7 maneiras financeiras para se preparar para o nascimento de um filho

ANÚNCIO

O nascimento de um filho traz gastos financeiros para todas as famílias. Para evitar mal-estar, o mais recomendável é ter um bom planejamento financeiro – prevendo os possíveis custos.

“Os pais que fazem sacrifícios pesados para dar tudo aos filhos podem passar um sentimento de dívida a ele. É preciso ter cuidado e observar até onde os gastos serão razoáveis e nunca jogar isso em cima da criança”, diz a psicóloga Angélica Santos.

ANÚNCIO

Pensando nisso, separamos as principais dicas dos especialistas para você se planejar, leia!

“A vida financeira muda complementa e para sempre. É preciso se preparar para um novo patamar de gastos. O ideal é que o casal tenha desde sempre o hábito de fazer uma poupança de emergência, mesmo antes de planejar os filhos”, diz Maria Fernanda Delmas.

1 – Os gastos pré-natais

“Cada casal, dentro do seu orçamento financeiro, imagine as despesas iniciais: a arrumação do local na casa onde o bebê vai ficar, roupas, berço, alimentação e fraldas no começo, o que tem um custo elevado”, diz Ricardo Teixeira.

ANÚNCIO

Depois de calculado, o próximo passo é juntar dinheiro.

“É preferível apostar na qualidade, com a intenção de não ter algo que vai estragar e que posso passar a diante”, avalia Rogério Olegário.

2 – O vestuário

“Um erro é achar que ser uma boa mãe é comprar tudo do mais caro. Mas, fazer economia não é vergonha para ninguém”, diz Fernanda.

Quanto menor a criança for, maior é o gasto com roupas, sabia? Em um recente estudo, o valor estimado do gasto com roupas para uma pessoa do nascimento até os 23 anos foi de 45 mil reais.

Em geral, os bebês usam pouco as roupas que tem – porque crescem rapidamente.

E, nesse momento, os chás de bebês e os presentes da família podem ajudar e muito o orçamento da família.

É preciso cuidado também na hora de montar o enxoval, afinal, quanto mais bonito, mais caro – normalmente, é assim que funciona o apelo emocional das lojas infantis.

“Se uma roupa é boa, possivelmente pode ser usada em uma próxima gravidez, quando for bem cuidada”, diz Ricardo.

O círculo de troca é interessante entre os amigos e familiares. “A ideia é doar ou vender itens, tudo aquilo que não foi usado nos últimos 12 meses. Baseado nisso, pode-se trocar objetos”, descreve Olegário.

3 – A educação

Esse é um item que precisa de muito dinheiro também. Estima-se que o gasto geral seja de mais de 365 mil reais ao longo da vida acadêmica.

“Na creche tem choro de outras crianças, ela será cuidada por vários funcionários. Após os três anos é que a socialização na escolinha se torna importante”, diz a psicóloga Angélica Santos.

“É importante considerar os custos indiretos, como vale transporte, alimentação, INSS e o fundo de garantia”, diz Olegário ao pensar nos benefícios de pagar uma creche ao invés de ter uma babá particular.

4 – A saúde (e os medicamentos)

“Crianças arrumam uma série de surpresas para os pais e dão sustos na gente. Se for preciso de UTI, remoção ou outras emergências, ter um plano de saúde pode sair mais barato”, diz Rogério.

O plano é importante, inclusive, para o momento pré-natal… Quando há gastos com médicos e exames (que são muitos). “Mas é preciso observar se a carência já foi vencida. O ideal é antes mesmo de pensar em ter filhos, que o casal tenha o plano”, alerta Teixeira.

5 – O lazer (e os brinquedos)

Algumas pesquisas estimam gastos de 131 mil reais, você acredita?

“O ideal é conversar, explicar e comparar o valor do brinquedo com compras da casa, para a criança ter noção do que aquilo representa. Nunca diga que não tem o dinheiro, apenas que não há disponível para aquela compra”, diz Angélica.

Especificamente sobre o lazer, o ideal é ensinar as crianças a usarem o próprio dinheiro.

“Ao dar mesada, por exemplo, mostrar ao filho que aquele dinheiro pode ser poupado para comprar algo maior”, diz Teixeira.

Uma ideia de Maria Fernanda é comprar itens educativos. “Em vez de brinquedos, compre um livro para ir formando uma biblioteca para a criança”.

6 – A casa (e as contas do dia a dia)

“Ao longo da vida esse aumento é expressivo. Por sorte os casais também melhoraram de vida com o passar do tempo, e por conta disso o impacto é proporcionalmente menor, pelo desenvolvimento do casal”, diz o consultor.

