12 coisas que te fazem perder dinheiro e você nem nota

ANÚNCIO

Hoje, o assunto é sobre algumas compras e algumas coisas que costumamos fazer, mas que não precisamos – sendo que no fim das contas, o resultado é que isso só nos faz perder dinheiro.

É claro que não vamos falar de todas as coisas desnecessárias na vida, afinal são muitas. Mas, essa lista de 13 itens vai te surpreender… Curte aí.

ANÚNCIO

1 – COMPRAR ELETRODOMÉSTICOS sem precisar deles

Calma que vamos explicar, tá bom?

Quem aqui nunca comprou alguns itens que usou uma ou duas vezes no máximo?

Um deles pode ser uma panela de arroz, que é difícil de ser aceita pelas pessoas mais velhas.

ANÚNCIO

Tem ainda aquele forninho, que não cabe nem 1 pão de forma.

Mesmo porque hoje em dia tem uma tal de “Air Fryer”, que substitui totalmente o uso do forno elétrico, né.

E ainda tem outro item que faz muita gente perder dinheiro, sabe qual é? O ferro à vapor.

As pessoas quase nunca usam porque demora um pouco demais para desamassar a roupa e aí todo mundo acaba preferindo o ferro normal mesmo.

E a nossa lista não termina aqui, tá? Temos ainda o triturador, a coqueteleira, balde de gelo, máquina de café… E os motivos são os mais variados.

– O triturador tem que montar e cortar os pedaços em partes menores, sendo que se for assim, então, é melhor usar a faca mesmo.

– A coqueteleira? É item de decoração.

– O balde de gelo? Nunca ninguém coloca gelo no balde. Ou será que coloca?

– A máquina de café virou decoração. Mesmo porque as cápsulas são um absurdo e não dá para tomar café nela todo dia, né.

E você, já teve algum item de cozinha que compraram e usaram, no máximo, uma ou duas vezes? Conte aí para a gente… Vamos dividir esses arrependimentos!

2 – COMPRAR VESTUÁRIOS que estão com preços baixos

Esse é um ponto ótimo porque todo mundo tem vergonha de falar, né… Só que quase todo mundo já fez, pelo menos, 1 vez na vida!

A gente aposta que você já foi naquela loja, experimentou e amou a roupa, estava com um preço ótimo, mas precisava de ajustes.

Aí, o que você fez? Levou na costureira… Só que os ajustes ficaram péssimos. Ou seja, dinheiro jogado fora na lata.

E pior ainda é quando você experimenta a roupa e ela fica apertada e você pensa: “eu preciso começar aquela dieta que tanto queria”.

E com essa roupa você tem o incentivo para dar o 1º passo para emagrecer. Só que depois de alguns meses você, definitivamente, desiste de usar a roupa.

Tomara que você tenha emagrecido mesmo. Mas, raramente isso acontece.

E tem outra coisa que muita gente faz: o sapato estava na promoção, mas estava um número abaixo do que o seu. Resultado: você leva pensando que o sapato ia abrir ou ficar mais folgada ou algo do gênero.

Se isso não acontece, você acabou de perder dinheiro.

Está achando que acabou? Ainda não.

Tem também aquela blusa que não combina com nada, mas você comprou e levou. E depois viu que não combina com nada que você tem e ela fica lá encalhada.

Então vamos tentar comprar coisas que consigamos combinar ou que não nos fazem perder dinheiro, beleza?

3 – COMPRAR COSMÉTICOS para acompanhar o mercado

Cada hora aparece um cosmético novo e ninguém dá conta de acompanhar o mercado. Aliás, tem gente que dá sim, né.

Um dos itens que mais se compra e que se menos usa é o demaquilante.

Isso porque hoje tem o sabonete líquido para remover a maquiagem, né. Além do limpador de pincéis.

Vidros de esmalte? Tem gente que faz coleção, né.

E tem uns que a gente nem usa, né. É só pra coleção mesmo!

