Para ler agora: 4 notícias diretas da BM&FBovespa e 7 sobre o mercado de ações

ANÚNCIO

Hoje separamos as notícias mais importante do Mercado Acionário. Começando pela Bovespa, que terminou a semana passada com muitas informações e depois, trouxemos notícias sobre algumas empresas que estão na mira dos investidores. Também temos informações sobre o mercado global, que ainda está cauteloso sobre a atuação de Trump, nos Estados Unidos. Acompanhe cada item e fique por dentro!

Como ficam as empresas e os investimentos dos brasileiros após a posse de Donald Trump? O índice industrial Dow Jones caiu 0,14% e o Nasdaq também ficou negativo em 0,4%, já o S&P 500 teve queda de 0,27%. Isso aconteceu após Donald Trump retirar os EUA da Parceria Transpacífico (TPP), um acordo que até então era feito com mais 11 economias da região Ásia-Pacífico. Saiba Mais!

ANÚNCIO

1 – BM&FBovespa exclui 15 empresas

O final da última semana e o início dessa foi movimentado na BM&FBovespa. E a primeira delas, e a que mais está na fala dos investidores, é sobre as companhias listadas que foram banidas da Bolsa de Valores, devido ao descumprimento de regras ou por terem ações negociadas à menos de 1 real (penny stocks).

Para ler agora: 4 notícias diretas da BM&FBovespa e 7 sobre o mercado de ações
Reprodução: Google

A partir de março, são 15 empresas que não farão mais parte. 2 dessas empresas (Sultepa e RJ Capital Partners) serão obrigadas a fazer uma Oferta Pública de Aquisição (OPA), com uma venda de papéis à preços médios da cotação do último ano.

Workshop 100% Online e Gratuito: Risco Zero nos Investimentos

ANÚNCIO

OPA: Uma oferta pública de aquisição de ações (OPA) é uma operação através da qual um acionista ou uma sociedade pretende comprar uma participação ou a totalidade das ações de uma empresa cotada em Bolsa.[1] O termo em inglês muito utilizado para tratar da OPA, quando a mesma busca a aquisição de controle de outra empresa, é “take over”, conforme Wikipédia.

Veja a lista completa:

  1. Cobrasma
  2. Companhia Industrial Schlosser
  3. Fiação e Tecelagem São José
  4. IGB Eletrônica
  5. Maori
  6. Tecblu Tecelagem Blumenau
  7. YPF
  8. Construtora Sultepa
  9. Agrenco
  10. Companhia Agropecuária de Jahu
  11. Companhia Docas de Imbituba
  12. DHB – Indústria e Comércio
  13. Firmeza Agroindustrial
  14. Laep Investiments
  15. RJ Capital Partners

2 – BM&FBovespa afirma que CME Group vendeu integralmente as ações

A afirmação aconteceu na sexta-feira (27) e destacou que os acordos entre as duas companhias seguirão em vigor. “Os acordos entre a BM&FBovespa e o CME Group permanecerão em vigor e as empresas buscarão continuar a cooperar estrategicamente em desenvolvimento de produtos, tecnologia e outras áreas de interesse mútuo para ambas”, disse o comunicado.

No último dia 20, o conselheiro indicado pelo CME Group para o conselho de administração da BM&FBovespa, Charles Peter Carey, renunciou o posto.

BM&Bovespa é a maior acionista da Bolsa de Valores de Lima e mais 5 notícias do mercado acionário – A Bolsa do Peru tem atuação nos mercados de ações, ETFs, Renda Fixa e em negócios complementares aos serviços da bolsa, como compensação e tecnologia. A BM&FBovespa tem participação de 10,4% na Bolsa de Santiago, 9,9% na Bolsa da Colômbia e 4,1% na Bolsa do México.

3 – Clube BM&FBovespa anuncia 14 novos atletas para 2017

A afirmação aconteceu na quinta-feira (26) e o clube de atletismo BM&FBovespa anunciou que contará com 57 atletas para a temporada de 2017, sendo que 14 deles são novos membros. Entre os principais está marchadora Erica Rocha de Sena, o barreirista Marcio Teles e a velocista Vitória Rosa.