7 – A reserva financeira

“É preciso criar filhos independentes, mas o pais precisa ser independente também e reservar dinheiro para si. Se ele endividar para garantir o futuro da criança, pode gerar um sentimento de dívida nela”, diz Teixeira.

“No meu ponto de vista, é preciso pensar no bem-estar de todos, mas o grande benefício é o seguro que vem atrelado a esse tipo de plano para falta do pai ou mãe, que garante o pagamento de um determinado tipo de educação para a criança”, orienta.

“Os especialistas recomendam que se comece a poupar para o futuro do bebê logo que ele nasce. Acho que é razoável tentar juntar pelo menos 100 reais por mês. É bom também que os pais tenham outra poupança para reserva pessoal”, diz Maria Fernanda.

7 maneiras financeiras para se preparar para o nascimento de um filho
Reprodução: Google

Curiosidades sobre os bebês

No mundo, nascem mais de 134 milhões de bebês por ano. O número registrado é maior do que o número de pessoas que moram no Japão (126 milhões). Isso quer dizer que há 368 mil bebês por dia ou 15 bebês por hora.

As maiores taxas de natalidade estão na Nigéria, em Mali e em Uganda, sendo que as menores são Mônaco, Eslovênia e Japão.

No Brasil, os estados onde mais nascem os bebês são: Roraima, Amapá e Acre.

Estimativas dizem que a cada 100 meninas, nascem 105 meninos. E os nomes mais comuns são Miguel, Arthur, Davi, Pedro, Bernardo, Alice, Sophia, Júlia, entre outros.

Em termos de gastos, estima-se que o enxoval pode ficar em mais de 6 mil reais, incluindo, roupas, fraldas, banheira, toalhas, guarda-roupas, protetores, mantas e outros.

Pesquisa mostra os possíveis gastos com os filhos – valor pode chegar a R$ 2 milhões!

O cálculo foi feito por um professor da ESPM, Adriano Maluf Amui. E tudo está definido em tabela, confira agora!

GASTOSCLASSE ACLASSE BCLASSE CCLASSE D
AlimentaçãoR$ 115.200R$ 96.000R$ 45.800R$ 23.040
Babá e empregada domésticaR$ 170.400R$ 151.200R$ 0R$ 0
Contas com energia, telefone e TVR$ 59.400R$ 51.000R$ 15.640R$ 5.760
Alimentação escolarR$ 46.800R$ 26.700R$ 15.000R$ 0
Berçário até a UniversidadeR$ 453.600R$ 206.400R$ 96.000R$ 0
Cursos diversosR$ 56.520R$ 26.400R$ 16.800R$ 0
Materiais didáticosR$ 25.200R$ 21.600R$ 17.700R$ 0
MesadaR$ 74.940R$ 52.400R$ 24.000R$ 0
TransporteR$ 46.584R$ 32.400R$ 15.600R$ 0
Academia, clubes e associaçõesR$ 56.880R$ 31.200R$ 14.400R$ 0
Cinemas, teatros e showsR$ 30.240R$ 15.600R$ 9.600R$ 4.800
Festas de aniversárioR$ 200.704R$ 24.000R$ 9.600R$ 0
Viagens, férias e passeiosR$ 133.200R$ 24.000R$ 5.200R$ 0
Fundos de investimentoR$ 149.500R$ 28.800R$ 4.800R$ 0
Despesas com farmáciaR$ 37.320R$ 21.200R$ 18.200R$ 0
Médicos particularesR$ 36.960R$ 0R$ 0R$ 0
Plano de saúdeR$ 83.535R$ 57.600R$ 56.400R$ 0
BrinquedosR$ 160.723R$ 36.600R$ 15.600R$ 0
Roupas e calçadosR$ 148.896R$ 45.000R$ 26.800R$ 20.100
TotalR$ 2.086.602R$ 948.100R$ 407.140R$ 53.700

A preocupação com o futuro dos filhos

O que se sabe é que pensar no futuro dos filhos não é tarefa fácil – não mesmo!

Isso porque existem os gastos com estudos, carros, viagens e muitos sonhos que acontecem ao mesmo tempo – a solução é ter um bom planejamento financeiro.

Esse plano de finanças tem a ver com o fato de poupar dinheiro desde o nascimento da criança – isso não peça no bolso dos pais.

As alternativas para isso são várias: previdência privada, títulos de renda fixa e debêntures são opções mais rentáveis do que a poupança para o longo prazo – e exigem aporte inicial baixo.