Rímel também não dá para ter mais de um porque ninguém consegue usar 2 ao mesmo tempo. Quando ver que está acabando, você compra outro. Aí sim!

E também tem as paletas de sombra de maquiagem com 500 cores diferentes, que você só usa 5 delas. Geralmente, elas ficam lá, fechadas enquanto você já perdeu dinheiro ao comprar.

Mulheres do Brasil… Digam: quais cosméticos vocês já deixaram estragar?

Isso tem a ver com como vocês e nós todos não prestamos a atenção em perder dinheiro e fazemos isso sem nem perceber!

4 – PRODUTOS DE DECORAÇÃO para decorar o quê mesmo?

Todo mundo já quis bancar o decorador de ambientes um dia também.

E daí você compra uma série de móveis para a sua sala, quarto, cozinha, banheiro.

Quando tudo chega, fica um horror só.

Aí a gente acaba tendo que pagar uma decoradora profissional para ver se dá para usar tudo aquilo que você comprou e quando não dá, o resultado é um só: você acaba de perder dinheiro mais uma vez.

Se você não leva jeito para o negócio, o conselho é procurar um profissional porque ele vai saber escolher os móveis mais úteis e harmônicos para você.

E isso vai custar bem menos também.

5 – ITENS DE ACADEMIA… Mas, quando você vai começar a malhar?

Quase todo mundo já teve em casa uma bicicleta ergométrica ou uma esteira, não é mesmo?

Isso sem contar na bola de pilates, TRX, faixas… E tudo mais que significar algo como “malhar em casa”.

No fim das contas, a bola fica murcha. Os pesos de academia viram pesos de porta. E o seu dinheiro vai para o ralo.

Então antes de adquirir esses itens, pense muito se você vai mesmo usá-los.

6 – COMPRAR ELETROS DIVERSOS para se tornarem coisas inúteis

São muitos os eletroeletrônicos que se toram inúteis ao longo de alguns dias. Mas, nós só vamos citar 3 deles para você saber exatamente do que estamos falando, tá bom?

A escova giratória!

Esse é um item feminino, sendo que a escova de alisar o cabelo serve para tratamentos capilares.

E aí ainda tem outro aparelho que enrola o cabelo também. E tem o secador de cabelo, que talvez seja o menos inúteis de todos.

Se alguém se identifica com essa situação e não se adaptou a nenhum desses itens, pode deixar um comentário abaixo e compartilhar essa situação.

Quem sabe a gente não cria uma loja virtual para vender todos esses itens que não tem uso mais para a gente, né.

Outro item eletrônico que segue a mesma linha, de nos fazer perder dinheiro, é o tablet, que não usamos para nada após 1 semana de compra.

E a impressora dá tanto problema para imprimir?

Ela come uma tinta e tanto. Por isso e pela falta de utilidade real, acabamos deixando de lado.

7 – PEDIR UMA PORÇÃO MAIOR só porque é mais barato

Ah, não! Fala sério… Será que existe alguém que nunca fez isso, que nunca tomou uma decisão simplesmente por achar que estava compensando o custo-benefício?

Não sabe do que estamos falando?

A batata média do McDonalds custa 6,5 reais e a batata grande custa 7 reais. Daí, logicamente, você opta pela grande mesmo que a média seja suficiente para você.

Você faz isso ou não? – Não vale mentir, ein.

Essas porções extras acabam com nosso dinheiro também porque nos faz optar pelo exagero, ainda que seja mais caro.

Quem já comprou copo de café tamanho G só porque era 1 real mais caro que o médio?

Ah, você já fez isso, vai.

Ou foi no cinema e pagou o olho da cara naquela pipoca tamanho G porque era só 2 reais mais caro que a média e nem comeu a pipoca toda? Já fez também né.

Tem aquele combo exagerado que aposto que você já comprou porque seu olho é maior do que a barriga.

