7 Passos para Viver de Juros

7 Passos para Viver de Juros

 

Hoje vou compartilhar com vocês uma coisa super importante.

Uma coisa que eu gosto de fazer…

Aliás, está na moda caçar Pokémon, não é?

Mas… E caçar juros? Já Tentou caçar juros? Não?

É muito mais gratificante!

E isso eu posso falar por experiência própria: viver de juros é muito gostoso.

Fazer o dinheiro trabalhar para você – e não o inverso!

Então, hoje eu vou falar para vocês quais são os 7 passos para você começar a viver de juros:

1 – Controle Financeiro

Tem um vídeo aqui no canal que eu explico como fazer o controle financeiro usando a regra do envelope, tá? Planejamento Financeiro Pessoal Simples e Eficaz Usando apenas 10 Envelopes.

Para que serve o controle financeiro, se você não sabe o quanto você ganha e não sabe o quanto você gasta?

Você nunca vai conseguir fazer sobrar dinheiro para investir e começar a receber juros!

Então, o primeiro passo é o Controle Financeiro.

2 – Poupar 10% do seu salário

Essa é a sobra que você vai começar a investir.

Se não sobra dinheiro, você não investe. Se você não investe, você não recebe juros. Se você não recebe juros está caminhando para onde mesmo? Ó, para a pobreza.

Aprenda a Poupar 10% do seu Salário! 

“Mas, eu tenho dinheiro ainda, Trovó”.

Mas você ainda não recebe juros, por isso, você está caminhando para a pobreza.

Saiba Como Funciona a Pobreza! 

Então, é o seguinte:

Uma vez que você economizou 10% do seu salário, a regra é: 90% do que poupou você deve colocar em uma Renda Fixa para começar a receber juros, os outros 10% vai para a Renda Variável.

E o item 3 e o 4 – Vocês nunca devem colocar todo capital na Renda Variável

Isso é amadorismo!

Um profissional tem que proteger seu patrimônio.

Esse conceito de 90% na Renda Fixa e 10% na Renda Variável é chamado de conceito de Risco Zero porque o lucro que vem dos 90% da Renda Fixa é suficiente para cobrir todo o prejuízo dos 10% da Renda Variável, caso você venha a falir esse patrimônio aqui ó.

Se você falir 10% que estão na bolsa, a única coisa que você vai perder é tempo.

Mas se você tiver dinheiro guardado na poupança e o seu banco falir… Bem, aí a história é diferente. Saiba o porquê.

Não vai perder dinheiro não, vai perder tempo.

Ano que vem você começa dessa forma.

Como Investir Dinheiro para Ficar Rico em 2017 em 6 passos.

Seu capital vai crescer de forma saudável, sem se expor.

5 – Dedicar pelo menos 2 horas por dia ou à noite

“Ah, Trovó, eu trabalhei o dia inteiro, chego em casa cansado, quero assistir novela..”.

Novela é gostoso né, mas 2 horinhas por dia para dedicar aos investimentos é super importante.

E não precisa mais do que isso.

Tem que ficar o dia todo acompanhando investimento? Não, não, não, não!

Só 2 horas é o suficiente.

Enquanto sua esposa está assistindo à novela ou seu marido está jogando futebol, você pode estar acompanhando seu investimento.

Entenda o que é o Mercado Financeiro.

6 – Ter um planejamento de investimento

Uma vez que você sabe qual é o capital que você tem para investir, vindo da sobra dos 10%, você pode estar perguntando:

“O que vou fazer com esse dinheiro, Trovó? Quanto dinheiro eu tenho? Para onde vai?”.

No link abaixo eu explico que, dependendo do capital que você tem, existe uma boa Renda Fixa para você pode investir, tá?

Escolhendo a Melhor Renda Fixa! 

É a mesma coisa na Renda Variável!

Vamos esclarecer uma coisa muito importante: Capital Baixo!

O que é capital baixo?

São destinados para os investimentos abaixo de 5 mil reais.

Eu também acho que 5 mil reais é muito dinheiro, mas para efeito de investimento, é considerado de capital baixo… Não me culpem, tá?

  • Abaixo dos 5 mil reais, a gente vai investir nos turbinadores de lucro.
  • Entre 5 e 30 mil reais, o nosso foco vai ser mini índice de mercado nacional.
  • E acima de 30 mil reais, aí sim, a gente começa a investir em ações.