Ricardo D’Angelo, que é o coordenador técnico, disse que a intenção é renovar a equipe, sendo que na última temporada 3 nomes de peso foram aposentados. “Ao fim de 2016, tivemos a despedida de atletas experientes, como Fabiana Murer, Marílson Gomes dos Santos e Thaíssa Presti. Entramos, então, em um processo de renovação, com novo sangue”.

Confira quais são os 14 novos integrantes:

  1. Alison Feitosa, do salto triplo e em distância,
  2. Alexsandro Feitosa, dos 100 e 200 metros,
  3. Bruno Spinelli, do salto com vara,
  4. Felipe Vinícius dos Santos, do declato,
  5. Marcio Teles, do 400 metros com barreiras,
  6. Vinícius Micael – do salto com vara,
  7. Alessandra Santos Silva, dos 400 metros com barreiras,
  8. Erica Rocha de Sena, da marcha atlética de 20 quilômetros,
  9. Evelyn Oliveira de Paula, dos 100 e 200 metros,
  10. Juliana Campos, do salto com vara,
  11. Patrícia dos Santos, do salto com vara,
  12. Mariana Grasielly Marcelino, do lançamento do martelo,
  13. Tatiane Raquel da Silva, dos 3 mil metros com obstáculos,
  14. Vitória Rosa, dos 100 e 200 metros.

4 – Bolsa norte-americana venda sua participação na BM&FBovespa

A fatia remanescente era de 2,4% e a CME sinalizou o desinvestimento na semana passada, depois que Charles Carey, conselheiro indicado pela bolsa dos Estados Unidos. Após renunciar o cargo, ele afirmou que a CME não teria interesse em indicar novo candidato, assim, quem fez a operação foi o Bank of America Merrill Lynch. Historicamente, a CME chegou a deter cerca de 5% das ações da Bolsa.

7 notícias sobre o mercado de ações

O novo governo nacional mudou as perspectivas da politica econômica, mesmo que os investidores ainda estejam incertos. Adrian Mowat, do JPMorgan e Caesar Maasry, do Goldman Sachs, estão entre os mais otimistas e preveem ganhos com ativos brasileiros enquanto os país emerge da recessão.

Goldman Sachs recomenda o Brasil nas Rendas Fixas e Ações para 2017 – The Goldman Sachs Group é um grupo financeiro multinacional, sediado no Financial District de Nova Iorque e fundado em 1869 por Marcus Goldman. A Goldman Sachs é uma das principais empresas globais de banco de investimentos, gestão de valores imobiliários e de investimentos. A empresa veio para o Brasil em 1995 e atualmente é uma das líderes em assessoria à fusões e aquisições no país. Leia Mais!

Para ler agora: 4 notícias diretas da BM&FBovespa e 7 sobre o mercado de ações
Reprodução: Google

De outro lado, o Credit Suisse colocaram os ativos brasileiros em “underweight” no último mês do ano passado. “A melhora na dinâmica de crescimento e inflação do país e o menor risco político têm apoiado a recuperação dos ganhos das empresas”, disse um comunicado do UBS, em Nova York.

Enquanto isso, as ações da Bovespa tiveram uma oscilação de preços de 23% nos últimos 3 meses, com indicador chegando a subir 126% em dólares. “Para que a alta continue precisaríamos de mais comprovações em relação a reformas estruturais e crescimento de lucros”, disse Mariscal.

Curiosidade! Bolsa de Valores: se eu tiver ações em uma empresa e ela quebrar, o que acontece? Com as dívidas liquidadas, os papéis da empresa ficam sem validade e ela é retirada da Bolsa de Valores. Ou seja, inválidas, as ações devem ser retiradas da carteira de investimentos e é a corretora que faz esse trâmite, normalmente, com um custo de 20 dólares por operação. Em resumo, em caso de falência da empresa, contate o corretor de investimentos. Entenda Tudo sobre o Caso de Falência das Empresas Listadas na Bolsa.

Sobre o mercado financeiro no geral, temos notícias do Carrefour, Estácio, SnapChat e Apple. Confira!