E aquelas promoções do compre 3 e leve 4, que muitas vezes você não tem espaço em casa para estocar ou pode estragar.

8 – PAGAR AS TARIFAS BANCÁRIAS sem nem saber os motivos

Essa é uma das formas de perder dinheiro que mais dá raiva, sabia?

Porque quando você compra alguma coisa, mesmo que não use, você ainda pode vendê-las ou achar algum fim para elas, né.

No caso das tarifas bancárias, nada feito.

Claro que se você acompanha este canal, deste mal não sofrerás porque aqui temos muitos vídeos e textos sobre o uso e as taxas dos cartões de crédito livres de anuidade.

Além das contas digitais para não pagarmos mensalidade, TED, saque, boleto, etc.

Mas não custa nada lembrar as pessoas que estão chegando: você que é novo neste canal, preciso conversar com você.

Existem cartões livres de anuidade e contas digitais livres de mensalidade. E também tem o pacote essencial que você não paga mensalidade em banco nenhum.

Então, para de ser bobo e ficar pagando taxas e custos e valores e anuidades e tudo mais que um banco tem direito de cobrar para o uso de cartões, como o de crédito.

9 – USAR MUITO O CARTÃO DE CRÉDITO e achar que tem aquele dinheiro

Usar o cartão de crédito… Você perde dinheiro se usar o cartão de crédito? Na verdade, não.

Mas, é o seguinte: o que acontece quando você passa o cartão numa loja?

Você recebe desconto? Não. Então, na teoria, sim você perde dinheiro!

Essa pequena porcentagem, que fica entre 5% a 10% de desconto que você receberia caso pagasse com dinheiro, faz muita diferença.

Mas, o que acontece?

Quando compramos no débito, estamos usando o dinheiro do mês. Mas, no crédito, estamos usando um dinheiro que ainda não temos!

Conclusão: o melhor é você usar o débito e pedir desconto. Se isso não for possível, saque o dinheiro e pague em dinheiro.

Note que em nenhuma das opções você vai usar o cartão de crédito. Por isso, usar o cartão de crédito vai fazer com que você não tenha descontos em lojas e, assim, perde dinheiro também.

Ah, e tem um detalhe muitíssimo importante aqui!

– Você também pode perder dinheiro com o cartão de crédito caso não pague o valor total da fatura porque você cairá no crédito rotativo.

10 – CONTRATAR SERVIÇOS que você não usa

É verdade, viu: contratar serviços que não usa te fazer perder dinheiro e muito dinheiro!

Aquele plano semestral da academia que você fez porque tinha desconto, sabe? Então, você já fez as contas para saber se vai usar todo esse período de plano?

Porque mesmo que pagar 6 meses vai sair mais barato na média, não vai adiantar nada se você não usar a academia nesse tempo todo.

Vale a pena pagar o semestral? Faça as contas e considere sua programação.

E a TV por assinatura, você assiste todo dia e todos os canais que tem disponível?

Ou será que você paga por um plano com 200 canais e só assiste 2?

Quantos dias por semana você liga a TV para assistir os canais do plano completo?

Têm também as revistas, cursos online, aquelas assinaturas que você nem lê…

A dica aqui é sobre pensar bem antes de assinar para saber se você realmente vai utilizar.

Agora, outra questão importante aqui por que será que enrolamos para cancelar esses serviços que estão nos dando prejuízos?

Porque é trabalhoso. E é tão trabalhoso que deixamos para lá. Só que o que notamos é que perdemos aquele valor mensalmente – sim, isso é perder dinheiro.

Mas hoje você vai ligar e cancelar. Não vai?

Tem que esperar umas 3 horas e falar com milhares de atendentes antes de cancelar, mas vamos firme porque nada de jogar dinheiro pela janela e nem no ralo.

11 – COMPRAR CARROS NOVOS e pagar bem a mais por isso

Os carros merecem um tópico a parte, né.

Nem vamos explicar detalhadamente como tudo acontece, mas algumas coisas você tem que saber agora mesmo.