Então, se o seu capital é baixo, você não deve investir em ações…

Por quê?

Por que as taxas cobradas pelas corretoras são muito altas para quem tem capital baixo e aí seu lucro vai para o ralo.

Aprenda a Comprar Ações na Bolsa de Valores em 3 Passos

7 – Conseguir que seu capital cresça, pelo menos, 20% ao ano

E não 20% ao mês ou ao dia.

É uma meta bem profissional.

Aí, em 4 anos, com os juros compostos, você dobra o seu capital.

Curta esse vídeo e se inscreva no nosso curso gratuito de como Investir com Risco Zero, tá?

Workshop 100% Online e Gratuito: Risco Zero nos Investimentos

Esse curso é gratuito mesmo, só clicar e cadastrar seu e-mail.

Tem muita dica legal e eu tenho certeza de que se você gostou desse vídeo, você vai gostar desse curso também.

Compartilhem conhecimento que é super importante.

Um abraço, até o próximo vídeo.

Tchau.

3 Motivos Para Não Investir na Poupança

3 Motivos Para Não Investir na Poupança

 

Olá pessoal, aqui é o Trovó e hoje a gente vai falar sobre 3 motivos pelos quais você não deve investir na poupança.

Investir na poupança é o que muitos brasileiros fazem. Aliás, você sabe Quantos Brasileiros Têm Dinheiro na Poupança? Descubra aqui.

Visto isso, hoje a gente vai entender o porquê investir na poupança é um erro!

1 – A rentabilidade da poupança perde para a inflação!

Para entender esse tópico, vamos, primeiramente, definir o que é a Taxa Selic: é a menor taxa de juros que existe.

Geralmente, é o valor que um banco cobra de outro. O empréstimo entre bancos costuma ser chamado de Taxa Selic, ok?

Detalhe: a Taxa Selic refere-se apenas ao empréstimo entre bancos. O empréstimo que você faz é outro. Você paga os juros propriamente dito e não a Taxa Selic. Então, não confunda porque o valor de juros que você paga é muito maior!

Eu pesquisei agora pouco e vi que hoje em dia a Taxa Selic está na média de 13,5%.

O que isso tem a ver com a poupança?

É que a partir de 2012 uma nova regra da poupança entrou em vigor e o resultado é o seguinte: quando a Taxa Selic estiver acima de 8,5%, a poupança vai pagar apenas 6,5% ao ano mais uma TR (pequena taxa).

Agora, você precisa de outro dado, que eu também acabei de consultar: a média da inflação em agosto desse ano estava em 8,84%.

Sabe o que significa isso?

Você vai perder, em média, 2% ao ano de patrimônio!

Você está descapitalizando!

Com a Taxa Selic em 13,5%, a poupança em 6,5% e a inflação em 8,8%… Você está perdendo dinheiro, definitivamente!

Em poucas palavras, você não está caminhando para a riqueza, e sim para a pobreza!

Saiba como funciona a pobreza

2 – A poupança tem a mesma garantia da Renda Fixa!

“Ah Trovó, a poupança é segura. Já me falaram que é tranquilo e seguro”.

Então, eu lhes digo: desde que seu banco não quebre, não é?

Em 2008, nos Estados Unidos, um banco gigantesco – 3 vezes maior que o Bradesco – chamado Lehman Brothers, quebrou!

Então, pense bem: se um banco gigantesco como esse pode quebrar em pleno Estado Americano, os nossos bancos também podem, obviamente!

Mas e se o meu banco falir?

Para você saber a resposta da pergunta acima, basta clicar no link. Mas, vou te adiantar aqui que: existe o famoso seguro, que é chamado de Fundo Garantidor de Crédito.

Ele te dá uma garantia de até 250 mil reais, para cada CPF (Cadastro de Pessoa Física) e por cada instituição financeira.

Você está protegido na poupança?

Da mesma forma que está na Renda Fixa!

Veja quais são os tipos de Rendas Fixas

A diferença é que na Renda Fixa você vai receber praticamente o dobro de juros do que você receberia na poupança!

E com a mesma garantia!

Como investir meu dinheiro?

Vale a reflexão: se a poupança e a renda fixa têm a mesma garantia, ambos com o Fundo Garantidor de Crédito, e os juros que você recebe na Renda Fixa são maiores do que na poupança, por que você vai continuar deixando o seu dinheiro na poupança?

