Descubra qual é a ordem das dívidas a serem pagas

Se você está endividado ou com o nome sujo, continue lendo. Definitivamente, esse é um texto que foi pensado, desde o início, para você. Porque é possível que você não saiba qual dívida pagar primeiro, né? E nós vamos te ajudar com isso agora mesmo.

O importante é considerar que muitas pessoas se endividam e ficam loucas com as contas que saem de controle bem rapidamente. Em um mês, você está devendo R$ 1 mil, mas daqui há algum tempo, o valor mais que triplica.

É norma isso acontecer, mesmo que não seja nada saudável.

E aí que entra a importância deste conteúdo: você precisa entender quais dívidas vai começar a pagar primeiro porque se não vai parecer que quanto você mais paga, mais dívida você tem. O que não é legal.

De fato. tem uma ordem ideal de dívidas para serem pagas.

É complicado manter a calma nesse momento, quando vários credores começam a ligar, mas saiba que o credor não pode realizar cobranças incessantes e fora do horário comercial.

Porque isso é abusivo e é crime. Portanto, cabeça de gelo, mantenha a calma e busque seu direito.

Agora, fora isso, saiba que, de uma forma ou de outra, você tem que pagar as suas dívida, não é mesmo? Então, vamos lá: pegue todas as suas contas e vamos organizar por ordem de pagamento, por ordem de importância, para fazer sentido para você.

Descubra qual é a ordem das dívidas a serem pagas

A primeira dívida

Vamos à dívida número 1 que você deve priorizar.

Quais são? As contas essenciais.

As primeiras contas que devem ser pagas são as contas essenciais.

Mas, o que são contas essenciais? De água e de energia, por exemplo.

Elas devem ser prioridade porque caso você não pague, o serviço é cortado.

E ficar sem água e luz impacta muito a nossa qualidade de vida. Aí, não dá, né.

A segunda dívida

Vamos à segunda dívida.

O financiamento do imóvel que muitos brasileiros fazem. E é bem provável que você também tenha, né. Se não for o financiamento é o aluguel da casa, por exemplo.

Se você tem várias contas atrasadas como o financiamento do seu imóvel é preciso priorizar esse pagamento porque se não pagar fica sem o bem, também.

Como financiamento de imóvel é um bem de alto valor e que você já deve ter pago algumas parcelas não é nada legal perder o imóvel nessa altura do campeonato, né.

Se você nunca fez financiamento de imóveis e nem paga aluguel, que bom, não tem que se preocupar com isso.

Aliás, pense muito antes de contrair um financiamento porque são anos pagando prestações que impactam muito no seu orçamento financeiro.

E quem fez esse tipo de financiamento pode te falar mais sobre isso.

A terceira dívida

Vamos para a terceira dívida, qual é? O financiamento do veículo.

Se você não pagar as parcelas do financiamento do veículo você pode perder o bem também, exatamente igual acontece com o financiamento da casa.

Então, ao organizar as suas dívidas por ordem de prioridade dê preferência aos bens em garantia.

Agora, surge aquela dúvida, né: por que o financiamento do imóvel vem primeiro que o do veículo?

Porque o imóvel é onde você mora e vai impactar muito se você tiver que sair daquele imóvel. E também porque é um valor maior que o do veículo financiado muito provavelmente.

A quarta dívida

Vamos falar da quarta dívida que você deve pagar. Está curioso? Anote aí o nosso grande vilão, o maior de todos os tempos: o cartão de crédito!

Mas, aqui ainda entram outros produtos, como o cheque especial, o empréstimo pessoal e assim vai, passando pelo crediário, por exemplo.

Só depois que você pagou contas essenciais e os financiamentos você deve pensar em contas de cartão de crédito, cheque especial e empréstimo pessoal. Está certo?

A quinta dívida

Por último, vem as contas não essenciais.

O que são essas contas não essenciais? A gente explica: são contas de telefone, internet, TV a cabo!

E elas são menos importantes porque as empresas também suspendem o serviço e tem os encargos cobrados pelo atraso do pagamento, só que geralmente são menores que dívidas de cartão de crédito, por exemplo.

E tem mais: esses gastos, apesar de trazerem comodidade, não são tão tão tão importantes assim. Você conseguiria viver uns meses sem internet ou sem TV, não é mesmo?

As prioridades das quartas e quintas dívidas

Agora, tem mais um ponto interessante aqui.

Se você não sabe por onde começar a pagar contas da quarta dívida, que são as dos cartões de crédito, do cheque especial e outras, aí o primeiro passo é fazer uma tabela e anotar todas as suas dívidas.

Depois, precisa descobrir o valor total de cada dívida. Só que não é só o valor que importa, claro, tem outras coisas tão importantes quanto o valor.

Uma delas é a taxa de juros cobrada, que é mostrada através do CET (Custo Efetivo Total) das dívidas.

Assim, você organiza da maior para a menor dívida!

E mais do que isso, é assim que você pode tentar uma renegociação das dívidas ou trocar uma mais cara por mais barata também.

Essa troca tem que considerar uma maior taxa de juros por uma menor taxa de juros, obviamente.

Cuidados

É importante ficar atento se a taxa de juros cobrada nas negociações não são abusivas porque isso é mais comum do que você imagina. E pode estar dificultando a sua vida financeira.