Saiba como usar e onde pedir o empréstimo para MEI

Seja pela busca de uma nova profissão, trabalhar por conta própria ou para sair do desemprego, o fato é que se tornar um microempreendedor individual (MEI) tem sido muito recorrido por brasileiros. E uma dúvida é sobre onde pedir o empréstimo para MEI.

Afinal, isso pode ser necessário e importante para começar um negócio próprio. E para você ter uma base do que estamos falando, saiba que segundo estatísticas do Portal do Empreendedor, do governo federal, já são mais de 9 milhões de MEIs no país atualmente.

Além disso, existem vários benefícios para se tornar um microempreendedor no Brasil como aposentadoria, auxílio maternidade, afastamento remunerado por saúde. E também é possível conseguir empréstimos mais baratos e com maior facilidade.

Antes do empréstimo, formalize o seu negócio

Saiba que não é qualquer pessoa que pode se formalizar como MEI. No entanto, existem algumas regrinhas que são necessárias respeitar antes de começar a pensar em pedir um empréstimo e abrir ou ampliar seu negócio.

Para ser um microempreendedor individual você deve ser um profissional autônomo e deve ganhar até R$ 81.000,00 anuais ou R$ 6.750 de recebimentos mensais.

ANÚNCIO

Mas, não é só isso, você poder ser dono de somente um estabelecimento, sem a possibilidade ter sócio e não participar de nenhuma atividade que o impeça de participar do Simples Nacional.

Caso esteja dentro de todas essas novas, vá até o site do empreendedor e busque por “formalize-se”. Todo o processo para concluir seu cadastro aparecerá na tela. É Rápido, simples e gratuito.

O pedido do empréstimo para MEI

Apenas ter seu negócio formalizado não é o suficiente para solicitar um empréstimo, não importa qual seja a sua ideia de serviço. Portanto, também há dicas para quem vai pedir o empréstimo para MEI. Logo, fique atento a isso.

O mais importante agora é apresentar um projeto consolidado fornecendo o máximo de informações e detalhes do que você pretende com aquele investimento. Também é importante informar quais são as garantias existem.

Tendo tudo isso em mente, chegou a hora de escolher a instituição que mostrará seu projeto em busca do empréstimo que tem em mente. Inclusive, nem todo banco ou instituição vai exigir o projeto, mas ele pode fazer a diferença.

As opções!

É muito importante não ter muita pressa para decidir sobre a melhor empresa ou empréstimo de MEI. Por isso, ouça as várias propostas e pedidos para decidir se são interessantes para você e seu negócio – jamais faça isso agindo pela emoção.

Caso você ainda não tenha conhecimento, saiba que por ser microempreendedor você poderá ter acesso as taxas de juros caiam pela metade ao se pedir um empréstimo voltado para esse tipo de negócio. Portanto, note a importância de estudar as possibilidades e opções.

Uma dica é optar pela modalidade do empréstimo com garantia, pois suas taxas já são naturalmente mais baixas e como MEI, você consegue valores ainda menores.

O refinanciamento é uma das alternativas

Uma das escolhas mais populares entre os microempreendedores é o empréstimo com garantia de imóvel, que recebeu o apelido de refinanciamento. E, não por acaso, já que o seu processo de execução é bem semelhante a isso.

Assim sendo, você deve oferecer seu imóvel como garantia que irá pagar pelo empréstimo para empresas de MEI. Logo, o refinanciamento é muito procurado por indivíduos que precisam acabar com as dívidas que seu micro negócio possui.

E isso tudo sem que seja necessário vender maquinário, produtos ou gastar da sua reserva pessoal. Assim sendo, esse método tem bastante adeptos pelo fato de garantir ao solicitante um capital muito alto, chegando em 60% do valor do imóvel utilizado como garantia.

Exemplo!

Vamos aos números para seu entendimento ser mais claro. Se a casa custa R$ 100 mil, o valor que poderá ser emprestado é de R$ 60 mil, com a vantagem de ter os juros mais baixos que qualquer outro tipo de operação existente na linha de crédito tradicional.

Mas, você tem que procurar por esse crédito, que nem sempre vai estar em bancos tradicionais, como Itaú o Banco do Brasil. Mas, sim em opções como o BNDES ou opções que recebem incentivos do governo, que podem ser disponibilizados pela Caixa.

Desse modo, você não terá que se preocupar em quitar tudo isso rapidamente, pois o prazo total para devolver todo o empréstimo é de 30 anos. Mas, cuidado ao pedir o empréstimo para MEI porque quanto maior é o prazo, mais você pagará no final do período, devido aos juros.

pedir o empréstimo para MEI

ATENÇÃO: s sua casa será transferida para a empresa credora, que lhe ofereceu o empréstimo, em caso de inadimplência. Por isso, não atrase parcelas.

Onde usar o crédito do MEI

Uma última questão a ser estudada é sobre onde usar o dinheiro emprestado. O dinheiro que você receberá com seu empréstimo deverá ser usado apenas para benefício da sua empresa, nunca para uso individual. Por isso, a importância de pedir somente o valor exato.

Se pedir pouco, saiba que pode não resolver o seu problema e ficará com as 2 dívidas pendentes. Se o limite for acima, considere que não há possibilidade de devolver, gastar em contas distintas a sua empresa e de quebra pode ser que nem consiga pagar tudo.

Mesmo que você siga todas as regras para ser MEI e obedeça corretamente onde usar seu empréstimo, nem todo negócio poderá ser contemplado.

Existem profissões que ainda não entram na lista específica para poder participar como MEI. Algumas que já estavam, por exemplo, foram retiradas por apresentarem alta periculosidade.

Sobre o MEI, leia também:

Para mais dúvidas!

Caso você tenha dúvida de quais são as opções você deve consultar o Portal do Empreendedor. Lá, tem uma lista completa de todas as ocupações aprovadas. E elas estão separadas por ordem alfabética. Mas, caso queria encontrar alguma específica, existe uma barra de buscas exclusivas para tal também.

ANÚNCIO