Aprenda como abrir um negócio de milho verde para ganhar dinheiro nos finais de semana

ANÚNCIO

Ele é bastante tradicional em cidades do litoral e naquelas onde as feiras livres são importantes. Assim, o milho verde é um produto que é muito querido pelo público brasileiro, de uma forma geral. Então, estude sobre abrir um negócio de milho verde na sua região.

Até mesmo porque provavelmente você já deve ter experimentado esse prato. Mas, será que alguma vez pensou em trabalhar com isso? Essa pode ser uma ideia para ganhar dinheiro extra durante os finais de semana, por exemplo.

ANÚNCIO

No entanto, vem outra questão: você sabe o que precisa para abrir seu carrinho de milho de verde? Se ficou curiosos para saber mais sobre esse tipo de negócio, siga nosso conteúdo para tirar as principais dúvidas.

O que comprar

Para iniciar esse negócio você deverá investir dinheiro em um carrinho de milho de verde que garanta uma fácil locomoção para outros pontos – mesmo se a sua intenção for se fixar em um único lugar.

Tudo vai depender da sua escolha e do quanto tem para iniciar seu negócio. Por exemplo, na internet nós encontramos carrinhos mais simples e baratos que custam cerca de R$ 1.200. Mas, também tem aqueles mais completos e modernos que ultrapassam os R$ 4 mil.

ANÚNCIO

Além do carrinho, também será preciso comprar mais coisas. Entre elas, botijão de gás, iluminação, isopor para bebidas, luvas, avental personalizado, extintor de incêndio, descartáveis, guardanapos, bebidas e, finalmente, o milho, que é a matéria-prima.

O melhor ponto

Além de saber sobre técnicas de venda e como preparar um milho verde de qualidade, outro ponto fundamental para o sucesso do seu negócio é escolher o melhor lugar para instalar o seu carrinho. Com certeza, isso fará toda a diferença para a sua ideia dar certo.

Essa escolha é tão importante que alguns especialistas acreditam que isso pode impactar em 25% das suas vendas – para mais ou para menos, obviamente.

Sendo assim, você pode procurar por um ponto fixo onde tem um grande fluxo de pessoas, como é o caso das praias, das feiras ou até mesmo das ruas principais que ficam nos centros de grandes cidades.

Ou também dá para optar por uma rotação de lugares, sempre atento para descobrir onde estão acontecendo eventos ou locais mais movimentados da cidade. Ainda sobre o ponto comercial, considere que você terá que ter a licença da prefeitura e da vigilância sanitária.

O melhor produto

A estrela do seu negócio será o milho. Por isso, procurar por fornecedores que lhe ofereçam um produto de qualidade alta é crucial para ser empreendimento dar certo. Ainda mais o milho, que não é simples de ser avaliado antes da compra.

Por isso, todo mundo que pensa em um negócio de milho verde deve ter confiança no fornecedor e estudar muito bem ele para não perder vendas ou clientes. O milho velho é duro. O milho duro é ruim. E se isso acontecer no seu carrinho, o cliente não volta, por exemplo.

Dessa forma, a nossa dica é que compre pelo menos 2 vezes na semana as espigas. E que elas sejam o suficiente para usar durante a semana. Ao passo que fazer um grande estoque não é uma boa ideia por se tratar de um produto perecível.

A higienização da empresa

Se você tem o carrinho de milho e os milhos para serem vendidos, então, você tem uma empresa. Ainda que microempresa, ela merece atenção, cuidado e higienização. Logo, um lugar que não seja bem apresentável e limpo não vai atrair clientes – mesmo que você tenha o melhor prato da cidade.

Inclusive, você já deve saber que todo comércio que trabalha com alimentação precisa ter um cuidado redobrado tanto no ambiente de trabalho quanto com o produto. Aliás, a higiene do milho exige alguns cuidados especiais.

Por estar na rua, o seu produto estará com contato direto com poeira e outras impurezas que não podemos notar com os olhos, mas sim no paladar. Dessa forma, o cereal tem a necessidade de ser fervido em um caldeirão.

Mas, atenção, essa água pode ser usada no máximo 3 vezes antes de ser trocada, pois a partir disso, a mudança no sabor será nítida para muitos clientes também. Sem contar que após o final do expediente, o cadeirão precisa ser muito bem lavado com sabão.

E não é demais reforçar que é preciso usar luvas, avental e toca.

Aposte na variedade dos pratos

Por último, todo negócio de milho verde tem que ter diferenciais se quiser sobreviver frente as concorrências. O diferencial pode ser a localização, o preço, a qualidade. Mas, também pode ser a variedade dos pratos.

Afinal, cada pessoa tem um gosto bem diferenciado para alimentos e sabores. Assim, para conseguir atingir a todos ou quase todos, você precisará oferecer acompanhamento para agrada-los. Isso vai além da manteiga e do sal, obviamente.

A gente ainda pode pensar em ingredientes como: queijo, orégano, pimenta e outras opções que achar interessante ou que estejam sendo pedidas pelos fregueses. Aliás, ouvir os fregueses é sempre uma ótima forma de obter retornos.

E outra coisa: tem pessoas que não gostam de comer o cereal com a espiga. Nesse caso, é interessante ter um pontinho ou um pratinho para colocar todos os grãos e os condimentos. Você pode também oferecer ele em palitos ou na própria casca.

Além do milho!

negócio de milho verde

Depende muito de como irá trabalhar e espaço, talvez seja interessante até vender outros produtos derivados do milho, como o curau e a pamonha, além do bolo de milho, do suco de milho e de outros doces feitos com o milho.

ANÚNCIO