Saiba como planejar as férias em família com esse miniguia financeiro

ANÚNCIO

Você já se perguntou qual é o melhor jeito de realizar um sonho, um objetivo ou uma meta, independentemente do tamanho dela? A resposta, quase sempre, vai se voltar para o planejamento. Hoje, o texto é para falar sobre como planejar as férias em família.

Afinal, pode ser que você não tenha conseguido guardar um único real até aqui e pode ser, também, que nem sabe muito bem para onde vai. Mas, o fato é que viagens em família são ótimas formas de descansar, de aproveitar os filhos e de se conhecer mais.

ANÚNCIO

Porém, não vamos ficar aqui falando sobre os benefícios de viajar, ainda mais quando se é em família. A ideia é trazer alguns indicadores e algumas ideias para quem se organizar melhor para fazer isso do jeito certo – ou pelo menos do jeito mais seguro.

O miniguia financeiro

Pensando nisso, criamos um miniguia financeiro, que vai indicar as ações que você deve considerar para fazer uma boa viagem com a sua esposa, com o seu marido, com os filhos, sobrinhos e mais você quiser adicionar nesses passeios tão incríveis e memoráveis.

O destino

A primeira parte desse guia é lembrar de você que não se pode viajar para algum lugar sem saber para onde se vai, obviamente. Essa ideia de pôr a mochila nas costas e pisar na estrada até pode ser real, mas para os mochileiros e não para você e sua família.

ANÚNCIO

Se estamos falando sobre viajar com segurança, considere escolher o destino. E não adianta dizer: “nordeste”. Você tem que saber mais. Aliás, tem que saber tudo. Então, na hora do estudo anote tudo do seu plano:

  • Destino,
  • Hospedagem,
  • ..

O mais legal é que hoje em dia há várias opções para quem está pensando em viagens com a família. São hotéis e pousadas que são pensadas nesse público. O que pode valer a pena para quem busca sossego, tranquilidade, segurança e diversão – tudo ao mesmo tempo.

Os pacotes

Sabendo disso, saiba que o próximo passo desse guia para planejar as férias em família é você considerar a compra de pacotes de viagens. E mesmo que você não vá comprar tudo em um pack só, mas sim separadamente, a ideia é você montar o seu próprio pacote.

Nesse pacote devem estar itens que já citamos (destino, hospedagem, transporte), além dos passeios e das atrações turísticas que vocês vão conhecer.

Agora, como pode ser que você vá comprar várias passagens e alugar vários quartos, por exemplo, talvez o pacote seja viável do ponto de vista da facilidade, da comodidade e também do preço, que pode ser mais econômico em alguns casos. Para saber de verdade, pesquise.

Aliás, para fazer uma boa escolha, sabe qual é o ideal mesmo? Você discutir as alternativas que tem com quem vai viajar, mesmo se forem filhos pequenos. É muito interessante que eles participem desse momento com você.

O planejamento

Agora, vamos de fato ao planejamento da viagem. Isso inclui você ter uma planilha de custos no Excel, ter um caderno de anotações ou até mesmo algum aplicativo gratuito de celular para fazer os seus comentários, análises e contas.

Logo, planejar as férias em família quer dizer ir além de escolher o destino, mas saber quanto você vai ter que juntar de dinheiro para realizar o objetivo. Afinal, o ideal é você pôr o pé na estrada com tudo pago ou ao menos com o dinheiro separado para isso.

O cartão de crédito pode ser uma boa ideia para te ajudar nos passeios e nos pagamentos, mas lembre-se que os valores vão vir todos nos meses seguintes e isso pode te complicar lá na frente. Portanto, planeje-se. Ou seja, descubra quanto vai custar a sua viagem em família.

Os gastos

Em um próximo passo, é ideal você começar a ver onde dá para cortar os gastos da viagem ou onde dá para incluir mais passeios. Parece que a conta não bate, né? Só que aqui a ideia é que você entenda o que é importante para a família e o esforço que isso exige.

Se você vai fazer passeios em grupo, talvez seja bom pensar como a família gostaria de investir os recursos. Talvez em passeios a cavalo ou de barco. Mas, não necessariamente em hotéis de luxo. Então, meça esse custo-benefício de tudo o que consome o seu dinheiro na viagem.

planejar as férias em família

A ideia é você entender que quanto mais necessidades tiver ou quanto maiores os gastos, maiores também serão os esforços para juntar dinheiro até que o dia da viagem chegue. Lembre-se que você já terá gastos com hospedagens, transporte, etc.

Os investimentos

E como estamos em um blog de educação financeira, a gente não poderia deixar de dizer que o ideal é sempre planejar uma viagem para daqui 2 ou 3 ou 5 anos e nunca para o ano seguinte. Ainda mais uma viagem em família, que sugere gastos maiores.

Então, para terminar esse artigo sobre como planejar as férias em família, considere que você pode ir aplicando os recursos em um ativo financeiro. Hoje em dia, existem várias opções que podem ser boas para vocês – além da poupança, que rende pouco.

Pense naquelas opções com prazos que correspondem a sua viagem, como um CDB para 3 anos, por exemplo. Ou, então, pense em ativos com alta liquidez, como CDBs com liquidez diária ou o Tesouro Selic, por exemplo.

A ideia é simples ao investir dinheiro: se ao longo do tempo você aportar um total de R$ 5 mil, saiba que você poderá resgatar, no tempo certo, os R$ 5 mil e mais alguns juros, o que pode ser importante para você aumentar o patrimônio da viagem.

ANÚNCIO