Tenha um Orçamento Financeiro Perfeito em 7 Passos

Ter um Orçamento é dizer ao seu dinheiro par aonde ele deve ir, em vez de se perguntar para onde ele foi”. A frase acima é de John Maxwell, um autor cristão, que já escreveu mais de 60 livros, centrados em liderança. Ao todo, os livros já venderam mais de 19 milhões de cópias, sendo que alguns estão na lista do New York Times Best Seller.

E, independente da religião, a frase é muito condizente com aquilo que os especialistas financeiros dizem! Construir um orçamento consistente passar por fazer planos para o seu dinheiro e decidir, exatamente, aonde ele deve ir. Para tal, é preciso disciplina! Listamos 7 Fundamentos que deixarão essa tarefa mais fácil, confira!

1 – Simplifique

“Para que simplificar se podemos complicar”. Tem muita gente que diz isso, quase que inconscientemente, mas diz. Em um orçamento financeiro, não há segredos, amigo. Quanto mais detalhes temos, mais aumentamos os riscos de complexidade. E, tanto o tempo quanto à barreira podem ser um desestimulante para o monitoramento do dinheiro.

2 – Organização

É como a nossa casa, que deve sempre estar organizada. Quando o nosso orçamento financeiro está em dia, em ordem, visualizamos com facilidade para onde o dinheiro está indo, ou seja, fica nítidas as consequências das decisões que temos que tomar diante algumas inquietações. As melhores decisões acontecem com mais segurança, confiança e acerto.

3 – Metas e Objetivos

Ambos precisam estar bem traçados. Sem metas, ninguém vive. Todo mundo que tem algum sucesso na vida, precisa ter uma meta. Se a sua meta é se formar na faculdade, vai precisar passar boa parte do tempo com a cabeça nos livros, não há segredos. O mesmo vale para o seu dinheiro. Se a gente não tem referência, qualquer coisa é válida e isso é uma grande armadilha, no fim das contas. É importante criar metas para não sair do trilho e trabalhar sempre para se ajustar à esses trilhos.

Já os Objetivos podem ser vários, como uma aposentadoria rica! Quem nunca quis chegar aos 65 anos e ter 1 milhão de reais na conta? Saiba que isso é mais possível do que muitas pessoas pensam. Todos os nossos objetivos de vida tem impacto financeiro, seja o consumo de alguma roupa, a faculdade do filho ou qualquer outro. Por isso, eles são tão importantes no seu orçamento financeiro.

4 – Hábitos

O controle financeiro é um hábito que precisa ser criado o quanto antes se quisermos ter sucesso financeiro na vida. Charles Duhigg escreveu o livro “O poder do hábito”, no qual fala justamente sobre isso.

“Eles [pessoas de sucesso] tiveram êxito transformando hábitos. Todos começam com uma padrão psicológico. Primeiro, há uma sugestão ou gatilho, que diz ao seu cérebro para entrar em modo automático e desdobrar um comportamento. Depois, há a rotina, que é o comportamento em si. Para alterar um hábito, é preciso modificar os padrões que moldam cada aspecto de nossas vidas. Entendendo isso, você ganha a liberdade e a responsabilidade para começar a trabalhar e refazê-los”.

Tenha um Orçamento Financeiro Perfeito em 7 Passos

Reprodução: Google

5 – Tenha um Fundo de Emergências

Isso vale muito a pena, mas a maior parte das pessoas não faz. “Isso não vai acontecer comigo” é a principal justificativa. Mas é claro que sempre achamos que aquilo não vai acontecer e, até certo, isso é bom. Porém, nem sempre. Um fundo emergencial serve justamente para isso, para quando algo não previsto acontece. Então, parece de achar que isso nunca vai acontecer com você!

Se você tem um carro, saiba que ao longo dos anos, uma hora o pneu vai furar, não há contradição nisso. Se você é uma pessoa, um ser humano, saiba que a qualquer momento pode machucar e precisar de um atendimento emergencial. Isso tudo não é desejar o mal, mas estar apto para caso ele aconteça. Ah, e se você perder o emprego, por exemplo? Bom… O fundo de emergência é necessário!