3 – Na poupança você não recebe juros!

Recapitulando: qual é o caminho para riqueza?

Vocês se lembram do primeiro vídeo sobre pobreza e riqueza?

Riqueza:

1 – Você ganha mais do que você gasta.

2 – Sobra dinheiro.

3 – Você investe essa sobra em uma Renda Fixa.

4 – Você recebe juros!

Aprenda a poupar 10% do seu salário!

Nessa linha, você está caminhando para a riqueza.

E a pobreza?

1 – O dinheiro que você ganha é menor do que o que você gasta!

2 – Falta dinheiro.

3 – Para cobrir a falta dinheiro, você faz um empréstimo com o banco.

4 – Com o empréstimo, você paga juros!

Entendeu?

Então, Fuja dos Empréstimos dos Bancos!

Conclusão: o caminho para riqueza é receber juros e o caminho para a pobreza é pagar juros!

Quando você está na poupança, você não vai receber juros e, por isso, você vai perder poder aquisitivo!

Na poupança, você não vai aumentar seu patrimônio.

Poupança? Tô fora.

Então, a partir de agora, saiba que a Renda Fixa tem a mesma segurança da poupança!

A gente tem um grupo no WhattsApp na descrição do vídeo, para quem quiser participar do grupo de Renda Fixa.

É gratuito! É só se cadastrar, tá?

Se você gostou desse vídeo e quer aprender um pouquinho mais sobre investimento, e cadastre seu e-mail no curso gratuito “Como Investir Com Risco Zero”.

Um abraço!

Tchau

Investimento – Mercado Financeiro: Como Investir em Ações Online

Investimento – Mercado Financeiro: Como Investir em Ações Online

Com a chegada da internet, muita coisa no mundo mudou, começando pelos hábitos de comportamento quando pensamos no dinamismo das redes sociais que aproxima pessoas, amplia as relações, divulga negócios e tudo o mais, considerando somente o aspecto positivo, que é o que interessa. Do mesmo modo, a tecnologia trouxe benefícios para todos os segmentos…

Fuja dos Empréstimos dos Bancos

Fuja dos Empréstimos dos Bancos

 

Quando você faz um empréstimo, você paga juros. Quanto mais juros você paga, mais você fica pobre e mais o seu banco enriquece. O resultado disso é que os 3 maiores bancos lucraram mais de 100 bilhões de reais no último ano. Entenda essa história!

Tudo começou no vídeo passado, em que me perguntaram: “Trovó, o que quer dizer essa camiseta que você está usando”?

Quer dizer exatamente isso, que eu, Trovó, não curto pagar juros!

E por que eu estou falando isso?

Porque essa semana a revista Exame – do setor de Negócios, Economia, Tecnologia e Carreira – publicou uma matéria que nossa… me deixou com dor no coração!

Sabe qual foi o lucro dos 3 maiores bancos privados do Brasil – Bradesco, Itaú e Santander – no último ano?

Chuta!

Fala pra mim, quanto?

Quase 100 bilhões de reais!

Sabe por que eles tiveram esse lucro?  Porque os endividados, que não tiveram Controle Financeiro, continuam fazendo empréstimos após empréstimos.

Planejamento Financeiro Pessoal Simples e Eficaz Usando 10 ENVELOPES

E o que acontece quando você paga juros? Você fica mais pobre e enriquece o banco.

E tudo tem a ver com o que eu já falei aqui, no vídeo anterior, sobre o pensamento das pessoas ricas. Um assunto muito importante!

O pior pensamento que existe é o pensamento pobre! Pensamento pobre é você viver em função do que os outros pensam.

Quando acontece isso, o seu gasto acaba sendo maior do que o seu ganho. E aí falta dinheiro no final do mês! E aí você tem que pagar juros! E a bola de neve vai aumentando.

O que quero dizer com pagar juros? Quer dizer que você vai pegar dinheiro emprestado dos bancos ou de outras instituições financeiras.

E quando você pega dinheiro emprestado dos bancos, quem você acha que está enriquecendo? Você tem 100 bilhões na sua conta? Não tem né?

Então, preste atenção!

Como Ficar Rico?

O segredo é, de todas as maneiras possíveis, evitar pegar empréstimo!

Sabendo disso, trago aqui outra informação importante: você sabe qual é o principal motivo do endividamento das pessoas, ou melhor, dizendo do fato de as pessoas fazerem um empréstimo financeiro?