1 – Ações negociadas à menos de 2 reais na bolsa

Um levantamento foi feita pela Economatica e destacou 3 que tem os valores menores do que 1 real, entre elas, o Banco Mercantil. Pelo regulamento, as empresas são notificadas pela BM&FBovespa se operaram em 30 pregões consecutivos com o valor abaixo de 1 real. Com a nova regra, muitas optaram pelo agrupamento de ações.

Para ler agora: 4 notícias diretas da BM&FBovespa e 7 sobre o mercado de ações
Reprodução: Google

Veja o ranking com o nome da empresa, o valor em janeiro e o desempenho em 2016.

  1. Banco Mercantil (BMIN4) – 0,29 reais – 131,68%
  2. Estrela (ESTR4) – 0,65 reais – 40%
  3. Azevedo (AZEV4) – 1,21 reais – 24,44% (negativo)
  4. Recrusul (RCSL4) – 1,25 reais – 44,39% (negativo)
  5. Indusval (IDVL4) – 1,45 reais – 36,27%
  6. Indusval (IDVL3) – 1,38 reais – 15,76% (negativo)
  7. CR2 Empreendimentos (CRDE3) – 1,45 reais – 3,70%
  8. Paranapanema (PMAM3) – 1,50 reais – 27,84% (negativo)
  9. Eternit (ETER3) – 1,52 reais – 36,84% (negativo)
  10. CCX Carvão Colômbia (CCXC3) – 1,53 reais – 55,11% (negativo)
  11. Tecnosolo (TCNO3) – 1,55 reais – 38,28% (negativo)
  12. Banco Pan (BPAN4) – 1,57 reais – 20,22 (negativo)
  13. Gradiente (IGBR3) – 1,71 reais – 46,27% (negativo)

2 – Carrefour prevê IPO no segundo Trimestre

Quem afirmou foram duas fontes e nenhuma quis ser identificada. A primeira disse que o IPO vai ocorrer em uma nova rodada de ofertas de ações previstas para o final de abril. E a companhia prevê um prêmio de 25% sobre o valor de mercado do rival, a GPA, de 14,5 bilhões de reais. A oferta é administrada pelo JPMorgan, Bank of America, Itaú Unibanco e Goldman Sachs.

Bradesco, Santander e Caixa Econômica Federal são os bancos mais reclamados dos últimos 2 meses

O IPO faz parte da primeira fase de uma associação entre o varejista francês e o empresário Abilio Dinis, iniciada em 2014. O empresário brasileiro comprou uma participação de 10% das operações por meio de investimentos Península Participações em dezembro de 2015.

Para Ler MaisIPO! o que é, como funciona e quais as vantagens – IPO é a sigla em inglês para Initial Public Offering, que em português fica Oferta Pública Inicial e significa a abertura de ações no momento em que uma companhia abre o seu capital e passa a ser listada na Bolsa de Valores. Assim, uma oferta primária é o mesmo que a primeira emissão de novas ações, que geralmente está atrelada ao crescimento acionário da empresa. Já a oferta secundária é o montante de ações que forma o capital social da empresa. Saiba Mais!

3 – Ex-dono da Estácio estuda IPO após recompra da Pueri Domus

Depois de recomprar o sistema de ensino Domus, para financiar o crescimento dos negócios em escolas privadas de alto padrão, o presidente da empresa, Chaim Zaher, afirmou que pretende buscar uma oferta pública inicial de ações (IPO). A compra, segundo ele, ajuda a fortalecer a estratégia da SEB de ganhar participação de mercado.

O anúncio foi feito 6 meses após acontecer a venda da Estácio para a rival Kroton.

O IPO deve acontecer no próximo ano, de acordo com o empresário. Ao todo são 45 mil estudantes matriculados, com receita total de 500 milhões de reais em 2016, informou o presidente. “Já estamos crescendo no exterior e queremos consolidar nossas operações lá fora”, disse Zaher. “A educação básica pode liderar a próxima onda de investimentos no setor, e eu acho que há demanda entre os investidores para esse tipo de negócio”.

