Para Mulheres: 7 Dicas Financeiras para por em prática antes dos 30 anos

ANÚNCIO

Lidar com os impulsos, comprar menos, aprender o básico sobre investimentos e ter dinheiro guardado sempre. Essas são algumas dicas que a Carolina Ruhman, coautora do livro “Finanças Femininas – Como Organizar suas contas, aprender a investir e realizar seus sonhos”, listou para as mulheres colocarem em prática antes dos 30 anos.

Segundo a autora, essa é uma fase importantíssima na vida da mulher. “É quando ela começa a entender de verdade quem ela é, o que gosta e o que quer para a sua vida. É quando ela começa a buscar uma estabilidade – na sua carreira e nos seus relacionamentos. Não existe tanta insegurança quanto nos 20 anos. Por outro lado, as responsabilidades explodem”.

ANÚNCIO

A lista é fundamental para a mulher que quer buscar as próprias escolhas. Confira.

1 – Gastar menos do que ganhar é a receita para a prosperidade

“Descobri que não ficamos ricas com o dinheiro que ganhamos, mas sim com o que guardamos. Desta forma, viver sempre um padrão de vida menor do que o seu salário poderia bancar é essencial para construirmos um patrimônio de verdade”.

A afirmação da Carolina já foi muito dita no nosso blog pelo Trovó. Inclusive, Gastar Menos do que se Ganha, é uma das 5 Verdades para Enriquecer, tema de um vídeo gravado por ele no ano passado. “Para enriquecer, você tem que receber juros. E para receber juros, tem que sobrar dinheiro. E para sobrar dinheiro, você tem que gastar menos do que ganha”, ele afirma.

ANÚNCIO

Se você ainda não sabe quais as 5 Verdades para Enriquecer, essa é sua chance:

Por sinal, aproveitando a deixa desse tópico, temos a obrigação também de indicar outra leitura: “O que podemos aprender com o filme Até que a Sorte nos Separe”, afinal, o enredo do filme é mais ou menos assim: “Tino é um pai de família que vê sua vida virar de ponta cabeça após ganhar na loteria. Levando uma vida de ostentação ao lado da mulher, Jane, ele gasta todo o dinheiro em 15 anos”.

2 – Ter Dinheiro Guardado é Ter Liberdade de Escolha

“Muito se fala sobre o empoderamento da mulher. No entanto, eu acredito que nós só seremos de fato empoderadas, autônomas e independentes quando tivermos nosso próprio dinheiro guardado para podermos bancar nossas escolhas. E não adianta só guardar: nós precisamos também saber cuidar dele direito”.

Nesse tópico, podemos fazer uma comparação com o passado! Se há alguns anos, nós perguntássemos quem de vocês, leitores, conseguiam poupar dinheiro, poucas pessoas responderiam positivamente. Hoje, algum tempo depois, uma parte um pouco maior responderia com uma afirmação. Isso é um ótimo sinal. Mas, como vocês estão guardando dinheiro?

Descubra Como Investir em Renda Fixa e por que ele pode ser o seu Melhor Investimento!

Afinal de contas, como disse certa vez Ricardo Rocha, do Insper: “Educação Financeira é um campo muito amplo, mas se formos defini-la em poucas palavras, podemos dizer que ela se resume em boas práticas”, então, nada mal se você descobrir quais são essas práticas: 5 Passos Fundamentais para Poupar Dinheiro e fazer os Seus Sonhos Saírem do Papel.

3 – Conhecimento Básico sobre investimentos é fundamental para construir um patrimônio

Você não pode continuar essa leitura sem antes dar uma olhada nesses links:Workshop 100% Online e Gratuito: Risco Zero nos InvestimentosComo Investir em Renda Fixa: O Guia Definitivo!

Agora sim, veja o que disse a autora: “Quem quer se preparar para o futuro precisa guardar dinheiro e deixar ele bem aplicado por 2 motivos: os bons investimentos se protegem contra a inflação e a perda de poder de compra e, ao mesmo tempo, turbinam seus esforços”. Ela ainda completa dizendo que quem guarda 200 reais debaixo do colchão, tem, depois de 5 anos, 12 mil reais; e quem investe no Tesouro Direto, por exemplo, poderá acumular mais de 16,5 mil reais.