É a ostentação!

Procure ter conforto, mas evite ostentar!

Isso é super importante: a maioria dos brasileiros que entram em dívidas ostentam demais, querem aparecer para as pessoas à sua volta!

Esse é um dos motivos que podem te levar à falência, conheça os outros: 3 Motivos que Podem Te Levar á Falência.

E, na verdade, não precisa disso!

Porque, quando você estiver em uma situação ruim, ninguém vai te ajudar!

É o seguinte: lembra-se da regra dos 70%, 20% e 10%?

70% de tudo que você ganha, você pode torrar!

De todo seu salário, você guarda 20% para o fundo de emergência!

E 10% você investe!

Aprenda como comprar ações na Bolsa BM&F Bovespa em 3 passos

Vamos simular que você ganhe 1 mil reais mensalmente. Desse valor, 700 reais são para gastos, 200 reais é para um fundo de emergência e 100 reais para o investimento.

“Ah, mas eu estou endividado”.

Então, você soma todas as suas dívidas em uma única conta e usa os 20% da emergência para quitar essa dívida. Lembre-se que se você ganhar 1 mil reais, deve usar apenas 200 para quitar as dívidas, então, procure um banco que aceite essa solicitação.

É assim que você deve caminhar porque mesmo ganhando pouco não significa que você seja pobre.

O grande detalhe é que se você gasta mais do que 70% de tudo que você ganha, você provavelmente vai gastar mais do que ganhar e vai faltar dinheiro no final do mês.

O resultado você já sabe né? Você vai pegar dinheiro emprestado do banco e vai pagar juros, podendo até entrar em dívida.

3 coisas que são dívidas e ninguém considera

Aí, saem essas matérias como citei acima, o que me deixa muito chateado.

Em resumo, esse não é o caminho!

Hoje são quase 60 milhões de brasileiros endividados, com uma média de dívida que gira em torno de 5 mil reais!

É muita gente devendo muita grana aos bancos!

E o Mercado Financeiro aí, cheio de oportunidades.

E se você acha que nunca vai sair dessa situação, não se preocupe!

Que tem vídeos aqui no nosso canal explicando o passo a passo, tá bom? Então, não se desespere!

Então, eu espero que a próxima reportagem seja a seguinte: “Milhões de brasileiros hoje estão investindo, parando de pagar juros e começando a receber juros”.

Será que é utopia? Vamos pagar para ver!

PARTICIPE do Workshop Online Gratuito – Risco Zero nos Investimentos: Clique aqui.

Até o próximo vídeo!

Planejamento Financeiro Pessoal Simples e Eficaz Usando 10 Envelopes

Planejamento Financeiro Pessoal Simples e Eficaz Usando 10 Envelopes

Uma enorme dificuldade para a maior parte das pessoas está em encontrar uma forma de fazer um planejamento financeiro simples e eficaz. Como sua saúde financeira pessoal pode depender disso, você precisa dar devida importância ao assunto e prestar atenção neste método criado por Trovó. Vamos supor que você seja parecido com os típicos brasileiros, aqueles que adoram churrasco…

Método Prático de Investimentos: Como comprar Ações na Bolsa de Valores

Método Prático de Investimentos: Como comprar Ações na Bolsa de Valores

No mundo dos investimentos, são muitas as opções de aplicações e uma delas é comprar ações na Bolsa de Valores. Muita gente tem vontade, gostaria de investir, mas acha complicado se tornar um acionista, principalmente quando assiste na TV as informações sobre as cotações do dia, quando a maioria parece falar com desânimo. Certamente que…

Como ficar Rico?

Como ficar Rico?

 

Essa semana saiu uma reportagem na Infomoney, uma das principais revistas sobre dinheiro do país, mostrando qual é a quantidade de dinheiro que você precisa ter para se tornar parte do 1% das pessoas mais ricas do mundo.

Sabe de quanto é esse valor?

Muito bem, pessoal, segundo a matéria, a quantia que você precisa ter para fazer parte do grupo seleto do 1% das pessoas mais ricas do mundo é o equivalente à 1,6 milhões de reais.

Os 10 Maiores Investidores do Mercado Financeiro.

Exatamente isso, se você tiver 1,6 milhões de reais na sua conta, você faz parte do 1% das pessoas mais ricas!

Não é muito dinheiro!

