Como Fazer um Planejamento Financeiro Perfeito para a chegada do Bebê em #5 Passos?

A chegada do bebê é sempre motivo de muito orgulho e emoção. O sentimento é único. E isso não importa se é o 1º filho ou o 10º filho, é sempre muita emoção. E nós não queremos ser um estragar prazer de tudo isso, mas temos que ser muito racionais: o nascimento do bebê exige muito planejamento financeiro, o que torna necessário fugir das tentações dos produtos infantis que o mundo todo oferece.

Pensando nisso, fizemos essa matéria super bacana com algumas dicas e recomendações para você planejar a chegada do seu baby! Aqui também vão ter dicas de como comprar os itens necessários e economizar dinheiro, ao mesmo tempo. Ah, em termos de enxoval, vale pensar no chá de bebê, um hábito muito comum no Brasil e que é uma ótima forma de economizar dinheiro já que os pais ganham muitos presentes e fraldas.

Atenção: Vamos falar mais sobre o Chá de Bebê durante o texto.

Orçamento Financeiro Familiar: Como não deixar faltar dinheiro em casa e Prosperar em 3 passos

1 – Fraldas

As fraldas vão representar um gasto constante. E é importante considerar que os valores vão se prolongar durante os 3 primeiros anos do bebê. Logo, a pesquisa de preços torna-se essencial.

Aqui já vale a primeira dica: nem sempre os pacotes maiores oferecem as maiores economias, mesmo que às vezes aconteçam. Para ter uma ideia se é compensadora essa compra, basta fazer o cálculo unitário da fralda.

Esse é um calculo difícil de ser feito, mas o pessoal do blog “Finanças Femininas” fez uma média das fraldas que as crianças usam por dia. Confira:

  • Até 2 meses de vida: de 8 à 10 fraldas por dia,
  • De 3 à 6 meses de vida: de 6 à 8 fraldas por dia,
  • De 6 meses à 1 ano: 6 fraldas por dia,
  • De 1 à 2 anos: 4 à 6 fraldas por dia.

Sendo assim, com uma média de 6 fraldas por dia durante 2 anos, vai ser preciso nada mais, nada menos, do que 4,4 mil fraldas. É uma quantidade considerável.

Como Fazer um Planejamento Financeiro Perfeito para a chegada do Bebê em #5 Passos?

Reprodução: Google

Ainda que não seja um hábito comum, mas focados nas preocupações ambientais, os médicos estão recomendando a volta da fralda de pano. Agora, existem as mais modernas, que tem velcro ou botão e possuem faixas absorventes de tecido mais grosso.

2 – Fórmula de leite em pó

Esse vale apenas para os bebês que não se alimentam do leite materno. O gasto será maior, óbvio, mas para a amenizar este custo, vale comprar algumas embalagens maiores, levando em conta que o bebê estiver adaptado à marca que você escolher. O importante mesmo é fazer as contas e lembrar-se que é possível conseguir leite em pó em diversos locais, como farmácias, lojas de produtos infantis, supermercados e outros.

Mais importante que isso é ficar atento à relação do prazo de validade do produto. Oras, não adianta levar um produto barato se a validade estiver muito próxima.

3 – Plano de Saúde e Farmácia

Mesmo que você tenha um plano de saúde, nem todos os exames pré-natal costumam fazer parte do pacote, ainda mais se você preferir por coletas de sangue do cordão umbilical, ultrassom 4D, exame de audição ou teste de tipagem sanguínea. A dica é checar antes.

Daí, é preciso ficar de olho nos preços dos produtos de higiene, tais como creme de assaduras, cotonetes, algodão, lencinho umedecido, shampoo e sabonete líquido.

4 – Equipamentos e Brinquedos

Economizar dinheiro com os equipamentos também é possível e o ideal, como nos outros casos, é pesquisar. Mas, além disso, é preciso também testar os produtos, como o carrinho de bebê. O recomendável é que se manuseie os itens de segurança e se certifique de que o carrinho caberá no carro da família, por exemplo.

Para não errar e não se arrepender, a dica é comprar móveis com tons mais neutros, inclusive, eles poderão ser aproveitados por mais tempo. Quanto ao berço, por exemplo, vale pesquisar sobre aqueles multifuncionais, que se transformam em pequenas camas também. Claro que não podemos esquecer que os móveis devem ter metragens que cabem dentro do cômodo.

Festa Infantil e Compras por Impulso… Como Economizar Dinheiro?