E quanto ao valor, tudo vai depender de uma série de fatores: se você tem um bom FGTS (Fundo De Garantia por Tempo de Serviço), se é trabalhador informal, se tem uma renda fixa, se tem uma renda variável, se mora sozinho, se tem filhos, se tem investimentos, se tem dinheiro na poupança, se tem estabilidade, se é concursado, se seu marido trabalha, se você tem herança… Muitas coisas.

Mas, a média indicada pelos especialistas é que se deve deixar no fundo emergencial algo em torno de 6 vezes o valor do seu salário atual.

Essa conta é feita em cima de estatísticas sobre a perca do emprego e o tempo de recolocação no mercado de trabalho. Então, se você tem um salário de 3 mil reais, tenha um fundo de 18 mil reais e está tudo certo.

Pessoas continuam trabalhando depois dos 60 anos. E você, está preparado para ter uma aposentadoria milionária?

6 – Consumo Inteligente

Isso faz parte porque o que mais tem no mundo são armadilhas de consumo. A propaganda é alma do negócio, já diziam os estudiosos. O importante é que você saiba que precisa comprar apenas o que é necessário, isso é o consumo inteligente. E, vamos combinar, mesmo que esse consumo não seja tão necessário assim, você pode fazê-lo, mas faça com um cronograma financeiro bem feito, faça com precisão, faça contas.

7 – Negocie as Dívidas

Esse último tópico é para você que ainda está com alguma pendência no mercado. Então, para começar a ter um bom planejamento financeiro, negocie suas dívidas. Vá até o banco, fale com o gerente, busque opções mais adequadas e quite as suas dívidas. O ideal é que você some as dívidas, identifique o valor total e faça um levantamento de como pode conseguir um dinheiro extra para quitá-las.

Veja como ter um Planejamento Financeiro Pessoal usando a técnica dos Envelopes!

Caso não seja possível, procure alternativas que tenham juros menores. Um crédito pessoal, por exemplo, é mais viável do que o pagamento da fatura mínima do seu cartão de crédito. O Cheque Especial também não costuma ser compensador.

E, depois que sair dessa situação, fortaleça novamente o seu crédito na praça. Os devedores costumam ter uma imagem muito ruim no mercado, com históricos negativos. Então, mesmo depois de quitar as dívidas, evite usar o Cartão de Crédito, o Cheque Especial e fazer novos empréstimos. Tudo isso é possível, se você controlar os seus gastos.

Uma breve explicação sobre a Independência Financeira

A Independência Financeira não é ter uma vida de luxo e com muitos gastos. Então, definitivamente, esqueça essa ideia de iates, mulheres e dinheiro voando. Isso acontece apenas nos filmes, meu amigo. Aqui, para nós, independência financeira é algo muito além disso: é conseguir viver tranquilamente pelo resto da vida com seus próprios investimentos.

Para ser franco, ser independente financeiramente é ter uma rentabilidade de juros que custeia as suas necessidades básicas. Vamos supor que você precise de 4 mil reais por mês para viver tranquilamente. Então, se você tem investimentos que te dão esse retorno, você é independente.

Por quê? Porque você pode estar dormindo ou na praia que o seu dinheiro vai estar lá todos os meses.

7 Passos Para Atingir Sua Independência Financeira

E o investimento é uma forma muito simples e clara de conseguir esse feito. Então, para você ter a independência financeira, que nada mais é do que ganhar dinheiro sem precisar, necessariamente, trabalhar, você precisa investir o seu dinheiro hoje. E você só vai conseguir fazer isso se tiver um bom Controle Financeiro e conhecer exatamente para onde o seu dinheiro está indo.

“Ter um Orçamento é dizer ao seu dinheiro par aonde ele deve ir, em vez de se perguntar para onde ele foi”.

Com informações do Organizze e Exame