A questão é que seu cérebro não foi educado para ganhar dinheiro, resultante fiel da Educação Financeira NÃO ensinada na escola.

Aproveitando o gancho dessa matéria, vamos falar de outra pesquisa, tão importante quanto para você aprender como ficar milionário.

Há alguns anos, 2 pesquisadores de investimentos – William Dankos e Thomas Stelin – fizeram uma pesquisa que se alongou por mais de 2 décadas.

A pesquisa tinha o intuito de descobrir se as pessoas milionárias, ou seja, aquelas que têm mais de 1 milhão de dólares, tinham alguma coisa em comum.

O que vocês acham que eles descobriam?

  • Que os homens, para ficarem ricos, se casaram com mulheres ricas?
  • Que eles ganharam na loteria?
  • Que nasceram gêmeos?

Nada disso!

Os pesquisadores descobriram que as pessoas ricas tem uma única coisa em comum: a forma de pensar!

Eu separei duas dicas para vocês, com base nessa pesquisa.

Prestem atenção!

1 – As pessoas ricas não ostentam!

A pesquisa provou que as pessoa que possuem mais de 1 milhão de dólares não ostentavam. Elas não viviam em função do que os outros pensavam.

E olha que engraçado, esse tem sido o grande problema dos brasileiros: hoje temos quase 60 milhões de brasileiros endividados por causa disso.

Quando entrevistaram os brasileiros, os pesquisadores descobriram que a maioria estava endividada porque “precisava” aparentar para a sociedade a fama de bem sucedida.

Inclusive, sobre esse assunto, temos uma matéria que mostra essa farsa apresentadas pelos filmes. Leia: 3 Mentiras que os filmes contam sobre o Mercado Financeiro.

Essa fama de pessoa bem sucedida custa muito caro. E acaba gerando a compra excessiva: é daí que surgem as dívidas.

Quando você está endividado ninguém vai te ajudar, certo?

“Ah, Trovó, mas os playboys ostentam”.

Esse cara aí não é investidor! Ele é filho ou neto de alguém rico. Ele não se esforçou, ele recebeu, de graça! Geralmente, essa fortuna vem de uma herança! E tudo aquilo que vem fácil, vai fácil!

Então para de viver em função do que os outros pensam! Ponto.

2 – 98% das pessoas atingiram o primeiro milhão de dólares, começaram, praticamente, do zero.

Pessoal, as pessoas milionárias se esforçaram, caíram fora daquela rotina, daquele mundinho e não deram muita bola pro que os outros falavam!

Vocês precisam fazer como eles.

As pessoas vão querer te puxar de volta e você tem que ter um pouquinho de persistência para poder atingir o objetivo, que, por sinal, é diferente das pessoas que estão ao seu redor.

Outra coisa importante: eles também compartilham conhecimento com as pessoas.

Quem tem pensamentos milionários compartilham conhecimento!

Saiba tudo sobre o Mercado Financeiro.

Vamos ter atitude: compartilhar conhecimento é super importante.

Resumo da ópera

Então, a pesquisa diz o seguinte: o que faz a pessoa conseguir atingir o primeiro milhão de reais é não viver em função do que os outros pensam.

Sair da casinha, procurar coisas diferentes, confiar no talento, não ostentar, compartilhar conhecimento e acreditar no seu potencial… É isso que você precisa fazer, se quiser fazer parte do 1% das pessoas mais ricas do mundo e ter, por volta de, 1,5 milhões de reais!

E para isso, o primeiro passo é evitar despesas e poupar 10% do salário!

Compartilhar conhecimento e investimento, tá?

Invista 10% de tudo que você ganha em renda variável.

Aprenda a investir em ações em 3 passos.

Oras, não vá me dizer que você tem medo de investir…

Então, leia essa matéria e descubra de onde vem esse medo!

Um abraço.

Até o próximo vídeo, tchau!

Comprou um veículo? Saiba quais são os gastos

Comprou um veículo? Saiba quais são os gastos

 

Olá pessoal!

Outro dia eu gravei um vídeo sobre os 3 motivos para você pixar fora do financiamento de carro, lembra?

Nele eu cito um exemplo real: de um carro 2009 que vale 36 mil pela tabela FIP, mas que eu pago 49.720 mil reais quando pego ele através de um financiamento. Ah, sim, quando eu termino de quitar todas as parcelas, o carro passa a valer 21.200 mil reais devido à desvalorização.

