas de remunerações diferentes, que variam de momento em momento, os títulos do tesouro direto são variados.

E, atualmente, a maior parte das pessoas investem nas opções de investimentos à longo prazo, pensando, principalmente na aposentadoria. Entenda o porquê e veja todos os tipos de opções.

LFT (Letras Financeiras do Tesouro)

São títulos pós-fixados que são remunerados pela Taxa Selic, assim, possui alta liquidez. O investidor recebe juros e uma remuneração principal. A conta do rendimento é fácil de ser feita, basta consultar a taxa Selic atual.

LTN (Letras do Tesouro Nacional)

São pré-fixados, ou seja, já tem um valor fixo para quando o resgate for feito, na data do vencimento. Eles costumam render pouco mais do que as LFT, mas isso não acontece necessariamente. Tudo vai depender do atual momento da economia, logo, dos juros Selic.

NFN-F (Notas do Tesouro Nacional, série F)

São pré-fixados assim como as LTN, porém tem pagamentos de juros semestrais, chamados de cupons.

NTNB (c, série B)

São títulos atrelados à inflação, corrigidos pelo IPCA e acrescidos de uma remuneração pré-fixada. É uma opção para quem quer proteção contra a inflação.

NTN-B Principal

Não tem pagamentos semestrais e paga tudo que foi acumulado no vencimento. Esse é ideal para quem tem objetivos à longo prazo.

As Mudanças Políticas e a Reforma da Previdência Social

Reforma da Previdência ainda não foi aprovada, mas para ajustar as finanças do Brasil, deverá acontecer em breve. Ela, definitivamente, não será boa para os aposentados, que crescem em termos de número a cada ano.

A saída, como única alternativa, é se planejar para essa situação financeira de forma individual, particular.

Um exemplo que apareceu na mídia nos últimos dias é do engenheiro agrônomo Álvaro Henrique Cândido de Souza, que tem 26 anos. Ele consegue ter uma economia mensal de 40% da renda.

Assim, ele divide a quantia entre investimentos de longo prazo, que é pensando na aposentadoria, e outro de Fundo Emergencial, que é para imprevistos.

“Sem saber o que vai acontecer com a Previdência Social, assim fico mais seguro”.

No entanto, ainda que hoje seja um exemplo, nem sempre ele foi assim.

Controle Financeiro…

O controle financeiro ele tinha – anotava tudo: os gastos, a renda, as compras… Mas não conseguia economizar dinheiro.

Depois de buscar informações sobre a Educação Financeira, começou a entender que era preciso investir dinheiro e que isso é fundamental para garantir uma vida confortável.

Para o professor do Departamento de Economia da Universidade Estadual de Maringá (UEM), Antonio Zotarelli, poupar dinheiro faz parte do aprendizado.

“Somos uma geração que não se preocupou com o futuro financeiro, contando com que a Previdência Pública resolveria este problema para nós”, ele afirma.

Mas, como estamos vendo, ela não resolverá nosso problema.

Para acumular um patrimônio financeiro que dê suporte às necessidades futuras e da velhice, toda pessoa tem que absorver conhecimento porque o Mercado Financeiro está para todos os perfis de investidores e não há regras gerais para isso.

O importante é ter disciplina financeira.

Bom, já falamos, mas vamos repetir. Para ter um Bom Planejamento Financeiro é preciso começar por poupar 10% do seu salário todos os meses.

“Quando recebemos o salário, primeiro devemos nos pagar, fazendo a nossa aplicação financeira. Com o passar do tempo, o volume vai crescendo e criando uma energia muito interessante”.

Na opinião do professor, isso não quer dizer, necessariamente, perder ou diminuir a qualidade de vida.

“Devemos pesquisar valores de produtos da cesta básica em, pelo menos, dois lugares e comprar os mais baratos em cada um deles, sem precisar deixar de consumir o que necessitamos e gostamos”.

Com informações do Youtube