Para ler agora: 4 notícias diretas da BM&FBovespa e 7 sobre o mercado de ações
Reprodução: Google

Negócios internacionais – o Grupo Seb tem mais de 40 escolas particulares e um colégio em Palo Alto, na Califórnia. A estratégia é buscar seguimentos de negócios em outros sistemas.

4 – Snapchat deve anunciar IPO ainda essa semana

De acordo com o site CNBC, a empresa vai entrar na Bolsa de Valores de Nova York em março, mas o anúncio deve acontecer nessa semana. A expectativa é que a empresa arrecade 25 bilhões de dólares com a operação. Se confirmado, esse será um dos maiores IPOs de empresas de internet nos Estados Unidos.

Criado em 2011, a empresa tornou-se popular com o público jovem ao permitir o envio de fotos e vídeos que desaparecem depois de 24 horas. Há alguns anos, Mark Zuckerberg chegou a oferecer 3 bilhões de dólares pela rede social, mas a proposta não foi aceita.

As 16 ações brasileiras que mais se destacaram na Bolsa de Nova York (NYSE):

  1. CSN (210%)
  2. Vale (168%)
  3. Gerdau (166%)
  4. Petrobrás (154%)
  5. Vale (135%)
  6. Petrobrás (135%)
  7. Santander (129%)
  8. GOL (121%)
  9. CPFL Energia (108%)
  10. Bradesco (99%)
  11. Sabesp (83%)
  12. Itaú Unibanco (76%)
  13. Braskem (67%)
  14. Cemig (63%)
  15. Pão de Açúcar (53%)
  16. Telefônica (52%)

Leia essa notícia na íntegra!!

5 – Apple volta a ficar na moda

A Apple voltou a ser olhada com bons olhos pela Wall Street, com investidores apostando no lançamento do novo iPhone. Sendo o maior componente do S&P 500, a companhia sofreu no primeiro semestre passado, mas teve uma breve recuperação sobre o novo aparelho. Com um rali de 15%, mais de 100 fundos foram impulsionados com novos acionistas.

S&P500: abreviação de Standard & Poor’s 500 e também conhecido por “o S&P” trata-se de um índice composto por quinhentos ativos (ações) cotados nas bolsas de NYSE ou NASDAQ, qualificados devido ao seu tamanho de mercado, sua liquidez e sua representação de grupo industrial. É (S&P 500) um índice ponderado de valor de mercado (valor do ativo multiplicado pelo número de ações em circulação) com o peso de cada ativo no índice proporcional ao seu preço de mercado.

Os ganhos vieram para enfrentar a lenta demanda global, já que países populosos como China e Índia preferem outros dispositivos, os Androids, vendidos por menos de 200 dólares.

15 notícias do Mercado Financeiro que você não pode deixar de ler

A ação está 36% acima da mínima de maio de 2016 e 8% abaixo de um recorde de fechamento em fevereiro de 2015.

Sobre o aparelho, a empresa não divulgou informações, mas as especulações são as de que haverão novos recursos, incluindo uma melhor tecnologia, pagamento sem fio e uma tela curva. “Pensamos que este vai ser um lançamento bastante sólido”, disse Brian Hennessey, gerente de carteira do Alpine Dynamic Dividend Fund, que tem como maior participante a Apple.

6 – José Cuervo retoma planos para IPO

No ano passado, a tequila José Cuervo, adiou o plano do IPO devido à vitória de Donald Trump. Segundo algumas fontes consultadas pela Reuters, os preços das ações devem ser fixados no próximo dia 8 e o valor deve ser 34 reais pesos por papel. A expectativa é que o IPO dê um rendimento de até 1 bilhão de dólares.

O X da questão é que a produção e comercialização tem os Estados Unidos e o Canadá como principais destinos, por isso, a eleição de Trump modificou os planos da companhia mexicana de bebidas. Para piorar, no domingo (22), o presidente americano afirmou que vai renegociar o Acordo de Livre Comércio da América do Norte.

Para ler agora: 4 notícias diretas da BM&FBovespa e 7 sobre o mercado de ações
Reprodução: Google

Sobre o Nafta: Constitue-se em um instrumento de integração das economias dos EUA, do Canadá e do México. O NAFTA (North America Free Trade Agreement) foi iniciado em 1988, entre norte-americanos e canadenses, e por meio do Acordo de Liberalização Econômica, assinado em 1991, formalizou-se o relacionamento comercial entre os Estados Unidos e o Canadá. Em 13 de agosto de 1992, o bloco recebeu a adesão dos mexicanos.