O sonho de todo brasileiro é ter um carro pra ter liberdade de ir e vir quando quer. Até aí, tudo bem, vai.

Esse é seu sonho também? Comenta aqui embaixo.

Mas, será que precisa ser um carro de última geração, do ano, da Ferrari?

Se o carro não é usado e sim novo, já saiba que você vai perder dinheiro. E isso vai acontecer porque o carro sofre desvalorização ao longo dos anos.

Além disso, ter um carro tem muitos custos, que você já deve conhecer, como a manutenção, seguro, IPVA, licenciamento, estacionamento, lavagem, multas que vai acabar tomando, pedágios.

O que mais? É tanta coisa que a gente até esquece.

Se você deseja comprar um carro, tudo bem. Mas, calcule antes todos os gastos para ver se cabe no seu orçamento financeiro.

E lembre-se que um carro novo sempre vai ser pior para o seu bolso, assim como financiamentos ou compras parceladas por muito tempo.

12 – PAGAR PELO EXIBICIONISMO e não pela qualidade de vida

 Quantas pessoas você conhece que tentam manter um padrão acima do possível ou que se endividam para tentar impressionar pelo que têm? Devem ser muitas, não é?

Essas pessoas querem impressionar pelo que têm.

Isso é um sério problema de autoestima porque elas valorizam o ter e não o ser.

Por isso elas acham que valem o que têm. Esse é o mesmo caso daquelas pessoas que vão ao shopping fazer compras para afogar a tristeza.

Elas resolveram o problema? Não. Somente buscam uma fuga.

E quanto mais comprar, mais elas sentem o prazer no momento da compra, mas depois vem a tristeza e elas ficam nesse ciclo que não acaba nunca.

Porque o problema não vai ser resolvido dessa forma.

Você já perdeu dinheiro em alguns desses ou outros itens? Comenta aqui embaixo.

perder dinheiro

Bônus: Você pode estar perdendo dinheiro sem saber: Descubra situações que conferem à Venda Casada!

Venda Casada é uma prática ilegal e abusiva, na qual os fornecedores tentam “obrigar” o consumidor a comprar algo (produto ou serviço) quando faz a aquisição de outro sem que, necessariamente, o consumidor iria precisar.

Para se ter uma ideia, a consumação mínima, a proibição de entrada de alimentos no cinema e os serviços que vem junto com o Cartão de Crédito são algumas dessas práticas.

Porém, como está no Código de Defesa do Consumidor, o consumidor tem liberdade de escolher o que vai consumir. Essa afirmação é amparada pela Lei 8137/90.

A classificação da Venda Casada se divide em 2:

  1. Stricto Senso: É quando o consumidor fica impedido de fazer uma compra a não ser que compre também outro produto ou serviço, e
  2. Lato Senso: É quando o consumidor pode adquirir um produto ou serviço sem ser obrigado à comprar outro. No entanto, se desejar outro produto ou serviço, torna-se obrigado a comprar ambos do mesmo fornecedor, ou de um fornecedor indicado pelo fornecedor original.

Veja alguns casos de Venda Casada que, provavelmente, você já vivenciou, mas nem notou!

Consumação Mínima

É ilegal que estabelecimentos cobrem um valor mínimo pelo ingresso no local.

Caso isso aconteça, o indicado é procurar um advogado para ser orientado sobre tais medidas jurídicas que deverão ser tomadas.

Procon também deve ser contatado.

E, para esse tópico, assim como para todos os próximos, vale lembrar que toda possível prova é válida.

Então, sempre que acontecerem casos assim, anote o nome do atendente, o local, o horário, o dia e, se possível, tire fotografias e grave vídeos, que, posteriormente, poderão ser usados à seu favor.

Entrar com Alimentos no Cinema

Se o funcionário não permitir a entrada, a orientação é anotar o nome da pessoa com quem conversou, data e horário do ocorrido.

