Será que o patrimônio do Gustavo Cerbasi é investido através da inteligência financeira?

Para quem não entendeu o trocadilho da pergunta do título do artigo, saiba que inteligência financeira é um dos livros dele. De todo modo, esse texto não é para falar do livro e sim do patrimônio do Gustavo Cerbasi. Só que também não vamos falar do valor e sim dos ativos.

Ou seja, você não morre de curiosidade de saber onde é que o Gustavo aplica os recursos que possui? Com certeza, se você já leu algumas das obras literárias dele ou fez alguns dos cursos ou viu algum vídeo deve ter essa dúvida em mente, não é? Nós temos as respostas.

Isso porque ele falou do assunto em uma entrevista que está publicada no Youtube. Porém, antes de tudo, vamos falar um pouco, bem pouco, de quem é o Gustavo. Bora lá.

Quem é Gustavo Cerbasi

O Gustavo Cerbasi é autor de livros, de cursos e faz participações de forma constante em programas de TV. Além disso, ele fecha o trio de educadores financeiros famosos da BTG Pactual, ao lado da Mirna Borges e do André Bona.

Do lado acadêmico, ele é formado em administração pública pela Funda Getúlio Vargas e é mestre em administração e finanças pela Universidade de São Paulo. Além do mais, tem especialização em finanças pela Stern School of Business (Nova Iorque) e pela FIA (Fundação Instituto de Administração).

Deixando um pouco para trás a questão pessoal e profissional, vamos falar dos investimentos. Um dos pontos diferenciados do Cerbasi é que ele tem uma carteira atual que já passou por várias mudanças. Inclusive, essas mudanças têm a ver com as fases da vida dele.

Por exemplo, ele já teve um perfil agressivo, passou pelo moderado e hoje é conservador. Aliás, bastante conservador. Logo, isso vai de encontro com uma coisa que ele fala muito: quanto mais jovem o investidor é maior a chance de correr riscos.

Sendo assim, vamos falar de cada uma das fases.

A fase mais agressiva do Cerbasi

Nessa época, o patrimônio do Gustavo Cerbasi era praticamente todo focado em ações. Ou seja, isso variava de 90% a 95%. Isso aconteceu no começo da carreira, quando ele era professor de análise de ações e ficava bastante tempo ligado na bolsa.

Na época, ele usava a estratégia da análise fundamentalista, mas não em buy and hold. Assim, optava por vender papéis ruins para aproveitar as melhores ações. Também já gostava das ações que pagam dividendos.

A fase moderada do Cerbasi

Após isso, quando a vida profissional dele começou a se agitar mais, ele teve menos tempo para estudar as ações. Logo, com livros a serem lançados, palestras e viagens, ele viu a sua carteira ter queda no rendimento. Mas, tem um detalhe nisso tudo.

Nessa época, ele já tinha conquistado o seu primeiro milhão de reais, isso com 31 anos. Logo, não tinha que correr tanto atrás de rentabilidade. Por isso, começou a aportar em investimentos menos agressivos.

Por exemplo, em 2009, ele diz que a carteira era 50/50. Ou seja, 50% ia para as ações e a outra metade (50%) para a renda fixa. Curiosamente, ele deixou de investir diretamente em ações para investir em fundos de ações (FIAs).

A fase conservadora do Cerbasi

Inclusive, vale mencionar que o patrimônio do Gustavo Cerbasi hoje em dia está todo dedicado a essa fase, ok? Aliás, antes de tudo, vamos fazer um exercício de reflexão aqui. Hoje, ele tem muitos livros publicados, faz palestras de forma frequente e muito dinheiro investido.

Sabendo disso, a gente pode levar em conta que investimentos conservadores fazem sentido apenas para “manter” o patrimônio. Afinal, ele não está em uma fase de aumentar esses recursos, não é? Por isso, a renda fixa faz sentido. Hoje, o Cerbasi tem 100% na renda fixa.

No entanto, os ativos variam além do que a gente conhece no mercado financeiro. Ele tem o básico também, como CDBs, títulos públicos e fundos. Porém, há outros ativos que geram renda, como condo hotéis, aluguel de imóveis, rendimentos no exterior.

E se você quer saber como ele chegou até aqui, saiba que tudo está na entrevista que ele fez com o Thiago Nigro, abaixo:

Leia também – conheça todos os livros do Gustavo Cerbasi

Acima, a gente falou bastante sobre o patrimônio do Gustavo Cerbasi e de onde ele investe dinheiro. No entanto, também citamos, em algumas partes, os livros dele. Inclusive, um dos que fizeram maior sucesso virou o filme brasileiro: “Até que a sorte nos separe”.

Curiosamente, com tantos livros escritos, muita gente fica na dúvida de por onde começar. Saiba que o próprio autor fez uma listagem da ordem correta. No entanto, vale dizer que uma obra não depende da outra, ok? Assim, você pode começar por qual quiser.

patrimônio do Gustavo Cerbasi

De todo modo, a gente fez uma matéria que mostra essa linha de leitura indicada por ele. Assim, a listagem começa pelas primeiras leituras, passa pelo que fala de família e dinheiro, outros mais densos sobre investimentos até os de desenvolvimento para enriquecer.

Mas, como o texto é um pouco mais antigo, nele a gente não cita o mais novo best-seller do Cerbasi, que é ”A Riqueza da vida Simples – Como escolhas mais inteligentes podem antecipar a conquista de seus sonhos”.