Mais Notícias Sobre Donald Trump:

7 – E o setor imobiliário da Bolsa de Valores de São Paulo?

As ações desse setor dispararam em 2017 e levantaram dúvidas sobre a sustentabilidade do rali, afinal, o setor é conhecido por ser o primeiro a piorar e o último a melhorar. Para se ter uma ideia o IMOB (Índice Imobiliário) acumula alta de 17% no ano, acima dos 10% do Ibovespa.

Saiba Mais sobre o IMOB:

  • O IMOB é o resultado de uma carteira teórica de ativos, elaborada de acordo com os critérios estabelecidos nesta metodologia. Os índices da BM&FBOVESPA utilizam procedimentos e regras constantes do Manual de Definições e Procedimentos dos Índices da BM&FBOVESPA.
  • Objetivo – O objetivo do IMOB é ser o indicador do desempenho médio das cotações dos ativos de maior negociabilidade e representatividade dos setores da atividade imobiliária compreendidos por exploração de imóveis e construção civil.
  • Tipo de índice – O IMOB é um índice de retorno total (ver Manual de Definições e Procedimentos dos Índices da BM&FBOVESPA).
  • Ativos elegíveis – O IMOB é composto pelas ações e units exclusivamente de ações de companhias listadas na BM&FBOVESPA que atendem aos critérios de inclusão descritos a seguir.

Saiba Mais sobre o Ibovespa, que teve o maior patamar dos últimos 2 meses e Petrobras sacode o Mercado de Ações! Se a Vale caiu, assim como outras empresas da mineração e siderurgia, o petróleo, da Petrobras, foi bem. Os operadores citaram como fator de suporte a ata da última reunião do Copom (Comitê de Política Monetária), que afirmou sobre as possíveis apostas em um novo corte de 0,75 ponto percentual na taxa Selic, prevista para o próximo mês.

A PDG (PDGR3) disparou 188% e os papéis da Rossi (RSID3) cerca de 180% apenas em janeiro. “Vimos uma entrada muito forte de capital estrangeiro neste mês e o setor está subindo como um todo. Até papéis de menor qualidade estão subindo, mas não há motivos para as alavancagens da PDG e Rossi”, afirmou Mário Mariante, da Planner Corretora.

Para ler agora: 4 notícias diretas da BM&FBovespa e 7 sobre o mercado de ações
Reprodução: Google

Ele recomenda as ações da Cyrela (CCPR3) e Eztec (EZTC3), além de gostar dos papéis da MRV (MRVE3) e Even. “A MRV é a única empresa que se saiu muito bem com o foco na baixa renda. Ela conseguiu fazer grandes quantidades de imóveis e conseguiu entregar. A empresa apresentou uma boa prévia para o quarto trimestre. Apesar de uma desaceleração por aprovações de projetos, ela conseguiu reduzir a sua dívida ao longo dos anos”, comenta.

Bônus: Ações da Petrobras (Petrobras é processada por investidores holandeses)

Em nota, a Petrobras informou que as suas subsidiárias internacionais ainda não foram citadas para apresentar defesa. A companhia afirmou também que “adotará todas as medidas necessárias em prol dos seus interesses e de seus investidores”.

“As autoridades públicas que conduzem as investigações da Operação Lava Janto e o Supremo Tribunal Federal reconhecem que a Petrobrás é vítima dos fatos revelados por essa investigação. Como resultado, a companhia já recebeu cerca de 660 milhões de reais recuperados pelas autoridades brasileiras, provenientes de companhias e indivíduos envolvidos em práticas criminosas, que prejudicaram a Petrobras”, disse a companhia, ontem (24), em comunicado. Leia na íntegra!

Gostou? Agora, conheça os 5 Passos Simples que já Transformaram a Vida Financeira de 2.536 Pessoas Comuns em Tempo Recorde

Com informações do Infomoney, Exame e Estadão

ANÚNCIO