Depois, denunciar a empresa ao órgão de defesa do consumidor.

Fotografar avisos e filmar o ocorrido também vale como prova.

O mesmo vale para a aquisição de pipoca no cinema.

Obrigar o consumidor a comprar pipoca da revenda autorizada pelo cinema é crime e foi considerada ilegal pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ).

Adquirir serviços de internet, TV ou telefone separadamente

Se não conseguir contratar o serviço individual, anote o nome da pessoa, data e horário, além do número de protocolo e depois reclame ao SAC (Serviço de Atendimento ao Consumidor) da empresa.

Se não resolver, denuncie à Anatel e ao órgão de defesa do consumidor.

Aumento do limite do cheque especial

É claro que isso não é indicado à fazer, mas se você fizer, saiba que você não é obrigado à contratar outro serviço além desse.

A orientação é procurar outro banco, mas não sem antes informar o Procon, que vai denunciar e fazer a intermediação dentro da lei.

Também é possível fazer a reclamação ao Banco Central.

Tudo o que você precisa saber sobre o Cheque Especial: Cheque Especial, que de especial não tem nada, é a 2ª linha de crédito mais cara do Brasil!

“Atualmente, os juros desse cheque estão em torno de 328% ao ano, é um valor muito alto, antes que você invente alguma desculpa para poder usar. Os juros nessa altura é um verdadeiro absurdo, mas, o fato é que as pessoas ainda o utilizam como se fosse algo natural. O que, de fato, não é”. Leia Mais!

Cartão de Crédito

Esse é bem comum e acontece quando outros serviços vem junto com a aquisição do Cartão de Crédito.

Os serviços indesejados devem ser reclamados ao SAC, depois ao Procon e por fim ao Banco Central, como no item anterior.

Tudo o que você precisa saber sobre o Cartão de Crédito: Novas Regras passam a valer para o Cartão de Crédito, entenda como elas funcionam! 

“O valor é exorbitante e, em dezembro de 2016, chegou à uma taxa de 484,6% ao ano, segundo dados do Banco Central. Para ter uma medida comparativa, os juros do cartão de crédito consignado foram de 29,3% ao ano, no mesmo mês”. Leia Mais. 

Alugar salão de festas

Você não é obrigado à fechar pacotes com decoração e filmagens, por exemplo.

E nem mesmo contratar as empresas indicadas pelo local.

O primeiro conselho é procurar outras empresas para fazer os serviços, mas caso o local insista nessa abordagem, peça o pedido por escrito, o qual você vai usar como prova no órgão de defesa do consumidor.

Seguro de perda ou roubo

Faça a reclamação, primeiramente, no SAC da empresa, junto com o número de protocolo.

Depois, denuncie ao órgão de defesa do consumidor.

O seguro vale tanto para faturas de cartão de crédito quanto para a venda de produtos eletrônicos, como celulares.

Garantia Estendida

A cobrança, muitas vezes, é automática.

Mas, você, como consumidor, não é obrigado a aceitar.

Se a cobrança foi feita sem você notar, entre em contato com o SAC e, se não resolver, reclame no Procon.

Seguro

Vale para carros ou imóveis!

A orientação é não aceitar a imposição e procurar outra empresa.

E, se a denúncia for feita antes do fechamento do negócio, o Procon poderá fazer a intermediação para que o caso seja resolvido dentro da lei.

Lanches Infantis

Algumas redes costumam comercializar produtos que tem como publico as crianças, e atrela essa venda ao recebimento de um brinquedo.

Porém, os Tribunais Superiores já emitiram decisões condenando tal prática, afirmando que a venda do lanche atrelado ao brinque fere o Direito do Consumidor, e caracteriza uma venda casa.

O embate ainda persiste nos Tribunais, mas, de qualquer  forma, se houver alguma situação mais crítica, vale procurar o órgão de defesa do consumidor.

Com informações do Youtube

ANÚNCIO