Se você ainda não sabe muito sobre como investir no Tesouro Direto, precisa ver essa notícia: Os 5 Melhores Motivos para Aplicar no Investimento Mais Democrático do Brasil.

4 – Qualidade (de vida) é mais do que quantidade

“Quando eu tinha 20 e poucos anos, eu só queria comprar, comprar e comprar. Quanto maior fosse o desconto, maior era a justificativa para comprar. No entanto, descobri que todas aquelas peças de roupas foram embora assim como chegaram ao meu armário: voando. Hoje, preciso comprar peças de melhor qualidade”.

Essa compulsão pela compra é muito comum na cultura do brasileiro. É o prazer em se sentir bem. Se ganha um dinheiro a mais, compra para comemorar. Se perde algum dinheiro, compra para “desestressar”. Independente do motivo, o resultado é o consumo. No entanto, quando colocado tudo na ponta do lápis, os números assustam.

Fugindo um pouco das roupas, mesmo porque provavelmente você ainda não saiba, os gastos com cerveja, ao final de um ano, pode ser de 3 mil reais. Acredita? O café pode sair por 120 reais mensais, enquanto que o gasto com refrigerantes podem ultrapassar mais de 1,4 mil reais ao final de 12 meses. Pois é! O vício por alguns produtos e objetivos é apenas uma exemplificação do consumo. (Veja outros 7 vícios que custam muito dinheiro).

Para Mulheres: 7 Dicas Financeiras para por em prática antes dos 30 anos
Reprodução: Google

Então, se você quer começar a gastar menos e economizar dinheiro, leia essa notícia. Então, para começo de conversa, listamos as 10 melhores dicas para evitar as dívidas, conforme a opinião do professor de Finanças da Fiap Marcos Crivelaro. “Verifique os gastos mensais. Depois, calcule as receitas menos as despesas e veja qual é o saldo”. Se o saldo for positivo, aplique em algum investimento, mas, se for negativo, a meta deve ser pagar a dívida ao menor custo possível. Leia na Íntegra.

5 – Existem dívidas que valem a pena, mas são poucas!

“Quem acha que a compra parcelada em 10 vezes SEM JUROS é a melhor coisa do mundo, precisa rever os conceitos. Primeiro que 10 vezes sem juros não existe e outra coisa é que os juros no Brasil são tão caros que acabamos pagando muito mais nos juros do que no valor do produto”.

Com respeito ao Cartão de Crédito, não temos muito que falar, aliás, muito já falamos. E, para facilitar sua organização de leitura, selecionamos a notícia abaixo:

Cartão de Crédito – Ter ou não ter

6 – Lidar melhor com os impulsos

“Se cada vez que tivermos vontade de comprar algo, passarmos o cartão de crédito, estamos fritas: vivemos em uma sociedade de consumo e a oferta de novos produtos crescem em velocidade muito maior do que o nosso salário”.

Querer trocar de carro todos os anos, todo mundo quer, por exemplo. Mas, vale a pena? Esse impulso em sentir o cheirinho do banco de couro, pode ser evitado. Aliás, um detalhe importante sobre os carros é que mais de 12% do valor do veículo é gasto, anualmente, com manutenções. Você sabia dessa? Então, descubra!

Agora, outra coisa importante! Pagar sem questionar, não pensar no futuro e só poupar quando sobrar são ações que podem ser controladas, assim como o impulso. Entenda mais sobre isso!

Para Mulheres: 7 Dicas Financeiras para por em prática antes dos 30 anos
Reprodução: Google

7 – Desejos de curto prazo e sonhos de longo prazo

“Não dá para ter tudo o que queremos, mas, se soubermos priorizar, podemos sim ir atrás daquilo que é realmente importante. Saber distinguir o que são desejos para o curto prazo daqueles sonhos maiores que temos para a vida é fundamental: assim podemos dar a prioridade certa para realizar o que for realmente importante”.

Com informações das Finanças Femininas, do UOL

ANÚNCIO