No fim, com o financiamento, eu tenho uma perda financeira de quase 30 mil reais.

Bom, dá uma olhada lá no blog que você vai entender muito melhor essa história!

Inclusive, depois que esse vídeo foi publicado, eu recebi muitos e muitos e-mails, vocês não fazem ideia da quantidade.

E os principais comentários… Bem, os principais comentários não eram comentários, eram alguns chororôs, vejam:

– “Trovó, não dá para comprar um carro à vista”!

– “Trovó, a única opção que tenho é financiar um carro, se não, fico à pé”.

– “Trovó, está difícil a situação do país”.

Oras, e vocês acham que eu não sei. Mas vocês precisam admitir que financiar um carro em 60 vezes também não dá.

O Financiamento de Carro faz parte das 3 coisas que são dívidas e ninguém considera.

E por que não dá?

Porque esse é um dos comportamentos que vão te levar à falência, é o segundo comportamento que eu cito em um dos meus vídeos: PAGAR JUROS ABUSIVOS.

Veja todos os comportamentos que podem te levar à falência.

Então, é o seguinte, se você acha que não tem mesmo nenhuma opção a não ser financiar o seu tão querido bem de consumo, você tem que seguir uma dica de ouro.

Dica de ouro: qual o valor máximo do carro que você pode financiar?

Saiba que quem dá a resposta é o seu salário e não você.

Leia também: Controle Financeiro de Forma Simples e Eficaz.

Bom, e essa é a 1ª questão!

1 – Qual o valor do veículo que será financiado?

A regra é a seguinte: pegue o valor do seu salário mensal e multiplique por 6. O resultado é o valor máximo do carro que você poderá financiar.

Exemplo: um salário de 3,3 mil reais multiplicado por 6 vai dar um valor médio de 20  mil reais.

“Mas Trovó, quero um carro que custa 50 mil reais”.

Ok. Dê um jeito de melhorar o seu salário e aí você poderá comprar um carro de 50 mil reais.

Preste atenção! E pare de viver em função do que os outros pensam, já falamos sobre isso. Ostentar é jogar dinheiro fora!

Ganhar pouco não significa ser pobre, lembra disso não é?

Se você conseguir o equilíbrio com base nesses valores, você vai financiar o seu carro por pouco tempo e assim pagará menos juros.

2 – Gastos anuais com seu veículo

“Trovó, eu gasto mais ou menos uns 300 reais no mecânico. Pneu quase não precisa trocar mesmo”.

Não é assim que se faz um planejamento, você sabe né?

Aliás, as pessoas se endividam justamente por não contar com aquele gasto extra, o que gera um empréstimo. E pegou empréstimo, pagou juros. Pagou juros, caminhou para a pobreza.

Saiba como funciona a pobreza!

Vamos á regra do tópico 2!

Seu gasto anual com o carro é, em média, 12,5% o valor do automóvel.

Lembre-se que vai entrar IPVA, seguro e manutenção.

No exemplo acima, com uma pessoa que recebe salário de 3,3 mil reais e que tem um carro de 20 mil reais, os 12,5% dará, em média, 2,4 mil reais.

Seu gasto anual com o veículo será de 2,4 mil reais.

Então, pegue esse valor e já deixa reservado para não ter surpresas. Aliás, pode ser que esse gasto venha de uma só vez. E como você já sabe: fazer empréstimo não é um bom negócio.

3 – Depreciação

Esse é o mais importante!

Vamos relembrar o que é a depreciação: a cada ano que passa, o seu carro desvaloriza em média 10%.

Então, olha que interessante, se você comprar um carro que esteja em um valor muito acima dos 6 meses de salário e você não considerar os gastos anuais, você vai entrar em um ciclo vicioso de dívidas.

Nessa aula de hoje o importante é entender que não é preciso comprar um carro muito caro porque quanto maior é o valor do carro, maior será o gasto anual.

E prestem atenção nessa frase de Tony Robbins:

Na vida um monte de gente sabe o que fazer, mas poucos fazem, de fato, o que é preciso. Saber não é suficiente. Você precisa agir”.

Aqui no blog tem mais 9 frases célebres dele, leia.

Gostou? Agora, conheça os 5 Passos Simples que já Transformaram a Vida Financeira de 2.536 Pessoas Comuns em Tempo Recorde. http://trovo.academy/u/nlGaBKN0x_0

Um abraço