Osvaldo Ferreira Júnior é administrador de empresas e diz que aplica 400 reais todos os meses em previdência privada desde quando sua filha (Lorenza) nasceu.

“Se sobra um pouco de dinheiro no fim do mês, também guardamos”, conta.

A quantia não tem destino certo, mas a prioridade é assegurar a educação da filhota.

Se não for possível poupar desde os primeiros dias de vida, a ideia é pensar após o primeiro ano – mas que se comece o quanto antes.

“É só deixar de tomar um café por dia”, afirmou o Mauro Calil. Se o café custa 4 reais, em um mês dá 120 reais e no ano mais de 1,4 mil reais.

A partir de 25 reais já é possível contratar planos de previdência privada.

Com 100 reais, há os fundos de debêntures incentivadas – que tem melhor rentabilidade. Esse é um título privado de renda fixo emitido por companhias ligadas a projetos de infraestrutura, como rodovias e aeroportos.

Se o pai tem mais de 500 reais para iniciar as aplicações financeiras, recomenda-se o CDB, que é uma boa alternativa e o funcionamento é muito parecido com a das debêntures.

Isso porque, para Calil, “investir dinheiro na poupança no longo prazo é perder dinheiro”.

A previdência privada para as crianças – quais os benefícios

A previdência infantil pode assegurar o pagamento integral de uma faculdade ou realizar os projetos futuros dos filhos – esse investimento, portanto, não tem que ser pensado como gastos para enxoval, fraldas e o quarto do bebê.

Os pais costumam ter uma visão ao longo prazo pensando nos projetos dos filhos, normalmente, faculdade ou carros!

“Com o avanço de iniciativas à educação financeira, os pais estão cada vez mais conscientes da necessidade de se planejar para o futuro. Investir na previdência infantilé uma boa alternativa, pois a administração do dinheiro fica sob a responsabilidade de especialistas”.

Martin Iglesias é do Itaú Unibanco e foi quem fez a afirmação acima.

Os planos de previdência têm seus benefícios, separamos alguns. Confira!

Benefício Fiscal

Uma previdência privada infantil pode ser deduzida em até 12% da sua renda na declaração do imposto de renda atual. Além disso, os filhos podem sacar as quantias sem ter que pagar o imposto de renda.

Na prática, pense em uma renda tributável mensal de 10 mil reais – que dá 120 mil reais ao ano. Ao aplicar 12% desse valor, a pessoa terá mais de 14 mil reais para deduzir no próximo ano – a Receita Federal pode tributar apenas 105 mil reais e não o valor total.

Esse imposto é pago no momento do resgate.

Quanto antes melhor

A previdência pode ser feita em qualquer idade, desde os primeiros dias de vida.

Os bons rendimentos da previdência valem para prazos maiores do que 10 anos.

Se o plano começar desde o berço, o valor mensal da contribuição pode ser mais baixo.

É importante ressaltar também o fato de que a criança pode começar a entender sobre o dinheiro logo na fase infantil para que continue poupando com o decorrer do tempo.

A educação financeira é benéfica tanto para mentor quanto para a criança.

Os tipos de planos

É importante conhecer os tipos de planos antes de iniciar um investimento financeiro.

Na previdência, existem dois tipos: PGBL (Plano Gerador de Benefício Livre) e VGBL (Vida Gerador de Benefício Livre). A maior diferença está na tributação e na dedução.

Aposentadoria para todos!

A aposentadoria deve ser pensada para todas as pessoas e não apenas para as crianças.

A diferença é o planejamento, entre o prazo de resgate e o tempo do investimento. Quanto mais tempo, maior o acumulo de patrimônio.

A grande questão é entender que não se pode mais ficar dependente do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social).

A aposentadoria é marcada por ser uma transição da passagem da vida para uma nova fase, ainda que muitas pessoas optem por continuar trabalhando ou conseguem antecipar tal período. No entanto, sempre vai haver mudanças.

Ao que diz respeito à isso, podemos falar, inicialmente, do estilo de vida, que vai depender, irremediavelmente, das escolhas financeiras que fizermos hoje. Se não juntarmos nenhum dinheiro, obviamente, ficaremos na dependência de tudo que vem do poder público.

E, como sabemos, nem sempre podemos contar com ele.

O foco deste artigo é mostrar como é possível ter um plano de aposentadoria que seja confortável e seguro, a fim de que o trabalhador consiga aproveitar a vida da melhor forma e sem ficar dependente do governo ou de outras instituições financeiras.

Com informações do minhavida, uol e mamaeplugada

ANÚNCIO