Saiba o que é uma empresa ESG e como isso importa no seu investimento

ANÚNCIO

Você já deve ter lido que um fundo de investimento aporta em empresas ESG. Ou então pode ser que tenha lido em algum lugar que aquela nova empresa da bolsa tem boas práticas ESG. Mas, você sabe o que é uma empresa ESG? Se não sabe, continue lendo que vamos explicar.

Afina de contas, estamos falando sobre uma sigla bastante importante e não somente no Brasil. Em países europeus, asiáticos e americanos, a sigla também traz uma boa referência. Por isso mesmo, o investidor pode pensar em usar os critérios ESG para escolher ações.

ANÚNCIO

Só isso não basta. Porém, é um bom começo para entender que aquela empresa tem boas práticas. Mas, boas práticas em que? Em resumo, podemos dizer algo como “potencial de valorização para o futuro”. Ainda não entendeu, né? Então, vamos detalhar um pouco mais.

O que é uma empresa ESG

A sigla ESG nada mais significa do que Environmental, Social and Governance. Ou seja, podemos falar também de uma sigla aportuguesada, que seria ASG. Ou seja, Ambiental, Social e Governança. Logo, temos empresas, no mínimo, responsáveis.

Na tradução, temos 3 critérios que avaliam uma empresa que é negociada na bolsa de valores. A partir disso, também podemos falar em investimentos ESG, ok?

ANÚNCIO

Logo, mesmo antes de entender o que é uma empresa ESG, a gente já fica sabendo que temos aqui ações de empresas que “valem a aplicação” devido ao potencial de valorização. Obviamente, isso tudo pensando no longo prazo.

Mas, por que a gente pode considerar como boa ideia aplicar em empresas ESG? Justamente porque são mais sólidas. E não somente por isso. Outra vantagem é que estão de acordo com as causas sociais e ambientais. Portanto, fazem delas empresas estratégicas para o futuro.

Os investimentos ESG

Só para concluirmos a ideia do que é uma empresa ESG dentro de um investimento financeiro, vamos a um exemplo. Pense em uma mineradora que não atende a esses requisitos do ESG. Especialmente, aqueles ambientais.

Então, logo, a gente tem uma possibilidade de que os níveis de segurança que tenham relação com o meio ambiente seja frágeis. Mas, o que isso significa na prática? Que caso alguma “fatalidade operacional” aconteça, os impactos serão irrecuperáveis.

Um dos motivos disso é a falta de responsabilidade com a natureza, com as finanças, com as indenizações, a gestão de crise e muito mais. Se você se lembrou de algum evento recente, saiba que é mera coincidência, ok?

Resumindo a ópera toda, saiba que usar os critérios de ESG não tem a ver apenas com os principais éticos, mas com a mitigação de possíveis desvalorizações no médio e longo prazo.

Os critérios ESG

A gente já explicou um pouco sobre o que são as empresas ESG e como os investimentos pensados nelas podem ser interessantes. No entanto, ainda falamos pouco sobre os critérios que são usados para a definição do ESG. Então, faremos isso agora mesmo.

Environmental

A questão ambiental é vista como um critério dos mais importantes hoje em dia. Por isso, as ações de empresas que tenham boas relações com o meio ambiente importam muito. E como isso pode ser representado na prática? Com os programas socioambientais, focados na redução de gases de efeito estufa, entre outros.

Social

Já na parte social, a gente tem que considerar que as empresas podem pensar na responsabilidade enquanto empresa, enquanto sociedade. Assim, isso envolve questões trabalhistas, fornecedores, clientes, comércio local, diversidade, etc.

A gente nem precisa falar que empresas preocupadas com isso possuem boas recomendações, não é mesmo? Por outro ângulo, o que podemos notar é que isso não resulta apenas em vantagens com as questões sociais, mas replica nos resultados financeiros da companha.

Governance

Para fechar os critérios ESG temos a sigla do G, que é de Governança. Nesse caso, a ideia é mostrar o compromisso da empresa no combate a corrupção, por exemplo. Assim, uma empresa com transparência nos resultados é bem-vista, como outro exemplo.

Esse ponto é interessante porque a gente tem que saber que só para estar na bolsa de valores, a empresa tem que passar por questões de governança, não é mesmo? E isso envolve a divulgação de resultados, por exemplo.

Por que eu poderia investir em empresas ESG?

Mais uma vez, vamos encerrar com uma reflexão. Você leu o texto todo até aqui e, com certeza, entendeu muito mais do que saber o que é uma empresa ESG. Então, já deve ter em mente, também, as vantagens de pensar nisso nos próximos investimentos.

De qualquer modo, nós pensamos em alguns detalhes que podem ajudar você nessa avaliação:

Transparência – isso poderia evitar notícias de última hora que desvalorizam os papéis

Despesas – isso evitaria as despesas em casos de desastres ambientais ou injustiças

Qualidade – essa opção garante a qualidade de ativos para atuação no mercado externo

Futuro – fazem parte do grupo ações que são boas para o longo prazo, de forma lucrativa

E isso tudo sem contar ainda com o fato de que uma boa parte dos fundos que investem em ações pensam em empresas ESG. Claro que isso não é regra. Porém, avaliando os critérios citados acima, os gestores acabam vendo nessas empresas ótimos potenciais de retorno.

Saiba mais sobre as empresas sustentáveis na bolsa

o que é uma empresa ESG

Como indicação de leitura, o que também é hábito aqui no blog, considere que há bons motivos para investir em empresas sustentáveis na bolsa. Tanto é que nós criamos uma matéria que citam 5 desses motivos.

Um desses motivos é sobre a “classificação dos investimentos no exterior”. Para se ter uma ideia, considere que temos o exemplo da MSCI, que é uma pontuação que mostra quais as empresas mais preocupadas com o meio ambiente lá no exterior.

Quer saber mais desses motivos? Leia a nossa matéria que fala do assunto.

ANÚNCIO