Entenda a Inflação – Rico Corretora explica o que é IPCA acumulado

Sempre que a gente vai estudar sobre a inflação do país, a gente acaba lendo ou vendo a expressão de ‘”IPCA acumulado”. No entanto, nem sempre entendemos, de fato, o que é o IPCA acumulado. É isso que vamos fazer nessa matéria.

Para começo de conversa, saiba que o IPCA é um dos índices mais importantes do país. Inclusive, é ele que mede a inflação oficial do país. O IPCA é calculado mensalmente pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas).

Aliás, a sigla IPCA significa Índice de Preços ao Consumidor Amplo. Entendido essa parte mais teórica da explicação, vamos direito a parte prática.

O que é IPCA acumulado na nossa vida?

Pode parecer que não. Mas, saiba que ele tem um grau elevado de importância. O motivo é que mostra a variação de preço dos produtos ao longo de um período pesquisado. Esse período pode ser um mês, um ano ou uma década.

Desse modo, o índice acompanha o custo de vida das pessoas. No caso, dos brasileiros. E por que isso é importante? Porque mostra a evolução do poder de compra. Ou seja, o IPCA acumulado é uma referência importante para a política monetária do Banco Central.

Também é importante saber que cada produto tem um peso diferente dentro da composição do IPCA acumulado. Por exemplo, vamos supor que o IPCA do mês foi de 0,2%. O que isso quer dizer na prática? Que o custo das famílias brasileiras aumentou em 0,2% também.

Mas, no mês seguinte o IPCA subiu 0,1%. Logo, o preço dos produtos subiu de novo. Mas, menos. Se no mês seguinte fosse de -0,1%, então, houve deflação, que é quando os produtos ficam mais baratos.

O cálculo do IPCA

Aqui vale a pena citar uma curiosidade. O cálculo do IPCA é feito todos os meses. Assim, ele mede o custo de vida das famílias brasileiras em uma conta que considera a renda mensal entre 1 e 40 salários mínimos.

Outra coisa é que esboça alguns gastos que são importantes para o brasileiro, como moradia, alimentação, saúde, artigos para casa, despesas pessoais, educação, comunicação, transporte, vestuário. Obviamente, cada um desses itens tem valores com pesos diferentes.

Assim, só para fins de curiosidade também, nós trouxemos aqui a tabela do IPCA acumulado no país nos últimos anos. A taxa está em porcentagem, veja:

  • 2019 – 4,31
  • 2018 – 3,75
  • 2017 – 2,95
  • 2016 – 6,29
  • 2015 – 10,67
  • 2014 – 6,41
  • 2013 – 5,91
  • 2012 – 5,84
  • 2011 – 6,5
  • 2010 – 5,91
  • 2009 – 4,31
  • 2008 – 5,9
  • 2007 – 4,46
  • 2006 – 3,14
  • 2005 – 5,69
  • 2004 – 7,6
  • 2003 – 9,3
  • 2002 – 12,53
  • 2001 – 7,67
  • 2000 – 5,97
  • 1999 – 8,94

Só para resumir a ideia, considere que a inflação pode correr o valor do dinheiro ao longo do tempo. O estudo da Rico mostrou que para comprar produtos que eram comprados por R$ 3.000 em 2010, hoje seriam necessários pouco mais de R$ 5.300. Esse é o efeito da inflação.

Para o investidor

Ok, ok. A gente entendeu o que é IPCA acumulado. No entanto, como isso influência a vida de um investidor, por exemplo? O índice pode mostrar se a aplicação dele foi boa ficando acima da inflação do período ou não.

Logo, saber o IPCA acumulado também interfere na análise dos investimentos financeiros.

O mais legal é entender que o índice acaba sendo um dos mais importantes do país porque é usado em todas as áreas e não apenas nos investimentos. Por exemplo, se o seu salário subiu menos do que a inflação, então, o trabalhador perde o poder de compra.

E provavelmente você já sabe, mas nunca é demais lembrar: atualmente, o IPCA também é índice de pagamento na renda fixa. Por exemplo, no caso do Tesouro IPCA. É por isso que esse ativo costuma ser recomendado para quem quer investir no longo prazo.

Assim, o investidor consegue manter o seu poder de compra para o longo período. É o que os especialistas chamam de “proteger o patrimônio”. Inclusive, isso também explica porque a poupança não é uma boa ideia atualmente: o rendimento é abaixo do IPCA.

Os investimentos em IPCA

Só para complementar o que falamos acima, considere que atualmente a gente tem bons exemplos de investimentos atrelado ao IPCA. E agora que a gente sabe o que é IPCA acumulado fica mais fácil entender esses títulos também.

Um deles é o Tesouro IPCA, que já citamos aqui. Em resumo, saiba que ele é um título híbrido, que tem taxas de juros predefinido. De todo modo, ele sempre supera o IPCA no período contrato, mantendo-se acima da inflação.

Outro é o Tesouro IPCA com juros semestrais. Nesse caso, a diferença está somente no pagamento dos juros, que acontece a cada 6 meses. Assim, o investidor pode optar por reinvestir o dinheiro ou não.

Saiba quais as vantagens e desvantagens do Tesouro IPCA com Juros Semestrais

Por fim, ainda que não seja dos mais comuns, saiba que as letras de crédito (LCA e LCI) também podem acompanhar o índice do IPCA. Geralmente, essa modalidade é hibrida e pode pagar o IPCA e mais uma taxa combinada, como o Tesouro IPCA.

E você, tem alguns desses ativos na sua carteira? Para que você usa o investimento, para o longo prazo? Agora que você sabe sobre o IPCA vai ficar mais fácil escolher esse ativo ou não para a sua carteira, não é mesmo?

O material é da Rico Corretora

o que é IPCA acumulado

Como curiosidade, saiba que essa matéria foi publicada inicialmente no site da Rico Corretora, que é do Grupo XP. Inc. O material na íntegra está disponível no site da Rico. Sendo assim, nós fizemos pequenas adaptações para compor esse texto que você acabou de ler.