Se o casal também tiver planejando outros filhos, vale optar por itens que sirvam tanto para meninos quanto para meninas. E isso vale para tudo, como cadeirinha de alimentação, carrinho e mobiliário. Ah, e nunca se esqueçam dos itens de segurança: telas ou redes, travas de gavetas e protetores de tomadas.

Ah, aqui vale falar dos brinquedos também. As crianças nunca se importam com os preços dos brinquedos, afinal, isso é coisa de adulto. Os brinquedos tem que ser estimulantes, com fatores sensoriais e estimulantes. E, para economizar dinheiro e não deixar a alegria de lado, vale usar caixas de papelão e potes, por exemplo.

5 – Roupinhas

Ah, na hora de comprar as roupinhas é preciso ficar atento à estação do ano para escolher itens de acordo com o clima. É importante notar também que eles crescerão muito rapidamente e usam pouco as roupas, mesmo aquelas que eles mais gostam. Então, evite comprar de mais.

Para não exagerar nas compras e no consumismo, o ideal é fazer uma lista das quantidades de roupinhas e acessórios que serão utilizados em cada período da vida do bebê.

Como fazer um chá de bebê que não fuja do Orçamento Financeiro Familiar?

Como falamos, o Chá de Bebê pode ser uma boa pedida para equilibrar as despesas do bebê. Mesmo porque, nesse momento, é muito importante se atentar aos gastos extras. Então, pensando nisso, as dicas são:

  1. Estabelecer limite de quanto você poderá gastar e o que poderá ser feito,
  2. Simplificar tudo, desde o convite até o cardápio,
  3. Delegar os preparativos e contar com a ajudar os parentes e amigos,
  4. Caprichar nos detalhes, que podem fazer toda a diferença sem gastar muito,
  5. Seja criativo em tudo, principalmente na decoração.

O Planejamento Financeiro para Ter um Filho

Quem faz planejamento financeiro para cada fase da vida, sabe que fazer planos pode até dar algum trabalho no começo, mas a recompensa a longo prazo é muito grande. Um dos motivos é a segurança na realização do sonho e a felicidade em poder concretizá-lo sem ter dívidas.

E se você não acha isso importante, saiba que um estudo do Invent afirmou que criar um filho, até os 23 anos, pode custar mais de 2 milhões de reais ou, então, com cortes de gastos, cerca de 410 mil.

Mas, fazer o planejamento financeiro não é tão simples assim. Vai precisar de muita dedicação, mesmo porque o objetivo não ficará apenas em 9 meses. Por sinal, como estamos falando em prazo, o indicado é que o planejamento do bebê comece 2 anos antes da gravidez, desde que seja possível fazer essa previsão.

Quando esse planejamento começar, a 1ª coisa que deve ser feita é cortar as despesas. Afinal, não existem milagres: é preciso poupar e economizar dinheiro para garantir um futuro confortável aos filhos. E para isso, vale colocar tudo no papel: os gastos, custos iniciais, montagem do quarto, vantagens, etc.

Como Juntar Dinheiro Rápido Ganhando Pouco para Ficar Rico? #10 Jeitos Simples e Eficazes

Fora isso, além desse cronograma, o ideal é que se tenha um fundo de emergência para eventualidades. Dependendo da sua situação financeira ou o deu padrão de vida, deixar algo em torno de 10 mil reais em uma renda fixa é bom começo para não ser pego desprevenido.

É natural que os pais querem sempre dar do bom e do melhor para os filhos, no entanto, é preciso também estar de acordo com a realidade da família. A atual situação financeira terá que ser analisada para vários fins, como na decoração do quarto ou na compra de roupinhas e brinquedos. Isso sem contar outros itens básicos.

O ideal é que os pais questionem sobre como estão se preparando para o próprio futuro também. Quem não se previne hoje, vai acabar dependendo dos filhos na velhice. Por isso, o ponto de partida é ter uma reserva financeira para a própria aposentadoria. Depois, saiba que os filhos sempre analisam os comportamentos paternos, logo, dar o exemplo de poupar dinheiro é fundamental.

Em questões de investimentos financeiros, não há uma indicação única. Sabemos que o Tesouro Selic tem sido indicado como melhor renda fixa em todas as ocasiões. Porém, tudo vai depender do seu projeto e da sua meta financeira. É sempre importante considerar investir e não apenas poupar.

Por fim, vale dizer que o planejamento é importante para que você possa curtir a gestação, afinal, quando a barriga estiver bem pesada, a mobilidade ficará comprometida, assim como as noites. Então, quanto antes se planejar, melhor será a gravidez e a espera dos bebês.

Com informações do UOL